Itabuna tem mais de 600 casos de Covid-19

A Prefeitura de Itabuna divulgou neste sábado, 16, que a cidade tem 564 casos confirmados de Covid-19.

Já o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Saúde da Bahia afirma que o município tem 608 casos da doença.

Na última sexta-feira, 15, o mesmo desencontro de informações aconteceu entre as secretarias. O órgão municipal informou 510 casos, ao passo que a Sesab afirmou que eram 598.

O BG ouviu a Vigilância Epidemiológica de Itabuna. De acordo com o secretário de saúde, Uildson Nascimento, o número apresentado pela Sesab é “inconsistente”, pois acrescenta casos de outras cidades aos dados de Itabuna.

Taxa de ocupação de leitos de UTI na Bahia sobe para 60%

Imagem ilustrativa.

A Bahia possui 512 leitos de UTI exclusivos para a Covid-19. Deste total, 310 estão com pacientes internados, segundo o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Saúde da Bahia publicado neste sábado, 16.

Em relação à estrutura necessária para os casos mais graves, o estado ficou com 60,5% dos leitos de UTI ocupados. Na quinta-feira, 14, a taxa era de 51,2% com 254 pessoas internadas.

Cabe ressaltar que o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito.

Ressalte-se que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda, porém, o governador Rui Costa já avisou que há um limite para a abertura de novos leitos.

Segundo a Sesab, Ilhéus tem 372 casos de Covid-19; governo Marão diminui para 350

Ilhéus.

Neste sábado, 16, o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Saúde da Bahia mostrou que Ilhéus está com 372 casos confirmados da Covid-19.

A informação dada pelo Boletim da Prefeitura de Ilhéus aponta que a cidade está com 350 casos.

O BG considera os dados da Sesab mais confiáveis, pois não está comprometida com o projeto de reeleição do prefeito Mário Alexandre.

Ontem o BG publicou uma análise sobre a testagem mediana de casos notificados em Ilhéus.

Na sexta-feira,15, a cidade contava com 344 casos da doença.

Há uma semana eram 289 pessoas infectadas pelo coronavírus.

Bahia tem 8.314 casos confirmados de Covid-19 e 286 mortes

A Bahia registra 8.314 casos confirmados de Covid-19. Considerando o número de 2.151 pacientes recuperados e 286 óbitos, 5.877 pessoas permanecem monitoradas pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, o que são chamados de casos ativos.

Reitera-se que estas são as recomendações informadas por evidências disponíveis até a presente data e estão sujeitas a revisão mediante novas publicações e estudos científicos, durante a vigência da pandemia.

A partir de agora todos os casos lançados nos sistemas ministeriais serão integrados pelo sistema desenvolvido na Bahia, incluindo as notificações de síndromes gripais. O resultado será uma mudança para cima no patamar de casos notificados, que refletirão não mais apenas os casos confirmados laboratorialmente, mas também todos os casos confirmados por critério clínicos, testes rápidos e testes realizados em unidades privadas.

Óbitos

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 286 mortes pelo novo coronavírus. Estes números contabilizam todos os registros de janeiro até as 18 horas deste sábado (16).

282º óbito – mulher, 83 anos, residente em Várzea da Roça, sem comorbidades. Veio a óbito no dia 11/05, em hospital público do município.

283º óbito – homem, 39 anos, residente em Salvador, sem comorbidades. Faleceu dia 11/05, em hospital da rede particular do município.

284º óbito – mulher, 80 anos, residente em Salvador, tendo as seguintes comorbidades: hipertensão arterial, diabetes, doença respiratória crônica e doença renal crônica. Veio a óbito no dia 09/05, em hospital público no município.

285º óbito – mulher, 54 anos, residente em Salvador, tendo comorbidades: hipertensão arterial, diabetes, doença renal crônica e obesidade. Faleceu no dia 09/05, em hospital público no município.

286º óbito – homem, 79 anos, residente em Seabra, portador das seguintes comorbidades: hipertensão arterial, e doença renal crônica. Faleceu dia 14/05, em hospital da rede particular de Salvador.

Taxa de ocupação (mais…)

Estudantes do curso de fisioterapia junto ao professor e fisioterapeuta da Faculdade Madre Thaís fazem teleatendimento para população idosa

Professor Renato Barreto e a coordenadora Karla Gresik.

Em meio ao distanciamento social devido à pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2), o curso de Fisioterapia da Faculdade Madre Thaís (FMT-Ilhéus), adaptou os seus projetos e conteúdos acadêmicos para continuar atendendo a um grupo especial, utilizando o aplicativo WhatsApp. “A população idosa — grupo de risco da Covid-19 — enfrenta dificuldades principalmente para atendimentos fisioterapêuticos e a interrupção desses procedimentos podem causar problemas de saúde,” afirma o fisioterapeuta e professor do curso, Renato Barreto.

O curso da FMT já desenvolve um projeto de extensão, na disciplina “Fisioterapia em gerontologia e geriatria” do oitavo semestre. Os atendimentos aconteciam durante as quartas-feiras no ginásio de Fisioterapia da Faculdade.

A turma foi organizada pelo professor para atender pacientes idosos, selecionados previamente, com AVC, mal de Parkinson, incontinência urinária, artrose, fraquezas musculares, alteração de equilíbrio e outras complicações. Junto com o professor, os alunos avaliavam os pacientes, e realizavam condutas de tratamento presencialmente na Faculdade.

Agora, o principal desafio dos alunos e do professor é enfrentado com a criatividade e inovação. Quando foi determinado o período de distanciamento social eles perceberam que não podiam parar os atendimentos. “Os pacientes poderiam regredir funcionalmente. Através de reuniões virtuais optou-se por organizar os tratamentos por meio do sistema de teleatendimento, de forma semanal”, explica o fisioterapeuta.

Pelo WhatsApp é possível realizar videochamadas, com o professor, dois alunos e o paciente, cada um em suas casas, orientando acerca do exercício planejado para cada caso. Assim, os pacientes são assistidos e orientados para que os exercícios sejam repetidos por ele durante a toda semana. (mais…)

Itabuna passa dos 500 casos de Covid-19

Nesta sexta-feira, de acordo com o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Saúde de Itabuna, a cidade alcançou a marca de 510 casos confirmados da Covid-19.

Até o momento o município tem 285 pessoas aguardando resultados, 2403 casos notificados, 1580 descartados, 1304 em monitoramento e isolamento social e 15 mortes.

Atualizado às 08h28min de 16 de maio.

De acordo com o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Saúde da Bahia, divulgado na sexta-feira, 15, o número de casos confirmados de Covid-19 em Itabuna é de 598.

Decreto estabelece multa para quem desrespeitar medidas de saúde em Uruçuca

A Prefeitura de Uruçuca publicou no Diário Oficial do Município, decreto 589 que estabelece multa para quem desrespeitar as medidas de saúde publicadas pelo Município.

De acordo com o Decreto, o valor da multa por infração grave é de R$ 100,00 para pessoas físicas e de R$ 1 mil para pessoas jurídicas. Já a multa por infração gravíssima o valor é de R$ 1 mil para pessoas físicas e R$ 15 mil para pessoas jurídicas. Os valores serão aplicados em dobro em caso de reincidência.

Covid-19: Itabuna testa mais casos notificados do que Ilhéus

Itabuna e Ilhéus.

O prefeito Mário Alexandre e o secretário de saúde Geraldo Magela têm feito propaganda da redução discreta do número de casos da Covid-19 em Ilhéus.

Sem o escrúpulo mínimo que a situação exige, os dois comparam os números de Itabuna e dão a entender que a contaminação na vizinha é maior. Os dois gestores esquecem que apenas 26 quilômetros separam as duas cidades. O problema de uma é, consequentemente, também da outra.

Não convencido pelo otimismo do prefeito e do secretário em ano eleitoral, o BG ouviu especialistas e comparou os boletins epidemiológicos das duas cidades.

Concluímos que Ilhéus tem mais casos notificados do que Itabuna, mas tem realizado menos exames PCR e testes rápidos.

Vamos aos números divulgados na última quinta-feira, 14, pelas duas secretarias municipais. Para facilitar a compreensão chamaremos exames PCR e testes rápidos apenas de testes.

Ao somar o número de casos descartados, confirmados e aguardando resultado, tem-se o número de testes realizados.

Itabuna divulgou em seu boletim que tem 2.323 casos notificados e fez 2.294 testes. Essa quantidade de testes representa 98,75% dos casos notificados, ou seja, apenas 29 pessoas não foram investigadas.

Já Ilhéus tem 4.209 casos notificados e 1.991 testes. Essa quantidade de testes abrange 47,3% dos casos notificados, ou seja, 2.218 pessoas não foram investigadas.

Os números não mascaram a realidade e desmentem a dupla Marão e Magela. Ilhéus tem mais casos notificados e menos testes realizados.

Mário Alexandre sonha com a reeleição e é provável que pretenda livrar Ilhéus, a qualquer custo e método, do posto de epicentro da Covid-19 no interior da Bahia.

Faculdade Madre Thais faz doação ao Abrigo São Vicente de Paulo

Alunos do curso de de Farmácia na FMT.

Desenvolver ações de responsabilidade social olhando para o cenário da região é um dos objetivos da Faculdade Madre Thaís (FMT-Ilhéus). Entre essas ações se destacam as atividades implementadas por estudantes e professores da Faculdade no Lar de Idosos, Abrigo São Vicente de Paulo.

São vários convênios que permitem a realização de ações através dos cursos de Fisioterapia, Biomedicina, Enfermagem, Serviço Social sempre visando sedimentar o conhecimento prático dos estudantes e a qualidade de vida dos cerca de 70 velhinhos residentes no Abrigo São Vicente de Paulo, no bairro Conquista

Nesta sexta-feira (15), foi à vez do o curso de Farmácia, da FMT-Ilhéus, entregar a instituição assistencial, entre outros itens Álcool em gel produzido no laboratório da Faculdade por professores e alunos do curso. Também; óleo cicatrizante para aplicação nos idosos residentes.

Diante da conjuntura de distanciamento social com obrigatória supressão das atividades econômicas em consequência da pandemia do Coronavírus com propagação da Covid-19, a administração do Abrigo tem enfrentado dificuldades. Por essa razão a instituição mantenedora Faculdade Madre fez a doação de alimentos e produtos de higiene. “Nos da FMT temos consciência que a difusão de conhecimento só faz as pessoas mais felizes quando existe a solidariedade”, afirma um diretor da Faculdade Madre Thaís.

Itabuna volta a ocupar o posto de cidade com maior taxa de contaminação entre as mais populosas da Bahia

Avenida Cinquentenário em Itabuna.

Itabuna voltou a ocupar o posto de cidade com o maior coeficiente de contaminação do coronavírus entre as mais populosas da Bahia. De acordo com o Boletim Epidemiológico municipal da quinta-feira, 14, a cidade estava com 484 casos confirmados da doença e taxa de contaminação em 2.269,92.

O município é seguido por Ilhéus que estava com 336 casos e taxa em 2.069,90. A diferença entre as taxas dos municípios é muito pequena.

As duas principais cidades do sul da Bahia estão acima de Salvador (1.607,74), Lauro de Freitas (776,05), Jequié (865,57), Feira de Santana (209,80) e Vitória da Conquista (144,76).

O índice mede a incidência do vírus  e calcula o risco que uma pessoa corre de desenvolver a doença.

Entre todas as cidades baianas, Ipiaú continua em primeiro com a maior taxa de contaminação pela Covid-19. A cidade estava com 116 casos e coeficiente de incidência em 2.310,73 e é seguida por Itabuna. Em terceiro lugar está Uruçuca com 48 casos e taxa de 2.144,35.

 

(mais…)

Taxa de isolamento social na Bahia diminuiu para 42% na quinta, 14

Foto: Tomaz Silva/EBC.

A Plataforma Inloco revelou que na quinta, 14, o índice de isolamento social na Bahia chegou a 42,0%.  Na quarta, 13, o estado estava com 43,4%.

Ontem a Bahia ocupou a 15ª posição do ranking, na quarta-feira o estado estava na 12ª.

Em primeiro lugar com 50,59% está o Acre. O Ceará ocupou o segundo lugar com 50,15% e em terceiro, Amapá, com 50,06%.

Ocupando as últimas posições deste ranking ficaram os estados de Mato Grosso do Sul com 37,92%, Tocantins com 37,54% e Goiás com 37,15% .

Mais de 40 trabalhadores estão com coronavírus no presídio de Itabuna, afirma sindicato

Presídio de Itabuna. Foto: Reprodução.

Mais de 40 profissionais que trabalham na unidade prisional da cidade de Itabuna, no sul da Bahia, estão infectadas pelo novo coronavírus. A informação, em caráter de denúncia, foi passada pelo Sindicato dos Agentes Disciplinares Penitenciários e Agentes Socioeducadores Empregados Terceirizados, Temporários e Contratados em Regime Especial Administrativo do Estado da Bahia.

Segundo o diretor financeiro do Sindap-BA, Antônio Reis, pra piorar a situação, a Seap, secretaria estadual responsável pela gestão dos presídios na Bahia, além das empresas contratadas, não repassam qualquer informação sobre a situação para a entidade. “Esta não parece ser uma postura correta. Camuflar ou omitir essas informações compromete vidas humanas”, salienta.

Ainda de acordo com o sindicalista, o representante do Sindap, em Itabuna, Ronaldo Gomes, está internado na UTI de um hospital da região. “Temos informações que em todo sistema prisional e socioeducativo há centenas de profissionais com suspeita de estarem infectados”.

A direção do Sindap informou que se reuniu com o secretário da Seap, Nestor Duarte, por videoconferência, para exigir providências e ações imediatas que garantam a integridade física dos trabalhadores e cobrou dos órgãos competentes, apuração referente às condições que os profissionais estão sendo submetidas no trabalho.

Do site Aratu On.

Taxa de ocupação de leitos de UTI na Bahia cai para 51%

Imagem ilustrativa.

A Bahia possui 496 leitos de UTI exclusivos para a Covid-19. Deste total, 254 estavam com pacientes internados, segundo o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Saúde da Bahia publicado nesta quinta-feira, 14.

Em relação à estrutura necessária para os casos mais graves, o estado ficou com 51,2% dos leitos de UTI ocupados. Na quarta-feira, 13, a taxa era de 56,4% com 264 pessoas internadas.

Cabe ressaltar que o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito.

Ressalte-se que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda.