Apesar da pandemia, governo Marão deixa professores contratados sem salários

Professores estão sem salário.

Uma professora da rede municipal de ensino que pediu para não ser identificada, por medo de retaliações, entrou em contato com o BG para informar a situação dos educadores contratados.

Os professores foram contratados via processo seletivo simplificado em fevereiro e até o momento não receberam salário.

“Muitos são chefes de família. Sabemos que o pagamento pode demorar a ser realizado, mas precisamos de ao menos uma previsão”, disse.

A docente está preocupada com a pandemia, pois com filhos em casa, os alimentos tendem a ser consumidos mais rápido e sem salário, terá dificuldade para comprar mais.

“Infelizmente, o prefeito e a secretaria de educação não dizem quando iremos receber salário” , desabafou.

Por volta das 17h55min enviamos mensagens via WhatsApp para a secretaria Eliane Oliveira pedindo explicações e ela não nos respondeu. Às 18h20min ligamos para o celular da secretária e ela não nos atendeu. O espaço está aberto caso ela queira prestar esclarecimentos.

 

Atualizado às 9 horas de 21 de março.

Eliane Oliveira, secretária de educação de Ilhéus, informou que a jornada pedagógica teve início no dia 10 de fevereiro. Os selecionados participaram da jornada e as aulas começaram no dia 14 do mesmo mês.

Segundo a secretária, a folha salarial da educação é enviada à Secretaria de Gestão no dia 10 e cada mês, por isso os contratados não receberam os vencimentos de fevereiro. Ela afirmou que no próximo pagamento (de março), os contratados irão receber os dias trabalhados em fevereiro. 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *