Bahia registra 123 casos confirmados com coronavírus (Covid-19)

A Bahia registra 123 casos confirmados com coronavírus (Covid-19), o que representa 3% do total de casos notificados. Até o momento, 1240 casos foram descartados e não há óbitos. Este número contabiliza todos os registros de janeiro até as 17 horas desta sexta-feira (27). Ao todo, 16 pessoas estão curadas. No momento seis pacientes se encontram hospitalizados.

Os casos confirmados estão distribuídos em 19 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (63,41%).

Estes números representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA) em conjunto com os Cievs municipais.

Dentre os casos confirmados, 55,3% são do sexo feminino e 44,7% do sexo masculino. A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 23,58% do total. Porém, o coeficiente de incidência por 100.000 habitantes foi maior na faixa de 70 a 79 anos (2,15) seguida da faixa de 80 e mais (1,59), indicando o maior risco de adoecer entre os idosos.

Ressaltamos que os números são dinâmicos e na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação. Outras informações em www.saude.ba.gov.br/coronavirus. (mais…)

Pesquisadores de Oxford projetam 478 mil mortes por covid-19 no Brasil

Imagem ilustrativa.

O título acima pode ser uma novidade para você e para a quase totalidade dos brasileiros, para os quais ainda é difícil entender a pandemia de covid-19 e sua dinâmica de disseminação. Não é para a comunidade científica. A previsão consta de um estudo preliminar, publicado por pesquisadores da Universidade de Oxford, na Inglaterra, no dia 14 de março.

Vários portais científicos o reproduziram. Para preservar a necessária autenticidade, em prejuízo da estética e em nome da absoluta transparência, segue o link onde ele foi publicado pela primeira vez na internet (em inglês): https://osf.io/fd4rh/?view_only=c2f00dfe3677493faa421fc2ea38e295.

Embora tenha caráter preliminar, o trabalho vem de um importante centro de pesquisas, o Centro de Ciência Demográfica Leverhulme, ligado a uma universidade de grande prestígio. Leva a assinatura de oito cientistas: Jennifer Beam Dowd, Valentina Rotondi, Liliana Andriano, David M. Brazel, Per Block, Xuejie Ding, Yan Liu e Melinda C. Mills.

Termine de ler a matéria clicando aqui.

Rui mantém, até 5 de abril, a suspensão de transporte intermunicipal em 27 cidades

Rui Costa. Foto: Fernando Vivas (GOV-BA).

Durante conversa com os internautas, no #PapoCorreria desta sexta-feira (27), o governador Rui Costa afirmou que será estendida, até o dia 5 de abril, a suspensão da circulação do transporte coletivo intermunicipal nas cidades que já tiveram casos confirmados de coronavírus. A medida deverá ser publicada na edição de sábado (28) do Diário Oficial do Estado (DOE). O objetivo é proteger a população contra a disseminação da doença. “O que queremos com isso é diminuir a propagação do vírus. Ele não sai de uma cidade para outra pelo vento. Quem leva de uma cidade para a outra são as pessoas”, disse Rui.

Até agora, o transporte rodoviário coletivo já foi suspenso em 27 municípios. São eles: Salvador, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Brumado, Camaçari, Canarana, Conceição do Jacuípe, Correntina, Entre Rios, Feira de Santana, Guanambi, Itaparica (Bom Despacho), Jequié, Juazeiro, Lauro de Freitas, Luís Eduardo Magalhães, Ilhéus, Itabuna, Itacaré, Nova Soure, Prado, Porto Seguro, São Domingos, Santa Maria da Vitória, Simões Filho, Teixeira de Freitas e Vitória da Conquista.

Em algumas cidades sem casos de coronavírus, o sistema de transporte intermunicipal foi suspenso porque está integrado ao de municípios com registros da doença. É o caso de Itacaré, que não tem, até agora, pessoas identificadas com o novo coronavírus, mas está integrada ao transporte coletivo de Itabuna e Ilhéus.

Vereador comemora pavimentação da Ladeira da Vitória

Foto: Ascom/Câmara de Ilhéus.

Na quinta-feira (26) teve início a pavimentação asfáltica da Ladeira da Vitória, popularmente conhecida como ladeira do Hospital São José, no Alto Teresópolis, centro de Ilhéus. A ação atende a uma reivindicação solicitada pelo vereador Fabrício Nascimento por meio da indicação n° 984/2017.

Segundo Fabrício, há mais de 15 anos a população e a Direção do hospital cobram a concretização do calçamento para facilitar e entrada e saída de veículos como ambulâncias sociais, SAMU, táxi, e carros de pacientes. A pavimentação vai auxiliar também o acesso e a saída do hospital, principalmente de pacientes em pós-operatório, gestantes, idosos e pessoas com dificuldade de locomoção.

“Como profissional de Saúde, trabalhando no São José, e estando vereador, me sinto feliz e honrado por poder ajudar a todos através dessa indicação, cobrada desde 2017, e que está sendo concretizada” disse Fabrício.

De acordo com informações da Secretaria de Infraestrutura e Defesa Civil (Seinfra) da Prefeitura de Ilhéus, as atividades estão orçadas em R$ 218.984,56, executadas por meio do convênio com a Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder). Serão asfaltados 535,67 metros, com conclusão prevista para a próxima terça-feira (31).

Confesso que vivi

Foi-se a juventude, e ouvir músicas não é mais a mesma coisa. Foram-se as festas, em sua grande maioria. Beber nem pensar, senão no dia seguinte se acorda todo quebrado, com um mal-estar pra lá de indesejável.

Por Julio Gomes.

Ultimamente, ou melhor, de alguns anos para cá, tenho sentido muita falta de algumas coisas que antes eram fundamentais, essenciais, quase que o centro de uma outrora despreocupada e jovem existência.

Exemplos? Ouvir música! Quando se é jovem, como são importantes as músicas que ouvimos, como nos marcam, como servem de compasso para nossos amores e aventuras, como se associam às descobertas do mundo que vamos fazendo, ficando gravadas em nossos sentidos, em nosso subconsciente, em nossas almas…

Como é importante também estar com a turma, com aqueles que cresceram junto com a gente, fazendo as mesmas brincadeiras, frequentando a mesma escola, assistindo aos mesmos programas, na TV ou no computador, tendo os mesmos ídolos. Isso nos dá o sentimento de pertencermos a uma determinada geração, e de que ela fará tudo novo, tudo melhor, tudo diferente e mais prazeroso…

Como é desafiador conseguir entrar no cinema quando o filme é censurado para menores de 18 anos? E como é a ânsia de querer entrar em uma boate de adultos, quem sabe até mesmo dirigir um carro, pagar suas próprias despesas e – isto é o principal – ser livre para poder namorar…

Até no paladar a Coca-Cola tem um sabor mais vivo, o acarajé um dendê mais ativo, as comidas um sabor mais irresistível, e as bebidas alcoólicas só têm lado bom, pois seu efeito deletério ainda é somente um papo chato dos mais velhos. (mais…)

Prefeitura de Ubaitaba realiza barreira sanitária para combater coronavírus

A Secretaria de Saúde em parceria com Administração, mobiliza os Guardas Municipais, Vigilância Sanitária, Controle de Trafego e o Setor de Tributos com o intuito de evitar a disseminação da COVID-19.

A ação é feita com controle de entrada de veículos e pessoas, que tenham vindo de regiões consideradas de risco. Também é realizada uma triagem com avaliação de temperatura, desinfecção de carros e orientações sobre isolamento social.

Turkey Telecom garante sinal da Band em Ilhéus

O sinal da Band digital já começou a operar em Ilhéus no canal 6.1. A chegada da emissora foi resultado de uma parceria com a Turkey Telecom (provedora de internet) que cedeu o uso da torre que tem no bairro Conquista.

A Band é famosa por programas como Brasil Urgente e Jornal da Band que trazem informação com credibilidade, séries e filmes consagrados pelo público. Outra característica importante é o entretenimento esportivo por meio de programas como Jogo Aberto, 3° Tempo, Brasileirão Feminino, os jogos da NBA e NBB entre outros.

Com essa parceria, a Turkey Telecom oferece mais entretenimento de qualidade à população de Ilhéus.

Ilhéus e Vitória da Conquista devem dar ampla publicidade aos contratos para enfrentamento da pandemia

O Ministério Público estadual, por meio dos promotores de Justiça George Elias Gonçalves Pereira e Mayanna Ferreira Ribeiro Floriano, recomendou aos Municípios de Vitória da Conquista e Ilhéus que deem ampla publicidade aos procedimentos de dispensa e de execução de contratos públicos relacionados às ações para enfrentamento do coronavírus.

Segundo os documentos, devem ser divulgados em sítio oficial específico o nome do contratado, o número da sua inscrição na Receita Federal, o prazo contratual, o valor e o respectivo processo de contratação. Além disso, as administrações municipais devem utilizar o sistema de registro de preços, quando cabível, na formalização de contratos administrativos executados com o objetivo de prevenir a disseminação do coronavírus e minorar as consequências da doença nas cidades.

Os promotores de Justiça destacaram que a Lei no 13.979, de fevereiro deste ano, dispensou expressamente a licitação para aquisição de bens, serviços e insumos de saúde destinados ao enfrentamento da pandemia. “No entanto, a referida modalidade excepcional de contratação não exime a administração pública de zelar pela adoção da melhor escolha possível quanto ao fornecedor, qualidade e economicidades dos bens e serviços contratados, bem como pela correta execução contratual”, afirmaram.

O MP recomendou também que os Municípios adotem as medidas fiscalizatórias necessárias à garantia da correta execução contratual, incluindo a designação individualizada de gestores e fiscais dos contratos. Em Vitória da Conquista a recomendação foi expedida também para a Secretaria de Saúde. Já em Ilhéus o documento foi enviado ainda para a Secretaria Municipal de Administração e para o chefe do Gabinete de Crise no Município.

Carta aberta da Associação dos Comerciantes de Material de Construção da Bahia

A Associação dos Comerciantes de Material de Construção (Acomac Bahia) segue atenta aos desdobramentos desta grave crise que se abateu sobre o nosso país e com o objetivo de participar ativamente da campanha de enfrentamento da situação provocada pela circulação do Covid-19 (novo coronavírus) no Estado está mobilizando seus associados para que intensifiquem nas suas empresas as boas práticas de prevenção junto a seus colaboradores, clientes e fornecedores, bem como intensificar a higienização de todos os equipamentos que possibilitem eventual contaminação, para evitar a proliferação do vírus.

Além disso, a Acomac Bahia está estimulando seus associados a tomarem medidas de contingenciamento dos seus negócios com a finalidade de diminuir o fluxo da contaminação, tais como: restrição no horário de funcionamento, liberação dos funcionários que se enquadram no grupo de risco, alternar os dias de trabalhos para aqueles que dependem de transporte público, férias, dentre outras medidas para manter o atendimento essencial para toda a sociedade.

Apesar dos riscos envolvidos, as lojas de materiais de construção são fundamentais e de primeira necessidade, diante do confinamento e isolamento social por tempo indeterminado.

A população precisa ter à sua disposição condições seguras de habitabilidade residencial, que lhe permitam conforto e situações básicas de higiene e manutenção das suas moradias.

Os países europeus, também afetados pelo coronavírus, atribuíram a essencialidade das lojas de materiais de construção para garantir a oferta de produtos fundamentais para o perfeito funcionamento de uma residência. (mais…)

O capitão Bolsonaro e a tempestade viral: quem será jogado ao mar?

São 200 milhões de brasileiros, que, independentemente das suas predileções políticas e ideológicas, esperam que o navio no qual estão transladando seja comandado com competência. Para isso, se faz necessário um capitão capaz de mobilizar todos os instrumentais disponíveis, do inverso, dificilmente conseguiremos ultrapassar esse mar revolta no qual tenderemos a imergir sem esperança de um dia emergir.

Por Caio Pinheiro.

Sim, vivemos uma pandemia; e por mais que muitos não queiram reconhecer, nosso sistema de saúde é inepto para agir com a celeridade demandada por uma crise sanitária dessa magnitude. Essa convicção é atestada pela corrida de gestores estaduais e municipais no intuito de reduzir a curva de contaminação da população pela Covid-19. Todos têm consciência da precariedade da rede de atenção básica, daí projetaram a catástrofe que será ter uma população demandando eficiência de um sistema de saúde pública precário há décadas, quer seja em função de gestões ineficientes e fraudulentas, ou mesmo das limitações orçamentárias agravadas pela PEC dos gastos.

Nesse momento em que o caos nos espreita a cada esquina, florescem narrativas destinadas ao descortinamento das causas da crise. Cientistas, políticos e religiosos assumem a dianteira na peregrinação rumo à verdade. Esse é um comportamento esperado, dado a gravidade da situação. Entretanto, responsabilidade e cautela se fazem necessárias. É hora de exercitarmos a temperança e fortalecermos as redes colaborativas. Toda ação de combate ao vírus é salutar. Ciência, religião e política precisam sem arrogância demarcar seus nichos de atuação, prevalecendo entre as mesmas a cooperação, do contrário, sucumbiremos aprisionados no ego das vaidades.

São 200 milhões de brasileiros, que, independentemente das suas predileções políticas e ideológicas, esperam que o navio no qual estão transladando seja comandado com competência. Para isso, se faz necessário um capitão capaz de mobilizar todos os instrumentais disponíveis, do inverso, dificilmente conseguiremos ultrapassar esse mar revolta no qual tenderemos a imergir sem esperança de um dia emergir.

Infelizmente, a catástrofe espraia-se a olhos vistos. Estamos num navio robusto, que, como registra sua história, conseguiu superar tempestades intermitentes, mas seu atual capitão, do alto de sua arrogância, insiste na subestimação da tempestade, e, pior, menospreza a opinião de alguns dos seus mais experientes comandados. Estes, municiados de evidências científicas, apontam para a uma solução menos traumáticas em benefícios dos tripulantes, sem, ademais, desconsiderar as avarias que o navio (Brasil) sofrerá. (mais…)

Câmara aprova auxílio de R$ 600 por mês para trabalhador informal

Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, conduziu sessão virtual da Casa Pablo Valadares/Câmara dos Deputados.

Fonte: Agência Brasil.

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (26) auxílio emergencial por três meses, no valor de R$ 600,00, destinados aos trabalhadores autônomos, informais e sem renda fixa durante a crise provocada pela pandemia de coronavírus. A matéria segue para análise do Senado.

Pelo texto do relator, deputado Marcelo Aro (PP-MG), o auxílio pode chegar a R$ 1.200 por família. O valor final, superior aos R$ 200 anunciados pelo Executivo no início da crise em virtude da pandemia, foi possível após articulação de parlamentares com membros do governo federal. O projeto prevê ainda que a mãe provedora de família “uniparental” receba duas cotas.

Os trabalhadores deverão cumprir alguns critérios, em conjunto, para ter direito ao auxílio:
– ser maior de 18 anos de idade;
– não ter emprego formal;
– não receber benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de outro programa de transferência de renda federal que não seja o Bolsa Família;
– renda familiar mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total (tudo o que a família recebe) de até três salários mínimos (R$ 3.135,00); e
– não ter recebido rendimentos tributáveis, no ano de 2018, acima de R$ 28.559,70.

Pelo texto, o beneficiário deverá ainda cumprir uma dessas condições:

– exercer atividade na condição de microempreendedor individual (MEI);
– ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS);
– ser trabalhador informal inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico); ou
– ter cumprido o requisito de renda média até 20 de março de 2020. (mais…)