Operação Anóxia: Érica de Jesus prestou depoimento na PF; amiga de Marão atuou como fiscal do contrato com a HSC

Marão e Érica de Jesus.

O BG conseguiu acessar um processo de pagamento da Prefeitura de Ilhéus para a empresa HSC Soluções Empresariais que é investigada pela operação Anóxia desencadeada pela CGU e Polícia Federal.

No documento está anexada a Portaria nº 211 de 8 de julho de 2020 em que o secretário municipal de saúde, Geraldo Magela, designou os servidores responsáveis para fazer a fiscalização do contrato com a empresa HSC, cuja finalidade foi a contratação de profissionais para o enfretamento à Covid-19.

Dentre os servidores designados, aparece Érica de Jesus, diretora de alta e média complexidade alçada ao cargo por ser amiga de longa data do prefeito Mário Alexandre (PSD).

No processo de pagamento é possível visualizar a assinatura de Érica atestando nota fiscal emitida pela empresa no valor de R$ 431 mil. A rubrica da diretora aparece em outras páginas dando ciência da normalidade do procedimento.

Por ter sido designada fiscal, Érica de Jesus prestou depoimento ontem (terça-feira, 22), na delegacia da Polícia Federal de Ilhéus.

Segundo a Controladoria Geral da União (CGU), as faturas emitidas pela HSC foram pagas integralmente sem que o serviço fosse fiscalizado.

Veja o processo de pagamento.



One response to “Operação Anóxia: Érica de Jesus prestou depoimento na PF; amiga de Marão atuou como fiscal do contrato com a HSC

  1. Para tudo no âmbito da política há justificativas e atenuantes incontestáveis. Dada à competência da servidora, nomeada a cargo técnico para fiscalização de serviços de saúde de alta e média complexidade, certamente caberá à sobrecarga de serviços a passagem desse “frango” contra as contas públicas do município goleada pela HSC, Convenhamos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *