“O secretariado do governo Mário Alexandre tem apenas uma mulher”, reclama Valderico Junior

Luciana Sampaio, Valderico Junior e Luciana Pauletti. Foto: Ascom/DEM.

Em 1975, a Organização das Nações Unidas instituiu o 8 de março como Dia Internacional da Mulher. Mais de cem países celebram a data anualmente. “Nossa cidade já passou da hora de transformar a celebração anual numa luta cotidiana pela presença das mulheres em todas as áreas, especialmente na política”, defende o empresário Valderico Junior, presidente do DEM-Ilhéus.

Ele argumenta que “esse é um marco muito importante, mas sua relevância é justamente nos lembrar que os desafios das mulheres vão além da celebração de uma data”.

Para Junior, a cidade precisa de lideranças femininas na política. “A Câmara de Ilhéus não tem vereadoras. O Democratas vai trabalhar para que isso não ocorra no próximo mandato. Esse é um dos temas que discutimos em todas as reuniões com a presidente municipal do DEM-Mulher, a advogada Luciana Pauletti”.

A ausência ou a pouca presença feminina na política de Ilhéus não é um problema exclusivo da Câmara. “O secretariado do governo Mário Alexandre tem apenas uma mulher”, lembra Valderico Junior.

“As mulheres têm muito a contribuir para o desenvolvimento de Ilhéus, como de todo o país. Muitas vezes, na busca de soluções para os desafios da sociedade, elas apresentam caminhos que a gente não enxerga. Esse é só um exemplo dos benefícios que a maior presença da mulher na política pode trazer”, conclui.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *