Moradores de Repartimento sofrem com falta de água potável

Imagem ilustrativa.

Em contato o BG, moradores da comunidade Repartimento, localizada às margens da rodovia Ilhéus-Buerarema, reclamam da falta de água potável.

Uma obra iniciada pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) está parada há seis anos e impede o fornecimento de água potável para o Assentamento Fábio Henrique Cosme Muniz. A associação de moradores entrou com uma representação no Ministério Público Federal (MPF)para apurar o motivo do atraso da obra.

O MPF enviou um ofício ao Incra solicitando a adoção de providências em relação à obra de abastecimento de água. O órgão também solicitou uma perícia de engenharia, feita pelos próprios servidores do MPF, para verificar a situação atual da obra.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *