Boletim Covid-19 (08/06): Ilhéus tem 440 curados; 716 casos foram confirmados

Boletim epidemiológico (08/06).

O Boletim Epidemiológico da Bahia trouxe dados do governo estadual que apontam que Ilhéus possuí 716 casos confirmados da Covid-19. Enquanto isso, o boletim municipal soma 672 casos até essa segunda-feira (08).

De acordo com as informações municipais, 440 pessoas foram curadas da doença no município. Outras 229 pessoas seguem em monitoramento e 5.218 casos foram notificados.

Em relação ao último boletim da municipal, ocorreram 3 novos óbitos por conta da Covid-19 em Ilhéus. O número total de mortos é 39. Também, 1 pessoa foi internada em uma Unidade de Terapia Intensiva, somando agora 29 pacientes na mesma condição.

Itabuna: Prefeitura confirma 1.219 casos da Covid-19; 2 novos óbitos foram registrados

Boletim epidemiológico (08/06).

De acordo com o Boletim Epidemiológico da Bahia, o município de Itabuna registra 1.180 casos confirmados da Covid-19 até essa segunda-feira, 08. A Prefeitura Municipal confirma um número maior: 1.219 casos.

Ainda de acordo com os dados municipais, 135 pessoas aguardam resultados de exames. Há também 30 pessoas internadas, sendo 14 em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Hoje, o município possui 4 UTI’s livres para atender pacientes da Covid-19. Em relação ao último boletim municipal, foram registrados 2 novos óbitos, num total de 50 infectados mortos (9 morreram em domicílio).

ADUSC ingressa com pedido para acompanhar ação contra reabertura do comércio de Ilhéus

Nesta segunda-feira (08), a Assessoria Jurídica da ADUSC (Associação de Docentes da Universidade Estadual de Santa Cruz) ingressou com o pedido de Amicus Curiae (Amigo da Causa) para acompanhar a ação civil pública que pede a suspensão da reabertura do comércio em Ilhéus, ajuizada no dia 03 de junho pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA).

A ação do MP foi atendida pela Vara da Fazenda Pública de Ilhéus, que intimou a prefeitura a se pronunciar no prazo de 72h, a partir do dia 05.

Com o pedido de inclusão da ADUSC, que agora seguirá para a apreciação do Juiz competente, a medida poderá fortalecer, ainda mais, a possível edição de uma decisão judicial contra o Decreto Municipal 042 de 01 de junho, que deu início ao plano de retomada do comércio ilheense.

“Assim, o pedido sendo aceito, nós estaremos em sintonia com o Ministério Público na tentativa de impedir, pelo momento que a cidade vive, a abertura do comércio, que poderá trazer mais perdas de vidas”, disse o Dr. Valdimiro Eutimio, advogado da ADUSC.

Na ação civil pública em curso, o Ministério Público cita que o retorno das atividades deve estar condicionado a um cenário epidemiológico favorável, com disponibilidade regular dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), estabilização do número de casos ativos, diminuição da taxa de letalidade, redução contínua da taxa de infecção diária e aumento do índice de isolamento social local. No momento, os dados sobre a pandemia do novo coronavírus em Ilhéus mostram que a cidade não vive esse cenário ideal.

Uma análise feita pelo professor Zolacir Trindade de Oliveira Jr., do Departamento de Ciências Exatas e Tecnológicas (DCET) da UESC,  exibe a curva de casos na cidade em crescimento constante.

Além disso, é levada em conta a taxa de ocupação dos leitos de UTI no município, que permaneceu 100% em quase todos os dias entre o período de 21 de maio a 2 de junho de 2020.

“Temos de tentar convencer aqueles que podem tomar decisões que esta reabertura é um sério risco contra a vida da população ilheense. Ela deve ser revista. Devemos voltar ao isolamento social para preservar a vida das pessoas, da população”, afirmou o professor Zolacir.

Bahia registra 28.715 casos confirmados de Covid-19

A Bahia registra 28.715 casos confirmados de coronavírus (Covid-19), o que representa 19,09% do total de notificações no estado.

O boletim epidemiológico ainda contabiliza 12.406 pessoas recuperadas, 910 óbitos e 15.399 indivíduos monitorados pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, o que são chamados de casos ativos.

Os casos confirmados ocorreram em 341 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (56,99%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes foram Ipiaú (7.673,36), Itajuípe (7.173,88), Uruçuca (6.774,21), Urandi (5.823,03) e Salvador (5.650,78).

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 45.274 casos descartados e 76.423 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 16 horas desta segunda-feira (8).

Na Bahia, 4.129 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.

Coronavírus: taxa de ocupação de UTI’s na Bahia chega a 68%

De acordo com dados divulgados neste último domingo (07) pela secretaria estadual de saúde (Sesab), na Bahia, dos 1.978 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para coronavírus, 1.093 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 55%.

No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 814 leitos exclusivos para o coronavírus, 554 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 68%.

Ainda segundo a Sesab, o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito, relembra a secretaria, ressaltando que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.

Secretários de saúde. Uildson Nascimento chama Geraldo Magela de “mentiroso, vil e ardiloso”

Uildson e Magela.

O secretário de saúde de Itabuna, Uildson Nascimento, contestou as informações divulgadas pela Prefeitura de Ilhéus à imprensa no último dia 03 de junho, onde afirmava que o município era o que tinha realizado mais testes da Covid-19 no interior da Bahia. Num comparativo, o material distribuído pelo governo ilheense citava ainda um suposto número inferior de testes realizados em Itabuna.

De acordo com Uildson, ao invés de 3.878 testes, como foi erradamente informado pela Prefeitura de Ilhéus, Itabuna realizou 7.951 testes até o dia 2 de junho. Uildson detalhou que os testes foram realizados em 3.360 profissionais de segurança; 962 profissionais de saúde; 385 servidores municipais; 100 detentos; 584 pessoas em monitoramento e com suspeita da doença; 390 idosos em abrigos e 70 pessoas de outras categorias. Outras 2.100 pessoas foram testadas na modalidade “PCR”. Dessa maneira, Itabuna testou 3.944 pessoas a mais que Ilhéus, no período citado.

Uildson acrescentou ainda que Itabuna investiu cerca de R$ 1,8 milhão em mais 20.000 testes rápidos adquiridos através de pregão eletrônico. O material é distribuído em unidades de saúde e utilizado em ações realizadas em bairros com maior número de casos registrados.

De acordo com Uildson, o secretário de saúde de Ilhéus, Geraldo Magela, “ao invés de fabricar dados mentirosos, o que lhe é peculiar, deveria vir a público explicar o destino que deu aos mais de R$ 3 milhões recebidos do Ministério da Saúde no mês de abril desse ano para usos exclusivo no combate e enfrentamento da Covid-19 em Ilhéus, além de explicar também sobre as diversas denúncias que pairam sobre ele, como a acusação de estelionato praticado contra uma idosa de 73 anos; sobre os R$ 300 mil destinados à aquisão de equipamentos para o posto do bairro Nossa Senhora da Vitória; a aquisição de medicamentos de origem duvidosa; as “farras das diárias”; o contrato de R$ 4 milhões com a clínica de parentes do prefeito Mário Alexandre; a compra de álcool em gel numa ‘birosca’ em Coaraci; a omissão na taxa de ocupação dos leitos de UTI; as licitações direcionadas, dentre muitas outras coisas”, disse.

“Magela sempre foi um mentiroso, ardiloso e vil, deixando marcas negativas por onde passou, que diga a sociedade de Itabuna, Teixeira de Freitas e Eunápolis, somente para citar alguns municípios”, ascrecentou Uildson.

Ao Blog do Gusmão, o secretário de Itabuna registrou sua “indignação, repúdio, repulsa e perplexidade” com Magela, que para ele, é “um cidadão com atitudes mesquinhas que em nada contribuem para ações de melhoria na qualidade de vida do ilheense”.

Leia o texto de Uildson Nascimento na íntegra que nos foi enviado por e-mail:

(mais…)

Ilhéus: comércio fica lotado nessa segunda-feira (8)

Aglomeração acontece após decreto autorizando a reabertura do comércio.

Imagens enviadas por um leitor do Blog do Gusmão mostram o comércio de Ilhéus com intenso movimento nessa segunda-feira, dia 08.

A aglomeração de pessoas em meio a pandemia do coronavírus tem ocorrido após um decreto assinado pelo prefeito Mário Alexandre autorizando a reabertura gradual dos estabelecimentos.

O leitor atentou para o fato de não presenciar fiscais da Prefeitura pelas ruas.

Na última semana, o Ministério Público Estadual pediu à Justiça a suspensão do decreto, baseando-se também num estudo publicado com exclusividade no Blog do Gusmão (veja aqui).

Decreto assinado pelo prefeito foi publicado no dia 1 de junho.

Idosa de 85 anos foi vítima da Covid-19 em Ilhéus; estado confirma 715 casos no município

Idosa veio a óbito 20 dias após internação.

Uma idosa de 85 anos de idade, portadora de hipertensão, foi a 879ª vítima da Covid-19 na Bahia e a 37ª em Ilhéus. Ela foi internada no dia 11 de maio e faleceu no dia 31, em uma unidade da rede pública no município.

De acordo com dados da secretaria estadual de saúde, disponibilizados ontem (domingo, 7), Ilhéus possui 715 casos confirmados da doença, após uma retificação nas informações sobre pacientes. A Prefeitura Municipal confirmou 656 casos.

Houve uma diminuição no número de pacientes em Unidades de Terapia Intensiva (UTI), que caiu de 31 para 28. Aguardam o resultado de exames 179 pessoas. Outras 405 já foram curadas.

MP recomenda que utilização de túneis de desinfecção seja interrompida em Vera Cruz

Anvisa afirmou que não foram encontradas recomendações de entidades de saúde.

O Ministério Público estadual recomendou ao Município de Vera Cruz que interrompa imediatamente a utilização de seis túneis de desinfecção instalados na cidade como medida para conter a transmissão do coronavírus.

O Município deve também rescindir os contratos administrativos celebrados para locação dos equipamentos e para compra do hipoclorito de sódio, devolvendo os túneis de desinfecção e os galões ainda não utilizados do produto desinfetante aos fornecedores.

“A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu nota técnica asseverando que não foram encontradas recomendações por parte de órgãos como a Organização Mundial da Saúde (OMS), Agência de Medicamentos dos EUA (FDA) ou Centro de Controle de Doenças dos EUA (CDC) sobre a desinfecção de pessoas no combate à Covid-19, na modalidade de túneis ou câmaras”, destacou a promotora de Justiça, Márcia Munique Andrade, autora da recomendação.

Atualmente há seis câmaras de desinfecção na cidade que estão localizadas no Terminal Marítimo de Vera Cruz, Rodoviária, Prefeitura, Unidade de Pronto Atendiment (UPA), Caixa Econômica Federal e nas proximidades do Hospital Maria Amelia Santos (HMAS).

“Além disso, o Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (Cremeb), através da emissão de parecer técnico, desaconselhou o uso de tais túneis de desinfecção, enaltecendo a existência de outras formas mais eficazes de proteção e desinfecção, dentre elas o isolamento social e o uso de máscaras e constante higienização das mãos”, ressaltou a promotora de Justiça.

Ela complementou que também não existe recomendação da Agência Europeia de Substâncias e Misturas Químicas (ECHA) para uso desses túneis e que não foram encontradas evidências científicas, até o momento, de que o uso dessas estruturas para desinfecção sejam eficazes no combate ao Covid-19, além de ser uma prática que pode produzir importantes efeitos adversos à saúde da população.

Portos de Salvador e de Aratu serão desinfectados

Militares farão o serviço.

O Comando Conjunto Bahia, formado pela Marinha do Brasil, Exército Brasileiro e Força Aérea, vai realizar uma ação de higienização e desinfecção do Porto de Salvador, nessa segunda-feira (08). A operação vai começar às 9h e deve durar, aproximadamente, três horas.

Quinze militares farão a aplicação dos produtos hipoclorito de sódio (1%) e álcool 70%, nas áreas de mais movimentações do porto como: portões de acesso, entrada principal da sede da Codeba (Companhia das Docas do Estado da Bahia), posto médico, alojamento dos trabalhadores portuários avulsos, entres outros espaços. Durante a operação, as áreas ficarão interditadas.

A mesma ação será realizada no Porto de Aratu, na próxima quarta-feira (10). A desinfecção faz parte das medidas de prevenção e combate da disseminação do novo coronavírus adotadas pela Codeba, como previsto no Protocolo de Enfrentamento da COVID-19.

Transporte público em Ilhéus, mobilidade urbana e saúde

Quantas vezes pegamos o carro ou o ônibus por puro vício, ou por extremo de acomodação, quando poderíamos nos exercitar com uma caminhada de 10 ou 20 minutos? Quantos de nós não poderiam, em uma cidade como Ilhéus, vencer distâncias um pouco maiores com o uso da bicicleta, sobretudo agora que temos ciclovias, ou ciclofaixas, ligando desde o início da rodovia Ilhéus – Olivença, passando pela maravilhosa Ponte Nova, até o Parque Infantil?

Por Julio Gomes.

A publicação do decreto que autorizou a reabertura de diversos estabelecimentos no comércio de Ilhéus antecipou o debate referente ao deslocamento de trabalhadores, de consumidores e do povo em geral até o Centro da cidade e demais localidades, criando um impasse, já que os ônibus urbanos, até o momento em que escrevemos estas linhas, não tiveram permissão para voltar a rodar.

Não pretendemos aqui debater sobre o acerto ou não de tais medidas, até porque quem é nosso leitor assíduo sabe de nossa posição contrária à reabertura de novos estabelecimentos comerciais e ao retorno dos ônibus neste momento em que a pandemia se alastra, aumentando diariamente o número de vítimas fatais, que já chegou a 35 mil brasileiros – em números oficiais, subnotificados – nesta data.

Entretanto, considerando que a necessidade de deslocamento está posta, restam pelos menos duas questões muito importantes a serem resolvidas: a primeira é de que forma se deslocar entre os diversos pontos da cidade; e a segunda é como fazer isso com segurança ante a inevitável presença do Corona Vírus.

Os motoboys, e mesmo eventual transporte alternativo feito em automóveis particulares, simplesmente não darão conta de todo o fluxo de pessoas. Também é razoável prever que com o retorno dos ônibus urbanos em data futura, estes passarão a circular ainda mais lotados do que ordinariamente o faziam, acarretando grave risco de biossegurança referente ao contágio pelo vírus.

Não há como, seja em transportes alternativos ou fornecidos pelas empresas; seja com motoboys ou nos ônibus urbanos, manter o distanciamento mínimo recomendado pelas autoridades sanitárias, nem evitar contato com objetos de uso comum, a começar pelo próprio assento, suportes e maçanetas destinadas aos passageiros.

Nesse contexto, lanço uma sugestão e, ao mesmo tempo, um desafio: como o retorno às atividades exigirá adaptações, cuidados extras e até mesmo que nos reinventemos em diversos aspectos, penso que seja hora de ousarmos e inserirmos, em nossas vidas, atitudes que não adotaríamos sem o “empurrão” da pandemia, e dentre elas a de mudar significativamente nossa forma de deslocamento na cidade, mediante o uso cada vez mais intenso da caminhada e da bicicleta.

Quantas vezes pegamos o carro ou o ônibus por puro vício, ou por extremo de acomodação, quando poderíamos nos exercitar com uma caminhada de 10 ou 20 minutos? Quantos de nós não poderiam, em uma cidade como Ilhéus, vencer distâncias um pouco maiores com o uso da bicicleta, sobretudo agora que temos ciclovias, ou ciclofaixas, ligando desde o início da rodovia Ilhéus – Olivença, passando pela maravilhosa Ponte Nova, até o Parque Infantil?

Este deslocamento urbano, a pé ou de bike, além de nos livrar de situações de risco potencialmente altos de contágio, nos propiciará economia de dinheiro e ganho de saúde, pois uma ida e um retorno de cerca de vinte minutos cada um, algumas vezes por semana, farão diferença substancial quanto à saúde, disposição e auto estima das pessoas, melhorando sua qualidade de vida.

(mais…)

Morte de Inocêncio, da “Cabana do Inocêncio”

Inocêncio.

Morreu neste último domingo (07) José Inocêncio, da tradicional “Cabana do Inocêncio”, localizada no Banco da Vitória, à margem da BR-415. Ele estava internado há pelo menos 15 dias no Hospital Costa do Cacau e não resistiu às complicações de saúde. Figura bastante popular na localidade, Inocêncio também era conhecido pelo bom tratamento aos clientes, e o bordão “meu patraozão grandão”.

César Porto testa positivo para Covid-19 e Câmara de Ilhéus adota “home office”

César Porto.

A partir dessa segunda-feira (08), a Câmara Municipal de Ilhéus retorna para a execução de todas as suas atividades através do sistema “home office”, sem prejuízo de funcionamento dos setores administrativos e gabinetes parlamentares, que devem adotar as plataformas virtuais disponíveis até posterior deliberação.

A decisão do presidente César Porto em manter as atividades legislativas sob o sistema de home office visa resguardar a saúde dos vereadores e servidores da Câmara Municipal de Ilhéus, após a positivação para o COVID-19 dos resultados de exame do próprio vereador presidente e de um servidor da Casa.

“Apesar da necessidade do distanciamento físico, todos os setores administrativos e gabinetes parlamentes devem seguir funcionando em sistema home office, através dos endereços de e-mails, telefones e plataformas virtuais de comunicação”, destacou César Porto.

“Já as sessões e reuniões parlamentares presenciais serão convertidas em virtuais e devem retornar assim que a Coordenação de Informática e Tecnologia da Câmara viabilizar o acesso de todos os vereadores em exercício”, finalizou o presidente.

Na última semana, César Portoprovidenciou a desinfecção do prédio da Câmara de Ilhéus, além de ter promovido o teste rápido do COVID-19, através da Secretaria de Saúde, para todos os servidores que tiveram contato com o servidor que primeiro testou positivo no âmbito da Câmara.