Presidente da CDL de Ilhéus recomenda que lojas suspendam temporariamente o atendimento presencial

Comério de Ilhéus. Foto Gidelzo Silva.

Hoje (20), diante da ameaça do coronavírus (Covid-19), a Câmara dos Dirigentes Lojistas de Ilhéus emitiu recomendações aos seus associados. O presidente da CDL, Valderico Junior, colheu as opiniões de conselheiros e membros da entidade nessa quinta-feira (19).

Segundo o presidente, o conselho representativo entendeu que chegou a hora de adotar medidas duras para proteger a saúde dos trabalhadores, consumidores, lojistas e seus familiares. “Para esses primeiros dias, recomendamos a suspensão temporária do atendimento presencial nas lojas que não vendem produtos de necessidades básicas”.

“Os comerciantes de produtos essenciais podem reduzir as jornadas, diminuindo os riscos para os vendedores. Isso com todos os cuidados de higiene. Alguns países controlam o número de pessoas que entram ao mesmo tempo em mercados, farmácias. Tudo para evitar aglomerações”, explica.

Valderico Junior. Foto: Maurício Maron.

A CDL também recomenda a suspensão das atividades presenciais nos casos em que o trabalho possa ser feito a distancia, nas casas dos trabalhadores.

“Conversei com muitos comerciantes ontem. O clima é de muita insegurança sobre o que devem fazer. Graças a Deus, a postura que prevalece é a da responsabilidade com a vida das pessoas. Ilhéus não tem caso confirmado, mas, a gente não tem que esperar isso acontecer para agir. O primeiro grande esforço é preventivo”, avalia o presidente da CDL.

Valderico Junior sabe que a recomendação da CDL é severa. “Estamos falando de comércio e serviços, as atividades mais importantes da nossa economia, mas a gente tem que aprender com a experiência dos outros lugares. A restrição do contato social é o meio mais eficaz para impedir que o vírus contamine muitas pessoas rapidamente. Só assim os hospitais vão ter condições de cuidar dos pacientes mais graves”.

Também deu o exemplo das medidas adotadas mesmo em cidades reconhecidas pela força do setor comercial. “O Shopping Jequitibá anunciou a suspensão do funcionamento em Itabuna. Feira de Santana fechou o comércio”.

O presidente esclarece que a recomendação da CDL, como o próprio nome explicita, “não tem a força de uma lei, mas é um apelo ao bom senso”.

De acordo com Valderico Junior, a CDL também vai propor à Prefeitura de Ilhéus um debate sobre o que pode ser feito para diminuir o impacto dos tributos municipais no setor produtivo. “O município e as entidades representativas têm um papel fundamental nesse momento. Temos que unir forças para proteger a vida da população e reduzir os impactos sociais e econômicos da pandemia. Estamos em guerra contra um inimigo invisível”.

Conforme o presidente da CDL, o momento desafia o comerciante a encontrar caminhos alternativos para chegar aos clientes. “A internet está aí para os empreendedores. É possível usar as redes como canais de venda online, com entrega a domicílio, por exemplo”.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *