Covid-19 em Marão vai parar na Justiça. Prefeito é acusado de “estelionato eleitoral”

Mesaque solicitou à Justiça que obrigue Mário a apresentar exame.

O advogado Mesaque Soares fez uma petição à Justiça Eleitoral para que obrigue o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre (“Marão), torne público o resultado do exame que confirmou a sua contaminação pelo novo coronavírus.

De acordo com o advogado e militante político, ele acredita que Mário teria “inventado” de ter contraído o vírus para aplicar um “estelenionato eleitoral” na população de Ilhéus, com o objetivo de reduzir a sua impopularidade.

Mesaque cita as diversas aparições que o prefeito fez completamente “normal”, sem máscara e até mesmo acompanhado de outras pessoas (veja aqui).

Para o advogado, Mário utilizou de uma “manobra de marketing” e acredita que utilizar-se de uma doença tão séria para se promover politicamente chega a ser “asqueroso”. Mesaque argumenta que a divulgação do resultado do exame não vai trazer nenhum constrangimento ao prefeito, já que o mesmo veio a público anunciar a sua contaminação.

Anteriormente, apenas utilizando as redes sociais, o advogado Mesaque tinha exigido que Mário Alexandre apresentasse o resultado do exame (veja aqui). O prefeito não fez qualquer menção sobre o assunto.

Clique aqui para conferir a petição.



2 responses to “Covid-19 em Marão vai parar na Justiça. Prefeito é acusado de “estelionato eleitoral”

  1. Como o presidente bolsonaro não foi obrigado a mostrar o seu exame é improvável que o prefeito tenha que mostrar o dele, em que pese ser recomendável. Enfim, mais mídia para o pré-candidato a vareador.

  2. O prefeito Mário Alexandre vem realizando um excelente trabalho, e não precisa invertar doenças para se eleger! O melhor prefeito que Ilhéus já teve nos últimos tempos! Uma acusação desta é rudicula, isso mostra que ele está incomodando a muitos! Viva, Mário Alexandre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *