Assinantes de TV receberão mensagens de alerta da Defesa Civil

Os assinantes de TV por assinatura dos estados do Espírito Santo, de Minas Gerais, do Rio de Janeiro e de Alagoas começarão a receber mensagens de alerta de risco encaminhados pela Defesa Civil. Serão enviadas mensagens à população em caso de desastres como alagamentos, enxurradas, deslizamentos de terra, vendavais, chuvas de granizo, entre outros.

Em caso de alerta, o cliente da TV por assinatura receberá a mensagem em formato de pop-up (imagem sobreposta à tela) com tempo de exposição de 10 segundos. Na tela será exibida a seguinte mensagem: “DEFESA CIVIL: agora os ALERTAS de RISCO estão na sua TV. Fique ligado!”.

Não será necessário cadastro por parte dos assinantes e haverá a opção de fechar a janela se desejar.

O envio de mensagens de alerta já está disponível aos assinantes das empresas Claro (NET), Vivo, Oi, Sky e NossaTV, nos estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul e, até o final do ano, estará implantado em todo o país.

Pelo cronograma, o serviço será ativado no estado de São Paulo, no dia 21 de outubro. Em seguida será a vez das regiões Centro-Oeste e Norte, no dia 18 de novembro; e na Região Nordeste, no dia 16 de dezembro.

O projeto é coordenado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em conjunto com as prestadoras de TV por assinatura e os órgãos vinculados à Defesa Civil, representados pelo Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad).

No caso de Alagoas, o cronograma de ativação foi antecipado em razão do cenário de riscos de afundamento do solo no Bairro Pinheiros, em Maceió, em complemento a outras medidas que vem sendo executadas pelos órgãos competentes na região.

Desde 2017, a Defesa Civil já encaminha mensagens de alerta a telefones celulares por meio de SMS. No total, foram disparadas mais de 700 milhões de mensagens para 6,7 milhões de clientes da telefonia móvel de todo o país, entre fevereiro de 2017 e agosto de 2019.

Começa mais uma semana de Aulões Enem 100% com transmissão ao vivo pela internet

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) promove nesta semana, de segunda a sexta-feiria (23 a 27), mais um ciclo de Aulões Enem 100%. As revisões, preparatórias para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), serão realizadas no auditório do órgão, no Centro Administrativo da Bahia.

Todas as aulas serão transmitidas ao vivo pelo Portal da Educação e nas redes sociais da Educação Bahia, bem como pelo canal do Youtube da SEC. A atividade reunirá 1.600 estudantes de Salvador durante a semana.

O projeto Aulões Enem 100% tem o objetivo de ampliar as oportunidades de aprendizagens de competências cognitivas e socioemocionais dos estudantes do 3º ano do Ensino Médio e da Educação Profissional e Tecnológica, com foco na melhoria do seu desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As revisões abrangem todas as áreas do conhecimento do conhecimento.

Os aulões acontecem nos turnos matutino (das 9h às 12h) e vespertino (das 14h às 17h). O quarto e último ciclo será de 7 a 11 de outubro e, durante as aulas, o conteúdo do Enem será intercalado com abordagens relativas às provas do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), cujas provas serão realizadas entre 14 e 25 de outubro. A ação do Aulões Enem 100% abrange, no total, 160 unidades escolares de Salvador e da Região Metropolitana de Salvador, contemplando 6.400 alunos.

Oferta da Boeing para unidade da Embraer enfrenta investigação da UE

A Boeing deve enfrentar uma investigação antitruste da União Europeia de até cinco meses sobre sua oferta pelo controle da divisão comercial da Embraer, disseram fontes familiarizadas com o assunto nesta segunda-feira.

O acordo, marcando a maior mudança no setor aeroespacial comercial em décadas, reformularia o duopólio global dos jatos de passageiros e reforçaria as companhias ocidentais contra os grupos recém-chegados da China, Rússia e Japão.

Isso daria à Boeing uma posição no mercado de aviões com preços menores, permitindo competir melhor com os jatos CSeries projetados pela Bombardier do Canadá e apoiados pela rival europeia Airbus SE.

O acordo avalia a unidade da Embraer em 4,75 bilhões de dólares.

A Comissão Europeia, que estabeleceu o prazo de 4 de outubro para sua análise preliminar do acordo, não respondeu a um pedido de comentário imediato.

O agente da concorrência da UE iniciará uma investigação em grande escala após o final de sua revisão, o que pode levar até cinco meses e aumenta a pressão sobre a Boeing para oferecer concessões para tratar de questões de concorrência.

A comissão recentemente questionou fornecedores e rivais sobre o negócio, indicando preocupações com a concentração no mercado.

Eles foram questionados sobre o impacto do número reduzido de empresas, de sete para seis e de três para dois em vários segmentos, disse uma fonte com conhecimento direto do acordo. Informações de Reuters.

Aumenta a sensação de corrupção no país, diz Transparência Internacional

Os brasileiros confiam cada vez menos nas instituições e acreditam que a corrupção aumentou no último ano. Apesar disso, a maioria da população crê que pessoas comuns podem fazer a diferença na luta contra a corrupção. É o que aponta o Barômetro Global da Corrupção: América Latina e Caribe, da Transparência Internacional, divulgado esta segunda-feira (23).

O estudo foi realizado com mais de 17 mil pessoas em 18 países da América entre janeiro e maio deste ano e avaliou a perecepção da população latino-americana sobre a corrupção em seus países ao longo do ano de 2018 – no Brasil, foram ouvidas mil pessoas pelo Instituto Ipsos.

Para 54% dos brasileiros, a sensação de corrupção aumentou. Tal dado refere-se ao último ano de mandato do governo de Michel Temer (MDB), que, de acordo com o Datafolha, chegou ao fim com nota média de avaliação de 3,4 e com a corrupção sendo o aspecto mais lembrado pela população. O Brasil ocupa a sexta colocação neste quesito, que é liderado pela Venezuela (87%).

A esmagadora maioria dos brasileiros (90%) crê que a corrupção no âmbito governamental é um grande problema para o país. Para 48% dos entrevistados, contudo, o governo está fazendo um bom trabalho no combate à corrupção – há empate técnico com a resposta oposta, escolhida por 46%  (a margem de erro é de 2,8 pontos percentuais).

Apesar da igualdade técnica, há uma reversão na tendência, já que em 2017, 56% dos brasileiros afirmaram que o governo fazia um trabalho de combate à corrupção ruim (ante 35% de pessoas satisfeitas).

O alto índice cidadãos do país que creem na corrupção generalizada na política coexiste com a alta porcentagem daqueles que acreditam no papel de transformação dos cidadãos comuns – para 82% dos entrevistados, estas pessoas podem efetivamente fazer a diferença na luta contra a corrupção.

Instituições desacreditadas

O estudo mostra que o nível de desconfiança aumentou com todas as instituições avaliadas. A maioria avalia como corrupto: o Congresso (63% dos entrevistados), os governos locais (62%), o Presidente (57%), o Poder Executivo (54%), os banqueiros (53%), os executivos (50%), a polícia (38%), as ONGs (36%), o Poder Judiciário (34%), os líderes religiosos (31%) e os jornalistas (23%).

A taxa de suborno também foi medida pela pesquisa e apontou que 11% dos brasileiros realizaram a prática pelo menos uma vez ao longo de 2018. O maior índice refere-se ao pagamento de propina à policiais (12%) – os países que lideram esta estatística são Venezuela (62%) e México (52%).

Também foi medido o percentual de pessoas que receberam ofertas de propina em troca de votos (40%), bem como o índice de extorsão sexual (20%) – este último dado mostra a alta prevalência de uma das formas mais significativas de corrupção baseada em gênero no Brasil e ocorre algum funcionário do Estado oferece um benefício público em troca de favores. No âmbito geral, 71% dos latino-americanos acreditam que a extorsão sexual ocorre pelo menos ocasionalmente.

O Barômetro Global da Corrupção ainda apontou uma elevada porcentagem entre os brasileiros (82%) que acreditam ter existido o uso de “informações falsas ou notícias falsas sendo disseminadas para influenciar os resultados das votações”. Do Bahia.ba.

Temperatura média do planeta pode subir 3,4°C até 2100

Um novo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) aponta que a média da temperatura do planeta poderá aumentar em até 3,4 º C até o final deste século.

O documento, que reúne estudos científicos da Organização Meteorológica Mundial e outros órgãos especializados, foi publicado nesse domingo (22), um dia antes do início da Cúpula sobre a Ação Climática em Nova York.

Segundo o documento, que defende a adoção de medidas para combater o aquecimento global, a média da temperatura do planeta de 2015 para 2019 será 0,2 º C acima do período anterior de cinco anos. Além disso, ela é 1,1º C mais quente que os níveis pré-industriais de 1850 a 1900.

O relatório ainda aponta que o aumento dos níveis dos mares tem acelerado, e indica que a acidez dos oceanos aumentou 26% desde o início do período industrial por causa da absorção do CO2 liberado na atmosfera pelo uso de combustíveis fósseis.

O documento afirma que as emissões de gases de efeito estufa continuam a subir porque combustíveis fósseis como o carvão e o petróleo ainda são as principais fontes de energia da humanidade.

Por fim, o relatório alerta que a temperatura média global poderá aumentar 3,4 º C até 2100 mesmo se governos conseguirem cortar suas emissões como prometido. Segundo o documento, países precisam se esforçar ainda mais para limitar o aumento em 1,5 º C acima dos níveis pré-industriais.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, pediu que líderes mundiais levem os fatos a sério e urgentemente façam algo a respeito. Informações da Agência Brasil.

Bahia ganha especialistas em incêndio, pânico e defesa civil

A Bahia conta agora com 37 bombeiros e policiais militares especialistas em Gestão Pública, Segurança Contra Incêndio, Pânico e Defesa Civil. A cerimônia de formatura da turma de especialização na modalidade Latu Sensu do Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais (CAO), do Corpo de Bombeiros Militar, ocorreu na noite da última quarta-feira (18), na Chácara Baluarte, no Santo Antônio Além do Carmo, em Salvador.
Os formandos, agora aptos a ocuparem postos de oficiais intermediários das corporações,  assistiram a 400 horas de aulas ministradas nas instalações do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia (IFBA), em Simões Filho. Além de integrantes do CBM e da Polícia Militar da Bahia, a turma também teve alunos dos Corpos de Bombeiros do Maranhão (sete) e Espírito Santo (três).
O secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, destacou o empenho do grupo que apresentou monografias nas áreas de Gestão e Segurança. “Estes profissionais agora dominam uma expertise necessária para atender de forma ainda mais eficaz e eficiente a população baiana”, enfatizou.
Primeira colocada da turma, a capitã PM Sara Gonçalves Cardozo, relembrou com orgulho as horas de dedicação e empenho necessárias para obter a qualificação. “Agradeço a opoturnidade de adquirir novos conhecimentos e estreitar os laços com os colegas militares”, destacou a oficial. Acrescentou que o seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) sobre Videomonitoramento Inteligente poderá contribuir para aprimorar a segurança pública no estado.
Também compareceram a solenidade o subsecretário da Segurança Pública, Ary Pereira de Oliveira, os comandantes-gerais da PM e do CBM, coronéis Anselmo Brandão e Francisco Teles de Macêdo, respectivamente, e professores do IFBA.

Oi negocia venda de segmento móvel para TIM e Telefônica Brasil, dizem fontes

Reuters:

A Oi está em negociações com a espanhola Telefónica e com a Telecom Italia para vender seu negócio de telefonia móvel, a fim de evitar uma liquidação, disseram cinco pessoas com conhecimento do assunto.

A Oi tem enfrentado dificuldades para se reerguer desde que entrou com pedido de recuperação judicial em junho de 2016 para reestruturar uma dívida de aproximadamente 65 bilhões de reais.

A maior operadora de telefonia fixa do Brasil espera levantar mais de 10 bilhões de reais com a venda do segmento móvel, de acordo com duas das fontes, que falaram na condição de anonimato porque as negociações são confidenciais.

A Oi contava com uma base de cerca de 35 milhões de clientes em telefonia móvel em 30 de junho, de acordo com o balanço do segundo trimestre.

Os recursos provenientes da venda do negócio seriam usados para fortalecer o serviço de banda larga conhecido como “fiber-to-the-home”, considerado chave para o crescimento da companhia, conforme plano estratégico divulgado em julho.

A empresa atualmente tem 360 mil quilômetros de fibra em todo o país, uma infraestrutura que é também utilizada pelas outras operadoras.

A Oi também entrou em conversas preliminares com a norte-americana AT&T e outra empresa chinesa, visando atrair participantes que ainda não operam no maior mercado da América Latina, outras duas fontes disseram.

Representantes da Oi, da AT&T e da subsidiária brasileira da Telefónica recusaram-se a comentar o assunto, enquanto uma porta-voz da Telecom Italia negou que “qualquer negociação esteja em andamento com a Oi”.

Novos entrantes não enfrentariam o mesmo desafio antitruste que as companhias já presentes no país.

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e a agência reguladora do setor de telecomunicações, Anatel, podem resistir à venda da unidade de telefonia móvel da Oi para uma ou duas operadoras que já atuam no mercado brasileiro, afirmaram duas das fontes.

Em comunicado enviado por email à Reuters, a Anatel disse que “uma possível compra da operação móvel do Grupo Oi por outras prestadoras de telecomunicações deverá ser submetida previamente ao conhecimento desta Agência”, destacando que ainda “não possui qualquer informação oficial quanto ao ingresso de pedido de anuência prévia para a compra”.

O Cade, por sua vez, afirmou que não comentaria o assunto.

(mais…)

Obra pública poderá ser identificada em aplicativos de geolocalização

O Projeto de Lei Complementar (PLP) 191/19 determina que as informações sobre obras públicas sejam divulgadas em formato aberto compatível com aplicativos de geolocalização, como Google Maps, Waze e outros que forem desenvolvidos. O projeto tramita na Câmara dos Deputados.

O objetivo é permitir que uma obra pública seja identificada pelos usuários de smartphones, do mesmo modo que hoje é possível localizar lojas, hotéis e prédios.

“Ao transitar por uma via pública, de repente, surgirá no celular do cidadão um alerta de que, naquela localização, estão destinados recursos públicos para a construção de um canal de águas pluviais ou uma creche”, exemplificou o autor do projeto, deputado João Maia (PL-RN). “O cidadão poderá, então, conferir os dados do empreendimento e interagir com os órgãos de controle interno ou externo ao perceber alguma falha na execução.”

Código

As informações sobre as obras públicas deverão conter um código identificativo da coordenada geográfica com a localização da obra. É esse código será usado pelo aplicativo para mostrar o local exato do empreendimento.

Além dele, o órgão responsável pela obra deverá divulgar uma série de informações, como o nome da empresa responsável pelo empreendimento, o valor a ser gasto, as datas de início e de previsão de conclusão, e contatos do órgão de fiscalização.

A proposta, que altera a Lei de Responsabilidade Fiscal (LC 101/00), determina ainda que inclusão do código de georreferenciamento será opcional para os municípios com menos de 500 mil habitantes.

Tramitação

O projeto será analisado pelas comissões de Finanças e Tributação; e Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois seguirá para o Plenário da Câmara.

Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio de R$ 38 milhões

A Mega-Sena, sorteia neste sábado (21) prêmio de R$ 38 milhões. As seis dezenas do concurso 2.190 serão sorteadas, a partir das 20h (horário de Brasília, no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário do Tietê, na cidade de São Paulo.

De acordo com a Caixa, caso aplicado na poupança, o valor do prêmio poderia render aproximadamente R$ 130 mil por mês. O montante é também suficiente para adquirir sete apartamentos de luxo de R$ 5,4 milhões cada.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) em qualquer loja lotérica credenciada pela Caixa em todo o país. O bilhete simples, com seis dezenas, custa R$ 3,50.

Em 2018, houve 69 mil acidentes em rodovias federais, diz pesquisa

Da Agência Brasil:

Em 2018, foram registrados nas rodovias federais 69.206 acidentes, sendo 53.963 com vítimas (mortos ou feridos). Do total de vítimas, houve 5.269 mortes. Os dados fazem parte de um levantamento elaborado pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), lançado hoje (19). Tanto o número de acidentes quanto o número de mortes são os menores desde que o Painel CNT de Consultas Dinâmicas de Acidentes Rodoviários começou a ser realizado, em 2007.

Segundo o levantamento, pelo menos 14 pessoas morreram por dia nas rodovias federais em 2018. Desde que a pesquisa começou a ser feita, foram registradas 88.749 mortes. Incluindo feridos, em média, ocorreram 82 acidentes com vítimas a cada 100 quilômetros de rodovia em 2018.

Tanto o número de acidentes quanto o de mortes, em geral, seguiram uma tendência parecida entre 2007 e 2018. Os dados iniciais mostravam 128.440 acidentes e 7.065 mortes em 2007. Em geral, os dois índices tiveram uma tendência de alta, chegando aos seus ápices em 2011, quando foram registrados 192.322 acidentes com 8.675 mortes nas rodovias federais.

A partir de 2012, em geral, houve uma tendência de queda, tanto no número de acidentes quanto de mortes. De 2014 para 2015, houve uma queda maior em relação aos anos anteriores. O mesmo fenômeno se repetiu entre 2017 e 2018, porém de forma menos acentuada. O número de acidentes caiu de 89.396, em 2017, para 69.206 no ano passado e o de mortes, de 6.243, em 2017, para 5.269 em 2018.

Vítimas

Das mortes em acidentes nas rodovias federais em 2018, os homens são as principais vítimas, respondendo por 81,7% do total. Foram 4.303 casos, contra 951 de mulheres, cerca de 18%.

As pessoas acima de 45 anos são as que mais morrem em acidentes. Em 2018, foram 1.830, o que representa 34,7% do total. Em seguida, vem a faixa de 36 a 45 anos, com 1.074 mortes, 20,5% do total; praticamente empatada com a faixa de 26 a 35 anos, que se envolve em 20,8% das mortes (1.098, em números absolutos) registradas em 2018.

Acidentes

As sextas, os sábados e os domingos são os dias com maior número de acidentes. A colisão é o tipo de acidente com vítimas mais frequente em 2018, com 60,1% das ocorrências. Isso representa um total de 32.447 colisões registradas nas rodovias do país, com 3.231 mortes.

A saída de pista vem em seguida, com 14,9% do total de acidentes. Em 2018, foram registrados 8.063 acidentes de saída de pista com vítimas, das quais 643 morreram. Em terceiro lugar, vem o capotamento/tombamento, com 11,3% do total de acidentes com vítimas. Em 2018, foram 6.109 acidentes, com 321 mortes.

O levantamento mostra ainda que, do total de acidentes com vítimas, o automóvel é o principal veículo envolvido, respondendo por 64,6% do total de ocorrências em 2018 (34.852). Depois vêm as motos, com 44,4% (23.950); e, em terceiro lugar, os caminhões, com 23,4% (12.631). Já os ônibus se envolveram em 3,6%, registrando 1.934 ocorrências, e as bicicletas, em 1.851, 3,4% do total.

(mais…)

PRF prende dois foragidos da justiça nas rodovias federais da Bahia

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu dois foragidos da justiça, nesta última terça-feira (17), nas rodovias federais do estado da Bahia. As prisões aconteceram no Anel Viário de Vitória da Conquista (Km 16), e em Feira de Santana (Km 429), ambas na BR 116.

Em Vitória da Conquista, por volta das 11h, policiais rodoviários federais abordaram um veículo VW/Novo Gol com 05 ocupantes. Durante abordagem um dos passageiros não entregou os documentos pessoais e apresentou nervosismo em excesso para os policiais.

Após consulta nos sistemas de segurança, ficou constatado que o passageiro possuía em seu desfavor um mandado de prisão em aberto decorrente de processo pelo crime previsto no artigo 33 da Lei 11.343/2006 (tráfico de drogas), expedido pela 5ª Vara Criminal de Rondonópolis (MT).

A ocorrência foi encaminhada para a Delegacia de Polícia Civil de Vitória da Conquista (DISEP). O grupo pretendia deslocar-se para a cidade turística de Itacaré (BA), porém, o veículo foi recolhido ao pátio da PRF, em razão de estar com o licenciamento atrasado.

Já em Feira de Santana, às 15h, durante fiscalização da Operação Lábaro, agentes deram ordem de parada a um automóvel GM/Classic LS. Após consulta, foi constatado mandado de prisão em desfavor do passageiro, um homem de 45 anos. O documento foi expedido pelo Tribunal de Justiça do estado de Sergipe, pelo crime de tráfico de drogas.

Questionado, o foragido disse que saiu de Uberlândia (MG) e pretendia chegar em Aracaju (SE). Disse ainda, que foi preso anos atrás pela PRF por ser flagrado com drogas. Ele foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Judiciária local.

A operação Lábaro acontece em todo o país e visa ampliar o enfrentamento ao crime organizado, atuando nas divisas dos estados e nas regiões e corredores estratégicos, em consonância com conhecimentos de inteligência policial e análise criminal. Além disso, busca prevenir e reprimir as condutas que mais provocam mortes e lesões no trânsito, nos trechos críticos de acidentabilidade.

Pis/Pasep: pagamento aos nascidos em setembro começa hoje

A Caixa paga nesta quinta-feira (19) o abono salarial do Programa de Integração Social (PIS) para os trabalhadores nascidos em setembro com direito ao benefício. Para quem tem conta no banco, o depósito foi feito automaticamente na terça-feira (17).

No caso dos servidores públicos, o pagamento do abono salarial do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) é feito pelo Banco do Brasil (BB). Receber o benefício este mês os cadastrados com final de inscrição 2.

Quem pode sacar o benefício

Tem direito ao abono as pessoas cadastradas no PIS/Pasep há, pelo menos, cinco anos e ter trabalhado com carteira assinada em 2018 por, no mínimo, 30 dias, com remuneração salarial até dois salários mínimos, em média.

É preciso, também, que o empregador tenha informado corretamente os dados do trabalhador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) de 2018, entregue ao governo federal.

O Abono Salarial estará disponível para saque até 30 de junho de 2020. Informações da Agência Brasil.

Líder do governo, senador Fernando Bezerra é alvo de operação da PF

O líder do governo do presidente Jair Bolsonaro no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PD), é alvo nesta quinta-feira de uma operação da Polícia Federal que investiga suspeita de desvios de recursos públicos, em uma ação que inclui mandados de busca no gabinete do parlamentar no Congresso, disse uma fonte com conhecimento direto da operação.

A operação foi revelada inicialmente pelo jornal Folha de S.Paulo. De acordo com a Folha, o filho do senador, Fernando Bezerra Filho, também é alvo dos agentes da PF. Bezerra Filho (DEM-PE), que atualmente é deputado federal, foi ministro de Minas e Energia no governo do ex-presidente Michel Temer.

A Polícia Federal não respondeu de imediato a um pedido de informações sobre a operação.

Segundo a Folha, o inquérito apura desvio de dinheiro público de obras na região Nordeste, e os fatos investigados dizem respeito à época em que Bezerra Coelho foi ministro da Integração Nacional no governo da ex-presidente Dilma Rousseff.

Procurada, a defesa do senador não respondeu de imediato a um pedido de comentário. Informações de Reuters.

Petrobras eleva preço da gasolina em 3,5% e do diesel em 4,2%

A Petrobras anunciou, na noite desta quarta-feira (18), reajuste nos preços da gasolina e do óleo diesel. Os novos valores passam a valer nesta quinta-feira (19) nas vendas de refinarias para distribuidoras.

O litro da gasolina foi reajustado em 3,5% e o do diesel, em 4,2%. Para o consumidor final, porém, sobre esses valores, serão acrescidos encargos tributários e trabalhistas e as margens de lucro dos postos de combustíveis.

Na última segunda-feira (16), a Petrobras divulgou nota sobre o bombardeio de refinarias na Arábia Saudita, responsável pela produção de 5% do petróleo mundial, o que gerou uma imediata elevação dos preços dos combustíveis no mundo. A estatal informou, na ocasião, que continuaria monitorando os preços do petróleo e não faria um ajuste de forma imediata.

O último reajuste da gasolina no Brasil havia sido em 5 de setembro e o do diesel, em 13 de setembro. Em sua página na internet, a Petrobras explica como funcionam o mecanismo e as decisões de formação de preços dos combustíveis por ela vendidos.

“Nossa política de preços para a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras tem como base o preço de paridade de importação, formado pelas cotações internacionais destes produtos mais os custos que importadores teriam, como transporte e taxas portuárias, por exemplo. A paridade é necessária porque o mercado brasileiro de combustíveis é aberto à livre concorrência, dando às distribuidoras a alternativa de importar os produtos”, explica, em nota, a estatal.

Segundo a companhia, a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras são diferentes dos produtos no posto de combustíveis. São os combustíveis tipo A: gasolina antes da sua combinação com o etanol e diesel sem adição de biodiesel. “Os produtos vendidos nas bombas ao consumidor final são formados a partir do tipo A misturados a biocombustíveis.”

Semana de Mobilidade do Sul da Bahia discutirá região metropolitana do sul da Bahia e acessos da nova ponte de Ilhéus

A programação da Semana de Mobilidade do Sul da Bahia, promovida pelo Instituto Nossa Ilhéus, por meio do projeto MobCidades, vai promover debates e mostra de estudos e projetos sobre mobilidade entre os dias 18 e 20 de setembro, sempre às 19h, na Tenda Teatro Popular de Ilhéus (Avenida Soares Lopes).

Na ocasião, especialistas e representantes do poder público falarão sobre região metropolitana sul baiana e questões referentes à nova ponte Ilhéus-Pontal, entre outros assuntos pautados nos trabalhos apresentados pelos pesquisadores. A entrada é gratuita.

Nesta quarta-feira (18), 10 pesquisas científicas e projetos de intervenção sobre acessibilidade e mobilidade urbana serão apresentados na Mostra Cidade e Movimento. Os trabalhos foram escolhidos entre 23 propostas inscritas em um processo seletivo aberto em agosto.

Os trabalhos serão apresentados em formato de banner/pôster e o público do evento elegerá os três melhores. Após a exposição, será realizado um debate com a presença de um representante de cada uma das dez propostas selecionadas.

Já na quinta-feira (19) será realizado o bate-papo “Os desafios da integração regional e os caminhos para a implantação da Região Metropolitana do Sul da Bahia”. O debate terá como foco a análise do processo de desenvolvimento urbano do Sul da Bahia e os seus impactos na mobilidade da população desta região.

Serão discutidos os desafios para a criação e consolidação de instâncias de governança regionais, como a Região Metropolitana do Sul da Bahia, principalmente no que diz respeito ao planejamento e a gestão integrada da mobilidade. Os debatedores serão José Nazal (vice-prefeito de Ilhéus) e Luciano Veiga (Amurc), com mediação da Profª. Maria Cristina Rangel (UESC).

Na sexta-feira (20), o bate-papo “Os lados da ponte: apresentação e análise do projeto da Ponte Ilhéus-Pontal e seus acessos viários”, vai pautar a obra da nova Ponte Ilhéus-Pontal, que tem previsão de inauguração em fevereiro de 2020 e trará um importante impacto na mobilidade de quem mora, visita ou passa por Ilhéus. As mudanças no trânsito da cidade ainda causam dúvidas e geram divergências. Por isso, o engenheiro de trânsito da SUTRAM, George Moreno, e o arquiteto e urbanista do Núcleo de Projetos da SEINTRA, Bruno Sitta, vão apresentar o projeto dos acessos viários da nova ponte ao centro e à zona sul de Ilhéus, e os professores Peolla Paula (UFSB) e Ricardo Becker (FMT/UNIME) vão analisar a proposta com o público do evento.

O evento é resultado da parceria com a Universidade Federal do Sul da Bahia – UFSB, Associação dos Surdos de Ilhéus – ASI, Rotary Club de Ilhéus e Associação Hernani Sá Criativo. O evento conta ainda com o apoio do Teatro Popular de Ilhéus, Associação dos Moradores do Bairro Hernani Sá, Grupo Andarilhos, CEEP do Chocolate Nelson Schaum, Grupo Franciscano da Melhor Idade, Associação dos Municípios da Região Cacaueira – Amurc, Superintendência de Transporte, Trânsito e Mobilidade – Sutram e da Indústria do Chocolate da Bahia.

Sobre o MobCidades – Desde 2017, o Instituto Nossa Ilhéus faz parte do projeto MobCidades – Mobilidade, Orçamento e Direito à Cidade”, financiado pela União Europeia e sob coordenação nacional do Instituto Nacional de Estudos Socioeconômicos (INESC). Contempla 10 movimentos da Rede Brasileira de Cidades, sendo o INI o único na Bahia. Cada movimento trabalha com mais quatro co-executores locais, em Ilhéus, são: Associação de Surdos de Ilhéus, UFSB, Rotary Club e Associação de Criativos do Hernani Sá. O objetivo é fortalecer organizações para monitorarem o orçamento público destinado à área de mobilidade urbana, por meio de incidências locais e nacional. Conheça as ações do MobCidades em Ilhéus no link: https://www.nossailheus.org.br/?s=mobcidades.