Subprocurador-geral da República dá parecer contrário à soltura de Lukas Paiva

Lukas Paiva.

O Ministério Público Federal deu parecer contrário à liberdade de Lukas Paiva, vereador afastado que responde acusações de formação de quadrilha e outros crimes por supostos desvios de recursos da Câmara Municipal de Ilhéus. Lukas foi preso no dia 28 de maio deste ano após se apresentar à justiça em Salvador.

Na última sexta-feira, 14, depois de analisar o pedido de Habeas corpus encaminhado pelos advogados do vereador ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), o subprocurador-geral da República, Hindemburgo Chateaubriand Filho, considerou não haver provas de que Lukas Paiva faz parte de um grupo de risco mais vulnerável aos sintomas nocivos da Covid-19. A defesa de Paiva, feita pelos advogados Sergio e Thales Habib, argumentou que o cárcere impõe perigos de contaminação ao cliente.

Segundo o MPF, Lukas criou obstáculos para as investigações e desrespeitou determinação da justiça que o impedia de sair de casa durante as noites. O vereador está no Presídio Ariston Cardoso e no final de junho não pôde acompanhar o nascimento do filho mais novo.

O relator do processo é o ministro Antonio Saldanha Palheiro que decidirá sobre a matéria nos próximos dias.

Leia o parecer.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *