Ilhéus: maritacas aparecem mortas na Soares Lopes após derrubada de árvores

Maritaca morta na Avenida Soares Lopes.

O movimento “Preserva Ilhéus” registrou o aparecimento de passáros “maritaca” mortos no chão da Avenida Soares Lopes. Nas redes sociais, outros relatos também foram feitos.

De acordo com as informações, após a  Prefeitura de Ilhéus derrubar amendoeiras naquela área, algumas aves surgiram mortas e outras caídas, aparentando exaustão. As árvores serviam como abrigo para a dormida das maritacas.

O Ministério Público instaurou um inquérito para a apurar a conduta da Prefeitura.

Confira este vídeo publicado pelo site Ilhéus Comércio:



4 responses to “Ilhéus: maritacas aparecem mortas na Soares Lopes após derrubada de árvores

  1. Um crime ambiental realizado por atos desumanos. Só lamento tal ação pois a natureza responderá, como tem respondido todos os dias…. Aviso aos moradores da Soares Lopes os cupins e outros insetos ESTÃO chegando devido ao desequilíbrio ambiental.

  2. No barranco atrás da catedral haviam dezenas de maritacas agonizando alguém se encarregou de sumir com todas. As amendoeiras também serviam de sombra em épocas festivas a exemplo do 7 de setembro e outras. a praça Rui Barbosa nunca mais foi a mesma depois que exterminaram as árvores eles chegam igual a pragas e pestes disseminando tudo os peões só sabem ligar a moto serra não tem um curso de poda eles derrubam árvores por toda a cidade sem escrúpulo nenhum. Vamos dar a resposta viu prefeito daqui uns dias nas eleições.

  3. Para a ponte sair a Prefeitura entrou com as seguintes contrapartidas: transformar a Avenida Soares Lopes em rodovia BA 001 e derrubar cerca de 30 amendoeiras.Conhecia outras contrapartidas, mas, dessas, nunca tinha visto. Lamentável. O IBAMA? O INEMA?

  4. Crime ambiental sem precedentes e as autoridades competentes tem que responsabilizar os culpados pela ação desastrosa contra a natureza. Será que vale mais a obra humana do que a criação divina? Tomara que não fique impune esse crime.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *