CAPITÃO AZEVEDO VAI DEIXAR O DEM

Ex-prefeito Nilton Azevedo.
Capitão Azevedo.

Do Pimenta

O ex-prefeito de Itabuna, José Nilton Azevedo, está se despedindo do DEM e busca outra legenda para disputar a sucessão municipal. A sigla ficou pequena demais para ele e o também ex-gestor local, Fernando Gomes, que igualmente pretende brigar pelo governo.

Na semana passada, em entrevista ao programa Resenha da Cidade, na TV Itabuna, Gomes afirmou que a única opção de Azevedo no DEM seria aceitar um lugar de vice em sua chapa. Caso não quisesse, o caminho seria a desfiliação.

Azevedo optou pela segunda alternativa. Há pouco, o PIMENTA entrou em contato com o ex-prefeito, que confirmou a decisão de sair do DEM. “Ainda não saí, mas é irreversível, vou apressar isso”, declarou. Segundo ele, o pedido de desfiliação poderá ser entregue amanhã.

Para disputar as próximas eleições, o ex-prefeito tem até o dia 2 de abril para se filiar a outra legenda. Entre os partidos de oposição no Estado, o PMDB é o destino mais provável. A base do governo também é uma possibilidade, com PR e PTB podendo receber Azevedo.

OS 16 LOIOLAS E AS CONTAS DE AZEVEDO

Montagem: Blog do Gusmão.
Montagem: Blog do Gusmão.

No dia 07 de fevereiro desse ano, este blog publicou uma declaração mais do que polêmica do vereador de Itabuna, Ruy Machado (PTB).

Segundo ele, no mandato passado o legislativo itabunense tinha apenas 1 Loiola, no atual a câmara teria 16 (mais detalhes aqui).

Caberá aos vereadores provar o contrário, sendo que o grande teste está posto.

A aprovação ou a rejeição das contas de 2011 do ex-prefeito Capitão Azevedo (DEM) vai dirimir essa dúvida.

O próprio autor da frase pode ser revelado como mais um “Loiola”.

Vamos aguardar.

Ps: clique nesse link para ter acesso ao relatório do TCM-BA que desabona a conduta administrativa de Azevedo.

Os vereadores de Itabuna solicitaram uma reunião no TCM para esclarecer dúvidas. A votação das contas ainda não foi marcada, mas pode ocorrer até o final de outubro ou início de novembro.

ACI PRESSIONA POR VOTO ABERTO NA CÂMARA

transparencia-ja

Os dirigentes da Associação Comercial e Empresarial de Itabuna (ACI) voltaram a cobrar o fim do voto secreto na Câmara de Vereadores de Itabuna. A proposta permite o voto aberto, ou seja, o cidadão vai saber como cada vereador vota.

O projeto que é do vereador Júnior Brandão (PT), foi apresentada no primeiro semestre deste ano e aguarda um parecer do relator Pastor Francisco (PRB).

A população de Itabuna tem demonstrado apoio à campanha através das redes sociais e aguardam pela aprovação da proposta.

Mas nem todo mundo gostou da proposição, a exemplo do ex-prefeito, Capitão Azevedo. Se o voto aberto for adotado pelo legislativo antes do julgamento das suas contas, a pressão da população poderá levar à reprovação de suas contas, o que o tornará inelegível nas próximas eleições.

AZEVEDO PODE SER CANDIDATO A DEPUTADO FEDERAL

AzevedoDe acordo com anúncio feito pelo deputado Paulo Azi nessa quinta-feira (03), durante cerimônia de lideranças nacionais do DEM, na Assembleia Legislativa da Bahia, o ex-prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo, será candidato a deputado federal pelo partido.

Havia boatos de que Azevedo não continuaria no DEM e também não sabia ao certo se ele seria candidato a deputado estadual, ou federal. A escolha pela segunda opção teria sido definida em conversa recente com o prefeito de Salvador, ACM Neto.

Apesar do anúncio de que o ex-chefe do executivo itabunense será candidato pelo DEM, isso ainda não está certo. As contas de Azevedo serão julgadas pela Câmara de Vereadores e caso sejam rejeitadas, ele estará inelegível nas próximas eleições.

Com informações do Blog Pimenta.

ITABUNA: MPF VAI APURAR SUMIÇO DE R$ 2,5 MILHÕES NA SAÚDE

Azevedo.
Azevedo.

Em primeira mão.

O procurador federal Ovídio Machado, do MPF, solicitou à prefeitura de Itabuna informações sobre a auditoria que constatou o sumiço de R$ 2,5 milhões na secretaria de saúde, no final do governo do Capitão Azevedo.

A denúncia veio à tona no dia 21 de março quando o atual secretário de saúde, Renan Araújo, revelou o desvio durante um seminário no Ministério Público Estadual.

O município recebeu R$ 3,2 milhões do Ministério da Saúde para fazer reformas em unidades de atendimento. Apenas 800 mil foram comprovadamente utilizados.

O ex-prefeito também vai responder sobre um suposto desvio de R$ 100 mil do Telessaúde Brasil. Esse recurso deveria ter sido gasto na informatização dos postos de saúde.

ITABUNA TERÁ DUAS UPAS ATÉ O FINAL DE 2013

Renan Araújo. Foto: Emílio Gusmão.
Renan Araújo. Foto: Emílio Gusmão.

Na última quarta-feira, 13, o Blog do Gusmão entrevistou o secretário de saúde de Itabuna, o médico Renan Araújo.

Com a difícil tarefa de recuperar a rede de atendimento do SUS, Renan sempre otimista, estabeleceu compromissos importantes da gestão do prefeito Vane do Renascer.

Principais destaques:

o secretário não demonstra insatisfação com o Ministério Público, diz que ele cumpre o seu papel;

segundo Renan Araújo, a seleção pública que vai contratar servidores para a saúde é transparente e regular, os candidatos podem ficar tranquilos quanto a sua legalidade;

Itabuna terá duas unidades de pronto atendimento (UPA) até o final de 2013, uma no bairro Jacanã, outra na área do Hospital de Base ou na Califórnia;

o secretário comenta os erros da administração do Capitão Azevedo no combate à dengue e explica as ações para corrigi-los;

a recuperação da gestão plena, meta principal do prefeito Vane na saúde, já está em curso;

SAMU de Itabuna será descentralizado e regionalizado.

Ouça a entrevista.

JOELMA REIS NÃO GOSTA DE FEIRA DE SANTANA

Joelma Reis.
Joelma Reis.

Joelma Reis, secretária particular do ex-prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo, tinha liberdades que rompiam o bom senso.

Costumava barrar várias pessoas, incluindo personalidades importantes da política e lideranças estaduais do mesmo partido do chefe.

Em 2010, José Ronaldo (na época ex-prefeito de Feira de Santana) e o seu sucessor Tarcizio Pimenta resolveram visitar o Capitão. Na época, os dois pertenciam ao DEM (hoje apenas José Ronaldo que voltou a ser prefeito).

Estavam de passagem por Itabuna e não agendaram visita. Por serem companheiros do mesmo partido, resolveram ir até o Centro Administrativo Firmino Alves, fazem uma surpresa, pois tinham certeza da boa recepção.

Quando esbarraram no filtro de Joelma Reis, ouviram uma justificativa grosseira, típica de quem não possui fino trato.

“O prefeito Capitão Azevedo está muito ocupado e não pode receber ninguém”.

Pediram que ela anunciasse por telefone.

“Ele pediu para não ser incomodado”.

A dupla seguiu viagem. Tempos depois Azevedo soube da indelicadeza e pediu desculpas aos dois.

Joelma, apesar do erro, não mudou sua forma de trabalho.

AZEVEDO DESPREZOU O DEBATE DA SANTA CRUZ

Azevedo: muito populismo e desatenção com os debates.

O prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo (DEM), tratou com desdém o debate da TV Santa Cruz, realizado no dia 04 de outubro, às vesperas da eleição. Pensou que o seu populismo daria conta de Vane (PRB).

O marqueteiro Vander Prata teria marcado uma preparação final, duas horas antes da “batalha”. O candidato chegou 15 minutos antes, tendo que ser preparado no carro.

Durante a campanha, o “Capitão” agiu com muita indisciplina (ignorou o principal ensinamento dos quartéis). A equipe de marketing tomou várias xícaras de “chá-de-cadeira”, já que os atrasos foram constantes (muitas vezes sequer aparecia). Os textos preparatórios (lições de casa) na maioria das vezes não eram lidos.

O comportamento amador repercutiu mal no debate. Azevedo evidenciou despreparo e tomou um banho de Vane.

O desempenho ruim foi um dos fatores decisivos para a derrota apertada, 1107 votos (1,01%) a menos do que o vencedor.

SUPREMO FECHA CERCO CONTRA PREFEITOS E EX-GESTORES FICHAS-SUJAS, MESMO COM JULGAMENTO FAVORÁVEL DE VEREADORES

Reportagem do Jornal A Tarde publicada neste domingo, 22/07.

Prefeitos que tiveram as contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) por irregularidades que configurem ato doloso  (intencional) poderão ficar inelegíveis nas eleições deste ano, independentemente do julgamento das câmaras de vereadores.

A decisão é do Supremo Tribunal Federal (STF), adotada no início deste mês, quando se julgou a constitucionalidade da Lei da Ficha Limpa (nº 135/2010), e foca nos gestores que foram ordenadores de despesas e cuja irregularidade motivadora da rejeição pelo TCM seja considerada insanável e por dolo.

Ou seja, gestores que, por exemplo, desviaram verbas de convênios não poderão mais contar com sua força no Poder Legislativo para  se livrar de punição. A interpretação dos casos, no entanto,  dependerá de cada juiz eleitoral.

Entre os prefeitos que caíram nessa “malha fina eleitoral” estão o comunista Isaac Cavalcante, que concorre à reeleição no município de Juazeiro, e o democrata Capitão Azevedo, que quer manter o cargo no município de Itabuna.

A medida inclui o prefeito de Salvador, João Henrique Carneiro (PP), que, embora não seja candidato no processo eleitoral de 2012, pode ficar inelegível nos próximos oito anos, independentemente do que julguem os vereadores na Câmara, jogando por água seus possíveis planos para 2014,  se assim entender o juiz eleitoral até lá.

Levantamento prévio feito pelo advogado eleitoral José Amando Junior, com base na lista enviada pelo TCM ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), identificou 186 prefeitos e ex-prefeitos nessa situação.

O critério adotado pelo advogado para indicar os gestores foi a condenação imposta pelo TCM de ressarcimento de valores ao erário pelo gestor (entre os exercícios de 2004 e 2010), o que caracteriza sua situação jurídica como ordenador de despesas. A reportagem constatou que 46 desses prefeitos e ex-prefeitos concorrem às eleições deste ano em 150 municípios do Estado.

Cinquenta e seis são prefeitos atualmente em mandato, mas somente 22 deles concorrem à reeleição. O PDT aparece com nove gestores e ex-gestores na lista dos 46 candidatos, seguido do PMDB e do PP, com sete. O recém-criado PSD, que debuta nas eleições, mas não com seus representantes na política, têm seis gestores e ex-gestores nessa condição.

Confira aqui a relação dos gestores com contas rejeitadas. O prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo (DEM), faz parte da relação.

Ficha Limpa – A Lei da Ficha Limpa será aplicada este ano pela primeira vez. Como ainda não há jurisprudência, dependerá de cada juiz eleitoral dar o veredito acerca desse novo texto.

Em outras palavras, o prefeito pode ter cometido barbaridades e se enquadrar no caso descrito, mas o juiz pode entender que ele está livre para ter o registro de candidatura regularizado. Mas a decisão do STF é irrevogável e coloca os tribunais regionais eleitorais numa saia justa.

Debate – Para o advogado José Amando Jr., a decisão do Supremo aumenta a responsabilidade dos tribunais e da Justiça Eleitoral. “Trata-se de uma vitória histórica da opinião pública, verdadeira força motriz dessa decisão vanguardista do Supremo Tribunal Federal, órgão que vem construindo judicialmente a reforma política. Isso aumenta o poder e a responsabilidade dos tribunais de Contas e da Justiça Eleitoral no processo de melhoria da qualificação ético-moral dos candidatos”, avalia.

Para ele, como a decisão é recente, muitos prefeitos e advogados desconhecem que o julgamento das câmaras não é mais indispensável para a inelegibilidade, frise-se, nos casos já especificados. Opinião semelhante tem o técnico Joseph Rodrigues, assistente da Coordenadoria de Auditoria e Contas Eleitorais  do Tribunal Regional Eleitoral.

O advogado eleitoral Ademir Ismerim discorda da interpretação. “A decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) reconhece a competência da Câmara”, diz ele. E completa: “A lei é nova, composta por inúmeras interpretações. Vai haver dificuldade para firmar jurisprudência porque pode haver entendimentos diferentes dos juízes dos TREs. Mas, até esse momento, na decisão do TSE, em caso de parecer opinativo pelo TCM  prevalece o julgamento da Câmara Municipal”.

GOVERNO MENTIROSO! CADÊ O DÉCIMO?

A mascote do governo Newton Lima.

No início de dezembro, a prefeitura de Ilhéus divulgou um texto, onde o secretário de saúde Alexandre Simões assegurou que pagaria o 13º salário dos servidores municipais da saúde até o dia 20 do mesmo mês, data limite determinada pela legislação trabalhista.

O título foi: “Saúde garante que encerra o ano com dívidas dos servidores quitadas” e pode ser lido aqui. Já estamos no dia 22 e o abono não foi depositado.

Em Itabuna, o governo do DEM comandado por Capitão Azevedo já quitou o pagamento.

Em Ilhéus só promessas, mentiras e ansiedade, principalmente dos funcionários contratados, na iminência de ficar sem o 13º, graças ao “jurídico” acostumado a fabricar pareceres conforme o pedido do todo poderoso secretário, aquele que manda no prefeito e na gestão.

Recomendamos ao secretário Alexandre Simões, visivelmente bem intencionado apesar dos pequenos erros iniciais, que não se deixe levar pelas mentiras de quem controla a grana. Não seja ingênuo e não caia no ridículo perante a opinião pública.

UMA ZEBRA CHAMADA “VANE DO RENASCER”

Vane.

Tanto o prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo (DEM), como o deputado federal Geraldo Simões (PT), andam de olhos bem abertos sobre o vereador Vane do Renascer (PRB).

Os dois caciques possuem indicações seguras de que Vane é o prefeiturável mais bem colocado dentre os nomes da “terceira via”. Ele supera os dois cururus do PCdoB (Wenceslau e Davidson).

O jornalismo da TV Cabrália (Record News), que pertence à Igreja Universal, também proprietária do PRB, tem ajudado.

O eleitorado itabunense costuma eleger zebras. Vide Geraldo em 1992 e Azevedo em 2008.

O PT DE ITABUNA PRECISA DE LULA

Em São Paulo, Marta já era. Vem pra Itabuna Lula!

Em São Paulo, o ex-presidente Lula pôs fim nas pretensões caciquistas da senadora Marta Suplicy.

Ex-prefeita de São Paulo (2001 a 2005), notabilizada pela frase “relaxa e goza”, dita na ocasião do caos aéreo, quando era ministra do turismo (2007), Marta perdeu duas eleições seguidas, na tentativa de retornar à prefeitura.

Lula, inteligente como sempre, percebeu que ela afasta a classe média, e decidiu lançar o ministro da educação, Fernando Haddad. O partido, aos poucos, chegou à mesma conclusão.

Em Itabuna, o cacique petista Geraldo Simões, deputado federal, insiste numa candidatura “insípida, inodora e incolor”. Quer lançar a todo custo, pela segunda vez, a esposa Juçara Feitosa na disputa pelo comando da cidade.

Juçara não vai além do apoio familiar, só agrega em casa. Os demais partidos de esquerda a olham com desconfiança e não estão dispostos a passar por um novo vexame nas urnas.

Enquanto isso, o atual prefeito, Capitão Azevedo (DEM), vai se firmando à direita, com novos apoios, graças à instrumentalização da máquina administrativa.

Diante do petismo itabunense, onde o “dedaço” familiar determina, o “sapo barbudo” faz muita falta.

AMBEV DE ILHÉUS PODE IR PARA ITABUNA

Newton Lima manda a AMBEV pra Itabuna. Capitão Azevedo festeja. Viva Ilhéus! Viva a minha reeleição!

A fabricante de bebidas AMBEV, que tem uma filial distribuidora em Ilhéus, está de malas prontas para Itabuna.

O crescimento da demanda tornou a sede da empresa, localizada na Avenida Itabuna, pequena, já que abastece grande parte dos municípios do Sul  e Extremo Sul do estado.

Em Ilhéus, a AMBEV rende aproximadamente 400 mil reais por mês de ISS (imposto municipal), mais de 1 milhão de reais de ICMS (imposto estadual em que uma parte vai pro município arrecadador) e quase 300 empregos diretos.

Apesar de contribuir com a economia da cidade, o prefeito Newton Lima não tem demonstrado interesse em manter a empresa.

A área oferecida por Newton, para a construção da nova sede, fica na zona sul, marcada pelo difícil acesso, devido aos engarrafamentos da ponte Ilhéus-Pontal. Diretores da fabricante de bebidas pediram que a prefeitura disponibilizasse um local no Distrito Industrial, cuja logística seria facilitada pela proximidade com as rodovias Ilhéus-Uruçuca e BR-101. Até hoje Newton não deu qualquer resposta.

Diante do descaso, representantes da AMBEV procuraram a prefeitura de Itabuna, onde foram bem recebidos pelo prefeito Capitão Azevedo, candidato à reeleição. Um grande terreno próximo à Churrascaria Los Pampas foi colocado à disposição, já terraplanado.

A construção da nova central de distribuição vai custar 6 milhões de reais. Pelo que tudo indica, a cidade dos 400 empregos prometidos pelo Porto Sul, vai perder as 300 vagas da AMBEV.