Jequié registra 1º caso de coronavírus e casos confirmados chegam a 56 na Bahia

Foto : Reprodução/ Flickr/ Prefeitura de Jequié.

A cidade de Jequié, no sudoeste do estado, teve o primeiro caso confirmado do novo coronavírus, de acordo com o secretário municipal da Saúde, Vitor Lavinsky.

O comunicado foi feito por meio de transmissão ao vivo no Facebook na noite do domingo (22). O último boletim da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) havia apontado 55 casos da doença na Bahia. Com o caso em Jequié, há 56 casos confirmados.

“Este caso estava sendo tratado como suspeito. Nós, de imediato, fizemos todas as recomendações de isolamento ao paciente. Mas, infelizmente, esse paciente foi dado positivo.Já estamos trabalhando pelo isolamento das demais pessoas que também, por ventura, tenham tido contato com ele”, disse o secretário da cidade.

De acordo com o Correio, em uma postagem nas redes sociais, o paciente relatou que voltou de São Paulo no último dia 17 e apresentou sintomas leves da Covid-19. “Entrei em contato via telefone com a Secretaria de Saúde de Jequié, que foi até a minha residência para realização do exame. Desde então me mantive em isolamento e sem contato nenhum com quaisquer pessoas tanto da empresa quanto demais amigos até a chegada do resultado”, contou.

Em todo estado, há também casos confirmados em Salvador (33), sendo que um caso é importado, visto que o paciente reside na cidade de Mossoró, no Rio Grande do Norte; Porto Seguro (7); Feira de Santana (6); Lauro de Freitas (3); Prado (2); Itabuna (1); Camaçari (1); Barreiras (1); Conceição do Jacuípe (1).

Do Metro1.

Quem defenderá as enfermeiras?

Por Leticia Ferreira e Lola Ferreira, no Gênero e Número. Publicado no site Outras Palavras.

Nos treinamentos que recebeu nos últimos dias sobre o atendimento a pacientes com suspeita de coronavírus, uma enfermeira do Hospital São Paulo (da Universidade Federal de São Paulo, Unifesp) foi informada de que um dos equipamentos de proteção, a máscara N95 (cujo filtro bloqueia até 95% das partículas em suspensão), terá uso restrito. “Fomos orientadas a utilizar a máscara por sete dias, o que eu achei um absurdo. Segundo o fabricante, é por período. Vamos ter que guardar a nossa máscara e trocar a cada semana. Se não tiver nenhum dano, a gente vai permanecer com ela”, diz a enfermeira, cuja identidade será preservada pela reportagem.

A validade dessa máscara, de maior proteção que a cirúrgica, varia de acordo com cada situação e cada fabricante. Ela deve ser guardada em sacos de papel ou de plástico (desde que furados) e, dependendo da condição em que seja usada, deve ser descartada imediatamente, segundo um dos fabricantes. Com tantas variáveis em uma situação de pandemia e quase 2 milhões de profissionais de enfermagem distribuídos pelo país, as dúvidas sobre protocolos são um dos problemas enfrentados pela classe no Brasil.

No país, 84,7% dos auxiliares e técnicos de enfermagem são mulheres. Entre os profissionais com ensino superior, elas são 86,2%, segundo a pesquisa “Pesquisa Perfil da Enfermagem” do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

O Sindicato dos Enfermeiros do Rio de Janeiro denunciou esta semana a falta de um “protocolo de orientação, capaz de disciplinar a utilização e o descarte dos equipamentos”, com exceção feita a um hospital da rede federal, que já possui as normas. A entidade também afirma que faltam máscaras cirúrgicas e N95, álcool em gel e até mesmo sabão e papel. “Enfermeiros e trabalhadores da saúde estão com déficit de equipamento de proteção individual (EPI). Precisamos de um protocolo do poder público sobre o que vai ser feito nas unidades básicas e nas redes de emergência”, diz Líbia Bellusci, vice-presidente do sindicato.

“O que dá medo é a nossa saturação mental e física. Nós já trabalhamos em um ambiente bem estressante e, com uma doença tão perigosa, a insegurança também aumenta. A gente não sabe o que vem por aí”, desabafa a enfermeira, que trabalha na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Paulo. Procurada, a unidade informou que “todo o corpo de saúde do Hospital São Paulo está devidamente orientado e segue o protocolo de atendimento determinado pelo Ministério da Saúde”.

Clique aqui para continuar a leitura.

Bahia confirma 55 casos de Covid-19

Imagem ilustrativa.

Da Ascom-Sesab.

Seis novos casos de coronavírus (Covid-19) foram confirmados na Bahia na tarde deste domingo (22). Destes, cinco foram diagnosticados pelo Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) e um caso por um laboratório privado da capital baiana. Com estes casos, a Bahia totaliza 55 pacientes confirmados com coronavírus, 601 foram descartados e não há óbitos registrados. Todos os casos foram importados ou de transmissão local. 

Os municípios com casos positivos são estes: Salvador (33), sendo que um caso é importado, visto que o paciente reside na cidade de Mossoró, no Rio Grande do Norte; Porto Seguro (7); Feira de Santana (6); Lauro de Freitas (3); Prado (2); Itabuna (1); Camaçari (1); Barreiras (1); e Conceição do Jacuípe (1). Todos os pacientes encontram-se em isolamento domiciliar, adotando as medidas de precaução respiratória e de contato. 

Ressalta-se que os números são dinâmicos e na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação.

É importante pontuar que o paciente com diagnóstico positivo para o novo coronavírus pode cursar com grau leve, moderado ou grave. A depender da situação clínica, pode ser atendido em unidades da atenção básica, unidades secundárias ou precisar de internação. Mesmo definindo unidades de referência, não significa que ele só pode ser atendido em hospital. 

Os casos graves devem ser encaminhados a um hospital de referência para isolamento e tratamento. Os casos leves devem ser acompanhados pela Atenção Primária em Saúde (APS) e instituídas medidas de precaução domiciliar. 

(mais…)

Secretário de saúde acusa CDL de praticar “crime” por recomendar a suspensão das atividades do comércio

O BG teve acesso a mensagens trocadas entre o secretário de saúde de Ilhéus, Geraldo Magela, e representantes de entidades da sociedade civil dentro de um grupo do Whatsaap chamado “CDL/Iate Covid-19”.

Nas conversas com a data de ontem (sábado, 21), Magela diz que a decisão da CDL em recomendar a suspensão das atividades do comércio é “crime”.

A revolta do secretário surgiu após a divulgação de um “card” em que a CDL defende a suspensão das atividades lojistas a partir do seguinte título: “Pelo nosso maior valor: as pessoas”. Na opinião do secretário, a CDL antecipou uma medida que entraria em um novo decreto municipal como determinação. Magela disse que vai propor à Procuradoria Geral do Municío medidas judiciais contra a entidade.

Card da CDL que incomodou o secretário.

Integrantes do grupo ouvidos pelo BG nos disseram que o secretário Magela não passa confiabilidade, por isso, decidiram se antecipar devido à grande repercussão negativa das medidas do governo Mário Alexandre na opinião pública, principalmente nas redes sociais.

“Hoje a prefeitura publicou um decreto que determina o fechamento do comércio só a partir de zero hora de quarta-feira. Nossa solicitação pediu que os lojistas adotassem logo as medidas necessárias para proteger a vida dos clientes, trabalhadores, lojistas e seus familiares”, explicou um participante do grupo.

O BG tentou ouvir Geraldo Magela, mas ele não respondeu nossas mensagens enviadas às 16h24min.

A mensagem de Geraldo Magela.

Rota suspende linhas semiurbanas por conta do coronavírus

A Rota Transportes, empresa do Grupo Brasileiro que atua no serviço de transporte de passageiros e de encomendas, vem informar que será suspenso, a partir deste domingo, dia 22 de março de 2020, o serviço de transporte semiurbano das linhas Itabuna/Ilhéus, Itabuna/Buerarema, Itabuna/Itajuípe, Itabuna/Itapé e Itabuna/Barro Preto.

A medida se alinha às ações de restrição do transporte intermunicipal, adotadas no sentido de proteger a população e conter o avanço do Coronavírus (Covid-19), em consonância com as determinações do Governo do Estado da Bahia.

A Rota Transporte se mantém atenta às orientações das autoridades, contribuindo para o combate à disseminação desse novo vírus que ameaça o bem-estar da saúde da coletividade.

Movimento fraco na Praia do Sul neste sábado; cabanas abriram para receber poucos teimosos

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse em entrevista coletiva na tarde de ontem, 20, que esse final de semana será um grande teste para ver se as pessoas vão colaborar com o isolamento social para evitar que o novo coronavírus se espalhe.

“Acho que esse sábado, esse domingo, vai ser um grande teste de maturidade da população, um grande teste de entendimento das mensagens”, pontuou o ministro.

Estimulada pelo pedido do Mandetta, a reportagem do BG esteve na Praia do Sul, em ilhéus, para conferir o movimento. O repórter do BG foi sozinho ao local e não desceu do carro.

Funcionário da Cabana Axé Bahia tentava atrair clientes.

A cabana Axé Bahia não tinha clientes, mas um funcionário convidava os passantes. Na cabana Espelho D’água a reportagem encontrou pessoas reunidas. Apenas uma mesa estava ocupada.

Grupo reunido na Cabana Espelho D’água.

As cabanas Ribeiro e Nariga’s estavam sem movimento e os funcionários de ambas aguardavam possíveis clientes.

Cabana Ribeiro vazia, mas com funcionários.
Funcionários da Cabana Nariga’s à espera de clientes.

No espaço vago entre duas cabanas encontramos um grupo “aproveitando” a praia aparentemente sem medo da Covid-19.

Carro, piquenique e guarda-sol.

O maior movimento visto neste sábado foi na cabana Guarany onde havia 10 carros estacionados. O tradicional Acarajé da Margarida também estava aberto.

Cabana Guarany.
Barraca do Acarajé da Margarida estava aberta.

O movimento constatado estava muito abaixo da normalidade. As cabanas estavam vazias, mas com funcionários já que o prefeito não determinou o fechamento desses estabelecimentos.

Se fôssemos dar uma nota, considerando o teste citado pelo ministro Mandetta, podemos dizer que o ilheense que gosta de ir à praia e os visitantes que costumam vir à cidade receberiam 9,5 no quesito de responsabilidade e consciência.

Apesar da nota alta, vale repetir que nós encontramos alguns teimosos.

Presidente do Sindicato dos Comerciários faz alerta sobre coronavírus em Ilhéus e região

Crismélia Moreira e Mário Alexandre.

A Presidente do Sindicato dos Comerciários de Ilhéus e região, Crismélia Moreira, junto à sua Diretoria vem a público solicitar ao Prefeito Mário Alexandre e aos órgãos que representam o comércio local em geral (CDL, Sindicato Patronal e Associação Comercial de Ilhéus), medidas referentes ao funcionamento dos estabelecimentos comerciais da nossa cidade, buscando com isso preservar a saúde dos comerciários e de toda a população, já que estamos diante de um quadro epidemiológico que assola a população mundial e vem se tornando eminente na nossa cidade.

Cientes de que esta é uma situação atípica e inesperada, faz-se necessário viabilizar medidas efetivas de combate à proliferação do Coronavírus (COVID-19) através de confinamento domiciliar preventivo de toda a população, inclusive os comerciários de Ilhéus.

Bahia confirma 41 casos de Covid-19

Imagem ilustrativa.

Sete novos casos de Covid-19 foram confirmados pelo Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) nas últimas 24 horas. Os novos casos são de Salvador (5), Prado (1) e Porto Seguro (1). Destes, 41 foram confirmados, 535 foram descartados e nenhum óbito. Todos os pacientes encontram-se em isolamento domiciliar, adotando as medidas de precaução respiratória e de contato.

Do total de confirmações, 23 foram em Salvador; 6 em Feira de Santana; 5 em Porto Seguro; 3 em Lauro de Freitas; 2 em Prado; 1 em Itabuna; e 1 em Camaçari.

Ressalta-se que os números são dinâmicos e na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação.

É importante pontuar que o paciente com diagnóstico positivo para o novo coronavírus pode cursar com grau leve, moderado ou grave. A depender da situação clínica, pode ser atendido em unidades da atenção básica, unidades secundárias ou precisar de internação. Mesmo definindo unidades de referência, não significa que ele só pode ser atendido em hospital.

Os casos graves devem ser encaminhados a um hospital de referência para isolamento e tratamento. Os casos leves devem ser acompanhados pela Atenção Primária em Saúde (APS) e instituídas medidas de precaução domiciliar.

O diagnóstico do coronavírus é feito com a coleta de materiais respiratórios (aspiração de vias aéreas ou indução de escarro). Na suspeita de coronavírus, é necessária a coleta de uma amostra que será encaminhada para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-BA). Para confirmar a doença, é necessário realizar exames de biologia molecular que detecte o genoma viral. O diagnóstico do coronavírus é feito com a coleta de amostra, que está indicada sempre que ocorrer a identificação de caso suspeito. Outras informações podem ser obtidas no link: www.saude.ba.gov.br/coronavirus.

Diagnóstico laboratorial de infecção pelo SARS-CoV-2 (mais…)

PM quer prender empresários baianos que estocarem álcool em gel

Foto : Alexandre Galvão/ Metropress.

Comandante-geral da Polícia Militar da Bahia, o coronel Anselmo Brandão afirmou que a corporação busca identificar e prender empresários que estocarem álcool em gel.

“É um problema que estamos sentindo [o estoque de [álcool em gel e outros materiais]. Temos dificuldade de adquirir álcool em gel, queremos achar quem está fazendo estoque e prender. É crime econômico”, reclamou, em entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole.

Ainda de acordo com Brandão, a PM tem recebido muitas doações. “Nós temos dinheiro para comprar. Não temos encontrado o produto, mas temos recursos”, disse.

Ainda segundo o coronel, “infelizmente” ainda existem aglomerações. “Mas o processo é lento e gradual. Ontem o governador determine que a gente uso os microfones das viaturas e peça que as pessoas evitem aglomerações. É um trabalho de cultura”, afirmou.

Do Metro1.

OMS diz que jovens não são “invencíveis” ao coronavírus

Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS — Foto: Salvatore Di Nolfi/Keystone/AP.

Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS, afirmou em uma entrevista coletiva online: “Hoje tenho uma mensagem para os jovens: vocês não são invencíveis, esse vírus pode colocá-los no hospital por semanas ou até matá-los. Mesmo que você não adoeça, as escolhas que você faz sobre onde vai podem ser a diferença entre a vida e a morte para outra pessoa.”

Em meio à escassez de equipamentos de proteção para profissionais de saúde e testes de diagnóstico, serão necessárias “pontes aéreas” para levar suprimentos para profissionais de saúde, disse o principal especialista em emergências da OMS, Mike Ryan.

A OMS distribuiu 1,5 milhão de testes de laboratório em todo o mundo, mas a demanda pode chegar a ser 80 vezes maior para o combate à pandemia, disse ele.
O diretor-geral alertou também que ainda que não apresente sintomas, ficar em casa pode fazer a diferença entre a vida e a morte de outras pessoas. A OMS reforçou o pedido de distanciamento social e recomendou maneiras de se manter saudável durante o isolamento.

Segundo a organização, é importante manter uma alimentação saudável, evitar fumar e consumir álcool com exagero além de procurar manter as rotinas de exercícios diárias com o acompanhamento de vídeos de exercícios, subir e descer escadas ou dançar dentro de casa.

Do Terra.

Ministério declara transmissão comunitária nacional do novo coronavírus

Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta.

Fonte: G1

O Ministério da Saúde declarou que há transmissão comunitária nacional do coronavírus Sars-Cov-2, responsável pela pandemia da doença Covid-19. O status foi publicado em portaria divulgada na noite desta sexta-feira (20). O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, já tinha anunciado nesta tarde que a medida seria tomada em breve para facilitar ações do governo.

A transmissão comunitária ou sustentada é aquela quando não é possível rastrear qual a origem da infecção, indicando que o vírus circula entre pessoas que não viajaram ou tiveram contato com quem esteve no exterior.

Até o balanço de quinta-feira (19), a transmissão comunitária estava configurada nos estados de São Paulo e de Pernambuco. Além disso, ocorre isoladamente em três capitais: Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre (além das capitais de SP e PE, já incluídas acima).

Casos pelo Brasil

Os casos confirmados de Covid-19, doença infecciosa causada pelo coronavírus Sars-Cov-2, aumentaram 45% entre quinta (19) e esta sexta-feira (20), de acordo com dados do Ministério da Saúde. O mais recente balanço federal aponta que o Brasil tem 904 casos e 11 mortes. Os dados consideram informações repassadas pelas secretarias estaduais até as 16h. (mais…)

Comércio de Itabuna fechado por 15 dias

Avenida Cinquentenário em Itabuna.

A partir de amanhã, 21, o comércio de Itabuna será fechado por  15 dias. O prefeito em exercício Fernando Vita incluiu mais esse artigo no decreto de emergência.

Até então, a decisão valia para shopping, bares, restaurantes, academias, clubes, igrejas, indústrias e fábricas, por exemplo. Agora, também citam as galerias, eventos sociais, políticos, congressos, convenções, seminários, festas, formaturas, comemorações, além do comércio em geral, inclusive dos bairros, serviços de Call Center, cursos e atividades bancárias.

A única ressalva exposta no decreto está nos serviços considerados essenciais à população, ligados a saúde, segurança, proteção e defesa civil. Deste contexto, obviamente, constam os itens de alimentação e medicamentos.

*Com informações do Diário Bahia.

Presidente da CDL de Ilhéus recomenda que lojas suspendam temporariamente o atendimento presencial

Comério de Ilhéus. Foto Gidelzo Silva.

Hoje (20), diante da ameaça do coronavírus (Covid-19), a Câmara dos Dirigentes Lojistas de Ilhéus emitiu recomendações aos seus associados. O presidente da CDL, Valderico Junior, colheu as opiniões de conselheiros e membros da entidade nessa quinta-feira (19).

Segundo o presidente, o conselho representativo entendeu que chegou a hora de adotar medidas duras para proteger a saúde dos trabalhadores, consumidores, lojistas e seus familiares. “Para esses primeiros dias, recomendamos a suspensão temporária do atendimento presencial nas lojas que não vendem produtos de necessidades básicas”.

“Os comerciantes de produtos essenciais podem reduzir as jornadas, diminuindo os riscos para os vendedores. Isso com todos os cuidados de higiene. Alguns países controlam o número de pessoas que entram ao mesmo tempo em mercados, farmácias. Tudo para evitar aglomerações”, explica.

Valderico Junior. Foto: Maurício Maron.

A CDL também recomenda a suspensão das atividades presenciais nos casos em que o trabalho possa ser feito a distancia, nas casas dos trabalhadores.

“Conversei com muitos comerciantes ontem. O clima é de muita insegurança sobre o que devem fazer. Graças a Deus, a postura que prevalece é a da responsabilidade com a vida das pessoas. Ilhéus não tem caso confirmado, mas, a gente não tem que esperar isso acontecer para agir. O primeiro grande esforço é preventivo”, avalia o presidente da CDL.

Valderico Junior sabe que a recomendação da CDL é severa. “Estamos falando de comércio e serviços, as atividades mais importantes da nossa economia, mas a gente tem que aprender com a experiência dos outros lugares. A restrição do contato social é o meio mais eficaz para impedir que o vírus contamine muitas pessoas rapidamente. Só assim os hospitais vão ter condições de cuidar dos pacientes mais graves”.

Também deu o exemplo das medidas adotadas mesmo em cidades reconhecidas pela força do setor comercial. “O Shopping Jequitibá anunciou a suspensão do funcionamento em Itabuna. Feira de Santana fechou o comércio”.

O presidente esclarece que a recomendação da CDL, como o próprio nome explicita, “não tem a força de uma lei, mas é um apelo ao bom senso”.

De acordo com Valderico Junior, a CDL também vai propor à Prefeitura de Ilhéus um debate sobre o que pode ser feito para diminuir o impacto dos tributos municipais no setor produtivo. “O município e as entidades representativas têm um papel fundamental nesse momento. Temos que unir forças para proteger a vida da população e reduzir os impactos sociais e econômicos da pandemia. Estamos em guerra contra um inimigo invisível”.

Conforme o presidente da CDL, o momento desafia o comerciante a encontrar caminhos alternativos para chegar aos clientes. “A internet está aí para os empreendedores. É possível usar as redes como canais de venda online, com entrega a domicílio, por exemplo”.

Governador decreta redução de despesas e pede calamidade pública à AL

Rui Costa.

O governador Rui Costa encaminhou mensagem à Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), nesta sexta-feira (20), solicitando declaração do estado de calamidade pública, com efeitos até 31 de dezembro de 2020, com a consequente dispensa do atingimento dos resultados fiscais e limitação de empenho prevista, bem como suspensão da contagem de prazos.

No documento, que deverá ser publicado no Diário Oficial da Alba deste sábado (21), o governador justifica o pedido levando em consideração o cenário atual em que se encontra o estado devido à pandemia do novo coronavírus. “Diante do quadro de pandemia do novo coronavírus, dos reflexos sociais, econômicos e de saúde pública, e ainda da necessidade de atuação dos Poderes do Estado da Bahia para proteção de todos os baianos, venho solicitar a Vossas Excelências o reconhecimento e declaração do estado de calamidade pública”.

Ainda na mensagem, o governador da Bahia destaca que “mostra-se evidente que os impactos a serem observados na sociedade vão muito além da questão de saúde pública, afetando, diretamente, a economia como um todo, com redução das atividades de produção, transporte, consumo e serviço. A expectativa é que haja uma redução de até 2% no Produto Interno Bruto – PIB mundial em 2020”.

Também de acordo com o documento, no caso da Bahia, cuja principal fonte de receita é o Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviço de Transporte Interestadual, Intermunicipal e de Comunicação – ICMS, estima-se que a queda geral na receita será de aproximadamente R$ 1,5 bilhão até dezembro de 2020.

Contenção de despesas (mais…)