Lixo: Ministério Público vai investigar contrato do governo Marão com a CTA

O Ministério Público do Estado da Bahia, por meio da promotora Mayanna Ferreira, instaurou inquérito civil contra o prefeito Mário Alexandre para apurar suposto ato de improbidade administrativa.

A denúncia partiu do advogado Mesaque Soares e foi protocolada em fevereiro.

Há mais de um ano a Prefeitura de Ilhéus mantém contrato suspeito e sem licitação com a empresa CTA Empreendimentos Eireli.

A CTA presta serviço de coleta de resíduos sólidos (lixo) e o valor do contrato chega a um milhão e quinhentos mil reais por mês, e tem sido renovado a cada três meses.

O contrato foi celebrado em caráter de urgência quando a empresa anterior (Solar Ambiental) rompeu vínculo com o município.



2 responses to “Lixo: Ministério Público vai investigar contrato do governo Marão com a CTA

  1. Vale ressaltar que o contrato com a solar era muito menor por mês e a prefeitura nao pagava por alegar nao ter fundos para isso….

  2. como morador de Ilhéus e pagador de impostos ressalto que de fato deveria ter acontecido a licitação anteriormente mais tambem eu nunca vi na cidade de Ilhéus uma empresa novata no ramo da coleta exercer a função tão corretamente .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *