Bahia pode chegar a 3 mil mortes até o fim de julho, alerta Rui Costa

Rui Costa.

Em balanço nas redes sociais para avaliar as ações de enfrentamento da pandemia, o governador Rui Costa ressaltou nesta segunda-feira (6) fez um novo apelo pelas medidas de prevenção e alertou para o número alto de mortes causadas pelo novo coronavírus no país e no estado. Do domingo até esta segunda, o estado registrou 61 óbitos.

“Se mantido esse ritmo, chegaremos a 100 mil mortes no final de julho no Brasil e a 3 mil mortes na Bahia”, alertou, em transmissão feita via Instagram. Atualmente, o país já acumula 65 mil vítimas fatais e o estado, 2.168.

Na avaliação, o governador reafirmou a recomendação anunciada pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) para antecipar a internação dos pacientes logo nos primeiros sinais de infecção pelo Sars-CoV-2.

Rui destacou que, com base na experiência acumulada desde o início da pandemia, a medida reduz a necessidade de UTI e a letalidade. “Nossa orientação é no sentido de fazer a internação para que a gente garanta a medicação o tratamento adequado já nos primerios sintomas mais relevantes”.

Rui Costa explicou ainda que 52% das infecções pelo coronavírus acometem mulheres. As faixas etárias mais afetadas, em números absolutos, são de 30 a 39 anos, de 40 a 49 anos e de 20 a 29 anos. Apesar de apresentar uma gravidade maior, o grupo acima de 80 anos responde apenas por 2,4 mil casos.

* Informações do Bahia.ba

Ilhéus: 1.129 estão curados da Covid-19; 489 casos ativos

De acordo com o boletim epidemiológico de Ilhéus, atualizado nessa segunda-feira (06), o município possui 1.129 curados da Covid-19 até o momento. Segundo as informações, há também 489 casos ativos da doença em Ilhéus. Os casos confirmados somam 1.687. O número de óbitos pela Covid-19 é de 69. Outras 333 pessoas aguardam o resultado de exames.

Veja os números:

Casos de chikungunya crescem 434% na Bahia entre 2019 e 2020

Não houve nenhum outro país, em todo o mundo, com mais casos de chikungunya em junho que o Brasil.

Das três arboviroses provocadas pelo mosquito Aedes Aegypti, Dengue, Zyca e Chikungunya, esta última vem causando preocupação às autoridades sanitárias do Estado.

O número de casos notificados de Chikungunya na Bahia, entre dezembro de 2018 e junho de 2019, pulou de 4.365 para 23.311, entre dezembro de 2019 e 2 de junho de 2020. Isto é, Houve um incremento da doença de 434%, se comparados os dois períodos.

Não houve nenhum outro país, em todo o mundo, com mais casos de chikungunya em junho que o Brasil, de acordo com o Centro Europeu para Prevenção e Controle de Doenças, órgão de vigilância da União Europeia. E, de fato, entre os mais de 40 mil casos no país, a maioria está na Bahia. De acordo com o Ministério da Saúde, 41,5% das notificações foram registradas em nosso Estado.​

No total, 261 municípios realizaram notificação para esse agravo, sendo que 85 destes municípios apresentaram incidência ≥ 100 casos/100 mil habitantes (41 municípios apresentaram CI ≥ 300 casos/100 mil habitantes). Até o momento, constam três óbitos confirmados laboratorialmente para Chikungunya, todos ocorridos em Salvador.​

De acordo com a infectologista Ceuci Nunes, diretora do ICOM – Instituto Couto Maia, a Chikungunya não é, a priori, uma doença hospitalar e letal.

“A febre Chikungunya ocorreu pela primeira vez no Brasil em 2014. É uma doença febril aguda, com dores articulares em todo o corpo. A princípio, ela é autolimitada, mas pode se complicar e se tornar crônica, pois o vírus Chukungunya fica dentro das articulações provocando um processo inflamatório local que vai exigir um tratamento médico com o uso de analgésicos mais potentes, anti-inflamatórios, corticoides e até imunossupressores”, explica a médica.​

A febre Chikungunya não é, por si só, uma doença letal. Mas em pacientes idosos, portadores de reumatismo reumatoide, e outros com comorbidades como diabetes e hipertensão podem evoluir com complicações, indo a óbito.​

“Importante dizer que, além do acometimento das articulações bilaterais, como punhos e tornozelos, a doença pode comprometer também a coluna cervical, torácica e lombar”, ressalta Ceuci Nunes.​

Para o paciente que adoeceu por Chikungunya, a orientação mais importante é quanto à hidratação, para evitar que a doença se agrave. O recomendado pelo Ministério da Saúde é que adultos bebam 60ml/kg/dia, sendo 1/3 com solução salina.

Ou seja, uma pessoa com aproximadamente 60 quilos, deve ingerir 3 litros e meio de água, sucos e chás por dia, sendo 1 litro e 200 ml dessa parte de líquidos com solução salina, que ajuda a reter o líquido no corpo.

Para crianças, o cálculo é: < 13 anos de idade até 10 kg, 130 ml/kg/dia. De 10 a 20 kg: 100 ml/kg/dia. Acima de 20 kg: 80 ml/kg/dia.​

Bahia registra 1.231 casos novos de Covid-19 e 61 óbitos em 24 horas

Boletim epidemiológico 06/07.

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 1.231 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +1,4%), 61 óbitos (+2,9%) e 1.130 curados (+1,9%). Dos 88.279 casos confirmados desde o início da pandemia, 59.779 já são considerados curados, 26.332 encontram-se ativos e 2.168 tiveram óbito confirmado.

As confirmações ocorreram em 392 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (44,17%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram Gandu (2.184,98), Itajuípe (2.132,64), Ipiaú (1.774,46), Uruçuca (1.505,92) e Itabuna (1.471,23).

O boletim epidemiológico contabiliza 88.279 casos confirmados, 182.551 casos descartados e 87.239 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta segunda-feira (6).

Na Bahia, 9.983 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.

Taxa de ocupação

Na Bahia, dos 2.293 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para coronavírus, 1.485 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 65%. No que se refere aos leitos de UTI adulto, dos 882 leitos exclusivos para o coronavírus, 715 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 81%.

Cabe ressaltar que o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito. Ressalte-se que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.

A nova ponte e os novos ilheenses

Uma cidade mais bonita, mais moderna, mais desenvolvida requer pessoas mais aptas a transitar e viver neste novo espaço, utilizando-o de forma adequada e segura. Essa é a contribuição pessoal que cada um de nós deve dar. É a nossa parte para termos uma cidade e uma vida melhor para todos.

Por Julio Gomes.

Nem tudo está perfeito, mas ela é simplesmente maravilhosa!

É isso o que sentimos quando vemos a Nova Ponte e seu entorno: faltam detalhes, tais como a conclusão de alguns pisos e dos espaços multiusos junto à circulação na orla sul da ponte, no Pontal, assim como a colocação de lixeiras ao longo das vias. Falta, sobretudo – isto não é detalhe – cuidados com a arborização e outros aspectos que valorizem a orla norte, junto ao Centro de Ilhéus.

Mas a Nova Ponte é fascinante, encantadora, e os ilheenses e visitantes de nossa terra já descobriram isso, intensamente.

Pode ser pela manhã, nas primeiras horas do dia, junto aos esportistas mais disciplinados (ou com menos tempo livre); ou ao cair da tarde, com o sol menos intenso, quando famílias inteiras passam a explorar a beleza da paisagem e o frescor da brisa. O que se vê, a qualquer hora, de carro, de bike, de skate ou a pé, são pessoas felizes a utilizar o novo e imponente equipamento urbano.

Entretanto é importante lembrar que uma casa melhor, uma cidade melhor, um mundo melhor, também requer habitantes melhores. E nós, nesse esforço, vamos aprendendo a usar a Nova Ponte da forma mais adequada, mais segura, que mais a valoriza, e isso cabe a cada um de nós.

A primeira contribuição a ser feita é não deixarmos lixo nesta paisagem urbana, pois eu mesmo já removi uma garrafa pet de refrigerante e já vi papéis enfiados na grade de proteção lateral (guarde corpo) da Ponte. Precisa dizer que higiene e educação são fundamentais?

Outra questão a ser destacada é o uso adequado das vias, pois ao lado das pistas para veículos, nas partes laterais da ponte, a passagem que vai do Centro para o Pontal é destinada sobretudo aos pedestres; e os ciclistas devem utilizar, obrigatoriamente, a via lateral no sentido Pontal – Centro.

Aqui também cabe um chamamento ao bom senso: pedestres devem, o mais possível, deixar a ciclofaixa livre para ciclistas; e ciclistas devem compreender que ali não é uma pista de corridas, mas uma faixa a ser usada com bom senso e muita atenção, já que as bikes, ao final da descida da ponte, podem atingir facilmente 40 km/h, velocidade capaz de causar graves acidentes.

Outro ponto a requerer a atenção de todos é a necessidade de atravessarmos as vias nas faixas destinadas à travessia de pedestres, principalmente no Pontal, onde ela, corretamente, se situa a cerca cem metros após o fim da Ponte, pois seria perigoso instalar uma faixa no fim da descida e da curva, onde os carros vêm com velocidade e com pouca visibilidade. Cabe a todos nós fazermos a travessia no local correto, sobre as faixas.

De igual forma, os motoristas também devem estar atentos ao fato de que as pistas no entorno da Ponte são vias que permitem certa velocidade na circulação dos veículos, pelo que é necessário parar o veículo e dar passagem a quem busca fazer a travessia sobre a faixa de pedestres.

Uma cidade mais bonita, mais moderna, mais desenvolvida requer pessoas mais aptas a transitar e viver neste novo espaço, utilizando-o de forma adequada e segura. Essa é a contribuição pessoal que cada um de nós deve dar. É a nossa parte para termos uma cidade e uma vida melhor para todos.

Julio Cezar de Oliveira Gomes é graduado em História e em Direito pela UESC – Universidade Estadual de Santa Cruz.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Blog do Gusmão.

Covid-19: Coes Bahia recomenda internação precoce de pacientes

Medida visa prevenir o agravamento de quadros clínicos.

O Centro de Operações de Emergência em Saúde da Bahia (Coes) recomendou, nesta segunda-feira (6), que os pacientes suspeitos ou confirmados de coronavírus (Covid-19) sejam internados mais precocemente. A medida, assinada pelo secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, visa prevenir o agravamento de quadros clínicos, especialmente em relação aos casos com comorbidades associadas.

De acordo com o secretário, pessoas consideradas de risco elevado para evolução desfavorável estão sendo internadas tardiamente, terminando por ir direto para UTI . “Desse modo, justificam-se cuidados e observações mais criteriosas com diabéticos, hipertensos, portadores de doenças cardíacas, pulmonares ou renais, além de obesos, gestantes e maiores de 60 anos”, afirma Vilas-Boas. Ainda de acordo com o secretário, para esses pacientes serão disponibilizados, inicialmente, mais de 350 leitos clínicos, entre as gestões estadual e municipal.

A Nota Técnica 71 está disponível no site www.saude.ba.gov.br/coronavirus e visa orientar, sobretudo, os médicos da rede pública de saúde. Consideram-se casos suspeitos de Covid-19, pessoas que apresentem quaisquer destes sintomas: febre; tosse; coriza; dor de garganta; dispneia; perda de olfato ou paladar; diarréia, associada à dor abdominal e/ou sintomas respiratórios; e conjuntivite.

Havendo quaisquer alterações clínicas, laboratoriais ou descompensação clínica da doença de base (comorbidade), recomenda-se a internação hospitalar para uma monitorização e acompanhamento.

Parâmetros para avaliação clínica e laboratorial:

1. Sinais Vitais:

• Frequência Respiratória maior ou igual a 22 incursões respiratórias por minuto

• Frequência cardíaca maior ou igual a 100 batimentos por minuto

• Saturação Periférica de Oxigênio menor ou igual a 95%

2. Desconforto respiratório;

3.Auto declaração de falta de ar;

4. Hipoatividade;

5. Dor torácica;

6. Glicemia capilar maior ou igual à 140 mg/dL

7. Sódio maior que 145 ou menor que 135 mEq/L

8. Potássio maior do que 5 ou menor do que 3,5 mEq/L

9. Lactato arterial maior que 1,0 mmol/L

(mais…)

Itabuna já realizou mais de 18 mil testes para a detecção da COVID-19

20 mil testes já foram adquiridos. (Foto: divulgação \ Secom Itabuna).

A Secretaria de Saúde de Itabuna adquiriu cerca de 20 mil testes rápidos e pretende ampliar as ações para detectar a Covid 19 em outras categorias e locais com grande incidência de casos da doença.

De acordo com secretario municipal de saúde, Juvenal Maynart, a identificação de casos positivos assintomáticos ou ainda no estágio inicial permite um maior controle sobre a incidência da doença. “ É nesse momento que se traça um quadro real sobre a pandemia na cidade, com o trabaho de prevenção, e servindo de base para a reabertura da economia da cidade, cujos estudos estão sendo feitos através de uma parceria com Universidade Federal do Sul da Bahia e a Universidade Estadual de Santa Cruz”, disse.

A ampliação do teste rápido para detectar a Covid-19 é uma das principais ações desenvolvidas pela secretaria de saúde de Itabuna no enfrentamento à doença, já que a maioria das pessoas, não apresentam os sintomas da doença.

Mais de 18 mil testes rápidos já foram realizados na cidade. Com isso foi possível identificar, isolar e fazer o acompanhamento dos pacientes positivados, evitando o contágio de outras pessoas. Além da realização de testes em casos suspeitos através de drive thru no estacionamento do Teatro Municipal Candinha Dória e de moradores do bairro de Fátima, local de maior incidência da doença, a Secretaria de Saúde vem efetuando a testagem de categorias profissionais como trabalhadores em supermercados, funcionários dos correios, bancários e servidores públicos municipais.

Os espaços que registram casos positivos são interditados temporariamente e passam por um processo de desinfecção. A Prefeitura também fiscaliza o cumprimento das regras de higienização, distanciamento e uso de máscaras protetoras.

Sebrae realiza Semana de Capacitação online e gratuita entre 27 e 31 de julho

Semana Sebrae. (Foto: Darío G. Neto/ASN Ba)

Já estão abertas as inscrições para a Semana Sebrae de Capacitação Empresarial, que, este ano, por conta da pandemia do novo coronavírus, será realizada num formato totalmente online, em plataformas como WhatsApp, Instagram e Zoom.

Gratuito, o evento acontece entre os dias 27 e 31 de julho e os empresários terão acesso a cursos, oficinas, seminários e lives. As inscrições devem ser feitas no site. Ao todo, estão sendo oferecidas 4.375 vagas em 30 capacitações.

A Semana Sebrae é direcionada para donos de micro e pequenos negócios e, nesta edição, vai trazer conteúdos focados em temas como finanças, marketing digital, liderança, além da apresentação de cases de sucesso. O participante poderá ainda fazer o download do e-book exclusivo:

“Empresário do novo mundo: como retomar o controle de sua empresa”, que estará disponível por tempo limitado na página da Semana Sebrae. Um dos objetivos do evento é contribuir com a disseminação de conhecimento para que os empresários possam superar a crise gerada pela pandemia.

A programação inclui os workshops Mão Na Massa; cursos via Instagram; oficinas via WhatsApp; painéis setoriais focados em alimentos, beleza e cosméticos, economia criativa e moda; Seminário BIM, para negócios da construção civil; oficinas de pitch; uma maratona de lives com cases de sucesso e o encontro com o especialista em varejo, Fred Alecrim, no Deu Match.

Aulas, eventos e transporte intermunicipal estão suspensos até 12 de julho

Atualmente, a medida está válida em 356 município.

Estão suspensas em todo território baiano até o dia 12 de julho as aulas nas redes pública e privada e as atividades que envolvem aglomeração de pessoas, como eventos desportivos, religiosos, shows, feiras, apresentações circenses, eventos científicos, passeatas, aulas em academias de dança e ginástica, além da abertura e do funcionamento de zoológicos, museus, teatros, dentre outros.

A decisão foi tomada pelo governador Rui Costa na última sexta-feira (3) e publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) do sábado, dia 4 de julho. Todas essas restrições estão estabelecidas no decreto n° 19.586, que tinha validade até esta segunda-feira, dia 6 de julho. A prorrogação do decreto também inclui a suspensão do transporte intermunicipal em diversas cidades baianas.

Atualmente, a medida está válida em 356 municípios, onde há registros de pacientes ativos com a Covid-19. Todas as restrições estabelecidas pelo Governo do Estado têm como objetivo conter o avanço da disseminação do novo coronavírus na Bahia.

Bahia: idosa de 110 anos morre vítima da Covid-19

Após diagnósticada, idosa ficou isolada em casa.

Uma mulher de 110 anos é a segunda vítima da Covid-19, o novo coronavírus, na cidade de Rio do Pires, a 181 km de Brumado. A primeira morte da doença no município foi registrada em 09 de junho.

De acordo com o Rio do Pires Notícias, a equipe de saúde realizou um teste rápido na idosa no último dia 03 de julho, sendo positivo para o vírus. Ela ficou isolada em sua residência e veio a óbito neste domingo (05) devido ao agravamento da doença.

Faculdade de Ilhéus doa 500 quilos de alimentos para distribuição entre artistas

A Faculdade de Ilhéus realizou mais uma ação solidária em apoio a segmentos mais vulneráveis da população neste período de dificuldades causadas pela pandemia do novo coronavírus. Na última semana, a instituição fez a entrega de 500 quilos de alimentos destinados à distribuição entre artistas da cidade que se encontram em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

A adesão à campanha de apoio aos artistas foi feita durante a live Viva Ilhéus, promovida pela Prefeitura Municipal de Ilhéus, no dia 28 de junho, em comemoração ao aniversário de 486 anos de fundação da cidade. A doação de meia tonelada de alimentos não perecíveis foi realizada na quinta-feira, 2 de julho, por meio do secretário municipal de Cultura e Turismo, Fábio Manzi Cavalcante Júnior.

No mês de maio, a Faculdade de Ilhéus distribuiu 500 cestas básicas em diversas comunidades, considerando as necessidades que passam muitas famílias neste momento de distanciamento e isolamento social. A entrega das cestas básicas foi feita através de parceria com o grupo Amigos Solidários, tendo beneficiado famílias residentes nos bairros do Malhado, Conquista (Princesa Isabel e Rua do Mosquito), Nossa Senhora da Vitória, Banco da Vitória e nas localidades de Itariri e Novo Ilhéus.

Desinfecção – Com o intuito de colaborar com a força-tarefa integrada por autoridades sanitárias visando a prevenção, combate e controle da covid-19, a Faculdade de Ilhéus disponibilizou um túnel de desinfecção para uso do Centro de Triagem da Covid-19, instalado no Centro de Convenções Luís Eduardo Magalhães, na Av. Soares Lopes. A entrega do equipamento foi feita no dia 13 de maio, pelo diretor administrativo da instituição, Alan Frisso, ao prefeito Mário Alexandre, que esteve acompanhado pelo secretário municipal de Saúde, Geraldo Magela.

A cessão do equipamento, mediante contrato de parceria, permite sua utilização na unidade de saúde enquanto for mantido o seu funcionamento. O túnel – que possui 8 metros de comprimento, 2m15cm de altura e 1m68cm de largura – é utilizado para desinfecção do vestuário no momento da entrada e saída das pessoas na unidade de saúde.