Mourão na Presidência, já!

Não se pede aqui novas eleições, nem que se descumpra a Constituição Federal, que determina que nos casos de vacância da Presidência deve, de imediato, assumir o Vice-Presidente.

Por Julio Gomes.

Todo o Brasil assistiu, estarrecido, aos atos de profunda irresponsabilidade do Presidente Jair Bolsonaro ontem, em Brasília, quando circulou pelas ruas sem máscaras, sem qualquer tipo de proteção, tirando selfies e agindo de forma totalmente contrária a tudo aquilo que o Ministério da Saúde e a OMS – Organização Mundial de Saúde, recomendam com relação à prevenção do contágio pelo Corona Vírus.

Falando besteiras ao afirmar que existe perspectiva de tratamento eficaz para o Covid-19 – fato já negado por todos os profissionais que atuam na área de saúde – o Presidente ainda encontrou tempo para bater boca com repórteres, se comportando como um adolescente de 12 anos que não consegue sair das redes sociais e posta coisas tão imbecis que o Twitter tem de excluí-las, agindo como candidato a super-herói que foi às ruas para trocar murros com o Vírus, em atitude totalmente ridícula e insana.

Neste momento grave em que vivemos o Presidente da República deveria estar mobilizando recursos financeiros, materiais e humanos para o enfrentamento do Vírus; deveria estar agilizando a criação de mecanismos para a distribuição do auxílio emergencial às pessoas carentes, já aprovado na Câmara dos Deputados e no Senado; deveria estar montando hospitais de campanha, como estão fazendo os governadores da Bahia, de São Paulo e de outros estados; deveria estar em contato com autoridades de outros países, para saber como melhor proceder em harmonia internacional, deveria, enfim, estar liderando o país em torno da luta contra o Covid-19.

Porém, nosso atual Presidente – e digo isso com todo respeito à pessoa humana de Jair Bolsonaro – simplesmente demonstra em todos os momentos que não tem capacidade mental para isso. Mostra-se totalmente incapaz de compreender a extrema gravidade do que está acontecendo no mundo e no Brasil e, portanto, mais incapaz ainda de tomar qualquer iniciativa que seja, nesse sentido, em favor do povo brasileiro.

Não há mais o que esperar de Bolsonaro, exceto bravatas, bate bocas inúteis, imaturidade e vergonhosos constrangimentos.

Chega!

É necessário que o Vice-Presidente da República – que foi eleito com o mesmo número de votos do Presidente e que também representa a opção política expressa pelo povo brasileiro nas últimas eleições presidenciais – assuma as rédeas do país, para que tenhamos uma liderança capaz de agir, de aglutinar, de decidir, de implementar, de harmonizar e conduzir o Brasil, juntamente com os demais Poderes da República (Legislativo e Judiciário) e com o apoio de prefeitos e governadores, de forma a evitar o desastre total, que resultaria na morte, talvez, de dezenas de milhares de brasileiros, pelo Corona Vírus.

Não se pede aqui novas eleições, nem que se descumpra a Constituição Federal, que determina que nos casos de vacância da Presidência deve, de imediato, assumir o Vice-Presidente.

O que se pede é que uma pessoa que se mostra, todos os dias, visivelmente incapaz, seja substituída por outra, legitimamente eleita, que possa tirar o Brasil da escabrosa situação em que se encontra, abrindo perspectivas para que o país enfrente a pandemia que já está aqui instalada, e que tenha condições de conduzir, com equilíbrio, os destinos do Brasil.

Mourão na Presidência, já!

Julio Cezar de Oliveira Gomes é graduado em História e em Direito pela UESC – Universidade Estadual de Santa Cruz.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Blog do Gusmão.



One response to “Mourão na Presidência, já!

  1. Maurão Já. Kakakakakakaka sinceramente que artigo fraco, vamos colocar um apologista da ditadura?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *