46 cachorros que sofriam maus tratos são resgatados em Conquista

Foto: Polícia Civil.

Na terça-feira (02) uma equipe da 10ª  Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Vitória da Conquista) resgatou 46 cachorros que viviam em situação de maus tratos. Os animais estavam na casa de uma mulher de 56 anos, que foi presa em flagrante, no bairro Bem Querer.

De acordo com o delegado Marcus Vinícius de Morais Oliveira, da 10ª  Coorpin/Conquista, a prisão ocorreu após denúncias de populares informando que a mulher agredia diariamente os animais. (mais…)

Aumenta o número de cães e gatos intoxicados por água sanitária e álcool

Gatos e cães jamais devem ser limpos com água sanitária e álcool, afirmam veterinários.

A pandemia do novo coronavírus gerou nas pessoas mais atentas uma série de novos cuidados com a higiene. Os hábitos redobrados querem evitar a contaminação pelo Sars-Cov-2 dentro de casa. Alguns cuidados são excessivos e têm gerado intoxicação em cães e gatos domésticos.

Médicos veterinários ouvidos pelo BG chamam atenção para o aumento das ocorrências de cães e gatos intoxicados. Donos dos chamados “pets” estão limpando as patas dos bichos com água sanitária ou álcool.

Esses animais além de lamberem, absorvem essas substâncias prejudiciais pelas patas, “é como se eles estivessem bebendo”, explica um veterinário que prefere não ser identificado.  Por isso, vários têm chegado nas clínicas tontos, bêbados e muito fragilizados devido ao uso corriqueiro de álcool e água sanitária.

Para a limpeza das patas, os profissionais recomendam o uso de um pano limpo, levemente umedecido com água e o sabão usado pelo bicho no banho.

Três tartarugas são encontradas encalhadas em praias do sul da Bahia

Tartaruga de pente é encontrada morta no sul da Bahia — Foto: Projeto (A)mar.

Três tartarugas foram encontradas mortas e encalhadas em diferentes praias do sul da Bahia, na quinta-feira (21). Além delas, duas aves bobo também foram localizadas sem vida. Ao todo 35 animais marinhos foram achados mortos em janeiro.

Os animais encontrados mortos são: (mais…)

Brasil registra primeiro caso confirmado de gato com Covid-19

Primeiro animal de estimação a testar positivo para o coronavírus Sars-CoV-2 do Brasil foi descoberto em Cuiabá, no Mato Grosso Foto: Arquivo pessoal.

Fonte: O Globo.

O primeiro animal de estimação a testar positivo para o coronavírus Sars-CoV-2 do Brasil foi descoberto em Cuiabá, no Mato Grosso. É uma gatinha de poucos meses. Ela não tem sintomas da Covid-19 e contraiu a doença de seus donos este mês. A possível infecção de outro gato e de um cachorro está em estudo. A gatinha foi testada positiva pelo exame molecular de PCR, padrão ouro para o coronavírus, pela pesquisadora Valéria Dutra, professora da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), em Cuiabá.

A cientista adverte que pessoas infectadas pelo coronavírus devem se manter isoladas de seus animais. A gata foi infectada pelo Sars-CoV-2 porque teve contato com os donos durante o período de isolamento deles.

O caso acende o alerta para o risco de as pessoas transmitirem o coronavírus para os animais. Investiga-se a hipótese de estes poderem, então, contaminar gente e outros bichos. Isso não só aumentaria os meios de transmissão quanto os reservatórios do vírus, apesar de, por ora, sejam somente hipóteses, sem comprovação.

Em laboratório, na China, mostrou-se ser possível que gatos transmitam a doença para outros felinos. Mas não se sabe se podem transmitir para seres humanos e sequer se o contágio entre felinos é fácil. A suposição é de que não não seja.

— Minha preocupação é que os animais infectados levem o coronavírus para mais animais e pessoas. No caso do gato é ainda mais complexo do que no do cão porque gatos que moram em casas muitas vezes saem de seu domicílio livremente — afirma Valéria Dutra.
Pouco se sabe sobre a Covid-19 em pets e há menos de 20 casos de cães e gatos comprovadamente infectados no mundo e relatados em literatura científica.

Mais suscetíveis que cães (mais…)

Tartaruga debilitada é resgatada em Ilhéus; outra foi encontrada morta após encalhar

Tartaruga debilitada é resgatada para cuidados. Foto: Núcleo de Encalhes de Animais Selvagens Marinhos/Projeto (A)Mar.

Uma tartaruga foi encontrada debilitada em uma praia de Ilhéus no final da tarde da quarta-feira (30). Ela foi resgatada por biólogos do projeto (A)Mar para ser cuidada e, nesta quinta-feira (1º) está em estabilização clínica. Outra foi localizada morta após encalhar no litoral da região.

A tartaruga resgatada é da espécie verde e tem cerca de 50 cm. Ela foi encontrada bastante magra e boiando na maré. De acordo com os especialistas, o quadro clínico dela é compatível com ingestão de lixo jogado ao má, como plásticos, nylon e resto de redes.

O estado de saúde do animal é grave e ele passará por exames complementares como sanguíneo e raio-x, para ter o tratamento adequado.

Tartaruga foi encontrada morta após encalhar. Foto: Núcleo de Encalhes de Animais Selvagens Marinhos/Projeto (A)Mar.

Já a tartaruga morta foi encontrada durante a manhã de quarta, na praia do Acuípe, que fica na cidade de Una, ainda no sul da Bahia. Ela era da espécie oliva e tinha cerca de 1,07 metro. Segundo os biólogos o animal era uma fêmea e tinha cerca de 30 kg.

A suspeita é de que ela tenha encalhado após ficar presa em uma rede de pesca. De acordo com o projeto (A)Mar, essa é a 132ª tartaruga encontrada morta no litoral sul baiano.

*Com informações do G1 Bahia.

Filhote de cachorro fica ferido após ser jogado de prédio em Itabuna

Cadela é jogada de prédio em Itabuna — Foto: ONG Bicharada / Divulgação.

Um filhote de cachorro, que tem cerca de dois meses, ficou ferido após ser jogado do primeiro andar de um prédio, em Itabuna. Segundo a ONG Bicharada, que está cuidando do animal, o caso ocorreu na terça-feira (22), no bairro Banco Raso.

Ainda de acordo com a ONG, alguns moradores do prédio relataram que a cadelinha, foi arremessada de um apartamento pelo próprio dono.

O ocorrido foi denunciado à polícia, que esteve no apartamento do homem. O dono da cadela teria dito que jogou o animal da janela após ter um surto, mas relatou estar arrependido. O caso foi registrado como maus-tratos e continua em investigação.

O filhote foi resgatado por um dos moradores do prédio e levado para o veterinário por voluntários da ONG. O animal não teve nenhuma fratura e nem ferimentos graves, no entanto, há sinais de que a cadelinha sente dores causadas pelo impacto da queda. Por isso, ela foi internada em uma clínica veterinária.

O animal se recupera bem e está andando e se alimentando. A expectativa é que a cadela seja adotada pelo homem que fez o resgate.

Do G1 Bahia.

Ilhéus: moradores denunciam morte de animais por envenenamento na Vila Lídia

Foto enviada pelo WhatsApp.

Em contato com o BG, moradores da Vila Lídia, bairro Jardim Savóia, na zona norte de Ilhéus, denunciaram a morte de vários animais por envenenamento.

Desde julho, pássaros, morcegos e micos têm sido envenenados na localidade. Quem comete o ato coloca o veneno conhecido como chumbinho em alimentos como bananas, que são comidos pelos animais, levando-os à morte.

Em dezembro de 2019, o BG noticiou a morte por envenenamento de duas cadelas na Vila Lídia. Na época, a dona dos animais foi até a Delegacia do Meio Ambiente para prestar queixa.

Os moradores chegaram a realizar uma manifestação para chamar a atenção das autoridades para os crimes contra os animais.

Foto enviada via WhatsApp.

Família procura por cadela que sumiu no São Domingos

Pitucha é da raça Yorkshire.

Na segunda-feira (07) a cadela Pitucha sumiu após o meio-dia no bairro São Domingos, zona norte de Ilhéus.

A cadela estava na casa da senhora Creusa, residente na Rua dos Araçás.

Quem tiver informações ou souber o paradeiro de Pitucha pode entrar em contato com Glória pelos números (73) 988294689, (73) 991212782 ou (73) 991134545.

Pessoa não identificada envenena gatos e cachorros na Vila Lídia

Cadelas morreram após ingerir grande quantidade de chumbinho na Vila Lídia.

No último domingo, 15, duas cadelas foram mortas vítimas de envenenamento por chumbinho, na Vila Lídia, bairro Jardim Savóia, zona norte de Ilhéus. Segundo a dona dos animais, esse tipo de morte é comum na localidade. “Várias pessoas já perderam cães e gatos devido ao envenenamento com chumbinho. Já fui à delegacia do Meio Ambiente dar queixa e aguardo providências”.

Segundo a moradora, o veneno foi ministrado numa quantidade absurda e poderia ter implicado na morte de uma criança desavisada ou adulto. Preocupados com a situação, os moradores organizaram uma manifestação, que acontecerá no domingo, 22, a partir das 09h. A concentração acontece em frente à Pousada Paulett’s e tem o objetivo de chamar a atenção para o crime contra animais.