Paciente de Uruçuca contaminada pelo coronavírus estava internada no Costa do Cacau

O Núcleo Regional de Saúde Sul confirmou no sábado, 4, a segunda paciente com a Covid-19 em Uruçuca.

A mulher estava internada no Hospital Regional Costa de Cacau desde o dia 01/04, com uma dor abdominal. Ao realizar exames de imagem, levantou-se a suspeita, e foi realizada a coleta para a Covid-19. O resultado positivo foi emitido, pelo Laboratório Central da Bahia – Lacen.

A paciente recebeu alta hospitalar, já está em casa e em isolamento domiciliar junto com seus familiares.

A Vigilância Epidemiológica de Uruçuca já adotou todos os protocolos necessários para a situação. A recomendação é que todos continuem adotando todas as medidas de precaução e que monitorem possíveis sintomas da doença.

Este é o primeiro caso divulgado de Covid-19 tratado devidamente pelo Costa do Cacau. As informações são da Prefeitura Municipal de Uruçuca.

Jovem com 18 anos é o 12º caso de Covid-19 em Ilhéus.

Imagem ilustrativa.

A secretaria de saúde de Ilhéus anunciou no início da tarde deste domingo (5) o 12º caso de Covid-19 na cidade. Um jovem de 18 anos, morador da zona norte, teve contato com pessoa infectada e contraiu a doença.

“A transmissão em Ilhéus é comunitária, inclusive nas comunidades carentes. O coronavírus está circulante em todo lugar. A pessoa que não respeita o distanciamento social, coloca a vida de outras pessoas em risco. Ficar em casa é a única arma que temos hoje contra a Covid-19”, enfatizou o secretário de saúde, Geraldo Magela.

Ilhéus: funerária está com medo de remover corpo de idosa que morreu de parada respiratória

 

Imagem ilustrativa

Funcionários do Hospital Sâo José entraram em contato com o BG para reclamar da funerária CAFI. A empresa não está disposta a remover o corpo de uma senhora de 74 anos, falecida ontem (sábado, 4), após uma parada respiratória.

O serviço funerário teria um acordo com a direção do hospital para remover os corpos, mas por temer que a idosa tenha falecido em decorrência da Covid-19, se recusa a fazer a remoção. Até o momento, não há certeza sobre a causa da morte, pois o resultado do exame não ficou pronto.

Os familiares da senhora estão revoltados com o tratamento e os funcionários do São José estão em estado de alerta com medo de contaminação. O corpo aguarda o devido preparo desde às 14 horas de ontem.

O BG tentou ouvir a funerária CAFI por meio do número 73 3633 6911, mas não conseguimos contato.