A Mangueira e o desfile de Carnaval com Jesus Cristo

Viva Jesus e a maravilhosa reflexão proposta pela Mangueira, que nos traz Cristo cada vez mais vivo, cada vez mais nosso irmão e mestre, cada vez mais perto de nós

Por: Julio Gomes.

Conceituadíssima escola de samba do Rio de Janeiro, a Estação Primeira de Mangueira elegeu como tema para o carnaval de 2020 o enredo “A Verdade vos Fará Livre”, em que narra a trajetória de ninguém menos do que Jesus Cristo.

Enfrentar a dificuldade de tratar de tema tão grave como a vida e obra de Jesus em um momento de festa tão mundana como o carnaval já é, por si, um ato de imensa coragem, um verdadeiro desafio.

Fã incondicional do carnaval e cristão convicto, apesar dos pecados que me caracterizam, não resisti à salutar tentação de assistir ao desfile da Verde e Rosa, que se encontrava acessível no YouTube, feito a partir da transmissão da Rede Globo, condensando em cerca de 45 minutos o período de uma hora que a Escola passou em seu desfile no sambódromo.

Além do sentimento de forte e sincera emoção, o que mais me fez admirar o desfile da Mangueira foi a atitude respeitosa com que o tema foi tratado, sem abrir mão de uma reflexão mil vezes vigorosa e ousada, porém sempre dentro dos limites de crítica que um tema religioso merece.

Sem baixaria, sem nudez, – pois até a ala das passistas musas da comunidade, que tradicionalmente se apresente sambando em minúsculos biquínis, dessa vez veio com uma espécie de maiô, bem mais composto – sem afronta, sem desrespeito, a Mangueira nos levou a uma reflexão extremamente oportuna, ao propor vermos jesus como negro, como mulher, como LGBT, como jovem excluído residente na periferia, enfim, como rejeitado pelos padrões tradicionais e dominantes de nossa sociedade.

Sabemos que Jesus não era negro, nem mulher, nem LGBT, assim como sabemos que, se não era rico, também não era escravo, em uma sociedade judaica, então dominada pelos romanos, em que a escravidão era permitida e se constituía como uma das bases econômicas, naquele momento histórico. (mais…)

Nazal protocola denúncia junto ao MPF para apurar cessão de área na avenida

José Nazal (Rede Sustentabilidade) vice-prefeito de Ilhéus.

Em primeira mão. O vice-prefeito de Ilhéus e ex-secretário municipal do Meio Ambiente, José Nazal, protocolou no final da tarde de ontem (27) um pedido de embargo imediato junto ao Ministério Público Federal (MPF) da obra que vem sendo questionada pela sociedade civil e instituições, em plena execução na praia da avenida Soares Lopes.

O mesmo documento será encaminhado nesta sexta-feira (28) para o Ministério Público da Bahia, Secretaria de Patrimônio da União (SPU) e Câmara de Vereadores, contendo os questionamentos sobre a liberação da área pública, que no seu entendimento é ilegal. O documento contem 15 páginas e traz todos os questionamentos desde os primeiros passos para a liberação de um espaço público privilegiando a iniciativa privada.

No local, uma obra de construção civil foi iniciada silenciosamente, sem alardes tanto por parte de quem constrói quanto por parte do governo municipal. É uma obra de alvenaria, em frente à praça Castro Alves e ao fundo da antiga Central de Turismo do município, ocupando uma das áreas mais privilegiadas (e caras) de Ilhéus.

O acordo feito entre o governo (ou algum membro dele) e o empresário é o seguinte: a Prefeitura doou a área pública para a instalação de uma loja de produtos gelados de açaí. Em contrapartida, o empresário vai recuperar uma quadra de skate, abandonada na área há muitos anos. Terá também a construção de um parquinho infantil, um QG para a Guarda Municipal e de um quiosque para a comercialização de água mineral e açaí para dar suporte para a turma que joga vôlei, futevôlei, que faz esporte na avenida. O Termo de Permissão de uso terá a validade de 10 anos, caso o projeto seja concretizado.

Também nesta sexta-feira (28), as Comissões Temáticas da Câmara vão encaminhar ofício ao prefeito Mário Alexandre, solicitando cópia do processo que resultou na cessão do espaço. O presidente da Câmara solicitou a imediata paralisação da obra até que as justificativas sejam apresentadas.

Do Jornal Bahia Online.

Sumiço de Carolina Fernandes: filhas serão ouvidas hoje

Carolina Fernandes está desaparecida desde o sábado, 15.

O BG conversou com o delegado Evy Paternostro, responsável pelo caso de Carolina Fernandes, que sumiu no sábado, 15 de fevereiro.

Carolina e o namorado Rafael desapareceram após participarem do desfile do bloco “As Muringuetes”, no bairro Pontal em Ilhéus.

As duas filhas de Carolina serão ouvidas nesta sexta-feira, 28. As oitivas foram remarcadas duas vezes a pedido do pai das garotas. O delegado informou que uma condução coercitiva pode ser realizada, sob determinação da justiça, para forçar o pai a levar as adolescentes para prestarem depoimentos.

De acordo com o delegado Evy Paternostro, Coordenador da 7ª Coorpin, as investigações tiveram alguns avanços, pessoas foram ouvidas e o Judiciário tem auxiliado em alguns momentos.

Uma das linhas de investigação trabalha com a possibilidade de crime passional, já que o casal brigava constantemente, segundo informações.

O delegado informou que uma das filhas de Carolina estava na mesma festa que ela, no bairro do Pontal. De acordo com relatos, a filha teria visto e falado com a mãe.  A filha que mora com Carolina teria recebido mensagens via WhatsApp logo após a festa. As mensagens serão verificadas e inspecionadas já que podem fornecer fatos que poderiam parecer irrelevantes, mas que servem de indícios na investigação.

Dois homicídios foram registrados em Itabuna na quinta-feira, 27

Depois de 15 dias sem homicídios, Itabuna registrou duas mortes violentas nesta quinta-feira, 27. foto: Verdinho Itabuna.

Na noite da quinta-feira, 27, duas mortes violentas aconteceram em Itabuna. Informações preliminares, dão conta que um indivíduo identificado como Rondinele Santana Ferreira, 42 anos, morador da Rua da Bananeira, no bairro Mangabinha, foi morto a tiros na rua da Ladeirinha, na região da feira livre do bairro Califórnia. Ele foi identificado pela companheira. Junto ao corpo, foi encontrado um cachimbo artesanal, utilizado para fumar pedra de crack.

Alguns metros depois de onde Rondinele foi encontrado, outro indivíduo, ainda não identificado, também foi assassinado a tiros. Em tese, os assassinatos foram cometidos pelos mesmos autores. A segunda vítima, após ser baleada diversas vezes, caiu em um esgoto. Há informações de que a dupla executada praticava assaltos e furtos naquela região. A polícia investiga o caso.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado, mas encontrou os homens sem vida. O Corpo de Bombeiros também foi chamado para auxílio na remoção dos corpos. A Polícia Militar isolou a área e uma equipe do Departamento de Polícia Técnica realizou o trabalho de perícia e remoção.

*Com informações do Verdinho Itabuna.

Número de casos suspeitos de coronavírus no Brasil é de 132

Diagnóstico laboratorial de casos suspeitos do novo coronavírus (2019-nCoV), realizado pelo Laboratório de Vírus Respiratório e do Sarampo do Instituto Oswaldo Cruz Foto: Divulgação/ José Damacena (IOC/Fiocruz).

Fonte: Agência Brasil

Após cerca de 24 horas da confirmação do primeiro caso de coronavírus no Brasil, o número de pessoas oficialmente tratadas como suspeitas de ter o vírus no país é de 132, segundo o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo. Na última sexta-feira (21), era apenas um caso.

O Ministério da Saúde recebeu as notificações dos estados até a tarde de ontem (27), mas não analisou todos.  “Esse número não é definitivo. É muito maior que 132. Ficamos com 213 notificações ainda não analisadas. Elas podem ser todas consideradas suspeitas ou apenas uma parte, mas dá para a gente avaliar que, na verdade, temos perto de 300 casos suspeitos”, disse Gabbardo.

Segundo o secretário, esse aumento se explica em virtude do aumento do número de países com fluxo migratório intenso com o Brasil, e que têm pessoas com o vírus. Um exemplo é o primeiro caso confirmado no Brasil. O homem de 61 anos não esteve na China, que concentra a maioria dos casos no mundo, e sim na Itália. Após a confirmação desse caso, pessoas com histórico de viagem à Itália, à França e à Alemanha e que apresentem febre somada a um sintoma respiratório também são tratadas como suspeitas de ter o coronavírus.

Critérios

O ministério tem usado como critérios de determinação de casos suspeitos: ter viajado para um dos 16 países da Ásia, Europa e Oriente Médio com casos da doença; não ter viajado, mas ter tido contato com esses viajantes ou ter tido contato com o caso confirmado no Brasil. Em todas as hipóteses, a pessoa é considerada como um caso suspeito se apresentar febre somada a um sintoma respiratório.

Os 16 países considerados na definição de casos suspeitos são: Austrália, China, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Camboja, Filipinas, Japão, Malásia, Vietnã, Singapura, Tailândia, Itália, Alemanha, França, Irã e Emirados Árabes Unidos.

O secretário-executivo do ministério reforçou ainda a importância das medidas de prevenção para reduzir os riscos de contaminação da doença. A lavagem constante das mãos e evitar levá-las ao rosto e, principalmente, à boca; o uso de álcool em gel para esterilização das mãos e o não compartilhamento de utensílios de uso pessoal, como talheres, copos e travesseiros, entre outros.

Bolsonaro

Nesta quinta-feira, o presidente Jair Bolsonaro disse que pode ser que ele cancele a viagem que faria à Itália devido ao surto de coronavírus no país europeu.

“Infelizmente, é mais uma realidade ruim que vai ter que ser enfrentada. Já estamos enfrentando, fazendo o possível”, disse o presidente.