Caso das maritacas: Ministério Público cobra informações à superintendente de meio ambiente

O Ministério Público da Bahia, através da 11ª Promotoria de Justiça, cobrou à superintendente de meio ambiente de Ilhéus, Joelia Sampaio, informações envolvendo a derrubada de árvores na Avenida Soares Lopes, que teve consequências negativas ao pássaros “maritaca”.

O promotor Paulo Sampaio pediu que a superintendente informasse qual autoridade assinou, em 2019, um documento expedido pela Seção de Parques e Jardins da Secretaria de Serviços Urbanos da Prefeitura de Ilhéus onde consta que “não foi identificada a presença de ninhos” naquelas árvores.

Entre os questionamentos, o promotor ainda solicita detalhes sobre o plantio das 200 mudas adquiridas para substituir as amendoeiras derrubadas. Ele pede que sejam informadas até mesmo as coordenadas geográficas do local onde ocorreram as plantações.

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram que após a derrubada das amendoeiras, na última semana, algumas aves começaram a aparecer mortas no chão da Avenida e outras caídas exaustas (veja aqui).



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *