Taxa de contaminação da Covid-19 em Ilhéus está próxima à de Manaus

Cemitério do Basílio, em Ilhéus,  e o Cemitério Nossa Senhora Aparecida, em Manaus.

Manaus, capital do Amazonas, até esta quinta-feira, 30, está com 3.273 casos confirmados de Covid-19, o que representa 62,30% dos casos no estado.

O Amazonas tem 425 mortes registradas até hoje e Manaus tem passado por uma situação caótica. A capital não dispõe de estrutura para enterrar seus mortos, e tem aberto valas comuns em cemitérios.

Manais tem “importado” caixões de outros estados para conseguir realizar sepultamentos.

No dia 21 de abril, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, chorou durante um vídeo em que falou da situação da cidade.

O que chama atenção é que uma cidade do tamanho de Manaus, com mais de um milhão de habitantes, tem o coeficiente de incidência do coronavírus pouco maior do que o de Ilhéus.

O índice mede a incidência do vírus  e calcula o risco que uma pessoa corre de desenvolver a doença.

O coeficiente da capital amazonense é de 1.499, enquanto Ilhéus está com 1.244, mas tem menos 200 mil habitantes.

Nesta quinta-feira, 30, Ilhéus chegou a 202 casos da doença e segue na liderança com o maior coeficiente de incidência da Bahia.

Para calcular o coeficiente de incidência é preciso dividir o número de casos pelo número de habitantes. O resultado será multiplicado por um milhão.

Bahia registra 2.867 casos confirmados de Covid-19 e 106 mortes

A Bahia registra 2.867 casos confirmados de Covid-19, o que representa 19,78% do total de casos notificados no estado. Considerando o número de 686 pacientes recuperados e 106 óbitos, 2.075 pessoas permanecem monitoradas pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, o que são chamados de casos ativos.

Os casos confirmados ocorreram em 135 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (62,23%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes são Ilhéus (1.244,40), Uruçuca (1.072,18), Coaraci (765,02), Salvador (621,09) e Gongogi (561,17).

O boletim epidemiológico registra 7.929 casos descartados e 14.497 notificações em toda a Bahia. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais.

Taxa de ocupação

Na Bahia, dos 786 leitos disponíveis do Sistema único de Saúde (SUS) exclusivos para Covid-19, 328 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 42%. No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 318 leitos exclusivos para o coronavírus, 153 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 54%. Cabe ressaltar que novos leitos serão abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.

Óbitos

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 106 mortes pelo coronavírus nos seguintes municípios: Adustina (1); Água Fria (1); Araci (1); Belmonte (1); Camaçari (1); Capim Grosso (1); Catu (1), sendo que a paciente foi contaminada na capital baiana; Feira de Santana (1); Gongogi (2); Ilhéus (4); Ipiaú (2); Itabuna (3); Itagibá (1); Itapé (1); Itapetinga (2); Juazeiro (1); Lauro de Freitas (5), um dos óbitos era residente no Rio de Janeiro; Nilo Peçanha (1); Salvador (67); Ubaitaba (1); Uruçuca (4); Utinga (1); Vitória da Conquista (3). Estes números contabilizam todos os registros de janeiro até às 17h horas desta quinta-feira (30).

105º óbito: Homem de 80 anos, residente em Salvador, com histórico de hipertensão e diabetes. Estava internado em um hospital privado na capital baiana, vindo a falecer hoje (30).

106º óbito: Homem de 52 anos, residente em Ubaitaba, sem comorbidades. Estava internado em um hospital público em Ilhéus, vindo a falecer na última segunda-feira (27).

Faixa etária

No momento, 55,35% dos casos confirmados são do sexo feminino. A faixa etária mais acometida pela Covid-19 foi a de 30 a 39 anos, representando 26,51% do total. O coeficiente de incidência por 1.000.000 habitantes foi maior na faixa etária de 80 anos ou mais (441,75/1.000.000 habitantes), indicando que o risco de adoecer foi maior nesta faixa, seguida de 30 a 39 anos (331,28/1.000.000 habitantes).

Ressaltamos que os números são dinâmicos e, na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação. Outras informações em saude.ba.gov.br/coronavirus.

Para acessar o boletim completo, com a lista de municípios com casos confirmados, clique aqui. (mais…)

Taxa de ocupação de leitos de UTI na Bahia sobe de 43% para 48%

Imagem ilustrativa.

Nesta quinta-feira, 30, a Bahia registrou 2.867 casos confirmados de Covid-19 e 106 mortes.

Em relação à estrutura hospitalar para os casos mais graves, o estado está com 48% dos leitos de UTI ocupados. Ontem, dia 29, a taxa era de 43% com 137 pessoas internadas.

A Bahia possui 318 leitos de UTI exclusivos para a Covid-19. Deste total, 153 estão com pacientes internados, segundo o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Saúde da Bahia publicado hoje.

A Secretaria Estadual de Saúde afirma que novos leitos serão abertos de acordo com a elevação da necessidade.

Atualizado às 18h28min., de 01/05/2020.

A versão anterior do texto informou com base no boletim da SESAB que a taxa aumentou de 43% para 54%¨. A publicação oficial estava errada. Na verdade, o percentual aumentou para 48%

Número de casos da Covid-19 sobe e Ilhéus tem 202 pessoas infectadas

Ilhéus contabilizou 202 casos de Covid-19 nesta quinta-feira, 30, de acordo com o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Saúde da Bahia.

Na primeira quinta-feira do mês, 02, a cidade tinha 08 casos.

Uma semana depois, no dia 09, eram 27 casos da doença.

Na segunda quinzena de abril, Ilhéus estava com 55 casos na quinta, 16.

Há uma semana eram 127 pessoas confirmadas com a Covid-19.

No breu do meu eu

A razão oferece regras especiais para realizar uma dedução e, se tais regras não forem respeitadas, a dedução será considerada falsa porquanto o embasamento seja sustentável.

Por Mohammad Jamal.

Meu velho amado fundamentalista – Já faz um bom tempo, décadas, quando papai me chamou à parte e me disse com ar muito sério que eu me preocupava demais com o insignificante, preocupava-me morbidamente, em sua opinião. Há alguns anos que tenho uma vida que até ele acharia normal. Exceto pelo fato de que nos meus momentos livres… Escrevo.   Pode ser uma desilusão para ele, mas será um crime? Ele já não está mais aqui. Faz tempo que faleceu durante uma crise de arritmia cardíaca, um mal de família que a quase todos nós atingiu em algum grau. Tenho um sapo enorme no estômago. Vez em quando ele salta por dentro do meu esófago, não fosse ele apenas um sapo sintomático, avesso à métrica do ritmo onde dançam aos pares nossos ventrículos e aurículas nos emaranhados das nossas fibras cardíacas.

No breu do meu eu tem coisas que só Allah sabe – Escrevo para mim e não importa se leiam, reflitam ou contradigam aquilo que escrevi, repito, escrevo para minha terapia interlocutória. Necessito dialogar com os meus dois eu, o interno conflituosamente crítico e o externo falsamente satisfeito e tranquilo. A ideia de um pensamento permanente que se contradiz contra ele mesmo e que se constitui para ser por mim mesmo questionável num próximo comentário é algo comum às minhas reflexões. Escrever é um processo de contínua transformação. Escrever é se transformar, é desprender-se de si mesmo, dissociar-se de si mesmo, abolir dogmas, contestar as próprias teorias. Se eu soubesse realmente para onde estou indo, eu não escreveria. Por isso escrevo para mim mesmo tentando situar-me numa sociedade que me choca e estarrece ao pavor.

A dualidade conflituosa ante uma realidade manicomial – Às vezes sinto que escrevo contra mim mesmo, contestar-me depende apenas de mudanças sutis e delicadas nuances no mundo ao meu derredor. Dialogar comigo mesmo é um exercício que me extenua a mente e o corpo, e tudo isso me faz cansado porque tudo se repete na mera contemplação de um contínuo e inexorável processo de degradação que “instintivisa” o homem susceptível a partir das reações contextualizadas, suas susceptibilidades, sua ideologia instável falsamente intelectualizada escada acima em sua busca permanente por galardões a partir do domínio que conseguiu exercer com seu filosofismo teorizado sobre a problematização homem/Estado. A isso chamo de abdução. Alguém foi raptado dos seus princípios e valores atraído por um mundo de sonhos alheios muitas vezes transpassados por pesadelos atrozes dissimulados pelo elemento abdutor, um argumentista barato com veemências falhas fantasiadas pela subliminaridade que leva à satisfação dos seus interesses míticos: dinheiro, poder, renome, destaque, fama… Coisa que me incomoda porquanto me desrespeita o juízo crítico fazendo-me sentir como se corporificado num quelônio, mudo, apático, impassível. Existe algum animal mais estúpido? Eu não sou deste gênero nem espécie, eu refuto. (mais…)

Governo do Estado disponibiliza canais para combater fake news

Fonte: Getty Images/iStockphoto.

Com o intuito de ajudar a população baiana a checar informações relacionadas ao Governo do Estado, principalmente no que se refere ao combate ao novo coronavírus, a Secretaria de Comunicação Social do Estado (Secom) disponibilizou três diferentes canais para tirar as dúvidas dos internautas e evitar o repasse das famosas fake news (notícias falsas). O cidadão que tiver uma dúvida deve enviar mensagens para os perfis do Governo da Bahia no Facebook  e no Instagram ou no Whatsapp, pelo número (71) 99646-4095.

Para o governador Rui Costa, as fake news são disseminadas por pessoas que ele considera milicianos digitais. “Neste momento de pandemia, esses criminosos estão ativamente difundindo mentiras e calúnias, inclusive manipulando vídeos, com o objetivo de descredibilizar prefeitos e governadores do Brasil inteiro. Isso é um crime e eu espero que o STF apure rapidamente quem comanda essas quadrilhas”, avaliou.

Rui também lembrou que não são apenas os criadores das fake news que podem responder criminalmente. “Quem cria é criminoso, mas quem ajuda a repassar essas mentiras também pode ser responsabilizado. Por isso, criamos esses canais com o objetivo de ajudar os baianos a conferirem a veracidade das informações, disseminando, deste modo, somente a verdade”, destacou.

Informações adicionais sobre os canais e todas as ações executadas pelo governo baiano podem ser conferidas no site da Secom.

Covid-19: a tecnologia a serviço da evangelização em tempos de pandemia

Padre Geneildo.

Do Cacau Novaes

Com o surgimento do coronavírus (Covid-19), uma nova realidade passou a fazer parte do cotidiano de todas as pessoas, sendo que o distanciamento e o isolamento social passaram a ser uma atitude recomendada para a preservação da saúde e a não proliferação do vírus.

Sendo assim, também as igrejas, cumprindo os decretos promulgados pelas prefeituras e pelo governo do Estado, que impedem aglomerações nos espaços públicos e privados, tiveram que se adaptar. A partir dos seus documentos e da sua doutrina, a Igreja Católica, baseada nas publicações do poder público constituído e da Organização Mundial de Saúde, emitiu suas orientações, recomendando a não realização de missas com a presença de público, de fiéis, bem como, suspendendo encontros, formações, atividades etc.

Por isso, foi necessário fazer uma reflexão de como chegar até o membro da Igreja. Através de reflexões sobre esse momento de pandemia, as redes sociais foram um dos principais meios para que isso viesse a acontecer, mantendo, é claro, as celebrações que já ocorriam anteriormente, transmitidas em rádios e TVs, só que, agora, sem a presença dos fiéis.

A Igreja de São João Batista, de Anagé, na Bahia, foi uma das que tiveram que se adaptar a essa nova realidade e, através de conversas, diálogos e sugestões com membros da comunidade, chegaram à conclusão de que o canal do YouTube seria uma das ferramentas importantes para chegar até as pessoas. Segundo o pároco local, Pe. Geneildo Lima, essa mudança demandou tempo e muita reflexão: “Estudamos como fazer isso, vimos também a periodicidade das atividades a serem desenvolvidas, como por exemplo às missas celebradas sem o público, mas com a possibilidade de que os fiéis acompanhassem assistindo da sua casa, até porque hoje, praticamente, toda a população dispõe de um aparelho de celular, de um tablet, notebook, computador. Esse foi o nosso pensamento que se tornou uma realidade com a criação do canal e a continuidade da evangelização, do amparo aos leigos etc.”. (mais…)

Donativos arrecadados em campanha são entregues durante inauguração de Centro para população de rua em Itabuna

Foto: Ascom/MPBA.

O Ministério Público estadual participou na manhã de hoje, dia 30, da inauguração do Centro de Referência Especializada para População em Situação de Rua (Centro POP) em Itabuna. Na ocasião, a promotora de Justiça Renata Caldas Lazzarini, que faz parte do Grupo de Trabalho de enfrentamento ao coronavírus no município, realizou a entrega de donativos recolhidos por meio da campanha “Itabuna de Mãos Dadas: Ajudar quem precisa também é fazer justiça”. Foram entregues R$ 2,7 mil, 150 lençóis, 100 toalhas de banhos e utensílios domésticos.

Durante o ato de inauguração, as pessoas em situação de rua passaram por avaliação médica, realizaram testes rápidos para HIV e foram vacinados contra a H1N1. Também lhes foi oferecido corte de cabelo. O Centro acolheu 29 pessoas em situação de rua e tem capacidade total para 50 abrigados. A unidade é mantida com apoio do Município, que fornece alimentação, material de limpeza, além de disponibilizar equipe de trabalho composta por 16 servidores, entre cozinheiras, assistentes sociais, psicólogos e seguranças.

Campanha

A campanha é realizada pelo MP em parceria com o Poder Judiciário e a sociedade civil para arrecadar doações voltadas a ajudar as pessoas mais vulneráveis durante a pandemia da Covid-19. Os materiais podem ser doados nos pontos de coleta montados no modelo de “drive trhu” na FICC, na Praça da Catedral São José; no Pop Acolhimento, na Rua Ribeirão, 75, Bairro de Fátima; e na Secretaria de Assistência Social, na Avenida São Félix, 569, Bairro Góes Calmon. Os pontos funcionam nas segundas-feiras, das 14h às 18h, e de terça a sexta-feira das 9h às 18h. Doações em dinheiro também podem ser realizadas para a conta-poupança 12207-9, agência 2089, Caixa Econômica, em nome de Valeriano H. A. Júnior. A iniciativa tem recebido apoio, inclusive do humorista Psiti, que vem divulgando a campanha.

Agências da Caixa abrirão aos sábados em Ilhéus

As agências da Caixa Econômica Federal, passarão a funcionar aos sábados, em Ilhéus, das 8h às 12h.

Diante da demanda aumentada em razão do auxílio emergencial e atendimentos relacionados ao benefício do Bolsa Família, a ampliação do funcionamento das agências da Caixa para mais um dia da semana vai viabilizar o atendimento de um número maior de pessoas.

Os usuários devem usar máscaras de proteção e manter o distanciamento de pelo menos 2 metros entre uma pessoa e outra.

Bahia registra 2.851 casos confirmados do novo coronavírus e 104 mortes

A Bahia registra 2.851 casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19). Considerando o número de 582 pacientes recuperados e 104 óbitos, 2.165 pessoas permanecem monitoradas pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, o que são chamados de casos ativos.

O boletim epidemiológico registra 7.929 casos descartados e 14.481 notificações. Existem hoje 203 profissionais de saúde com diagnóstico positivo para Covid-19. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais.

Óbitos

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 104 mortes pelo coronavírus nos seguintes municípios: Adustina (1); Água Fria (1); Araci (1); Belmonte (1); Camaçari (1); Capim Grosso (1); Catu (1), sendo que a paciente foi contaminada na capital baiana; Feira de Santana (1); Gongogi (2); Ilhéus (4); Ipiaú (2); Itabuna (3); Itagibá (1); Itapé (1); Itapetinga (2); Juazeiro (1); Lauro de Freitas (5), um dos óbitos era residente no Rio de Janeiro; Nilo Peçanha (1); Salvador (66); Uruçuca (4); Utinga (1); Vitória da Conquista (3). Estes números contabilizam todos os registros de janeiro até às 12h horas desta quarta-feira (29).Estes números contabilizam todos os registros de janeiro até às 12h horas desta quinta-feira (30).

101º óbito: Mulher de 85 anos, residente em Salvador, com histórico de doença cardiovascular crônica e neurológica, além de diabetes. Estava internada em um hospital público na capital baiana, vindo a falecer ontem (29).

102º óbito: Homem de 73 anos, residente em Salvador, com histórico de doença respiratória crônica. Estava internado em um hospital público da capital baiana, vindo a falecer em 27 de abril.

103º óbito: Homem de 66 anos, residente em Salvador, com quadro clínico de desnutrição. O paciente foi atendido em 21 de abril em uma unidade de Pronto Atendimento da capital baiana, vindo a falecer no mesmo dia.

104º óbito: Mulher de 88 anos, residente em Salvador, com histórico de hipertensão, doença pulmonar obstrutiva crônica e Alzheimer. A paciente estava internada em um hospital público na capital baiana, vindo a falecer em 27 de abril.

Ressaltamos que os números são dinâmicos e, na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação. Outras informações em saude.ba.gov.br/coronavirus.

Taxa de isolamento na Bahia foi de 47% na terça, 28

A Plataforma Inloco revelou que na última terça-feira, 28, o índice de isolamento social na Bahia foi de 47,8%. No sábado, 25, o estado estava com 49%, no domingo com 58% e na segunda com 47%.

A Bahia caiu para a 17ª posição. Na segunda, 27, o estado estava em 15º lugar.

Em primeiro lugar com 55,53% está Goiás. Pernambuco  ocupou o segundo lugar com 54,75% e em terceiro, Maranhão, com 53,85%.

Ocupando as últimas posições deste ranking ficaram os estados de Rondônia com 43,13%, Tocantins com 41,55% e Mato Grosso do Sul com 41,52% .

Relaxar isolamento na Bahia pode aumentar em até 50% as infecções por coronavírus, diz estudo

Foto : Fernando Vivas/GOVBA.

Um estudo feito pela Rede Covida, ligada à Fiocruz Bahia, estima que uma eventual flexibilização do isolamento social no estado para pessoas que não apresentam sintomas de covid-19 pode aumentar a taxa de transmissão da doença em 50%.

A previsão leva em conta um estudo publicado na revista Science, que revelou que 80% dos infectados pelo coronavírus são assintomáticos. Assim, pessoas contaminadas que não sentem as complicações da covid-19 podem estar indo às ruas acreditando que não têm a doença. Por essa razão, o isolamento tem sido recomendado como forma de diminuir a disseminação do vírus pelo mundo.

Na projeção dos pesquisadores, caso as medidas fossem flexibilizadas a partir do dia 27 de abril, isso provocaria, já na primeira semana de maio, um aumento de 75% no total de casos acumulados no estado e 23% no número de óbitos. Com isso, a ocupação de leitos clínicos cresceria 58%, enquanto os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) teriam ocupação aumentada em 68%.

Do Metro1.

Governador sanciona projeto de lei que prevê uso obrigatório de máscaras

Foto : Elói Corrêa/GOVBA.

O projeto de lei que prevê o uso obrigatório de máscaras pela população dos municípios com casos registrados da Covid-19, encaminhado pela Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) ao Governo do Estado, foi sancionado pelo governador Rui Costa durante transmissão ao vivo nas redes sociais, na noite desta quarta-feira (29). Até o momento, 134 municípios baianos já tiveram pessoas contaminadas pelo novo coronavírus. A lei sancionada estará na edição do Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (30) e entra em vigor em oito dias após a publicação.

O governador citou o número de casos confirmados do novo coronavírus na Bahia, que já chega a 2.676 e ressaltou a aprovação do projeto de lei. “Esse projeto, aprovado na Assembleia Legislativa, irá ajudar a reduzir muito a incidência de contaminação. Se todos nós queremos voltar rapidamente à normalidade, o uso da máscara nos ajudará a superar este momento que estamos vivendo”, afirmou.

Notícias falsas

Na transmissão, Rui também lançou um canal para combater a disseminação das fakes news (notícias falsas) neste período de pandemia da Covid-19. A manipulação de vídeos e distorção e informações para caluniar prefeitos e governador foram destacadas por ele. Qualquer cidadão poderá encaminhar as denúncias de notícias falsas para o whatsapp (71) 99646-4095. “Nós estamos fazendo representação junto ao Ministério Público, na polícia e iremos abrir processo criminal contra quem está espalhando esse tipo de notícia falsa”, disse.

Declaração do presidente

O governador finalizou a transmissão rebatendo uma declaração do presidente Jair Bolsonaro para imprensa no fim da tarde da quarta-feira (29). “Eu quero dizer ao presidente da República que não irei mudar o meu padrão ético e de comportamento para respondê-lo. Vou pedir apenas que o presidente comece a governar o Brasil com seriedade e tenha respeito por mais de cinco mil famílias que estão chorando a morte dos seus familiares. O presidente tem que passar a governar o Brasil sem fazer picuinha política ou agressão. É preciso respeitar o esforço de governadores e prefeitos para salvar vidas humanas”.