Itabuna e Sesab divergem em apenas 1 de 1.396 casos confirmados da Covid-19

Boletim Epidemiológico de Itabuna (13/06).

Nesse sábado (13), o Boletim Epidemiológico da Bahia e o Boletim da Prefeitura Municipal de Itabuna trouxeram números bem próximos um do outro sobre a confirmação de casos da Covid-19. A diferença é de apenas 1. De acordo com o Boletim da Bahia, Itabuna registra 1.396 casos confirmados, enquanto o da Prefeitura, 1.395.

Ainda de acordo com as informações municipais, 5.277 casos foram notificados e 1.372 pessoas seguem em monitoramento. Aguardam a coleta de exames 196 pessoas, enquanto 187 esperam os resultados de exames. Das 18 Unidades de Terapia Intensiva (UTI’s) disponíveis, 14 estão ocupadas. Não houve novo registro de óbito (51).

Ilhéus é o 4º município da Bahia com mais casos confirmados da Covid-19, aponta Sesab

Ilhéus apresenta 824 casos, segundo Sesab. (Foto: MSC\Divulgação)

De acordo com o Boletim Epidemiológico da Bahia, atualizado nesse sábado pela secretaria estadual de saúde (Sesab), Ilhéus é o número 4 de 50 municípios com mais casos confirmados da Covid-19 em todo o estado. Até hoje (13), o município contabiliza 824 casos confirmados, ficando à frente de Lauro de Freitas (795), Jequié (586) e Camaçari (540). A lista é liderada por Salvador (19.687), seguida por Itabuna (1.395) e Feira de Santana (994).

Itabuna: vítima da Covid-19, idoso de 78 anos morreu dentro de casa

Idoso tinha 78 anos de idade.

De acordo com informações do Boletim Epidemiológico da Bahia, atualizado nesse sábado (13) pela secretaria estadual de saúde, o 1068° óbito registrado na Bahia pela Covid-19 foi o de um idoso de 78 anos de idade residente em Itabuna. Segundo as informações, o idoso não apresentava histórico de comorbidades e morreu dentro de casa, no dia 4 desse mês.

Bahia tem 35.788 casos confirmados de Covid-19

Boletim Epidemiológico 13/06.

Bahia registra 35.788 casos confirmados de coronavírus (Covid-19), o que representa 19,14% do total de notificações no estado. O boletim epidemiológico ainda contabiliza 15.279 pessoas recuperadas, 1.069 óbitos e 19.440 indivíduos monitorados pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, o que são chamados de casos ativos.

Os casos confirmados ocorreram em 352 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (55,6%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes foram tajuípe (9.467,57), Ipiaú (8.806,92), São José da Vitória (8.485,06), Uruçuca (7.797,65) e Salvador (6.853,98).

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 50.969 casos descartados e 100.211 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas deste sábado (13).

Na Bahia, 5.093 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.

Prefeitura de Ilhéus atrasa divulgação de boletins da Covid-19 nos perfis oficiais e diminui alcance das informações

Nos últimos dias, o governo ilheense passou a adotar uma estratégia semelhante a do governo federal, alvo de críticas pela mídia e diversas entidades.

Diariamente, boletins municipais sobre a Covid-19 são disponibilizados à imprensa e população, através dos perfis oficiais da Prefeitura de Ilhéus no Instagram e Facebook. O site oficial do município apenas faz uso de dados positivos, como o número de curados, em textos sobre o assunto.

Com o aumento de mortes e casos confirmados na cidade nos últimos dias, os boletins, que inicialmente eram divulgados por volta das 18h ao público em geral, passaram a ser liberados nos canais oficiais por volta das 21h, embora a própria arte gráfica do boletim indique que as informações já estavam organizadas, em média, até às 19h.

A “tática” faz com que as informações tenham menos alcance entre os mais de 40 mil seguidores nos perfis oficiais, já que com o avançar das horas o número de pessoas on-line costuma diminuir. Dessa maneira, as interações através de comentários e compartilhamentos também caem, reduzindo a repercussão sobre os dados da Covid-19 no município. O contrário é utilizado por profissionais de mídias sociais, que analisam as informações fornecidas pelas redes para atingir um público maior em campanhas de publicidade.

A exemplo, o boletim de ontem (12). Publicado às 21h11, o documento já estava pronto às 18h. Até às 15h desse sábado (13) o número de comentários era de 18, no Instagram. Para comparar, um outro boletim, publicado no dia 3, e em horário “de pico”, obteve 92 comentários, indicando também um alcance maior da informações. Nessa data, o município registrava 35 óbitos (-7).

De acordo com dados da secretaria estadual de saúde, Ilhéus registra 806 casos confirmados da doença até o momento e 349 casos ativos (essa informação não consta nos boletins municipais).

Captura de tela mostra horário da publicação do último boletim.

 

Coronavírus: doença está “altamente ativa” nas Américas, diz OMS

Américas do Norte e do Sul têm quatro dos 10 países mais afetados. (Foto: José Luis Gonzales / Reuters)

Da Reuters:

O continente americano está carregando o fardo da pandemia global de coronavírus neste momento, disse a Organização Mundial da Saúde (OMS). As Américas do Norte e do Sul atualmente apresentam quatro dos 10 países mais afetados pela doença em todo o mundo.

A doença está “altamente ativa” nas Américas Central e do Sul, afirmou nesta última  sexta-feira (12), em Genebra, o chefe do programa de emergências da OMS, Mike Ryan, destacando problemas no Brasil e no México.

A situação atual do Brasil, agora um dos epicentros mundiais do coronavírus, é uma preocupação crescente, principalmente nas cidades densamente povoadas, disse Ryan.

O sistema de saúde do Brasil “ainda está suportando”, embora algumas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) estejam em um estágio crítico e sob forte pressão, com mais de 90% de taxas de ocupação do sistema de cuidado intensivo, disse Ryan.

Números em alta

O México tem quase 130 mil casos confirmados de covid-19, e mais de 15 mil mortos, afirmou a OMS.

O Brasil é o segundo país mais atingido no mundo, com mais de 800 mil casos e 41 mil mortos, de acordo com uma contagem da agência de notícias Reuters.

Ambos os países estão atrás dos Estados Unidos, que têm os piores números, com mais de 2 milhões de casos e perto de 114 mil mortes.

“Estamos na ascensão dessa pandemia, principalmente no sul global”, disse Ryan. “Alguns países estão tendo problemas para sair dos chamados lockdowns enquanto estão vendo aumentos nos números de casos”, frisou.

É possível que a doença esteja se espalhando novamente enquanto as sociedades estão em reabertura e as pessoas estão voltando a se encontrar, especialmente onde não houve um número adequado de testes e o distanciamento social foi insuficiente.

Pressões

Ainda assim, Ryan reconheceu as pressões sobre esses países para se voltar ao normal e principalmente reduzir os danos econômicos que a crise trouxe.

“Há um equilíbrio cuidadoso entre manter as pessoas em casa e o efeito desfavorável sobre a economia e a sociedade. Não é um equilíbrio fácil. Não há respostas corretas”, disse Ryan.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanmo Gheybreyesus afirmou que vigilância é necessária em todo mundo contra “o vírus muito perigoso” mesmo em regiões onde ele parece estar em queda.

“Nosso temor é que, embora ele esteja em declínio na Europa, ele está crescendo em outras partes do mundo. Mesmo a Europa não pode estar em segurança, pois o vírus pode ser reintroduzido no continente”, finalizou.

Liminar do STF diz que militares não podem intervir em outros poderes

Governo diz que Forças Armadas “não cumprem ordens absurdas”. (Foto: Marcelo Camargo \ Agência Brasil)

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), emitiu decisão ontem (12) esclarecendo que o Artigo 142 da Constituição Federal não autoriza a intervenção das Forças Armadas sobre o Legislativo, o Judiciário ou o Executivo.

Após a decisão, por meio das redes sociais, em nota assinada pelo presidente Jair Bolsonaro, pelo vice-presidente Hamilton Mourão e pelo ministro da Defesa, Fernando Azevedo, os representantes do governo federal afirmaram que “as FFAA [Forças Armadas] do Brasil não cumprem ordens absurdas, como p. ex. a tomada de Poder”.

Fux deu uma decisão liminar na Ação Direta de Inconstitucionalidade 6457, proposta pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT) em junho deste ano, sobre a Lei Complementar 97 de 1999, que regulamentou o Artigo 142 da Constituição, relacionado à atuação das Forças Armadas. Ela foi alterada em 2004 e 2010.

O dispositivo afirma que as Forças Armadas são “instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem”.

O PDT questionou o uso da “autoridade suprema” pelo Presidente da República para utilizar as forças militares sobre outros poderes e pediu ao STF a interpretação sobre o dispositivo constitucional. Segundo o ministro Luiz Fux, as Forças Armadas são instituições de Estado, e não de governo, “indiferentes às disputas que normalmente se desenvolvem no processo político”.

De acordo com o magistrado, a autoridade suprema do presidente sobre as Forças Armadas não se sobrepõe ao respeito à ordem constitucional nem “à separação e à harmonia entre os Poderes, cujo funcionamento livre e independente fundamenta a democracia constitucional, no âmbito da qual nenhuma autoridade está acima das demais ou fora do alcance da Constituição”.

“Impõe-se, assim, reconhecer que, em um Estado Democrático de Direito, nenhum agente estatal, inclusive o Presidente da República, dispõe de poderes extra constitucionais ou anticonstitucionais, ainda que em momentos de crise, qualquer que seja a sua natureza. A Constituição bem tratou de definir os limites rígidos de atuação dos poderes estatais, seja em períodos de normalidade institucional, seja em períodos extraordinários. Destarte, todo e qualquer exercício de poder político deve encontrar validade na Constituição e nela se justificar”, acrescentou Fux. Informações da Agência Brasil.

Bahia tem mais nove municípios com transporte suspenso; total chega a 321

Taperoá entrou para a lista de municípios com transporte suspenso. (Foto: Pinterest)

Os municípios Caatiba, Lajedão, Mirante, Morro do Chapéu, Mundo Novo, Palmeiras, Souto Soares, Taperoá e Varzedo terão o transporte intermunicipal suspenso a partir de domingo (14).

A medida de suspensão de transporte, que foi prorrogada até o dia 21 de junho, tem o objetivo de conter o avanço do coronavírus na população baiana. Ficam proibidas nesses municípios a circulação, saída e chegada de qualquer transporte coletivo intermunicipal, público e privado, rodoviário e hidroviário, nas modalidades regular, fretamento, complementar, alternativo e de vans.

A decisão foi publicada em decreto no Diário Oficial do Estado (DOE) deste sábado (13). O decreto ainda autoriza a retomada do transporte em Aratuípe, Boa Vista do Tupim e Cocos, cidades com 14 dias ou mais sem novos casos de Covid-19.

Lista de municípios

A Bahia possui 321 municípios com transporte suspenso. São eles: Acajutiba, Adustina, Água Fria, Aiquara, Alagoinhas, Alcobaça, Almadina, Amargosa, Amélia Rodrigues, Andaraí, Angical, Anguera, Antas, Antônio Cardoso, Aporá, Araçás, Aracatu, Araci, Aramari, Aurelino Leal, Banzaê, Barra, Barra da Estiva, Barra do Choça, Barra do Mendes, Barra do Rocha, Barreiras, Barrocas, Barro Preto, Belmonte, Bom Jesus da Lapa, Boquira, Brejões, Brumado, Buerarema, Buritirama, Caatiba, Cabaceiras do Paraguaçu, Cachoeira, Caetité, Cairu, Caldeirão Grande, Camacã, Camaçari, Camamu, Campo Alegre de Lourdes, Campo Formoso, Canarana, Canavieiras, Candeal, Candeias, Candiba, Cândido Soares, Cansanção, Canudos, Capim Grosso, Caraíbas, Caravelas, Cardeal da Silva, Casa Nova, Castro Alves, Catu, Cícero Dantas, Cipó, Coaraci, Conceição da Feira, Conceição do Almeida, Conceição do Coité, Conceição do Jacuípe, Conde, Condeúba, Coração de Maria, Cordeiros, Coronel João Sá, Correntina, Crisópolis, Cristópolis, Cruz das Almas, Curaçá, Dário Meira, Dias D’Ávila, Dom Basílio, Dom Macedo Costa, Encruzilhada, Entre Rios, Érico Cardoso, Esplanada, Euclides da Cunha, Eunápolis, Fátima, Feira de Santana, Filadélfia, Firmino Alves, Floresta Azul, Formosa do Rio Preto, Gandu, Gentio do Ouro, Glória, Gongogi, Governador Mangabeira, Guajeru, Guanambi, Guaratinga, Iaçu, Ibicaraí, Ibicuí, Ibipeba, Ibipitanga, Ibirapitanga, Ibirapuã, Ibirataia, Ibitiara, Ibotirama, Igrapiúna, Iguaí, Inhambupe, Ilhéus, Ipecaetá, Ipiaú, Ipirá, Irará, Irecê, Itabela, Itaberaba, Itabuna e Itacaré.

(mais…)

Selo de turismo certificará higiene e prevenção contra a covid-19

Praia do Cristo, em Ilhéus. (Foto: TripAdvisor)

O Ministério do Turismo (MTur) lançou o selo Turismo Responsável, uma certificação, disponível na internet, que tenta assegurar a turistas, viajantes e consumidores que o hotel ou pousada onde se instalaram e o bar ou restaurante onde fazem refeições estão cumprindo requisitos de higiene e prevenção contra a covid-19.

O selo é gratuito e está vinculado ao Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur). Deve ser colado em local de fácil acesso aos clientes e contém QR Code pelo qual o turista poderá verificar as medidas adotadas pelo estabelecimento.

A ferramenta também possibilitará o encaminhamento de denúncias que, em caso de comprovado o descumprimento de exigências, poderá resultar em revogação do selo.

De acordo com o ministério, a medida é a primeira etapa para a retomada de atividades turísticas, paralisadas desde março por causa da pandemia provocada pelo novo coronavírus.

A iniciativa, validada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), atende preocupações de empresários do setor que querem voltar aos seus negócios, mas dando a certeza de não expor turistas, nem empregados a riscos de contágio.

Para o secretário de Integração Interinstitucional do Ministério do Turismo, Bob Santos, os novos protocolos sanitários de biossegurança vieram para ficar.

Segundo ele escreveu em artigo para a Confederação Nacional do Comércio (CNC), num primeiro momento da retomada do turismo a escolha dos viajantes “será por viagens de curta duração, em fins de semana ou feriados prolongados. Os destinos de natureza, de aventura, de base comunitária e de ecoturismo serão os mais procurados, tendo em vista a baixa aglomeração de pessoas”. Informações da Agência Brasil.

Itabuna: Justiça revoga toque de recolher

Juiz considerou decreto ilegal.

Alegando que a população de Itabuna está sofrendo ameaça de constrangimento no direito de locomoção após toque de recolher instaurado pela Prefeitura Municipal, os advogados Edivaldo Alves da Silva Jr. e Auro Macedo Bispo conseguiram na Justiça um “Habeas Corpus Coletivo e Preventivo”.

O juiz Murilo Luiz Staut, da 1ª Vara Criminal de Itabuna, entendeu que o decreto é ilegal e sobrepõe uma cláusula pétrea da Constituição Federal. A decisão foi publicada ontem (sexta, 12).

Itabuna está sob toque de recolher (das 18h às 05h) desde o dia 12 de maio e a restrição da circulação de pessoas é justificada pelo prefeito Fernando Gomes como forma de conter o avanço do novo coronavírus no município.

Com informações do Agravo e Políticos Sul da Bahia.