Deve chover até domingo em área de barragem na Bahia

Barragem Quati: Foto: Secom/BA.

Da Agência Brasil.

Deve chover no nordeste baiano, próximo à divisa com Sergipe, cair até domingo (14), dificultando o escoamento das águas que inundam desde ontem (11) o município de Coronel João Sá, onde 500 pessoas estão desalojadas após o transbordamento e o rompimento da barragem Quati, no rio do Peixe.

A informação sobre previsão do tempo é do secretário de Comunicação de Coronel João, Valdomiro da Conceição Jr. Segundo o secretário, “o problema é o transtorno que causa. A chuva não para. Fica difícil o trabalho dos bombeiros e da Defesa Civil”.

De acordo com o governo da Bahia, a barragem foi construída pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional e entregue em novembro de 2000 à Associação de Moradores da Comunidade de Quati.

A barragem forma açude de multiuso, inclusive abastecimento e irrigação na época da seca. Segundo o secretário Valodomiro Jr, a barragem tinha cerca de 200 metros de largura e 20 metros de profundidade.

Por falta de informações dos órgãos estaduais, a obra não consta da última edição do Relatório de Segurança de Barragens da Agência Nacional de Águas. Segundo o documento, “não há nenhum ato de autorização, outorga ou licenciamento em 42% das barragens [de todo o país], e em 76% dos casos não está definido se a barragem é ou não submetida à PNSB [Política Nacional de Segurança de Barragens] por falta de informação”.

O município iniciou campanha pedindo doações por meio de depósito no Banco do Brasil (agência 3913-6; conta-corrente 16.000-8). O CNPJ do município, necessário para transferências a partir de outros bancos, é 14.215.818/0001-36.

Desabamento de prédios deixa pelo menos dois mortos no Rio

Foto: Centro de Operações da Prefeitura do Rio de Janeiro.

O desabamento de dois prédios na comunidade da Muzema, na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro, deixou hoje (12) pelo menos dois mortos, segundo informações do Corpo de Bombeiros.

Além deles, há três feridos de uma família. Os bombeiros informaram que um desses sobreviventes, uma mulher, foi encaminhada para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca.

Bombeiros estão no local, fazendo buscas por mais vítimas nos escombros dos edifícios, que desabaram na manhã de hoje.

Ilhéus: chuva forte causa problemas em 47 pontos da cidade

Como sempre, o Malhado é o bairro mais prejudicado pela chuva. Imagem de arquivo.

Segundo informações da Defesa Civil de Ilhéus, a chuva torrencial que caiu na madrugada desta quinta-feira, 21, causou inundações e deslizamentos de encostas em 47 pontos da cidade.

Quatro famílias, ao todo oito pessoas, estão desabrigadas.

Os problemas mais graves foram registrados na Barra de Itaípe e no Malhado, nos altos do Coqueiro, Basílio, Carvalho, Cacau e Tapera.

Não houve vítima fatal e ninguém saiu ferido.

Segundo fontes da prefeitura, dentre as torrentes que caíram em Ilhéus nos últimos 14 anos, a de hoje foi a mais prejudicial em número de localidades afetadas.

O passado nos remeteu à lembrança das mortes das meninas Rebeca e Isabele, em outubro de 2009, no Alto do Seringal, vítimas de um desmoronamento.

Secom/Ilhéus divulgou números da Defesa Civil.

Atualizado às 17h17min.

No vídeo abaixo, gravado por uma leitora do Alto do Seringal, moradores demonstram preocupação com um cano de esgoto estourado, da Embasa, que molha ainda mais uma encosta e aumenta o risco de deslizamento. Já passamos o vídeo para a coordenação da empresa.

GOVERNO MARÃO MENTE SOBRE REDE DE DRENAGEM

Alagamento refuta texto da Secom. Imagem extraída de vídeo enviado por leitor.

O respeitado jornalista Paixão Barbosa, que trabalhou 30 anos no jornal A Tarde, costuma dizer que as secretarias de comunicação social não podem de forma alguma perder a credibilidade. Toda e qualquer informação distribuída deve antes ser checada e verificada, mais vezes do que o habitual, para que o órgão de imprensa não seja desmentido.

Paixão Barbosa foi o primeiro secretário de comunicação social de Ilhéus. Exerceu o cargo no governo passado (de Jabes Ribeiro) de janeiro de 2013 a março de 2014. Atualmente, é assessor de imprensa do Tribunal de Contas do Estado da Bahia.

Infelizmente, a Secom vem perdendo credibilidade, não por culpa de quem a dirige, muito menos de sua equipe. A culpa é do governo Marão como um todo, que caminha sem rumo. Política de comunicação não faz milagre em péssima gestão.

O próprio mandatário não inspira respeito. Quando dá entrevistas, solta risadas fora de hora e sequer consegue externar as poucas intervenções que conseguiu fazer. É simplesmente um brincalhão, inapto para a gestão pública.

No dia 29 de outubro, a Secom soltou um texto dando certeza de que “a convergência entre Avenida Itabuna e Rua Tiradentes, centro (próxima ao Posto Renascer)”, não mais teria alagamentos nos períodos chuvosos, graças à “eficácia dos serviços de recuperação das redes de drenagens realizados pela Prefeitura Municipal”.

Um leitor deste blog, processador ativo da informação, viu outra realidade ontem (quinta-feira, 08). O trecho continua com os velhos alagamentos de sempre, quando a chuva forte cai.

A água não escorreu a contento, mas a credibilidade desceu inteira pelo bueiro. Que tal um “erramos”?

O leitor mandou o vídeo abaixo. Confira.

A LIMPEZA DOS BUEIROS NÃO CHEGOU À AVENIDA ILHÉUS

Avenida Ilhéus após a chuva. Imagem: Gabriela Caldas/Blog do Gusmão
Avenida Ilhéus após a chuva.
Imagem: Gabriela Caldas/Blog do Gusmão

A chuva da manhã de hoje (20), em Itabuna, deixou muitas ruas alagadas. Esse é um problema antigo e mal resolvido na cidade, sempre motivo de queixas da população.

Na semana passada a prefeitura iniciou obras para limpar os bueiros e evitar os alagamentos no centro da cidade, mas a Avenida Ilhéus e ruas adjacentes, ficaram de fora, pois a rede continua obstruída causando problemas para quem trafega por lá.

João Carlos, que trabalha na Avenida, disse que há anos o local enfrenta esse problema. “Às vezes a gente fica preso na loja porque a água chega a tomar a rua e a calçada. Entra governo, sai governo, nada muda”, completa.

CHUVA DEIXA RUAS ALAGADAS EM ITABUNA

Avenida Ilhéus. Imagem: Gabriela Caldas
Avenida Ilhéus.
Imagem: Gabriela Caldas

Desde o início da manhã de hoje (29), não para de chover em Itabuna. As ruas do centro estão alagadas, o que dificulta o tráfego de pessoas e complica ainda mais o trânsito na cidade.

A chuva, apesar de contínua, não está forte, mas Itabuna enfrenta um problema antigo com as bocas de lobo entupidas, e qualquer chuva já é sinal de alagamento. Uma situação que pode ser evitada com uma manutenção frequente e conscientização da população.

Além dos bueiros, os buracos pelas ruas da cidade também são um problema.  Eles ficam encobertos pela água e podem provocar acidentes.

VIVA A SOCIEDADE ALTERNATIVA

Por Marcos Pennha

A chuva cai torrencialmente, às vezes, deixando transparecer que não dará trégua. Quem mora em local seguro, por enquanto, tá tranquilo. O problema fica mais para quem reside nos altos. O perigo passado por esses moradores só é lembrado quando vem o toró.

Em Ilhéus, os cidadãos questionam onde e como estão aplicados os R$ 10 milhões repassados ao governo municipal, em 2010, pelo governo federal, quando Geddel Vieira Lima ainda ocupava a titularidade da pasta da Integração Nacional. Eis aí a questão. O povo brasileiro ainda engatinha na lição de democracia. Veja que alguns dos “fichas sujas” retornaram ao Congresso Nacional.

Votar é apenas um passo na caminhada do bom cidadão. E a gente brasileira não consegue fazer isso com eficiência. Os fatos comprovam. A sociedade civil precisa envolver-se mais na cobrança aos eleitos. Não é fácil, pois todos estão muito ocupados com seus problemas pessoais, sabemos disso; mas é extremamente necessário que se tome conhecimento e aja contra os maus políticos.

A falta de envolvimento da sociedade nas ações de governantes e parlamentares resulta em aumento do ônus à própria sociedade. Ilhéus, por exemplo, sofre com os desmandos nos diversos setores. Em que pé estão as investigações nas secretarias de Ação Social e Saúde? Houve investigação da Controladoria Geral da União (CGU) e da Polícia Federal, em 2008, com fortes suspeitas de malversação de verba pública, e até agora nada de resultados definitivos. Em que pese o indiciamento de algumas figuras públicas, todo mundo permanece calado, mudo. Os representantes legítimos do povo, os vereadores, não cumprem, à risca, seus deveres como fiscalizadores incisivos do executivo. Representantes de Lions, Rotary, Maçonaria, CDL, Associação Comercial assistem a tudo, passivamente. O Ministério Público (MP) tem que ser provocado para agir.

(mais…)

DOAÇÕES AOS DESABRIGADOS DA CHUVA NA REGIÃO SERRANA DO RIO

Destruição causada pelas chuvas em Teresópolis, Rio de Janeiro (Foto: Antonio Lacerda/EF)

Na Região Serrana do Rio de Janeiro, o número de mortos subiu para 335 nesta quinta-feira (13). Em Nova Friburgo, o número de mortos subiu de 107 para 155. Durante toda a madrugada choveu forte nos acessos a Teresópolis.

A Prefeitura de Teresópolis abriu uma conta exclusiva para receber as doações. Com o nome de “SOS Teresópolis – Donativos”, a conta corrente está disponível na Agência 0741-2 do Banco do Brasil, com o número 110000-9. Segundo a prefeitura, são aceitas ajudas de qualquer valor.

Os desabrigados e desalojados precisam de doações de água potável, alimentos, roupas, cobertores, colchonetes e itens de higiene pessoal, como sabonete, pasta de dente e fralda descartável. No Rio de janeiro, as doações podem ser feitas em supermercados, postos rodoviários e abrigos.

Com informações do G1.