Secult convoca beneficiários da Aldir Blanc para apresentar contas e calendário do Edital Arte Livre

Casa de Jorge Amado.

A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo da Prefeitura de Ilhéus (Secult), publicou no diário oficial a convocação dos beneficiários do subsídio previsto na lei Aldir Blanc (lei 14.017/2020) para que seja apresentada a prestação de contas referente ao uso do valor recebido. O relatório final deve ser entregue na secretaria das 08h às 12h e das 14h às 17h até hoje, 8 de abril. O relatório deve ser assinado pelo gestor com descrição de como o recurso foi utilizado na atividade cultural. (mais…)

Segunda parte do “Improviso, oxente!” acontece dia 30 no canal do Teatro Popular de Ilhéus

Nesta terça-feira a programação virtual do “Improviso, oxente!” continua. No mês de luta pela vida das mulheres, o Teatro Popular de Ilhéus convida a todxs para um encontro entre representantes dessa luta, tecendo um diálogo sobre “O tempo e o corpo feminino – narrativas decoloniais”. O papo desta semana tem o tema “Corpo que habito, espaço de luta contra estereótipos”, e recebe três convidadas especiais.

Cacique Valdelice Jamopoty Tupinambá reside na aldeia de Itapuã, é mãe e avó e é Cacique do Povo Tupinambá de Olivença. É primeira cacique do povo tupinambá e é uma grande liderança na luta pelos direitos dos povos indígenas brasileiros. (mais…)

Editora Teatro Popular de Ilhéus lança “Revoltas Populares no Cordel”, de Pedro Albquerque

O projeto “Revoltas Populares no Cordel”, do escritor Pedro de Albuquerque Oliveira, em parceria com a Editora Teatro Popular de Ilhéus, busca um resgate histórico das revoltas populares no Brasil. Tornar essas histórias acessíveis ao público, de forma lúdica e agradável, através da literatura popular de cordel é o principal objetivo desta proposta. A publicação conta com ilustrações da multi-artista Naiara Gramacho. (mais…)

Bahia cadastra profissionais de eventos e entretenimento

Foto: Secom/GOVBA.

O Governo do Estado, por meio da Superintendência de Fomento ao Turismo da Bahia (Bahiatursa), vai cadastrar profissionais do ramo de eventos e entretenimento a partir da próxima segunda-feira (22). O cadastro poderá ser feito até o dia 29 de março, no site do órgão, via formulário online que será disponibilizado. (mais…)

Teatro Popular de Ilhéus participará e live comemorativa aos 40 anos da ANDES-SN

No dia 19 de fevereiro o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (ANDES-SN) completa 40 anos de existência, e em comemoração será realizada uma live em seu canal no youtube que contará com a participação especial do Teatro Popular de Ilhéus. Também estarão presentes representantes de movimentos sociais, sindicais, estudantis e artísticos.

A participação do TPI trará a performance audiovisual “Estado de Exceção”, que trata da necropolítica que se instalou no Brasil. Dois artistas estão se preparando para “entrar em cena”, ou seja, fazer uma live, enquanto refletem sobre o estado de exceção em que estamos vivendo. A performance é realizada pelos atores e diretores teatrais Romualdo Lisboa e Tânia Barbosa, com música composta por Pablo Lisboa e edição de imagens de Ruan Lisboa. (mais…)

ONG Gongombira promove terceiro Encontro da Oralidade nesta quinta-feira (18)

Em clima de carnaval, Mãe Ilza Mukalê recebe, nesta quinta-feira, dia 18, Géssica Neves, coordenadora de dança do Bloco Afro Bankoma. O terceiro Encontro da Oralidade começa às 19 horas, no canal da ONG Gongombira no YouTube.

O bate-papo terá como tema “Poesia dos corpos: a mulher e a dança afro-banto”. Géssica é graduanda em Pedagogia e atualmente é coordenadora da Ala de Dança do Bloco Afro Bankoma e Conselheira Municipal de Cultura, no setorial de Patrimônio Cultural de Lauro de Freitas. (mais…)

Gravação do primeiro dia do Sarau do Fim do Mundo está disponível no Youtube

Alguns artistas participantes do Sarau do Fim do Mundo.

Aconteceu no último sábado (6) o primeiro dia da programação do Sarau do Fim do Mundo no canal do Teatro Popular de Ilhéus no Youtube. Em sua primeira edição virtual e com curadoria e apresentação de Cabeça Isidoro, o evento é um festival de música que apresenta compositores, músicos, instrumentistas de Ilhéus e Itabuna que trazem, além de suas músicas, um questionamento: o que fazer às vésperas do apocalipse?

Em sua abertura, participaram ao vivo os artistas Brena Gonçalves (cantora e compositora), Dr. Imbira (banda), Billyfat MC (rapper) e IsmeraRock (músico e compositor), falando sobre a conjuntura artística durante a pandemia em nossa região. Após o bate-papo entre Cabeça Isidoro e cada convidado, foram exibidos clipes e gravações realizados antes e durante a pandemia pelos artistas. A gravação da live, que teve tradução em Libras feita pela intérprete Sara Oliveira, está disponível para acesso no canal do Teatro Popular de Ilhéus, através do link youtube.com/teatropopulardeilheus. (mais…)

Sarau do Fim do Mundo começa neste sábado

O Sarau do Fim do Mundo abre sua primeira edição virtual neste sábado com 4 convidados de peso do cenário musical da região! A versão virtual do Sarau do Fim do Mundo é um festival de música que apresenta compositores, músicos, instrumentistas de Ilhéus e Itabuna que trazem, além de suas músicas, um questionamento: o que fazer às vésperas do apocalipse?

Com curadoria e apresentação do músico, multi-instrumentista e compositor Cabeça Isidoro, que também é o proponente do projeto e membro do Teatro Popular de Ilhéus, o Sarau ainda propõe que os músicos da nossa região promovam o debate sobre a produção musical no contexto da pandemia. Nesta primeira semana, o evento recebe Brena Gonçalves, Billyfat Mc, IsmeraRock & o Calibre Dobrado e Dr. Imbira. (mais…)

Governo garante transferência de R$ 98,6 milhões para artistas baianos via Lei Aldir Blanc

O Estado da Bahia, através da Secretaria de Cultura (Secult), teve, até o dia 31 de dezembro de 2020, cerca de 90% dos recursos referentes à execução dos incisos I e III da Lei Aldir Blanc (LAB), pagos ou empenhados para pagamento em 2021.

Cumprindo o Plano de Aplicação aprovado em setembro de 2020 pela Secretaria Especial de Cultura, do Ministério do Turismo – MTur, a Secult lançou em 29 de setembro de 2020, o Programa Aldir Blanc Bahia. Foram abertos cinco editais de Premiação Aldir Blanc, dois de chamamento público e um de aquisição de bens (dezembro), em atendimento ao inciso III da LAB. Os certames estão sendo coordenados pela Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura (Sudecult) da Secult, pelo Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI) e pelas unidades vinculadas: Fundação Pedro Calmon (FPC); Fundação Cultural do Estado da Bahia e pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac). Todos os recursos são via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultural do Ministério do Turismo, Governo Federal. (mais…)

Distribuição de recursos da Lei Aldir Blanc gera descontentamento em Ilhéus; “esculhambação total” e “troca de favores” acusa professor

O BG recebeu e-mail do professor Edson Ramos, que é integrante dos coletivos “Prumo” e “Guela”, grupos ligados ao fomento de manifestações culturais.

Ramos externou insatisfação com o resultado preliminar do edital Arte Livre, que divulgou os grupos e espaços culturais abrangidos pela Lei Aldir Blanc. Na opinião dele, membros do comitê gestor ou da comissão de implementação julgaram em causa própria ou a favor de parentes.

Edson Ramos também questiona a contemplação de grupos artísticos conhecidos que já recebem financiamento de outros projetos culturais. No e-mail ele cita a Associação Comunitária Tia Marita (na figura de Pawlo Cidade), o Teatro Popular de Ilhéus (representado por Romualdo Lisboa e o Grupo Cultural Dilazenze (representado Mestre Nei). Os grupos citados, segundo o professor, foram selecionados para receber R$ 30 mil.

Segundo o denunciante, em Ilhéus o processo seletivo organizado pela Secretaria Municipal de Cultural ignora critérios estabelecidos na Lei que impedem o favorecimento de pessoas físicas e jurídicas já beneficiadas com recursos oriundos de outros entes federativos.

Abaixo, reproduzimos na integra o e-mail de Edson Ramos enviado no último sábado (19). O espaço está aberto para que as entidades citadas possam se explicar.

(mais…)

Prefeitura de Ilhéus é acusada de retirar dinheiro do Fundo de Cultura sem autorização do Conselho Municipal

A retirada irregular de R$ 16 mil da conta bancária do Fundo de Cultura, no dia 22 de outubro deste ano, causou insatisfação em integrantes do Conselho Municipal de Cultura de Ilhéus. Conforme estatuto, o uso dos recursos só pode acontecer depois que os conselheiros aprovam a movimentação.

No dia 25 de novembro, o Conselho reuniu-se em assembleia virtual para ouvir explicações do secretário municipal da área, Fábio Junior. O representante do governo não compareceu e não justificou a ausência. Os demais integrantes ligados à prefeitura agiram da mesma forma, afirma um conselheiro (a) ouvido pelo BG.

Procurado pelo BG, Fábio Junior disse que a Secretaria de Cultura não controla a conta.

“Quem faz os pagamentos é a Secretaria da Fazenda e eu não acredito que tenha saído dinheiro sem autorização.  A presidente do Conselho [Janete Lainha] deve pedir um relatório para conferir as saídas”, recomendou o secretário.

Sobre a ausência na reunião, Junior disse que não participou pois no horário combinado estava em Olivença, onde o sinal de celular é ruim.

Veja o extrato bancário.

ONG Gongombira é reconhecida como Ponto de Cultura pelo Governo do Estado

Oficina de percussão, um dos projetos executados pela Gongombira. Foto: ASCOM.

Após 16 anos de fomento à cultura afro-brasileira, por meio do desenvolvimento de projetos socioculturais, a Organização Gongombira de Cultura e Cidadania foi reconhecida como Ponto de Cultura, na última segunda-feira (16) pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

Fundada em 2004, a ONG Gongombira tem sede localizada na Avenida Brasil, Alto da Conquista e é uma das instituições que possui vínculo com o Terreiro Matamba Tombenci Neto. A instituição tem diversos projetos desenvolvidos nas mais diversas linguagens artísticas, como dança, música, artes plásticas, artesanato, entre outros.

O reconhecimento da ONG foi possível por atender aos critérios estabelecidos na Lei Cultura Viva 13.018, sancionada em 2014, pela ex-presidenta Dilma Roussef, considerada, para as entidades culturais, um marco histórico na evolução das políticas públicas para cultura.

Para o presidente da ONG, Marinho Rodrigues, o reconhecimento formal é muito importante num momento em que estamos assistindo o desmonte da cultura a nível nacional. “É importante esse reconhecimento formal, que reforça o nosso trabalho e compromisso com a sociedade, nesse momento de turbulência, é bom que isso seja reafirmado”, explicou Marinho.

Acompanhe a ONG Gongombira:

Facebook:https://www.facebook.com/gongombira.ong/

Instagram: https://www.instagram.com/gongombira.ong/

81 artistas de 15 países participaram do Festival Cultural Internacional de Iguaí

A edição virtual do 1º Festival Cultural Internacional de Iguaí, aconteceu entres os dias 08 e 15 de outubro e contou com a participação de 81 artistas de 15 países como Angola, Argentina, Brasil, Camarões, Chile, Colômbia, Espanha, Itália, México, Paraguai, Portugal, República Dominicana, Togo, Uruguai e Venezuela.

Durante oito dias aconteceram diversas atividades artísticas, entre as quase, dança, música e literatura, por meio de vídeos que foram postados na página Cultura Iguaí no Facebook.

O evento, que teve a curadoria do poeta e escritor iguaiense Cacau Novaes, aconteceu paralelamente à Festa de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, padroeira de Iguaí.

Confira a lista dos artistas participantes e seus respectivos países:

(mais…)

Edital premia 200 pesquisadores na promoção e difusão da história da Bahia

Fonte: Ascom/Fundação Pedro Calmon.

Os pesquisadores do campo de memória têm até o próximo dia 27 para participar da seleção da Premiação Fundação Pedro Calmon, do Programa Aldir Blanc Bahia (PABB), gerido pela Secretaria de Cultura (SecultBA). Através da Fundação Pedro Calmon, a categoria vai receber mais de R$ 800 mil destinados as propostas dos pesquisadores de toda a Bahia.

Serão premiadas 200 iniciativas que receberão valor unitário de R$ 4.250, destinados aos pesquisadores associados – aqueles que possuem vinculação com alguma instituição de pesquisa e que não tenha vínculo empregatício ou remunerativo. Da mesma forma, os pesquisadores na categoria livre – que seguem pesquisando apesar de não estar cursando ou vinculado a instituições de pesquisa – também possuem 50 vagas reservadas nessa seleção.

De acordo com Walter Silva, diretor do Centro de Memória da Bahia (CMB) da FPC, a premiação se consolida como “de muita importância, não apenas pelo reconhecimento das produções dos pesquisadores que iremos premiar, mas pela relevância e contribuições à preservação, promoção e difusão da história e memória da Bahia. É o reconhecimento a um segmento que vive em função da cultura da Bahia”, afirma o gestor da área do setor de memória da FPC.

Inscrições – As inscrições seguem até o dia 27 de outubro e são 100% virtual no site da SecultBA www.cultura.ba.gov.br. Todas as dúvidas podem ser sanadas através do [email protected] e além disso, na próxima terça-feira (20), a FPC vai realizar uma live em suas páginas nas redes sociais (instagram e facebook) com técnicos de todas as diretorias, prestando informações sobre o processo de inscrições e auxiliando todos os proponentes.

Quem pode se inscrever? (mais…)

Setor cultural entrega “carta manifesto” ao prefeito de Ilhéus

Trabalhadores da cultura em ato de entrega de carta manifesto.

Na quinta-feira (08) trabalhadores da cultura foram à sede administrativa da Prefeitura de Ilhéus para protocolar uma carta manifesto. O documento foi uma construção coletiva pelo setor cultural e seu conteúdo repudia a democracia e transparência na implementação da Lei Aldir Blanc (LAB) pela Secretaria de Cultura e Turismo de Ilhéus.

Dentre diversas denúncias de ilegalidades indicadas pelos trabalhadores, a carta destaca a obrigatoriedade de eles apresentarem uma série de documentos formais para comprovar sua atuação na área cultural, sob a coação de terem negado o direito de acesso ao subsídio previsto na Lei Aldir Blanc.  Eles denunciam também a falta de representatividade da sociedade civil na Comissão de Implementação da Lei Aldir Blanc no município, sendo que o representante do Conselho Municipal de Cultura é um servidor público indicado.

A carta contou com assinaturas de muitos agentes e grupos culturais locais que se sentem desfavorecidos pelo rigor dos critérios publicados pela gestão pública municipal, através do Decreto nº 068/2020 de 25.09.2020.

A carta denuncia como ilegalidade também o favorecimento às ‘categorias’ e grupos que têm maior facilidade na apresentação de documentos formais excessivos, em detrimento à autodeclaração prevista na legislação federal. Eles denunciam também a ausência de qualquer consulta pública ao setor cultural e sociedade civil. Além de dezenas de erros formais e inconsistências no teor da regulamentação municipal que legisla quanto aos critérios de classificação para concessão do subsídio mensal.

Os participantes do Fórum Permanente de Cultura de Ilhéus, exigem uma audiência no prazo de 72 horas com o poder público, que seja publicado um novo decreto com critérios alinhados com a legislação federal e que seja realizada eleição da presidência do Conselho Municipal de Cultura.