Marão não fez Carnaval porque deseja se reaproximar dos evangélicos

Notinhas.

O prefeito Mário Alexandre.

Fontes ligadas ao prefeito de Ilhéus disseram ao BG que ao decidir não fazer o Carnaval 2020, Mário Alexandre busca, na verdade, uma reaproximação com o eleitorado evangélico.

Grande parte deste segmento, muito conservador, enxerga o carnaval como “festa do “demônio” ou “da carne”.

Ao decidir não bancar os festejos do “Rei Momo”, Marão sinaliza o desejo de reconquistar parte do público evangélico neopentecostal, que em 2018 praticamente rompeu com a mãe do prefeito, a então deputada estadual, Ângela Sousa (PSD), que não conseguiu a reeleição.

Mário Alexandre não é bem visto pelos “crentes”, pois adota publicamente comportamento hedonista, ao contrário da mãe que é uma típica integrante da Igreja Assembleia de Deus.

O prefeito gosta de festas, costuma dar “reboladinhas” em palcos e não tem receio em esconder a sua predileção por bons vinhos.

De uns tempos pra cá, percebeu que o eleitorado evangélico de Ilhéus é imprescindível e para recuperá-lo, tem adotado postura conservadora em relação ao carnaval.

Marão tem seguido os passos do prefeito do Rio de Janeiro, bispo Marcelo Crivella, que some da cidade no carnaval e tem diminuído o apoio aos blocos e escolas de samba.

Crivella tem realizado a festa a contragosto, forçado pela imprensa e pela cultura tradicional do samba carioca que envolve milhões de pessoas.

Cippa apreende aparelho de som durante carnaval de Ilhéus

Som apreendido no bairro da Conquista pela Cippa. Foto: Cippa/PS.

No último domingo, 23, por volta das 21h, uma Guarnição do 2° Pelotão da CIPPA-PS realizava rondas na Praça Santa Rita, no bairro Conquista, quando flagrou o uso de equipamento com som alto em área residencial.

A equipe aferiu o som por meio de aparelho decibelímetro e foi detectada a prática de poluição sonora. O aparelho constatou 90,8 dB no som do carro. O infrator foi identificado, um termo circunstanciado foi lavrado e a equipe apreendeu os equipamentos sonoros.

A CIPPA/PS lembra que a poluição sonora é um dos maiores problemas ambientais, em especial, nos centros urbanos. O crime é configurado quando o som altera a condição normal de conforto acústico  num determinado ambiente, podendo causar danos à saúde humana, comprometendo a qualidade de vida das pessoas.

Denúncias podem ser feitas por meio do número (73) 99807-1353 (WhatsApp) ou pelo e-mail: [email protected]

Consultório do Dr. Caligari ambulante

Um bom vinho Borgonha e, música suave na digestão, sentados na varanda falando de amor e do nosso relacionamento que vai às mil maravilhas.

Por: Mohammad Jamal

Pisei em rastros de corno! Tem dias que se agente bem soubesse continuaria na cama. O dia de hoje foi um deles. Depois de ter lido e dormido muito durante esses dias das orgias chamados carnaval; saio de casa ainda sonso e assustado com a nudez e libidinagem desenfreada. Pois é, lá estava eu perdido numa xícara de bom cafezinho na Biboquinha quando eis que sem tempo para fugir em desabalada carreira, me aparece do nada o efusivo e bem falante Lindinalvo.   Oi seu Mamede, bata! Cabem explicações. O Lindinalvo é um dos 25 seguranças do bom condomínio em que resido; o Red Clay Residence (tradz: Barro Vermelho Residencial) no aprazível bairro Teotônio Vilela, muito “in”, diga-se. Pois é, vou prolongar ligeiramente este parágrafo para deixar mínimos detalhes sobre o perfil psicológico, ou talvez psiquiátrico do nosso falante e expert segurança, Lindinalvo. Ele corporifica uma terrível e perigosa mistura Nelson rodriguiana temperada com pitadas de Charles Bukowski adicionados com discretos traços do Costinha com cobertura  com farta colheradas de Henri Miller. Uma bomba de césio. Pois é, bati e ele sequer me deixou olhar o relógio em busca de uma desesperada tentativa de escapar por compromisso agendado. Não deu.

Afagando meu saco: O senhor é um turco brasileiro bacana seu Mamede. Sabe das coisas, dá conselho e não é metido à besta como esse monte de cornos que moram aqui e pensam que tem um rei enfiado no rabo!… E emendou: _ Ainda ontem levei minha namorada para comer lá em casa. Como sempre, foram momentos inesquecíveis aqueles desfrutados com ela. Eu já havia preparado pra ela uma deliciosa moqueca de manjuba; feita no capricho. Ela adora manjuba graúda! Um bom vinho Borgonha e, música suave na digestão, sentados na varanda falando de amor e do nosso relacionamento que vai às mil maravilhas. (mais…)

Marão não fez o Carnaval, mas o povo faz

Bloco 20 comer, da Avenida Princesa Isabel. Foto enviada via WhatsApp.

Apesar da decisão do prefeito Mário Alexandre de não fazer o tradicional Carnaval de Ilhéus, que sempre levou para a avenida blocos, escolas de samba e blocos afros, o povo de Ilhéus mantém a sua tradição e tem feito a festa nos bairros com o apoio ridículo da prefeitura.

As imagens desta postagem mostram o Bloco 20 Comer, que no domingo, 23, encheu a Avenida Princesa Isabel de foliões e fez a festa com muita alegria e sem violência.

O bloco é da Associação da Feijoada da Avenida Princesa Isabel.

Veja o vídeo:

Bloco Zé Pereira embalou foliões na zona sul de Ilhéus

Bloco Zé Pereira. Foto: Secom/Ilhéus.

Considerado uma das agremiações mais tradicionais do Carnaval de Ilhéus, o bloco Zé Pereira alegrou e divertiu foliões nas ruas do Pontal na madrugada do sábado (22), com a abertura oficial do Carnaval do Povo. Com uma tradição de mais de 37 anos, o bloco iniciou o esperado desfile à meia-noite, marcado pela irreverência e descontração que fazem história.

Marchinhas dos antigos carnavais e músicas atuais, fizeram parte do repertório que animou jovens, adultos e idosos presentes na festa.

O folião Miraldo Teixeira Cel, contou que há 38 anos a parada é obrigatória em sua residência, onde recebe amigos, autoridades e turistas. “A banda para em frente à minha casa e toca várias músicas para animar o local. Compartilhamos o momento, que faz parte da minha vida”.

A tradição também é motivo de alegria também para a professora Maria Luísa Campos, turista paulista que participa por mais um ano do movimento cultural. “Eu sou apaixonada por carnaval. Amo a cidade de Ilhéus e todos os anos venho para essa festa. Além de ser uma cidade turística, encantadora, eu me sinto segura aqui”, frisou.

Os diretores do bloco Zé Pereira, Josimar Silva e Joana Angélica, ficaram surpresos com a quantidade de pessoas que participaram da folia este ano, isto, porque aproximadamente oito mil pessoas lotaram as ruas do Pontal. “A expectativa aumenta a cada ano. Estou emocionado”, salientou Josimar.

*Com informações da Secom/Ilhéus.

Ilhéus: homem é baleado e tiros causam pânico na Avenida Soares Lopes

Arma apresentada à autoridade policial.

Na noite do domingo, 23, um homem identificado como Paulo Ricardo, de 31 anos, morador do bairro Castelo Branco, em Salvador, sofreu tentativa de homicídio na Avenida Soares Lopes, centro de Ilhéus. O crime aconteceu durante o carnaval popular.

Segundo informações, o homem levou um tiro no ombro, foi atendido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado ao Hospital Regional da Costa do Cacau.

Jefferson Coutinho de Souza, 35 anos, morador do bairro Nova Brasília, Itapuã, em Salvador, atentou contra a vida de Paulo Ricardo. Ele foi encaminhado para delegacia de proteção ao turista, onde foi ouvido, ficou detido e está à disposição da justiça pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo e tentativa de homicídio.

Os disparos geraram tensão e correria entre os participantes. Muitos buscaram proteção em estabelecimentos comerciais no entorno da festa. 

Veja o vídeo:

*Com informações do site Fábio Roberto Notícias.

Clínica desiste de cortar árvore de 40 anos no centro de Ilhéus

Árvore conhecida como “Pata de vaca” seria cortada. Foto enviada via WhatsApp.

A matéria do BG sobre a derrubada de uma árvore de 40 anos, que sombreia uma pequena praça em frente à Barrakítika, no centro de Ilhéus, mobilizou muitos internautas na sexta-feira, 21, nas redes sociais. O texto recebeu mais de 600 compartilhamentos no Facebook e foi amplamente disseminado via WhatsApp. Após a repercussão, a clínica Médico Center resolveu publicar uma nota informando da desistência de cortar a referida árvore.

Veja a nota na íntegra:

A empresa Médico Center vem a público informar que, através da Prefeitura Municipal de Ilhéus, aceitou o convite para participar do projeto Adote Uma Praça, que prevê o patrocínio da urbanização e manutenção de logradouros. Devido a localização da empresa supracitada, essa adotou a Praça Aristeu Campos.

O projeto inicial previa a requalificação total deste logradouro. Mas, diante da proposta de retirada da árvore que existe em frente à empresa, essa opção foi totalmente descartada e a obra descontinuada.

Um novo projeto deve ser elaborado pela Prefeitura Municipal de Ilhéus para esse logradouro, contemplando a manutenção da referida árvore, dando-lhe atenção especial quanto aos aspectos paisagísticos.

Grato pela atenção.

Médico Center