Alimentação em tempos de covid-19: algumas reflexões

Nestes tempos em que estamos confinados em casa, gastamos menos energia do que quando trabalhamos ou estudamos normalmente. Por isso, coma sem excessos e, se possível, faça uma alimentação mais leve. Isso deverá fazer você se sentir melhor

Por Julio Gomes.

Todos sabem das restrições à circulação de pessoas e quanto às recomendações referentes a isolamento que as autoridades sanitárias têm feito para contenção do avanço da pandemia de Corona Vírus.

Também são vinculadas, por meio de diversas mídias, recomendações quanto à higienização das mãos, de objetos amplo manuseio e de uso pessoal como maçanetas, celulares máscaras de proteção e outros.

Há, porém, algumas reflexões que podem ser propostas com relação à alimentação nesta conjuntura, o que ouso fazer, baseado sobretudo em minha realidade e vivência pessoal, que é a de quem – graças ao bom Deus – dispõe de recursos para se alimentar adequadamente e procura fazer uma alimentação saudável.

Vamos às dicas:

– Nestes tempos em que estamos confinados em casa, gastamos menos energia do que quando trabalhamos ou estudamos normalmente. Por isso, coma sem excessos e, se possível, faça uma alimentação mais leve. Isso deverá fazer você se sentir melhor;

– Se você é adepto de frutas, verduras e legumes frescos, agora mais do que nunca os higienize adequadamente, fazendo imersão destes alimentos em uma solução de uma colher de sopa de água sanitária diluída para cada litro de água, e deixando-os ali por algum tempo;

– Como este período de COVID-19 não irá durar para sempre, outra boa opção para ajudar quanto à manutenção do isolamento social é passar a consumir mais produtos industrializados, destes que nós da turma da “alimentação saudável” normalmente não consumimos: biscoitos, enlatados, sucos e leite em caixas, carnes ou embutidos que são embalados na fábrica, bebidas e outros alimentos industrializados evitam que você tenha que sair para comprar alimentos frescos todos os dias, bastando higienizar adequadamente a embalagem dos mesmos ao chegar em casa;

– Também pode ser uma boa opção substituir o pão fresco de todos os dias por pão de forma, que por ser industrializado e feito para durar por mais tempo permite não termos de sair tantas vezes para comprá-lo.

– Como o objetivo aqui não é a manutenção de uma alta qualidade na alimentação, mas a preservação do isolamento social em tempos de COVID-19, dê prioridade para comprar em estabelecimentos comerciais que já adotaram a entrega a domicílio, pois quanto menos nós formos às ruas, melhor.

Por fim, esclareço que não tenho formação técnica na área de saúde, nem sou nutricionista, mas que abro este debate para que venham outras contribuições, e que compartilho estas reflexões para que todos nos ajudemos, uns aos outros, nestes tempos de luta social e conjunta contra o avanço do Corona Vírus.

Julio Cezar de Oliveira Gomes é graduado em História e em Direito pela UESC – Universidade Estadual de Santa Cruz.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Blog do Gusmão.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *