Covid-19: campanha eleitoral do médico Marão dá péssimo exemplo e promove grandes aglomerações

Ato ocorreu em Olivença com grande aglomeração e desrespeito às recomendações de prevenção à Covid-19. Foto: Ascom-PSD-Ilhéus.

As campanhas eleitorais também se constituíram num péssimo exemplo diante da crise sanitária causada pelo novo coronavírus. No dia 7 de outubro criticamos a campanha de Valderico Junior por não respeitar as recomendações de distanciamento social, agora, será a vez do prefeito Mário Alexandre, que além de ser médico, é a principal autoridade municipal de saúde pública.

A Nota Técnica 81, publicada pelo governo do da Bahia, recomendou à justiça eleitoral no último sábado (10) medidas sanitárias mais restritivas no período das eleições, a exemplo da proibição de comícios, passeatas, caminhadas, “motoatas” e eventos políticos presenciais. O objetivo é reduzir os riscos de infecção pelo novo coronavírus.

Foto: Ascom-PSD-Ilhéus.

De acordo com o secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, as recomendações foram enviadas à Justiça Eleitoral, a quem compete normatizar a questão. “O objetivo é evitar o crescimento acelerado de casos e redobrar atenção em diversas localidades, a exemplo das regiões Sudoeste, Sul, Norte e Nordeste que tem permanecido com um platô elevado de infectados e taxas de ocupação de leitos em percentuais de atenção”, explica o secretário.

Os organizadores da campanha de Marão não conseguem se dar conta da gravidade do momento. No sábado (10), muitas pessoas (na maioria contratadas e ocupantes de cargos de confiança da prefeitura) se aglomeraram numa passeata da campanha do prefeito pelas ruas de Olivença. Nas imagens é possível perceber que não houve nenhum respeito às regras de distanciamento.

Foto: Ascom-PSD-Ilhéus.

Ávido por mais quatro anos de poder, Mário Alexandre segue na contramão dos gestores exemplares na condução da crise e promove eventos em que muitas pessoas podem ser contaminadas. Conforme dados da própria Prefeitura de Ilhéus, disponibilizados ontem (segunda-feira, 12), 242 pessoas que moravam na cidade faleceram devido à Covid-19 e 55 pacientes lutam pela vida em leitos de UTI.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *