Pedido de vereador indica possibilidade de colapso funerário em Ilhéus

Cemitério do Basílio.

O neurocientista Miguel Nicolelis já advertiu que o Brasil pode ter um colapso funerário devido à falta de matéria-prima para a fabricação de caixões.

O número crescente de mortos por Covid-19 e a dificuldade para manejar tantos corpos pode gerar infecções secundárias, contaminação de alimentos e de lençóis freáticos (veja).

Em Ilhéus, um pedido do vereador Fabrício Nascimento (PSB) indica o início de grandes dificuldades nos cemitérios (interpretação deste blog).

O parlamentar solicitou da prefeitura a revitalização dos cemitérios, a construção de mais gavetas funerárias e equipamentos de proteção individual (EPIs) para os auxiliares de serviços gerais que atuam como coveiros.

Fabrício Nascimento afirmou que em algumas datas, cemitérios de Ilhéus registraram 15 sepultamentos em 24 horas. O aumento é bem significativo.

Também foi solicitado ao executivo municipal o estabelecimento da função de “coveiro” na estrutura pública.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *