Jornalista morre vítima de Covid-19 em Itabuna; contaminação aconteceu ao sair para tomar vacina

Robson Nascimento.

Faleceu na noite de ontem (terça-feira, 19) o jornalista Robson Aguiar do Nascimento. Ele se encontrava internado na Santa Casa de Misericórdia de Itabuna (Hospital Calixto Midlej Filho), acometido do coronavírus.

Robson Nascimento era natural de Coronel Fabriciano, em Minas Gerais, mudou para a Bahia no final da década de 1970, residindo em Salvador e em Feira de Santana. Em 1993 mudou-se definitivamente para Itabuna.

Segundo pessoas muito próximas a Robson, ele cumpria “rigorosamente” o isolamento social e apenas saiu de casa uma vez, para tomar a vacina contra a influenza, quando voltou e passou a apresentar sintomas da Covid-19. Este fato, no entanto, não implica que a contaminação tenha acontecido no posto de saúde.

Após pouco mais de uma semana internado, deixa viúva, filhos e netos e uma legião de amigos. Bastante querido, colegas de profissão ficaram profundamente abalados com o acontecido. Em grupos do WhatsApp, as mensagens de lamento são constantes. Conforme o protocolo do Ministério da Saúde, aos amigos não será permitido acompanhar o sepultamento, no cemitério do Campo Santo, em Itabuna.

Na década de 80, Robson trabalhou no comercial do jornal Agora e editou o Jornal Interbahia. Em seguida se transferiu para o Correio da Bahia e permaneceu como o chefe da sucursal de Itabuna, responsável por todo o Sul, Extremo Sul e Baixo Sul.

No Correio da Bahia estimulou a criação de um caderno regional, o Sul da Bahia, de circulação quinzenal e com cobertura de toda a região, veículo que se tornou líder de vendas nas principais cidades da região.

Também atuou na TV Santa Cruz, de Itabuna, do departamento de marketing e comercial, desbravando novas fronteiras de mercado. Após deixar a Rede Bahia foi cuidar dos negócios pessoais.

Na década de 2000 retornou ao jornalismo – sua grande paixão – no jornal Agora, no cargo de diretor comercial e responsável pelos clientes do setor governamental, onde trabalhou até final de 2017/2018.

Recentemente, voltou a se dedicar aos negócios particulares e se dividia entre Itabuna e sua casa de veraneio na praia dos Lençóis, em Una. Entre os projetos que planejava, selecionar e catalogar todo o material jornalístico e fotográfico de sua coleção.

Fotógrafo (como o pai), jornalista, publicitário, comercial e bacharel em Direito, exerceu essas profissões com muita paixão e colecionou muitas amizades por onde passou, dentro e fora das empresas em que trabalhou.

* Com a colaboração do jornalista e amigo de Robson, Walmir Rosário.



One response to “Jornalista morre vítima de Covid-19 em Itabuna; contaminação aconteceu ao sair para tomar vacina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *