No mês de combate a Hanseníase, professora da FMT é coordenadora da Reuna-Hans-Bahia

Imagem ilustrativa.

O mês de janeiro é conhecido como “Janeiro Roxo”, por ser o mês de combate à Hanseníase. A Hanseníase (nomenclatura utilizada desde a década de 1980 para a lepra) é uma doença dos nervos que se manifesta na pele, que tem cura e o tratamento é oferecido integral e de forma gratuita pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Em Ilhéus a referência é o Centro de Atendimento Especializado (CAE III), antigo Sespi, na Avenida Canavieiras, com apoio da Faculdade Madre Thais (FMT) através do Programa de Orientação e Reabilitação de Incapacidades em Pessoas com Hanseníase (PROREABIH), um Projeto de Extensão do curso de Fisioterapia da FMT, com orientações em saúde voltadas para estudantes da rede municipal de Educação com o apoio da Secretaria de Educação de Ilhéus.

A equipe do PROREABIH, coordenada pela professora Gracielle Santos, que é a coordenadora da Rede Estadual Universitária de Hanseníase (Reuna-Hans-Bahia), participa de Mutirões promovidos pelas secretarias municipais da Saúde e de Desenvolvimento Social com busca ativa, avaliação neurofuncional e tratamento fisioterapêutico da doença.

O PROREABIH foi criado, pela professora Gracielle Santos, com o apoio da Coordenação do curso de Fisioterapia da FMT, devido à incidência de casos de hanseníase em Ilhéus ser expressiva.

O Brasil concentra mais de 90% dos casos de hanseníase da América Latina, sendo o segundo país no mundo com a maior incidência, ficando atrás apenas da Índia, de acordo com a Dahw Brasil, ONG alemã de assistência a pessoas portadoras de Hanseníase com 61 anos de existência e atuação em 21 países.

De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Dermatologia, a hanseníase está classificada entre as doenças negligenciadas, que são doenças da pobreza, junto com a leishmaniose, esquistossomose e tracoma. A rigor, todas as pessoas estão em risco. O que acontece é que a maior parte dos seres humanos apresenta uma resistência natural à doença. Portanto, mesmo entrando em contato com a bactéria que causa a hanseníase, não adoecem.

Hanseníase: conhecer para combater!

A hanseníase é uma doença infecciosa causada por uma microbactéria considerada “prima” da tuberculose. Entra no organismo pelas vias respiratórias e se instala na pele e nos nervos.

Na pele, se manifesta como manchas brancas, rosas e vermelhas que podem se apresentar de forma mais elevada ou também como caroços vermelhos. Outros sintomas são nariz entupido, pois atinge a mucosa nasal, e diminuição da sensibilidade, tanto nas manchas, quanto em braços e pernas, mesmo na ausência de lesões. Nestes casos, quando a doença é diagnosticada mais tarde.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *