Campanha de Cacá impulsiona texto desfavorável no Facebook

Notinhas.

O BG publicou ontem (sábado, 7) um texto critico à campanha do prefeiturável “Nosso Cacá” (leia aqui).

A postagem foi compartilhada na fanpage do site e recebeu 66 comentários (na maioria críticos ao texto) até às 11h39min deste domingo.

Identificamos comentários de 15 pessoas ligadas diretamente ao grupo do PP. Esses militantes atuam nas redes sociais a partir do engajamento estimulado pela coordenação da campanha.

Todos os comentários, e principalmente os dos apoiadores de Cacá, serviram para difundir no Facebook o texto crítico aos rumos da campanha.

Curtidas, compartilhamentos e comentários em quantidade tornam a postagem relevante.

O marketing “paz e amor” de “Nosso Cacá” evita críticas ao prefeito rejeitado por 40%, mas atira no próprio pé.

Pesquisa de A Tarde mostra Mário Alexandre com 40% de rejeição; vitória do prefeito não está consolidada

Marão (PSD), Cacá (PP) e Valderico Junior (DEM).

A pesquisa do Jornal A Tarde publicada neste domingo (8) causou excesso de otimismo nos apoiadores do prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre (PSD). O já ganhou tomou conta das redes sociais.

A interpretação faz um pouco de sentido, mas esconde fragilidades de Marão expostas no levantamento.

De acordo com Zeca Martins (estatístico da empresa Potencial Pesquisa), o prefeito acumula 40% de rejeição e 37% dos entrevistados podem mudar o voto.

Ele considera a vitória de Marão bem encaminhada, mas não consolidada. “[O prefeito] Está abaixo do seu potencial [eleitoral], porém tem rejeição do tamanho do potencial. E a avaliação não é tranquila”, examinou com atenção Martins.

Na estimulada, Marão lidera a corrida eleitoral com 34% das intenções de voto. Em seguida estão Valderico Junior (DEM) e Cacá (PP), ambos com 13%. Depois aparecem Professor Reinaldo do Ibec (PTB) e Cosme Araújo (PDT), com 5% e 3%, respectivamente. Bernadete Souza (PSOL), João Barros (PRTB) e Roberto Barbosa (Solidariedade) têm 1%, cada. Os indecisos são 22% e a soma dos brancos e nulos é 7%. O levantamento foi realizado entre os dias 30 de outubro e 2 de novembro, com 600 entrevistas presenciais, das quais 500 na sede do município e 100 nos distritos. A margem de erro é de 4 pontos percentuais e o nível de confiança, de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o nº BA-09710/ 2020.

Leia mais sobre a pesquisa.