Vamos derrubar estes símbolos

Devemos rever, sobretudo, as estátuas, os ícones, os modelos sociais que norteiam nossas ações hoje. E caso identifiquemos neles a presença do racismo, da misoginia, da homofobia, do desprezo à vida dos demais seres humanos, que leva à morte, tenhamos a mesma coragem dos manifestantes europeus, arrancando e jogando no fundo do rio tudo aquilo que não serve mais para o mundo melhor que desejamos construir.

Por Julio Gomes.

Estados Unidos, dia 25/05/2020. Após ser acionada, a polícia intercepta um home negro acusado de tentar comprar um maço de cigarros com uma nota falsa. Quatro policiais brancos participam da operação e colocam o acusado contra o chão, imobilizando-o, e um deles passa a comprimir com o joelho o pescoço do homem, que se debate por quase nove minutos dizendo que não conseguia respirar. Toda a cena é filmada por uma adolescente negra, de 17 anos, e termina com a morte de George Floyd, de 47 anos, por asfixia.

A cena, que você provavelmente já assistiu pela TV aberta ou pela internet, viraliza no mundo inteiro e provoca fortes protestos em todos os Estados Unidos e em diversos outros países do mundo, durante vários dias, contra a violência racial e contra as violências praticadas também em face de outras minorias sociais, como imigrantes, homossexuais, mulheres, pobres em geral e outros grupos discriminados.

Além do alcance e intensidade dos protestos na nação Americana onde Floyd foi assassinado, outro aspecto destas manifestações também merece atenção especial: o ataque e derrubada de diversas estátuas na Europa.

Não se trata de quaisquer estátuas. Na Inglaterra os manifestantes derrubaram, rolaram e atiraram no rio a estátua de Edward Colston (1636 – 1721), comerciante que se tornou multimilionário mediante a exploração do tráfico de pessoas, arrancadas da África para o trabalho escravo e a morte, no Caribe e na América. Estima-se que Colston tenha transportado cerca de 84 mil homens, mulheres e crianças, reduzidas à escravidão, e que em torno de 19 mil morreram na viagem de navio para as Américas.

Outra estátua vandalizada foi a do Rei Leopoldo II (1835 — 1909), da Bélgica. A História nos diz que ele se apossou e administrou como uma propriedade privada o Congo Belga (Atual República Democrática do Congo, na África), escravizando, mutilando e matando cerca de 10 milhões de pessoas negras. A estátua foi retirada da praça pública pelas autoridades locais e guardada em um museu.

Estas ações trazem em si uma simbologia fortíssima: a não aceitação, por parte das pessoas e do mundo atual, de celebrações em torno daqueles que atingiram o ápice da pirâmide social e política utilizando como base a escravização, o racismo, a miséria e a matança de milhares ou milhões de seres humanos.

O mundo grita, nas manifestações que ocorrem nas ruas, nos cartazes, na internet, a plenos pulmões que não aceita mais as práticas desumanas que promovem o enriquecimento absurdo de alguns poucos, mediante a degradação e o sangue de populações inteiras. Nem ontem, nem hoje.

(mais…)

Itabuna tem 1.334 casos confirmados da Covid-19, segundo Prefeitura Municipal

Boletim epidemiológico da Prefeitura de Itabuna 11/06.

Na noite dessa quinta-feira (11), a Prefeitura Municipal de Itabuna confirmou 1.334 casos da Covid-19 no município. Ainda, há a informação de que 1.456 pessoas se encontram monitoramento e isolamento social. Aguardam a coleta de exames 282 pessoas, enquanto 150 aguardam o resultado. Estão internadas no município 32 pessoas: 17 em leitos clínicos e 15 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI’s). Até o momento, Itabuna registra 51 óbitos pela Covid-19. O Boletim Epidemiológico da Bahia, elaborado pela secretaria de saúde do estado, confirma 1.307 casos no município.

Ilhéus: em um dia, 8 pessoas vão parar na UTI por causa da Covid-19; estado contabiliza 776 casos no município

Governo do Estado confirma 776 casos da Covid-19 em Ilhéus.

De acordo com informações da Prefeitura Municipal de Ilhéus, disponibilizadas na noite dessa quinta-feira (11), 8 pessoas foram internadas em Unidades de Terapia Intensiva (UTI’s) no município por causa da Covid-19, num total de 38 pacientes ocupando esse tipo de leito.

Ontem, as informações municipais contabilizavam 30 pacientes em UTI’s.

Ainda de acordo com a Prefeitura, há 723 casos confirmados da doença em Ilhéus. Outro boletim, elaborado pela secretaria estadual de saúde, confirma 776 casos.

De acordo com a Prefeitura Municipal, 203 outros casos são considerados “suspeitos” da doença; 407 monitorados e 5.919 notificados. Perderam a vida, 42 pessoas até o momento.

Taxa de ocupação de UTI’s na Bahia aumenta 1%

Números são do Boletim Epidemiológico da Bahia nessa quinta-feira (11). (Foto: G1)

De acordo com o Boletim Epidemiológico da Bahia, atualizado nessa quinta-feira (11), dos 1.998 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para coronavírus na Bahia, 1.188 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 59%.

No que se refere aos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) adulto e pediátrico, dos 847 leitos exclusivos para o coronavírus, 623 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 74% (+1% em relação a ontem).

O número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito. Novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.

Idoso de Itabuna morreu em hospital em Ilhéus, vítima da Covid-19

Idoso faleceu 10 dias após ser internado.

O 1002° óbito confirmado na Bahia por conta da Covid-19 foi de um idoso de 72 anos de idade, residente em Itabuna. Portador de doença cardiovascular, ele foi internado no dia 21 de maio e morreu no dia 01 de junho, em um hospital da rede pública, em Ilhéus.

Nessa quinta-feira (11) a Bahia ultrapassou a confirmação de mil óbitos ocasionados pela doença (veja aqui).

Em comunicado às unidades de saúde de todo o estado, o secretário de saúde Fábio Vilas-Boas informou que os óbitos relacionados à Covid-19 devem ser comunicados em até 24h, sob risco de apuração de responsabilidade em caso de descumprimento (veja aqui).

No primeiro dia de lockdown, Uruçuca confirma 160 casos da Covid-19 e passa Salvador em coeficiente de incidência

Uruçuca. (Foto: G1 Bahia)

Nessa quinta-feira (11) teve início o lockdown (isolamento total) no município de Uruçuca. De acordo com a Prefeitura Municipal, a medida segue até o dia 15 desse mês. De acordo com o governo de Uruçuca, o objetivo é conter o “avanço descontrolado da Covid-19”.

De acordo com o Boletim Epidemiológico da Bahia, atualizado nessa quinta-feira (11), o município possui 160 casos confirmados da doença. Uruçuca também figura entre os cinco municípios com maior coeficiente de incidência por 1 milhão de habitantes, ficando atrás apenas de Itajuípe e Ipiaú, e na frente de São José da Vitória e Salvador.

Covid-19: Ilhéus supera Jequié e Teixeira de Freitas e é o quinto com mais casos ativos na Bahia

O município de Ilhéus aparece como o quinto município baiano com mais casos ativos da Covid-19, num total de 322 pessoas infectadas até essa quinta-feira (11). A informação consta no Boletim Epidemiológico da Bahia. O documento é atualizado diariamente pela secretaria estadual de saúde. No topo da lista está Salvador, com 9.548 contaminados.

Nas últimas semanas, o governador Rui Costa apontava os municípios de Jequié e Teixeira de Freitas como os mais preocupantes em relação à doença, no entanto, os dois municípios aparecem na sexta e oitava posição da lista, atrás de Ilhéus.

Confira a lista:

 

Bahia ultrapassa marca de mil óbitos por Covid-19, com 33.891 casos confirmados

Casos confirmados ocorreram em 347 municípios do estado.

A Bahia registra 33.891 casos confirmados de coronavírus (Covid-19), o que representa 19,08% do total de notificações no estado. O boletim epidemiológico ainda contabiliza 14.610 pessoas recuperadas, 1.013 óbitos e 18.268 indivíduos monitorados pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, o que são chamados de casos ativos.

Os casos confirmados ocorreram em 347 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (55,85%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes foram Itajuípe (9.077,16), Ipiaú (8.785,12), Uruçuca (7.797,65), São José da Vitória (7.247,66) e Salvador (6.512,44).

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 49.615 casos descartados e 94.080 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta quinta-feira (11).

Na Bahia, 4.845 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. As informações são da secretaria de saúde do estado.

Fernando Gomes exonera Uildson Nascimento e convida Juvenal Maynart para a saúde

Fernando e Uildson. Críticas ao secretário estadual motivaram exoneração.

Na tarde dessa última quarta-feira (10), o prefeito de Itabuna, Fernando Gomes, exonerou o secretário municipal de saúde, Uildson Nascimento.

De acordo com o blog Pimenta, a decisão ocorreu após Uildson criticar fortemente o secretário estadual de saúde, Fábio Vilas-Boas, afirmando que o mesmo teria “virado as costas para Itabuna”. Fernando Gomes considera Fábio um grande parceiro do município e não tolerou as críticas.

Para o lugar de Uildson, o prefeito convidou Juvenal Mayart. Ele assume o cargo a partir dessa sexta-feira (12).

A troca do secretário de saúde ocorreu no momento em que Itabuna apresentava 1.287 casos confirmados da Covid-19 e 50 óbitos registrados. O município é o segundo da Bahia em número de casos ativos da doença (593), atrás apenas de Salvador (9.197).

Com informações do Pimenta.

Agências de propaganda incentivam criatividade para vencer a crise

Apesar do isolamento social imposto pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a criatividade não pode parar. Esse é o mote da campanha, desenvolvida por agências publicitárias associadas ao Sindicato das Agências de Propaganda do Estado da Bahia (Sinapro-Bahia), nas cidades de Itabuna e Ilhéus, na região Sul do estado.

No vídeo, os executivos das agências Art 3 Propaganda (Itabuna), Avoar Comunicação (Ilhéus), RCM Propaganda (Itabuna) e Visão Propaganda (Itabuna), ressaltam a importância das empresas se comunicarem com os consumidores neste momento de crise.

“A gente quer transmitir uma mensagem positiva e criativa de que estamos antenados e prontos para assessorar nossos clientes a enfrentar este momento da melhor forma possível, com rapidez, criatividade, ética e elegância”, explica o delegado Regional Sul do Sinapro-Bahia, Tião Barros. O vídeo, que será veiculado pelas TVs Santa Cruz/Rede Bahia e RecordTV Cabrália, e nas redes sociais, foi editado pela produtora Ícone Audiovisual.

A campanha conta com depoimentos de: Lorenna Caldas, CEO da Avoar Comunicação; Rui Carvalho e Thiago Novoa, diretores da RCM Propaganda; Silvio Roberto Oliveira, diretor da Visão Propaganda; Rose Souza e Tião Barros, diretores da Art3 Propaganda; e Marcella Benedicts, gerente de Atendimento Extremo Sul da Avoar Comunicação.

Câmara suspende inscrição no SPC e Serasa na pandemia

Medida deverá valer enquanto durar o estado de calamidade pública.

A Câmara dos Deputados aprovou na última terça-feira (9) projeto que suspende as inscrições em serviços como o SPC e o Serasa, que marcam maus pagadores, durante a pandemia. Trata-se do PL (projeto de lei) 675 de 2020. Essas inscrições dificultam, encarecem ou até impedem as pessoas registradas de conseguir crédito.

O texto prevê a suspensão da inclusão no cadastro para dívidas não pagas após 20 de março deste ano, ou seja, relacionada com as consequências econômicas provocadas pelas medidas de isolamento social usadas no combate à covid-19.

A medida vale enquanto durar o estado de calamidade pública decretada por causa do novo coronavírus, que vai até o dia 31 de dezembro. Informações da Agência Brasil.

Bahia: comunicação dos óbitos por Covid-19 deve ser feita em até 24h, alerta secretário

975 óbitos foram confirmados até ontem (quarta, 10).

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia informa que os óbitos relacionados à Covid-19, confirmados ou suspeitos, devem ser comunicados em 24h após a constatação.

Falha em enviar a notificação implicará em apuração de responsabilidades no âmbito do SUS estadual ou municipal, alerta o secretário de saúde Fábio Vilas-Boas.

A orientação vale para todas as Unidades de Saúde de todo o Estado da Bahia. Até ontem (quinta, 10) a Bahia registrava 32.685 casos confirmados de coronavírus (Covid-19) e 975 óbitos.