Moradores desconfiam que árvore de 40 anos seria derrubada hoje; caixa coletora levanta dúvidas

Caixa coletora poderia receber restos da árvore morta. Fotos enviadas via WhatsApp por moradores da Rua General Câmara.

A matéria do BG sobre a derrubada de uma árvore de 40 anos, que sombreia uma pequena praça em frente à Barrakítika, no centro de Ilhéus, mobilizou muitos internautas ontem, 21, nas redes sociais.

O texto recebeu mais de 500 compartilhamentos no Facebook e foi amplamente disseminado via WhatsApp.

A sensibilização por um tema tão importante mostra que apesar dos tempos difíceis, de incentivo à destruição do meio ambiente, muitas pessoas estão interessadas em conservar o pouco que ainda resta.

Moradores da Rua General Câmara, em contato com o BG, desconfiam que a árvore seria derrubada na manhã deste sábado, 22, pois na manhã de hoje foi colocada uma caixa coletora em frente à clínica Médico Center.

O recipiente, ao que tudo indica, receberia os galhos, folhas e pedaços de tronco da árvore ameaçada.

A secretaria de Meio Ambiente afirma que não autorizou a supressão da planta e que não há pedido com esse objetivo.

Já o secretário de Serviços Urbanos, Hermano Fahning, disse que há um pedido em análise.

Diante das informações contraditórias, é possível que a derrubada ocorresse neste sábado sem consentimento do órgão responsável pela avaliação.

A mobilização na internet conseguiu salvar a árvore, pelo menos por enquanto.

Vamos manter a vigilância, pois em Ilhéus é normal derrubar árvores sem motivos justos e sem a previsão de replantio.

Parece até montagem. Veículo cai no valetão da Urbis e fica bem encaixado

Largura sob medida. Foto enviada via WhatsApp.

Na madrugada deste sábado, 22, um carro caiu no canal do Eixo Coletor Principal do bairro Hernani Sá (Urbis), em Ilhéus.

Pela foto é possível ver um carro vermelho de modelo não identificado placa DZE 7890.

Segundo informações da 69ª CIA da PM, a polícia foi avisada pelo guincho Brandini.

Os policias trabalham com a possibilidade de o condutor (a) não ter avisado a PM por estar embriagado.

O carro ficou tão perfeitamente “encaixado” que a redação do BG desconfiou que a foto talvez fosse uma montagem.

A informação só foi publicada após confirmação da Polícia Militar.

Outros carros já caíram no mesmo canal, mas nenhum ficou tão perfeitamente encaixado como este. Com as portas imprensadas, não se sabe como o (a) motorista conseguir sair do veículo.

Não há registro de feridos.

Carnaval do Hernani Sá é mantido mesmo com poucos policiais militares

Eixo coletor do bairro Hernani Sá, local onde vai acontecer a festa. Foto: Google.

Mesmo com advertência da Polícia Militar de que não conseguiria oferecer número suficiente de policiais, a Associação de Moradores do Hernani Sá e a Prefeitura de Ilhéus mantiveram o carnaval no bairro.

O comando local da PM advertiu por meio de ofício que o contingente à disposição não poderá garantir segurança aos foliões.

Após interferência do subcomando da PM, motivado por um pedido da prefeitura, foi disponibilizado um efetivo distante do ideal.

Apesar do aviso, o Carnaval do bairro Hernani Sá está previsto para começar hoje.

Ontem o BG informou que a Polícia Civil adotou a operação “Legalidade”, que está recomendando aos policias que não saiam às ruas com equipamentos de proteção individual (EPIs) vencidos e com viaturas em estado de conservação precário.

Atualizado às 10h30.

De acordo com o secretário municipal de turismo, Fábio Júnior, a segurança dos foliões será reforçada com apoio da Guarda Civil Municipal, do grupo Tático Ostensivo Rodoviário (TOR) e da RONDESP (ambos da PM).

Carnaval 2020 em Ilhéus

Claro que hoje não cabe mais na realidade de Ilhéus gastar milhões de dinheiro público contratando grandes atrações a peso de ouro. Mas podemos fazer algo que seja mais regional, mais voltado para a cultura, para a participação popular, com atrações regionais, muitos blocos populares, afros e afoxés, além de espaço para artistas locais.

Por: Julio Gomes.

Todos os anos, após o Carnaval, faço uma análise dos aspectos que envolveram a festa do Rei Momo em Ilhéus: atrações, segurança, ornamentação pública, participação popular, blocos presentes no desfile, violência, limpeza urbana no local, localização e disposição do circuito do carnaval e das barracas são alguns dos aspectos que este folião e escriba não deixa escapar às suas atentas observações, diurnas e noturnas.

Este ano, mais uma vez, nada terei para observar quanto ao carnaval em Ilhéus, ao menos no que diz respeito à parte que caberia a Poder Público Municipal, porque em Ilhéus não haverá programação oficial de carnaval.

Infelizmente, esse tipo de conduta por parte dos gestores municipais tem se tornado cada vez mais frequente: nada falam desde o fim do ano anterior até quase a véspera da maior festa popular do Brasil, para nos dias de antevéspera anunciar que não teremos carnaval e dar por encerrado o assunto, frustrando tanto aos foliões quanto a quem quer e precisa ganhar dinheiro, desde o humilde catador de latinhas ou vendedor ambulante até empresas como hotéis e agências de turismo.

Municípios como Salvador, Porto Seguro e Itacaré, para tomarmos exemplos daqui do estado da Bahia, simplesmente não podem ficar sem carnaval, porque isto faz parte da vida, da cultura e da economia das cidades e do povo. E Ilhéus, neste aspecto, não é diferente. As belezas naturais, a vocação turística e a falta de alternativas econômicas nos empurram, naturalmente, em direção ao turismo como opção a ser efetivada. (mais…)