Ilhéus: Polícia Civil combate falsificação de água mineral

Rótulos e lacres apresentaram indícios de falsificação.

Na terça-feira (16) a Policia Civil cumpriu mandado de Busca e Apreensão, determinado pela 2ª Vara Crime de Ilhéus, numa revendedora de água mineral no bairro da Barreira, zona sul de Ilhéus. A ação foi batizada como Operação H2O.

No estabelecimento foram apreendidos 62 (sessenta e dois) vasilhames de água mineral de 20 litros. As embalagens apresentavam a logomarca da empresa Águas do Porto, e possuíam fortes indícios de falsificação, já que o nome exibido estava no formato quadrado ao invés de formato oval. Os vasilhames também estavam com os lacres da tampa despersonalizados e sem impressão de envasamento e lote. Além disso, possuíam o selo da SEFAZ sem holograma.

Durante a investigação, a Polícia Civil chegou a adquirir o produto falsificado para confrontar com o original da indústria. A equipe policial apresentou um relatório laboratorial que atestou a presença de colstridium e coliformes após análises de amostras da água.

Distribuidora fica no bairro Barreira.

A dona do estabelecimento, de iniciais M.A.D.S.S. (46 anos), foi presa durante a ação. Ao ser interrogada informou que adquiriu os produtos nas mãos de Antônio do Cururupe, sem, contudo, fornecer dados de endereço, qualificação, ou telefone do suposto fornecedor.

A investigação obteve prova testemunhal de que a investigada ofertava a outros comerciantes, a água falsificada (rótulos e lacres em desacordo) por preço bem inferior ao praticado pela empresa a comerciantes.

A prisão foi comunicada à Justiça Criminal pelas infrações previstas no Art. 272º § 1º do Código Penal e Art. 1, inciso III da lei Nº 8.137/1990. A investigada aguarda audiência de custódia.

*Com informações do Blog Agravo.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *