As eleições nos EUA e um novo mundo

 

“É muito mais do que a derrota de um partido político, é a derrota de um conjunto de valores e atitudes diante da vida que infelicita ao próximo, que põe para baixo, que nega a ciência, a racionalidade, o respeito às leis e às Instituições”

 

Por Julio Gomes.

De todas as reações ao resultado das eleições presidenciais nos Estados Unidos, que após uma demorada contagem de votos proclamou a vitória do Democrata Joe Bidem sobre Donald Trump, a que mais emociona, dentre as que pudemos assistir, foi a manifestação ao vivo do comentarista da grande rede de comunicações CNN, reproduzida em quase todas as redes sociais, a que tivemos acesso no YouTube

 Nela, o comentarista começa dizendo que “É mais fácil ser um pai esta manhã, é mais fácil dizes aos seus filhos que ter caráter importa”, e prossegue em um discurso em primeira pessoa do singular que, surpreendentemente, traduz perfeitamente os sentimentos de todos que querem um mundo melhor e uma vida melhor para todas as pessoas.

A derrota de Trump não foi simplesmente a derrota de um partido político, coisa que ocorre em qualquer eleição, pois sempre alguém ganha e alguém perde, sendo fato corriqueiro. Não!

A derrota de Trump significa a derrota da estupidez, da arrogância sem limites, do racismo mal disfarçado de uns e explícito de outros, daqueles que alçaram a grosseria, a discriminação, os maus sentimentos em relação ao próximo à categoria de virtude que deveria ser ostentada publicamente e praticada no cotidiano, como se fosse uma grande virtude.

É muito mais do que a derrota de um partido político, é a derrota de um conjunto de valores e atitudes diante da vida que infelicita ao próximo, que põe para baixo, que nega a ciência, a racionalidade, o respeito às leis e às Instituições.

Foi justamente a superação desses referenciais negativos anteriormente citados que fez com que o ocidente se livrasse das amarras medievais, dos entraves do Antigo Regime, dos horrores da escravidão e pudesse constituir um mundo livre, democrático, baseado na crença de que todos somos iguais e de que temos direitos iguais e inalienáveis.

É nesse mundo de direitos iguais, de liberdade política, econômica e social que almejamos viver, sem retroceder a um passado que nos repugna, que nos envergonha, que visitamos nos livros e aulas de história justamente para que nunca mais venhamos a repetir erros tais como acreditar em regimes em ditaduras, em superioridade racial ou em guerras como instrumento de progresso da humanidade. Chega!

Queremos Educação, Ciência, Trabalho, Diversidade, Amor ao Próximo, Direitos e também Limites e Respeito com relação aos Outros, tudo isso escrito assim, com letras maiúsculas. O governo Trump significava o contrário disso tudo.

(mais…)

Igreja São João Batista arrecada brinquedos novos para crianças carentes da zona rural

Igreja São João Batista (Pontal-Ilhéus).

Com a proximidade do Natal, a Paróquia São João Batista, no bairro de Pontal (Diocese de Ilhéus/BA), convoca os seus fieis e a sociedade em geral para celebrar o “Natal na Praça da Vida”. Em tempo de pandemia e de distanciamento social não será realizada a tradicional festa na Praça São João Batista, em frente ao templo, mas todos estão sendo convocados para doar brinquedos novos que serão entregues às crianças carentes no distrito ilheense de Banco Central.

O projeto foi anunciado pelo padre Joelson Dias da Silva ao grupo de coroinhas e acólitos da paróquia, destacando que “a pandemia provocada pelo novo coronavírus, responsável pela doença Covid-19, resultou em inúmeros desempregados, a maioria da zona rural, empobrecendo ainda mais essas famílias”.

“O objetivo do projeto ‘Natal na Praça da Vida’ é trabalhar em comunidade colocando nossos dons em ação para fazer brotar a felicidade do nascimento de Jesus Cristo no coração de crianças carentes e nos nossos corações, no Natal,” frisa o padre.

As doações dos brinquedos novos podem ser feitas na Secretaria da Igreja São João Batista (Pontal), ou o doador pode entrar em contato pelo número (Whastaap) (73) 99830-0378 e pedir para que uma equipe da paróquia faça o recolhimento onde for indicado, ou ainda, na própria Igreja durante as missas. Quem desejar fazer a doação em dinheiro pode depositar o valor da doação no Banco do Brasil, em nome da Diocese de Ilhéus/Paróquia São João Batista, agência 19-1, conta corrente 13834-7 (CNPJ: 13.628.433/0004-80. Um print do comprovante deve ser enviado via Zap para a secretaria da Igreja.

No Distrito de Banco Central as professoras da escola local farão o cadastro das crianças carentes. A entrega dos presentes será feita, pela equipe da Paróquia do Pontal, no dia 20 de dezembro.

Boletim da Covid-19 registra mais 5 mortes em Itabuna no final de semana

Itabuna. Foto: Reprodução.

Os números da Covid-19 em Itabuna voltam a preocupar. Neste fim de semana, a cidade registrou mais cinco mortes em decorrência da doença, segundo o boletim divulgado neste domingo (08), pela Prefeitura de Itabuna. O município tem 13.773 casos confirmados, 19 a mais que no último boletim divulgado na sexta-feira (06), quando o município contabilizava 13.752 casos.

Já chega a 335 o número de pessoas que perderam a vida para a Covid-19 em Itabuna. De acordo com o boletim, os óbitos inseridos a cada boletim correspondem aqueles que ocorreram em dias anteriores e estavam sob investigação, não tendo, necessariamente, ocorrido nas últimas 24h.

Itabuna tem 13.199 pessoas curadas da doença, 20 pessoas em internamento clínico e 16 internados na UTI.

Governo da Bahia paga 1/3 do salário dos professores referente às férias coletivas de novembro

O Governo da Bahia realiza, nesta segunda-feira (9), o pagamento de 1/3 do salário dos professores da rede estadual de ensino referente às férias coletivas de novembro, iniciadas no último dia 3. O benefício já estará creditado em conta a partir deste sábado (7). O investimento é de, aproximadamente, R$ 49 milhões. A implementação das férias de 30 dias seguidos, até o dia 2 de dezembro, foi uma medida tomada pelo governo, considerando o estado de calamidade pública em todo o território baiano e a situação de emergência, em razão da pandemia do Coronavírus.

Professora de sociologia. Foto: Reprodução.

A ação se aplica a todos os educadores, sendo eles professores, vice-diretores e coordenadores pedagógicos do quadro do magistério público estadual; os contratados pelo Regime Especial de Direito Administrativo (REDA), que atuam no exercício das funções do magistério; e os profissionais da Educação que estão no exercício da função de mediador, de intérprete de LIBRAS, de brailista, de instrutor de LIBRAS, de cuidador, de técnico de atendimento de Educação Especial (AEE), de preceptor e de nutricionista, nas unidades de ensino da rede estadual. A exceção é para diretor escolar.