Dever mal feito

“Alegar (em nome de benefícios para o futuro da infância) que as universidades precisam ser sacrificadas para priorizar o ensino básico é desculpa, descabida, para justificar um ato de esquartejamento. Não se pode cortar a cabeça em troca de um falso conforto dos pés. Não dá para acreditar nas boas intenções de quem desvaloriza e mutila a área de Humanas, pois esta é a origem e a razão da Pedagogia”.

 

Por Ramayana Vargens.

Educação começa em casa, o primeiro espelho do mundo que a criança tem acesso. Portanto, a possibilidade de se promover uma boa educação depende de comida, saúde, trabalho, moradia e segurança – condições fundamentais para a família ter meios de cuidar de seus filhos e desempenhar sua missão educativa. Assim, a gestão pública não pode considerar a Educação dissociada das diversas políticas que interferem e direcionam a vida da população. Educação exige uma ação integrada dos órgãos de governo e deve ser o centro das possibilidades e metas de desenvolvimento.

Educação é um processo que se desenvolve a vida inteira. Desabrocha no seio familiar, mas é moldada pela estrutura social. A formação escolar amplia conhecimentos e descortina os primeiros horizontes para a concretização de sonhos e objetivos da criança. As relações com a comunidade ensinam, através da prática, as regras de conduta e os limites da satisfação pessoal. A Universidade e a experiência profissional fornecem o aperfeiçoamento intelectual e técnico, que potencializa talentos e competências para a ação produtiva e transformadora na sociedade. Eis porque Educação não pode ser vista (muito menos conduzida) como objeto estanque, solto no espaço, circulando em órbita independente, desligada da realidade que envolve o mundo de cada pessoa. Não é cabível encolher, “contingenciar”, ou usar como moeda de troca o obrigatório suporte à Educação.

Não é admissível o desprezo, a insolência e o desprezo com que a Educação é tratada, hoje, no Brasil. A situação caótica e deplorável não começou agora, mas nunca tivemos decisões governamentais tão acintosamente contra a Educação. A engenharia do passado pode ter sido falha na construção do edifício do ensino no país. Mas isso não justifica que (para alimentar a fogueira da Economia) se tire as madeiras que sustentam os pilares mal feitos e abalados. Ao contrário, é hora de investir na recuperação das estacas e das rachaduras no prédio. No entanto, parece que as medidas oficiais pretendem detonar, e demolir rapidamente, as paredes trincadas que ainda permanecem em pé. Típica operação arrasa quarteirão (expressão militar que define bombardeios de alta destruição durante a guerra).

Não existe lógica, nem manifestação de humanidade, no banimento da Filosofia da grade curricular. É negar a evolução do pensamento humano e desmerecer o quanto nossa curiosidade investigativa contribui para o avanço das Artes, da Ciência e do entendimento entre os seres. O animal racional é chamado assim devido à sua capacidade de filosofar – sem ela não teríamos chegado aos avanços tecnológicos. Será que a escola pode deixar de estimular tal capacidade? Como lidar com a diversidade nas salas de aula sem a aplicação dos conceitos norteadores da Sociologia? É possível preparar as futuras gerações contra as desigualdades e as injustiças sem o conhecimento dialético da História e o mergulho nas Ciências Sociais? A hierarquia separatista entre matérias exatas e humanas (com a supervalorização das primeiras) é uma discriminação contra o potencial e a inteligência dos indivíduos. Fazer contas, desenvolver operações matemáticas e usar corretamente o idioma são aplicações ao alcance dos computadores e dos robôs. Mas as máquinas não conseguem funcionar criativamente de forma original, capaz de gerar o que ainda não existe ou construir fantasias que alimentam o espírito. Usam sistemas binários que desconhecem a transcendência e a intuição (campos que movimentam a alma da verdadeira realização humana). Que tipo de ser e de cidadão o atual projeto (?) de Educação do governo pretende formar?

(mais…)

Estudantes que devem ao FIES podem renegociar dívidas

Estudantes que possuem dívidas com o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) podem renegociar o débito dívida a partir desta segunda-feira. O prazo vai até o dia 29 de de junho. O Fies bateu recorde de dívidas nesse ano, pois atingiu o patamar de R$13 bilhões.

Os estudantes que tiverem contratos firmados em 2017, não forem alvo de ações judiciais e estiverem com a dívida de mais  de 90 dias em atraso podem renegociar o valor. Há dois modelos disponíveis para refinanciamento, no primeiro, o estudante poderá reescalonar a dívida, quando o prazo para pagamento não é estendido, ou reparcelar o valor, nesse caso pode haver aumento para pagar o valor.

Aqueles que quiserem refinanciar a dívida podem simular a renegociação pelo aplicativo do Banco do Brasil ou pelo site da Caixa. No caso dos estudantes que tiverem contratos vinculados ao Fundo de Garantia de Operações de Crédito Educativo (FGEDUC) todo o processo poderá ser concluído pela internet. Os demais precisarão comparecer a uma agência junto com o fiador, levando documentos de identificação, comprovantes de endereço e renda.

De acordo com o FNDE, metade dos estudantes endividados possuía até 24 anos no início da faculdade. 60% deles são do sexo feminino, 79% têm renda de até 1,5 salário mínimo e 89% se declararam branco ou pardo na hora da matrícula.

Com informações de O Globo.

CEEP do Chocolate forma 50 estudantes da Educação Profissional

Evento aconteceu na Igreja Batista Memorial. Foto: Daniel Thame.

O Centro Estadual de Educação Profissional do Chocolate Nelson Schaun, em Ilhéus, realizou no final de semana a solenidade de formatura de 50 estudantes das turmas de Eletromecânica, Guia de Turismo, Hospedagem e Logística. A colação de grau reuniu dirigentes escolares, professores e familiares dos estudantes, numa cerimônia marcada pela emoção e alegria.

Falando em nome das turmas, Gabrielle de Jesus Santos, do curso de Logística, afirmou que “este dia é especial para todos nós pela alegria desta etapa concluída com êxito, mas não chegamos ainda ao fim, pois a jornada é longa, e temos a certeza de que o caminho futuro nos reserva gratas surpresas e novas conquistas”.

Para a formanda Sandra Santos da Hora, do curso de Hotelaria,  “o CEEP Ilhéus não nos transmitiu apenas conhecimento e abriu as portas para a carreira profissional, mas também nos ensinou a ser pessoas melhores.

Foto: Daniel Thame.

O vice-diretor Jailson Teles, patrono das turmas, afirmou que “vocês provaram que são capazes e esperamos que escolham servir o universo do bem e que sejam cidadãos e profissionais comprometidos com a carreira que escolherão e em melhorar a vida das pessoas”. “Essa é a primeira de muitas conquistas, na busca permanente do conhecimento”, disse o diretor do CEEP do Chocolate, Julierme Barros Couto, destacando, “o compromisso do Governo do Estado, através da Secretaria da Educação, em oferecer um ensino de qualidade, com o ensino profissionalizante voltado para as demandas regionais”.

Governo do Estado convoca professores e coordenadores pedagógicos

O Diário Oficial do Estado (DOE) desta sexta-feira, 26, publica a convocação de 333 novos servidores aprovados no concurso público para a rede estadual de ensino. Esta é a segunda convocação do certame que irá contemplar 314 professores e 19 coordenadores pedagógicos. A relação dos candidatos também está disponível no Portal do Servidor.

Os convocados devem entregar a documentação exigida nos locais e período indicados no edital de convocação. As convocações desta sexta-feira (26) são realizadas dentro do quantitativo de candidatos aprovados correspondente ao número de vagas ofertadas em edital. Desta forma, este grupo é composto por candidatos que não compareceram em convocações anteriores ou não entregaram toda a documentação necessária à sua nomeação.

A distribuição dos candidatos ficará a cargo da Secretaria da Educação (SEC). Os 333 novos professores e coordenadores pedagógicos serão alocados nos municípios de 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTE), de acordo com a ordem de classificação.

Lançado em novembro de 2017, o concurso ofertou 3.760 vagas, sendo 3.096 para professores e 664 para coordenadores pedagógicos. O concurso recebeu 103,5 mil inscritos, com mais de 41 mil habilitados.

Governador Rui Costa anuncia convocação de mais professores e coordenadores

Convocação será publica na próxima sexta-feira, 26

O Governo do Estado vai convocar 333 novos servidores aprovados no concurso público para a rede estadual de ensino. Serão chamados 314 professores e 19 coordenadores pedagógicos. Esta é a segunda convocação do certame, que será publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta sexta-feira, 26. O anúncio foi feito pelo governador Rui Costa na tarde desta quarta-feira, 24, durante transmissão do programa #PapoCorreria, ao vivo nas redes sociais.

Os convocados devem entregar a documentação exigida nos locais e período indicados no edital de convocação. O concurso recebeu mais de 103 mil inscritos, divididos em 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTE), situados em Salvador e em outros 26 municípios do estado. A classificação é separada por cargo, pelo tipo de disciplina e pelo local (NTE).

Universidade Para Todos abre edital para mais de 11 mil vagas do pré-vestibular

Foto: Claudionor Jr/Secom-BA.

A Secretaria da Educação do Estado publicou no Diário Oficial (DO), desta terça-feira, 16, o edital para o Programa Universidade Para Todos (UPT). Estão sendo ofertadas 11.505 vagas e as inscrições, que são gratuitas, serão feitas de 23 de abril a 2 de maio, exclusivamente pelo Portal da Educação. O projeto criado em 2003, é desenvolvido em parceria com as universidades estaduais (UNEB, UESC, UEFS e UESB) e visa o fortalecimento da política de acesso à educação superior. Marcado pela abrangência nos 27 Territórios de Identidade, o projeto ao longo de dez anos já possibilitou a cerca de 20 mil estudantes o ingresso no Ensino Superior em diversas instituições.

 

O cursinho pré-vestibular é voltado a estudantes matriculados, em 2019, no 3º ano do Ensino Médio Regular estadual ou municipal ou suas modalidades correspondentes; matriculados, em 2019, no 4º ano da Educação Profissional integrada ao Ensino Médio da rede estadual ou municipal ou suas modalidades correspondentes e egressos do Ensino Médio estadual ou municipal do Estado da Bahia.

 

No ato da inscrição, o candidato deverá fazer opção para um único município, local de funcionamento e turno que deseja cursar, bem como preencher integralmente o formulário de inscrição. O candidato informará, obrigatoriamente, o número do seu Cadastro de Pessoa Física (CPF) e criará uma senha de seis a oito dígitos, o que dará origem a um nome de usuário para acesso ao endereço de inscrição. Além de poder fazer alterações sobre a inscrição pelo sistema, o candidato também poderá tirar dúvidas sobre o processo pelo telefone 0800 285 8000, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 12h e das 13h30 às 18h ou pelo email: [email protected]

 

A seleção dos candidatos será feita a partir das notas de Português e Matemática informadas pelos candidatos no ato da inscrição. A lista dos contemplados será divulgada no dia 10 de maio no Portal da Educação. A matrícula deverá acontecer  de 21 a 24 de maio, no turno e local para o qual o estudante optou para cursar, com a apresentação dos documentos expressos no edital, entre os quais os documentos pessoais e os históricos escolares do Fundamental II e do Ensino Médio. As aulas estão previstas para começar no dia 27 de maio e seguem até o mês de dezembro.

 

Além das aulas, os estudantes têm acesso aos projetos complementares, como seminários, oficinas, simulados, revisão para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e orientação vocacional. Os 11.505 selecionados receberão camisa e material de estudo. Para os cursistas da UNEB e UESB, que obtiverem frequência superior a 75% nas aulas, está garantida a isenção da taxa de inscrição no vestibular.

 

Para a execução do projeto, serão selecionados pelas universidades parcerias, 1.034 estudantes universitários que atuarão como professores/monitores. Esta é mais uma política pública educacional voltada para a juventude, de modo a oportunizar aos universitários a vivência do exercício da docência. Durante a execução do programa, eles serão acompanhados e passarão por formação.

Sindicato dá mais uma semana para o governo Marão apresentar proposta de reajuste salarial

Assembleia da APPI/APLB realizada no Centro de Convenções. Foto: Ascom.

Apesar da APPI/APLB ter entregue, em dezembro do ano passado, a pauta da campanha salarial dos trabalhadores em Educação de Ilhéus, com a proposta da categoria, a prefeitura pediu mais uma semana para dar uma resposta oficial ao pleito. Durante assembleia realizada ontem (terça-feira, 9) os trabalhadores deliberaram por aguardar o prazo solicitado pelo prefeito Mário Alexandre para decidir o futuro do movimento. Na terça não houve aula na rede municipal de ensino. A categoria realizou uma paralisação de advertência.

Uma nova reunião está agendada entre a APPI e a Prefeitura para a próxima terça-feira, 16. Ainda no mesmo dia, os trabalhadores voltam a realizar uma nova assembleia para avaliar a proposta do governo. Mas, desde já, está agendada uma nova paralisação de advertência na quarta-feira, 17.

A categoria também decidiu parar por 24 horas em solidariedade aos servidores demitidos pelo prefeito Mário Alexandre no início do ano. São cerca de 300 servidores que foram admitidos sem concurso público, entre 5 de outubro de 1983 e 5 de outubro de 1988 e dos funcionários contratados por meio de seleção simplificada, que permanecem sem retornar ao seu ambiente de trabalho, mesmo após decisão favorável ao retorno por parte da desembargadora Sílvia Zarif, do Tribunal de Justiça da Bahia. A Prefeitura descumpre a decisão judicial há mais de uma semana.

Além de uma assembleia bastante participativa, no Centro de Convenções, professores e servidores demitidos fizeram um novo protesto nas escadarias do Palácio Paranaguá. Antes, realizaram uma passeata pelas ruas do centro de Ilhéus, portando cruzes que simbolizaram o sacrifício de centenas de trabalhadores com mais de 30 anos de serviços prestados, entregues à própria sorte e sem os seus direitos trabalhistas.

Muitos servidores demitidos estão sobrevivendo de cestas básicas arrecadadas pelos sindicatos com apoio da sociedade civil organizada de Ilhéus e da região sul.

O que os trabalhadores reivindicam – Na lista entregue à Prefeitura, os trabalhadores em Educação reivindicam reajuste salarial a todos os profissionais do setor de educação (exceto professores) no percentual de 10% (dez por cento) sobre os salários pagos em dezembro de 2018.

Na proposta, o município se obrigaria a cumprir a tabela dos trabalhadores não docentes, garantindo os percentuais entre os níveis, padrões e referências em Educação conforme prevê a Lei 3549/2011. O Município também deverá conceder o percentual do piso nacional em cumprimento a Lei nº 11.738/2008, da Lei 3346/2008, assim como a meta 17 e 18 da Lei 3729/2015, para os profissionais do magistério e cumprirá o acordo extrajudicial homologado na Justiça do Trabalho em decorrência de uma sentença transitada e julgada. Na lista de reivindicações ainda há garantias de direitos com Previdência, FGTS, vale transporte, adicional de noturnidade e número de alunos por sala de aula, dentre outras coisas.

Bolsonaro exonera Ricardo Vélez e anuncia Weintraub como sucessor

Ricardo Vélez Rodríguez deixa o Ministério da Educação.

Da Agência Brasil.

O presidente Jair Bolsonaro exonerou hoje, 8 o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, e anunciou o professor Abraham Weintraub para o cargo.

“Abraham é doutor, professor universitário e possui ampla experiência em gestão e o conhecimento necessário para a pasta”, escreveu Bolsonaro em sua conta no Twitter.

Professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Weintraub é mestre em administração pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Executivo do mercado financeiro, atuou no grupo Votorantim e foi membro do comitê de Trading da BM&FBovespa. Em 2016, coordenou a apresentação de uma proposta alternativa de reforma da previdência social formulada pelos professores da Unifesp. Weintraub atua como secretário-executivo da Casa Civil, sob o comando de Onyx Lorenzoni. Ele assumirá o lugar do colombiano Ricardo Vélez.

“Aproveito para agradecer ao Prof. Velez pelos serviços prestados”, acrescentou o presidente.

Vélez esteve hoje (8) pela manhã no Palácio do Planalto em reunião com o presidente Jair Bolsonaro e deixou o local pela saída privativa, sem falar com a imprensa.

IFBA Ilhéus realiza encontro sobre educação inclusiva

Psicólogo Carlos Bomfim falou sobre psicopatologias.

A CAEPE – Coordenação Geral de Apoio ao Ensino-Aprendizagem e Programas Estudantis, do IFBA Campus Ilhéus, realizou encontro sobre educação inclusiva. Participaram do evento, servidores (professores e técnicos), fonoaudióloga, estudante e pais de aluno com necessidade especial.

Durante a reunião foram apresentados à comunidade acadêmica, os estudantes PNE – Portadores de Necessidades Especiais. Na oportunidade, o

O aluno José Robson, portador de cegueira parcial, fez um depoimento.

psicólogo do Campus, Carlos Eduardo Bomfim, falou sobre algumas psicopatologias já identificadas em alguns alunos do Campus.

Além do depoimento do estudante do Instituto José Robson, portador de cegueira parcial, pais de outro aluno da escola, também portador de necessidade especial, fizeram relatos de suas experiências com o filho. O encontro teve a participação da fonoaudióloga Nailma de Souza Arraes que fez orientações sobre como o professor deve se posicionar diante dos alunos que realizaram o implante coclear (aparelho eletrônico que tem sido utilizado para restaurar a função auditiva nos pacientes portadores de surdez severa a profunda que não se beneficiam com o uso de próteses auditivas convencionais).

A CAEPE ainda apresentou o NAPNEE – Núcleo de Apoio a Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas – que está em fase de implantação no Instituto. A Coordenação pedagógica avalia que para fazer a inclusão e garantir a aprendizagem de todos os alunos na escola é preciso fortalecer a formação dos professores e criar uma boa rede de apoio entre alunos, professores, servidores, famílias e profissionais de saúde que tenham contato com os alunos portadores de necessidades educacionais especiais.

Ilhéus: aulas nas escolas municipais retornam na quinta-feira, 07

Sala de aula do IME. Foto: Rodrigo Macedo.

As 120 escolas da rede municipal de ensino de Ilhéus entram em recesso de Carnaval nesta sexta-feira, 1º. Segundo a secretaria municipal de educação, cerca de 20 mil alunos matriculados retomarão as atividades na próxima quinta-feira, 7.

A secretária Eliane Oliveira assegura que não haverá prejuízos para os alunos quanto à carga horária anual.  “O recesso já estava previsto no calendário e não haverá nenhuma alteração no cumprimento dos 200 dias letivos e da carga horária anual dos estudantes”, explica.

Com informações da Secom/Ilhéus.

IFBA de Eunápolis vai oferecer Pós-Graduação em Educação, Cultura e Linguagens

O Instituto Federal da Bahia vai iniciar o curso de Pós-Graduação (latu sensu) em Educação, Cultura e Linguagens. As aulas serão ministradas no IFBA de Eunápolis e os interessados poderão se inscrever, gratuitamente, de 19 a 22 de março de 2019.

O edital está disponível no site do IFBA/Eunápolis. Mais informações podem ser obtidas junto à Coordenação do Curso de Especialização em Educação, Cultura e Linguagens pelo telefone (73) 3281-2266 ou pelo e-mail: [email protected] .

Professores e alunos falam sobre a volta às aulas em Ubaitaba

Foto: Ascom/Ubaitaba.

As ruas e avenidas de Ubaitaba estão mais coloridas e cheias de alegria com a volta às aulas na rede municipal de ensino. No segundo dia, os alunos já começaram a receber os conteúdos programáticos das disciplinas da educação infantil e do ensino fundamental I e II.

Na Creche Marilene Pires, a diretora Analícia Vasconcelos disse que o primeiro dia de aulas foi bastante tranquilo. Os alunos estavam felizes no turno da manhã e à tarde, enquanto os professores mantêm a expectativa para que seja um ano de paz, tranquilidade e de muito aprendizado. Na Creche ainda há vagas para alunos de 5 anos pela manhã.

A estudante Francine, da Escola Municipal Hilda Lago, se disse muito feliz com a volta às aulas, com o retorno ao convívio com os colegas e professores. O mesmo disse Isaac, 10 anos, que revelou sua alegria em frequentar a escola, ver os coleguinhas e por ter novas disciplinas e professores. Já Camile disse que neste ano terá mais matérias, novos professores e novos horários. “Estou bastante animada com a volta às aulas”, assinalou.

Por falta de temperos, governo Marão serve apenas biscoitos e suco na merenda escolar

Imagem ilustrativa.

As crianças que estudam na Escola Municipal do Iguape, em Ilhéus, estão impossibilitadas de fazer refeições mais nutritivas devido à falta de temperos. As merendeiras serviram na manhã desta terça-feira, 19, biscoitos e suco.

Situação pior ocorreu na Escola Nucleada da comunidade de Juerana, onde alunos comeram apenas biscoitos.

Grande parte do que está sendo consumido foi entregue pelos fornecedores em 2018.

As informações foram passadas ao BG por pessoas que lidam diretamente com a merenda escolar.

Outro lado.

A secretária de educação, Eliene Oliveira, afirma que a denúncia não procede. Diz que tem visitado as escolas e constatado outra realidade.

As aulas já começaram em Ilhéus, mas a merenda…

Pais de alunos da Escola Mariane Eckes, próxima ao Jardim Savoia, zona norte de Ilhéus, afirmam que as crianças estão sendo dispensadas mais cedo no período vespertino por falta de merenda escolar.

O ano letivo foi iniciado na última quinta-feira, 07, mas os alunos ainda não receberam a alimentação custeada pelo Governo Federal.

Com a barriga vazia, a criançada é liberada às 15 horas, mas o correto é a permanência na escola até às 17h30min.

“O governo de Marão teve dois meses [das férias escolares] para organizar a merenda. Esse erro não tem cabimento”, lamentou um pai de aluno.

Enviamos pedido de esclarecimento à secretaria de educação, Eliane Oliveira, mas ela não nos respondeu até o fechamento dessa notícia.

Aulas na rede municipal de ensino de Ilhéus começam nessa segunda-feira

Foto: Secom/Ilhéus.

O ano letivo de 2019 na rede municipal de ensino começa em sala de aula na próxima segunda-feira(11), conforme calendário escolar confirmado pela Secretaria Municipal de Educação (Seduc). As atividades iniciaram no dia 1°, com a realização da jornada pedagógica que prepara professores, profissionais de educação e servidores para as ações do ano que se inicia.

Cerca de 20 mil alunos são esperados nas 53 escolas de Ilhéus. A Seduc oferece Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino de Jovens e Adultos (EJA). Segundo a secretária municipal de educação, Eliane Oliveira, ainda há vagas disponíveis no município.

A secretária explica que ainda existem cerca de 360 vagas na área urbana da cidade e 800 na zona rural. “Das vagas disponíveis na sede do município, 270 são para alunos do sexto ano, na escola municipal da Princesa Isabel e o restante nas demais unidades escolares da cidade”, diz ela.