Bahia tem mais três municípios com transporte suspenso; total chega a 395

Rodovia BR 101.

O transporte intermunicipal será suspenso em Boninal, Cravolândia e Sítio do Mato a partir de sexta-feira (7). A medida, que tem o objetivo de conter o avanço do novo coronavírus na população baiana, foi publicada em decreto no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta (6).

Ficam suspensas nesses municípios, até 14 de agosto, a circulação, a saída e a chegada de qualquer transporte coletivo intermunicipal, público e privado, rodoviário e hidroviário, nas modalidades regular, fretamento, complementar, alternativo e de vans.

O decreto também autoriza a retomada do transporte intermunicipal em Botuporã e Iramaia, cidades com 14 dias ou mais sem novos casos de Covid-19.

Lista de municípios (mais…)

Governo do Estado estabelece toque de recolher em mais 33 cidades

Mais 33 cidades baianas terão toque de recolher a partir desta terça-feira (4), de acordo com decretos publicados no Diário Oficial do Estado (DOE) que visam conter o avanço da contaminação pelo novo coronavírus no interior da Bahia. Fica estabelecida a restrição de locomoção noturna, vedados a qualquer indivíduo a permanência e o trânsito em vias, equipamentos, locais e praças públicas.

Com validade até 11 de agosto, a medida passa a vigorar, das 18h às 5h, em Alagoinhas, Almadina, Barreiras, Castro Alves, Ibirataia, Itaberaba, Jaguarari, Jitaúna, Salinas da Margarida, Tucano, Uauá e Várzea da Roça.

Já nos municípios de América Dourada, Barra do Mendes, Barro Alto, Bonito, Cafarnaum, Canarana, Central, Gentio do Ouro, Ibipeba, Ibititá, Irecê, Itaguaçu da Bahia, João Dourado, Jussara, Lapão, Morro do Chapéu, Mulungu do Morro, Presidente Dutra, São Gabriel, Tapiramutá e Uibaí, a medida vale das 20h às 5h.

Durante os horários de restrição, estão autorizados, excepcionalmente, os serviços necessários ao funcionamento das indústrias e centros de distribuição e o deslocamento dos seus trabalhadores e colaboradores.

Bahia registra 4.204 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 4.204 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +2,8%), 43 óbitos (+1,3%) e 3.567 curados (+2,7%). Dos 153.313 casos confirmados desde o início da pandemia, 136.511 já são considerados curados, 13.532 encontram-se ativos e 3.270 tiveram óbito confirmado.

Os casos confirmados ocorreram em 407 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (35,54%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram Gandu (3.533,62%), Itajuípe (3.250,21%), Dário Meira (3.062,56%), Ipíaú (2.807,75%) e Almadina (2.800,15%). Os municípios que não possuem casos do novo coronavírus são: Brejolândia, Brotas de Macaubas, Canápolis, Érico Cardoso, Gavião, Ipupiara, Novo Horizonte, Santana, Sítio do Mato, Tanque Novo.

Óbitos

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 3.270 mortes pelo novo coronavírus. Em virtude da disponibilização da base de dados relacionada aos óbitos da Covid-19, os interessados no detalhamento dos perfis podem fazer o download do arquivo completo.

Presidente do Sindicato dos Bancários de Ilhéus testa positivo para Covid-19

O Sindicato dos Bancários de Ilhéus informa que seu presidente, Rodrigo Cardoso, testou positivo para o Covid-19. Rodrigo teve sintomas leves entre os últimos dias 15 e 23, e está em isolamento domiciliar, já sem sintomas. Seguindo orientações médicas permanecerá afastado das atividades até essa terça-feira, dia 28.

No ensejo, expressamos nossa solidariedade a todos e todas que foram acometidos pela doença, e em especial aos que perderam pessoas queridas. Também expressamos nossa preocupação com a situação geral de Ilhéus, que já ultrapassou uma centena de óbitos e, segundo o último boletim oficial divulgado, atingiu 100% das vagas de UTI ocupadas.

Nossa preocupação aumenta à medida que as ações do governo municipal têm sido no sentido de estimular a diminuição do isolamento social, revelando uma aparente adesão à tese da convivência “normal” do país com mais de mil óbitos diários por mais de dois meses, já atingindo quase 100 mil vidas perdidas.

Expressamos, também, nosso estranhamento frente ao silêncio da Secretaria de Saúde em relação à nossa solicitação de testagem geral dos trabalhadores do sistema financeiro, que em todo momento sempre estiveram atendendo a população que buscou serviços essenciais do setor.

Somada à ausência de testagem dos trabalhadores e trabalhadoras do comércio essencial, e a aparente incongruência entre o maior número de óbitos e menor número de casos confirmados, em comparação com a cidade vizinha de Itabuna, acaba gerando dúvidas na população sobre a real disposição do poder público em revelar a gravidade da pandemia no município.

Esperamos que as melhores medidas sejam tomadas para garantir o conhecimento da população sobre as dificuldades reais, que é fundamental para preservar ao máximo a vida e a saúde das pessoas.

Bahia registra 1.780 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 1.780 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +1,2%), 42 óbitos (+1,3%) e 2.470 curados (+1,9%). Dos 148.179 casos confirmados desde o início da pandemia, 131.209 já são considerados curados, 13.788 encontram-se ativos e 3.182 tiveram óbito confirmado de Covid-19.

Os casos confirmados ocorreram em 407 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (35,59%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram Gandu (3.530,54%), Itajuípe (3.113,56), Ipiaú (2.903,83), Almadina (2.708,64) e Ipiaú (2.596,30).

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 299.913 casos descartados e 79.550 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas deste domingo (26).

Edital apoiará enfrentamento da Covid junto à população negra e segmentos tradicionais

Estará aberto, a partir desta sexta-feira (24), o prazo de inscrições de projetos no Edital da Década Afrodescendente, lançado pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), em sintonia com as estratégias estabelecidas para o enfrentamento da pandemia de Covid-19. A chamada pública, de número 002/2020, foi publicada no Diário Oficial do Estado e está disponível no site da Sepromi.

O investimento total é de R$ 1,2 milhão, oriundo do Estatuto da Igualdade Racial e de Combate à Intolerância Religiosa, com previsão de contemplar até 30 projetos. O edital visa selecionar propostas voltadas à prevenção e enfrentamento aos efeitos do coronavírus, com ações de sustentabilidade e geração de renda para a população negra, povos e comunidades tradicionais.

Serão selecionados projetos de até R$ 40 mil nas seguintes modalidades: Práticas Empreendedoras Solidárias, visando apoiar segmentos como baianas de acarajé, cadeias produtivas de licores, derivados da mandioca, dentre outras dos segmentos tradicionais; Tecnologias de Venda e Escoamento, com o objetivo de estimular a produção de tecnologias convencionais e sociais, criando redes de comercialização no contexto de isolamento social; além de Assessoria Técnica e Distribuição de Insumos, com apoio às práticas de produção de alimentos para subsistência dos segmentos tradicionais, através do estimulo ao plantio, aquisição e distribuição de insumos.

As propostas precisam ser formalizadas até o dia 24 de agosto, apresentadas por organizações da sociedade civil, exclusivamente através do e-mail: [email protected]

Itabuna está com mais de 2 mil casos ativos da Covid-19

94 pessoas já morreram vítima da Covid-19 em Itabuna.

De acordo com o boletim epidemiológico da Prefeitura de Itabuna, o município possui 2.286 casos ativos da Covid-19.

Segundo as informações, 259 pessoas ainda aguardam o resultado de exame.

Os internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) somam 32. Apenas 1 leito desse tipo estava disponível até ontem (domingo, 19).

Os casos confirmados da Covid-19 em Itabuna somam 4.155.

Extremo sul da Bahia em 100% de ocupação de UTIs; região sul tem 84%

1.535 leitos de UTIs estão ocupados na Bahia.

Na Bahia, dos 2.378 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para coronavírus, 1.535 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 65%.

No que se refere aos leitos de UTI adulto, dos 926 leitos exclusivos para o coronavírus, 733 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 79%. A região Extremo-Sul da Bahia possui a maior taxa de ocupação, com 100% dos leitos de UTI ocupados, seguida da região Sul, com 84%.

Cabe ressaltar que o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito. Ressalte-se que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.

Desde esta sexta-feira, 10 de julho, a Sesab divulga mais uma ferramenta estatística para avaliar a tendência, denominada de média móvel, como pode ser vista na figura 4 do boletim (página 19). Nos últimos sete dias, verifica-se uma tendência de aumento mais evidente nos casos confirmados, enquanto que os casos ativos apresentam-se com evolução mais discreta.

Covid-19: áudio do Dr. Espírito Santo recomenda uso de Ivermectina; epidemiologista da UESC afirma que efeitos positivos não foram provados

Ivermectina: a substância “milagrosa” mais comentada nas redes sociais.

 

Reportagem: Emilio Gusmão.

Num áudio que circula no Whatsapp, o médico geriatra Antonio Espírito Santo, profissional muito respeitado em Ilhéus, recomenda o uso da substância Ivermectina para reforçar o organismo contra os efeitos nocivos da Covid-19.

A Ivermectina é uma medicação usada para o tratamento de verminoses, sarna (escabiose) e piolhos (pediculose). Segundo o médico, a substância é muito usada na África e esse fato justifica a baixa incidência do novo coronavírus no continente.

Antonio Espírito Santo menciona cidades onde o uso gerou bons resultados e revela que profissionais da medicina têm usado a medicação.

Ouça o áudio do médico.

 

Sobre o uso da Ivermectina, o BG ouviu a epidemiologista e professora da UESC, Anaiá da Paixão Sevá, membro da equipe responsável pelo Informativo Epidemiológico Microrregião Ilhéus-Itabuna, publicado às quintas-feiras no site da universidade.

Anaiá Sevá disse que ainda não há estudos científicos comprovando a eficácia da medicação para o tratamento da Covid-19. A informação baseada na África não se justifica do ponto de vista epidemiológico, pois não é possível garantir que a baixa incidência está vinculada ao uso da Ivermectina. Podem existir fatores genéticos ou de outras características dos africanos que impedem ou amenizam os sintomas da Covid-19, explica a professora.

Anaiá Sevá: epidemiologista e professora da UESC. Foto: Jornal da USP.

“Será que todos os [pacientes] que não estão doentes foram de fato vermifugados? E os [pacientes] que estão doentes não foram vermifugados? Essa afirmação sobre a África pode ser considerada uma falácia ecológica. Esse erro ocorre quando abrange dados de uma população inteira (no caso de um continente) para justificar a causa [ou a baixa incidência] de uma doença sem especificar outros fatores”, disse a epidemiologista.

A professora reconheceu a existência de casos no Brasil em que pessoas usaram Ivermectina no tratamento da sarna, e posteriormente tiveram Covid-19, mas não a desenvolveram de forma grave. No entanto, ela adverte que não há estudos capazes de provar quais danos seriam causados, caso essas pessoas não tivessem usado o vermífugo. Anaiá explica que estudos com “grupos de controle” podem indicar o histórico e as características de quem usou ou não a Ivermectina, para que a eficácia da substância seja avaliada.

A professora admite a eficácia da Ivermectina em alguns casos observados, mas lembra que até agora, não há estudos comparativos entre quem tomou e quem não tomou.

“A medicação precisa sempre ser indicada pelo médico que está acompanhando o paciente. Todo medicamento, se for usado de forma incorreta, pode ser perigoso e causar efeitos prejudiciais à saúde”, advertiu Anaiá Sevá.

Itabuna confirma mais 100 casos da Covid-19 em um dia e passa dos 1.000 ativos

Itabuna possui 2.131 casos confirmados, segundo Prefeitura.

De acordo com o boletim epidemiológico da Prefeitura de Itabuna, o município confirmou em 24 horas mais 100 casos da Covid-19. De acordo com as informações municipais, até essa quinta-feira (25) são 2.131 casos confirmados em Itabuna. O número de óbitos permanece o mesmo (64) e a ocupação de UTI também (36). Estão em monitoramente e isolamento social 1.509 pessoas. Houve aumento no número de casos ativos, que agora somam 1.044 (+83).

Veja os números completos de Itabuna nessa quinta-feira:

Ainda: 1.044 casos ativos.

Sede da Prefeitura de Itabuna passa por nova desinfecção

Ação aconteceu nessa quarta-feira (24).

Como medida preventiva de combate ao novo coronavírus, o Centro Administrativo Firmino Alves passou, nessa quarta-feira (24), por uma nova fase de desinfecção.

A ação foi realizada em todos os setores e departamentos da Prefeitura de Itabuna e, de acordo com a secretária municipal de administração, Juliana Matos, esta será uma ação constante.

“Precisamos alinhar todas as medidas de prevenção. Disponibilizamos álcool em gel para os servidores, máscaras faciais, estamos realizando testes para detecção da Covid-19 entre os servidores e também fazemos a desinfecção do ambiente de trabalho. Temos uma grande preocupação com a segurança e saúde de todos”, destacou Juliana.

Coronavírus: MP recomenda suspensão de barreiras sanitárias na entrada de Santo Antônio de Jesus

Barreira sanitária montada pela Prefeitura. (Foto: Prefeitura de Santo Antônio de Jesus)

O MPBA requereu liminarmente, por meio da Ação Civil Pública instaurada no dia 5 de junho, a suspensão imediata das barreiras sanitárias instaladas na entrada de Santo Antônio de Jesus, solicitando uma melhor organização do procedimento.

O promotor Julimar Ferreira, titular da 1ª Promotoria de Justiça de Santo Antônio de Jesus, relata que as barreiras, que foram implementadas para conter a Covid-19, têm causado sérios transtornos para os moradores do município.

Além de reforçar a ausência de evidências científicas que comprovem a eficácia da medida, o promotor argumenta que moradores de municípios do entorno que buscam tratamento médico em Santo Antônio de Jesus estão sendo prejudicados.

Julimar Ferreira destacou ainda que as barreiras não atendem na sua totalidade, pois ocorrem com frequência “furos de bloqueio” por motocicletas e bicicletas, demonstrando a ineficácia prática da medida.

“Os transtornos causados à urbanidade, considerando que os termômetros utilizados pelas barreiras estão em sua maioria quebrados ou descalibrados e esse fator gera enormes filas, obstruindo as rodovias e principais acessos da cidade. Além disso, pessoas de outros Municípios, do entorno, que necessitam buscar tratamento médico em Santo Antônio de Jesus estão perdendo horários de consulta, exames, e esperando muito tempo nas filas, o que é extremamente prejudicial àqueles que realizam hemodiálise, por exemplo”, reforça o promotor.

Para o promotor, as barreiras provocam a segregação dos moradores de bairros periféricos e mais afastados do centro da cidade que estão com acessos bloqueados.

Diante desse cenário, o MP recomenda que sejam realizados testes rápidos suficientes para todos que ingressem no município e com a disponibilização de um número mínimo de quatro termômetros por barreira, devidamente calibrados, além de servidores suficientes para a organização da fila de espera, coordenando-se uma fileira exclusiva para as motocicletas e uma ou mais para os automóveis, com a finalidade de agilizar o procedimento e evitar o caos urbano.

Covid-19: Salvador, Itabuna e Ilhéus apresentam os maiores índices de contaminação entre mais populosos

Dados da secretaria estadual de saúde (05/06).

De acordo com o último Boletim Epidemiológico da Bahia, a Covid-19 já foi detectada em 334 municípios do estado.

Entre os 10 municípios mais populosos, a maior proporção de contaminação acontece em Salvador (15.173 casos), seguida por Itabuna (1.101 casos), Ilhéus (722 casos) e Jequié (498 casos).

Municípios como Ipiaú (329 casos), Itajuípe (136 casos) e Uruçuca (132 casos) também estão em alerta, com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes.

Em todo o estado são 26.419 casos confirmados, até essa última sexta-feira (05).

Covid-19: pacientes da 2ª onda de contágio na China apresentam sintomas diferentes

Especialistas acreditam que vírus sofreu mutações.

Primeiro país a registrar casos de Covid-19, a China já enfrenta uma segunda onda de contaminações provocadas pelo novo coronavírus. Desta vez, o vírus parece persistir por mais tempo no organismo dos pacientes, o que leva os especialistas a acreditar que ele tenha passado por mutações.

Nessa nova fase, os casos estão concentrados no nordeste do país. A hipótese dos médicos é de que o vírus tenha chegado pela Rússia. Os novos pacientes levaram, agora, mais de duas semanas para apresentar os sinais da infecção.

Os sintomas também são diferentes. Um menor número de pacientes relatou febre e agora o vírus parece estar mais focado nos pulmões dos infectados. A boa notícia é que a maioria dos pacientes – 90% – não evoluiu para quadros críticos. Informações do Metrópoles.

Itabuna tem mais de 600 casos de Covid-19

A Prefeitura de Itabuna divulgou neste sábado, 16, que a cidade tem 564 casos confirmados de Covid-19.

Já o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Saúde da Bahia afirma que o município tem 608 casos da doença.

Na última sexta-feira, 15, o mesmo desencontro de informações aconteceu entre as secretarias. O órgão municipal informou 510 casos, ao passo que a Sesab afirmou que eram 598.

O BG ouviu a Vigilância Epidemiológica de Itabuna. De acordo com o secretário de saúde, Uildson Nascimento, o número apresentado pela Sesab é “inconsistente”, pois acrescenta casos de outras cidades aos dados de Itabuna.