Em plena crise do coronavírus, Marão está sumido

Notinhas.

Prefeito Marão. Foto: Secom-Ilhéus.

O Brasil passa por um período de forte tensão. As autoridades de saúde estão atônitas e a todo o momento encaminham novas recomendações para os cidadãos.

O recomendável é não entrar em pânico, mas não há como fugir do clima tenso.

Talvez por isso, o secretário de saúde de Ilhéus, Geraldo Magela, demonstre estar completamente perdido.

Lento, não sabe o que fala e até agora não tomou as atitudes corretas como preconizam a Organização Mundial de Saúde e o Ministério de Saúde.

Em Itabuna, o prefeito Fernando Gomes proibiu aglomerações com mais de 50 pessoas. Em Ilhéus, o secretário completamente perdido afirma que as missas devem continuar sendo realizadas para evitar o pânico.

Onde está o prefeito Mário Alexandre? Por que ele não atua também como médico no sentido de orientar as pessoas?

Sabe-se que ele não é infectologista, e sim, ortopedista. De qualquer forma, ele fez o juramento de Hipócrates e até o momento não se percebe dele nenhuma atitude que demonstre preocupação com a saúde dos munícipes.

O prefeito age de maneira omissa e sequer podemos afirmar que está na cidade.

Por onde anda o prefeito?



One response to “Em plena crise do coronavírus, Marão está sumido

  1. Deve estar auto confinado, hospedado nalgum hotelzinho barato em Dubai onde a diária básica só com o café da manhã custa $10 mil dólares. Seguro morreu de velho. La não tem vírus. Nossos “brimos” ricos, árabes, jordanianos, sauditas, etc., estão em seus iates luxuosos em alto mar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *