“Fumacê” no início da noite revolta moradores do Alto do Pacheco

Fumacê fora do horário trouxe aborrecimentos.

Causou revolta em moradores do Alto do Pacheco, em Ilhéus, a escolha do horário de passagem do carro fumacê pelo bairro. Um vídeo gravado por morador na última quinta-feira, 13, e enviado à redação do BG, mostra pessoas correndo ao perceberem a fumaça e o cheiro intenso de inseticida.

Segundo relatos, estava programado para que uma equipe da secretaria de saúde de Ilhéus passasse com o fumacê na madrugada, quando não houvesse movimento nas ruas.

Porém, o carro passou fora do horário combinado e pegou as pessoas de surpresa. A fumaça e o cheiro incomodaram muito idosos, crianças e pessoas com doenças respiratórias.

Confira o vídeo.

 

Ilhéus registra mais uma morte por Covid-19; número de óbitos é de 255 pessoas

Subiu para 255 o número de pessoas mortas por covid-19 em Ilhéus, de acordo com boletim divulgado nesta quinta-feira (12).

De acordo com o boletim divulgado pela Secretaria de Saúde, a cidade possui  7359 casos confirmados da Covid-19. São 16 casos a mais que no último boletim divulgado na quarta-feira (11).

O número de casos ativos é de 50, sendo 24 ativos em isolamento e 26 em UTI. 943 pessoas aguardam o resultado dos exames.

Conquista segue como bairro que possui maior número de casos ativos de Covid-19 em Ilhéus

Bairro Conquista. Foto: Reprodução.

O bairro Conquista (9) segue com mais casos ativos de Covid-19 em Ilhéus. Os dados são do mapa elaborado pelo vice-prefeito José Nazal, com informações coletadas até quarta-feira (11).

O bairro é seguido pelo Pontal (8), Jardim Savoia (5), Teotônio Vilela e Hernani Sá (4), Esperança e Barra do Itaípe (3), Nelson Costa e Centro (2), Malhado, Nossa Senhora da Vitória, Banco da Vitória, Tapera, Boa Vista, Cidade Nova, Ilhéus II, São Miguel e São Sebastião (1).

Olivença e Aritaguá (1), de acordo com o boletim, são os únicos distritos que possuem pessoas infectadas na fase de disseminação do vírus.

Confira a tabela.

São considerados ativos os casos que permanecem monitorados pela vigilância epidemiológica, com sintomas da Covid-19 e que podem infectar outras pessoas. Esses casos descartam pacientes curados e aqueles que infelizmente faleceram. Formam um indicador importante para saber se a pandemia ganha ou perde força.

Veja o mapa.

Faculdade Madre Thaís realiza Seminário Integrador nos dias 18 e 19

Realizar a interação entre os calouros, acadêmicos dos diversos períodos e docentes com a comunidade local é o objetivo do X Seminário Integrador dos cursos de graduação em bacharelado e tecnológico da Faculdade Madre Thaís (FMT-Ilhéus). O evento será online, com o tema “Construindo conhecimento de forma integrada no espaço virtual”, vai acontecer nos dias 18 e 19 de novembro.

O Seminário é mais um exemplo da FMT na construção de espaços coletivos de políticas e ações institucionais voltadas para a Instituição de Ensino Superior e para a população em geral.

Também, com a finalidade de formar uma comunidade acadêmica de diálogo e interação que possibilite integrar alunos e professores em debates sobre as diversas áreas de atuação profissional. Serão abordados temas nas áreas de humanas exatas tecnologia saúde, arquitetura & urbanismo.

Haverão mesas redonda, discutindo “Empreendedorismo e Inovação como ferramentas para a retomada das empresas pós-pandemia” com as participações dos cursos de Administração, RH, Cacau e Chocolate, Logística e Gastronomia; “Covid-19: Afinal é uma Doença Ocupacional?” com os cursos de Saúde e Direito e “Consciência Negra com os cursos de Serviço Social e Direito”.

Os cursos de Saúde vão abordar “Nutracêutico: O que são e como podem auxiliar na saúde”; “Covid-19 e a importância da equipe multidisciplinar. Domótica e Construções Sustentáveis”, com Engenharia Elétrica e Engenharia Civil.

Todos os cursos vão trabalhar sobre “O TCC na produção do conhecimento científico e inovação tecnológica: desafios no cenário virtual” e uma Roda de Conversa sobre Conjuntos Habitacionais e o caso Morada do Porto com os professores Wellington Duarte, Adriane Batata, Marilene Lapa, Carol Érika, Andréia Moraes.

TRE-BA revisa normas sobre atos de campanha presencial

Jatahy Júnior, residente do TRE/BA Foto: Reprodução.

Após proibir atos de campanha presenciais nos 417 municípios da Bahia, por meio da Resolução Administrativa Nº 38/2020, que regulamenta o exercício do poder de polícia dos juízes eleitorais, o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-Ba) voltou atrás da decisão. Atendendo aos pedidos do Partido Social Democrático (PSD), do Partido dos Trabalhadores (PT) e do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), o presidente do Eleitoral baiano, Jatahy Júnior, autorizou a revisão dos termos da resolução.

A partir de agora, está permitida a distribuição de material gráfico nos comitês ou diretamente nas residências de eleitores e as carreatas voltam a ser liberadas – com a presença de até 60 veículos e até três pessoas em cada um deles – desde que candidatos, coligações, partidos e apoiadores respeitem a adoção dos protocolos sanitários recomendados anteriormente.

Seguem vedados passeatas, bandeiraços, caminhadas, bicicleatas, cavalgadas e motoatas.

O TRE-BA frisa: as determinações do Parecer Técnico do Comitê Estadual de Emergência em Saúde (COE) nº 20/2020, que orienta as ações da Justiça Eleitoral quanto a eventos presenciais, devem continuar sendo atendidas com rigor, tendo em vista a pandemia de Covid-19, o que demanda do Poder Público e de todos os envolvidos em campanhas políticas a adoção de medidas para evitar o colapso do sistema público de saúde.

Ilhéus volta a registrar mais uma morte por Covid-19, de acordo com boletim desta terça (10)

O boletim municipal divulgado nesta terça-feira (10) mostra que em Ilhéus o número de mortes sofreu alteração, já que a cidade voltou a registrar mais um óbito.

Ainda de acordo com o boletim municipal, a cidade possui 7343 casos confirmados da Covid-19. Houve aumento de 26 casos desde o último boletim divulgado no último dia (6).

O número de casos ativos em Ilhéus é de 62, sendo que 35 cumprem isolamento e 27 pacientes se encontram na UTI. 7027 pessoas estão curadas da doença.

Ilhéus volta a registrar mais uma morte por Covid-19, de acordo com o boletim

O boletim municipal divulgado nesta sexta-feira (6) mostra que em Ilhéus o número de mortes sofreu alteração, já que a cidade voltou a registrar mais um óbito.  A última morte decorrente da doença havia sido registrada no boletim do dia 23 de outubro.

Ainda de acordo com o boletim municipal, a cidade possui 7317 casos confirmados da Covid-19. Houve aumento de 33 casos desde o último boletim divulgado no último dia (5).

O número de casos ativos em Ilhéus é de 81, sendo que 46 cumprem isolamento e 35 em UTI. 6983 pessoas estão curadas da doença.

Bahia registra 2.006 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 2.006 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,6%) e 1.776 recuperados (+0,5%). Dos 361.136 casos confirmados desde o início da pandemia, 347.207 já são considerados recuperados e 6.175 encontram-se ativos. A base de dados completa dos casos suspeitos, descartados, confirmados e óbitos relacionados ao coronavírus está disponível em https://bi.saude.ba.gov.br/transparencia/.

Para fins estatísticos, a vigilância epidemiológica estadual considera um paciente recuperado após 14 dias do início dos sintomas da Covid-19. Já os casos ativos são resultado do seguinte cálculo: número de casos totais, menos os óbitos, menos os recuperados. Os cálculos são realizados de modo automático.

Os casos confirmados ocorreram em 417 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (25,81%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram: Ibirataia (8.783,96), Almadina (6.643,48), Itabuna (6.615,61), Madre de Deus (6.504,53) e Aiquara (6.455,24).

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 741.178 casos descartados e 85.586 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta sexta-feira (06/11).

Na Bahia, 29.380 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19. Para acessar o boletim completo, clique aqui ou acesse o Business Intelligence.

Óbitos
O boletim epidemiológico de hoje contabiliza 23 óbitos que ocorreram em diversas datas, conforme tabela abaixo. A existência de registros tardios e/ou acúmulo de casos deve-se a sobrecarga das equipes de investigação, pois há doenças de notificação compulsória para além da Covid-19. Outro motivo é o aprofundamento das investigações epidemiológicas por parte das vigilâncias municipais e estadual a fim de evitar distorções ou equívocos, como desconsiderar a causa do óbito um traumatismo craniano ou um câncer em estágio terminal, ainda que a pessoa esteja infectada.

Secretários do governador Rui Costa apoiam Cacá em Ilhéus

Secretários estaduais. Foto/montagem: Reprodução.

A nove dias das eleições municipais, o tabuleiro político vai ficando mais claro em Ilhéus, município com forte influência política do governador da Bahia, Rui Costa, e do ex-governador e atual senador, Jacques Wagner. Nos últimos dias, quatro secretários do governador estiveram na cidade e declararam apoio à candidatura de Cacá (11) para prefeito e Everaldo, para vice, da coligação “O futuro é agora”, o que consolida a garantia da parceria com o Estado com a eleição dessa chapa para a Prefeitura de Ilhéus.

Cacá e Everaldo receberam o apoio dos secretários de Estado, João Leão, vice-governador e secretário de Planejamento; Josias Gomes (Desenvolvimento Rural); Davidson Magalhães (Trabalho, Emprego, Renda e Esporte) e de Adélia Pinheiro (Ciência, Tecnologia e Inovação). Cacá agradeceu ao apoio dos secretários baianos e disse ter convicção de que a aliança PP-PT em Ilhéus é a que mais proporcionará benefícios ao futuro do município, com o auxílio direto da base política do governo baiano.

O governador da Bahia, Rui Costa, e o ex-governador e atual senador, Jaques Wagner, são responsáveis pelos maiores investimentos em obras estruturantes realizados na cidade, a exemplo da nova ponte de acesso à zona sul, do Hospital Costa do Cacau, o saneamento básico na zona sul, pavimentações asfálticas e a implantação do hospital materno-infantil, entre outras. Todas essas obras foram planejadas e iniciadas na gestão municipal anterior, quando Cacá foi vice-prefeito e participou da captação desses projetos.

João Leão enfatiza a disposição de Cacá para trabalhar por Ilhéus e o seu empenho na luta para viabilizar projetos fundamentais para o futuro do município, como o Porto Sul e a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol). Por sua vez, o titular de Desenvolvimento Rural da Bahia, Josias Gomes, destaca que a candidatura de Cacá e Everaldo significa “a chance que Ilhéus terá de ter um processo de desenvolvimento vigoroso e de bem-estar das pessoas. Porque cuidar de gente, cuidar das pessoas da cidade, melhor do que essa dupla não existe. Por isso, vamos votar 11, votar Cacá”, acrescenta.

O secretário do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Davidson Magalhães, considera que Cacá representa a possiblidade real de mudança no município, com a garantia da parceria com o Governo do Estado por mais obras para Ilhéus. Já a secretária de Ciência, Tecnologia e Inovação, Adélia Pinheiro, afirma que “apoiar Cacá é defender Ilhéus no seu desenvolvimento e a projeção de um futuro melhor. Nosso município é lindo e precisa de uma gestão municipal que se faça atuante e preocupada com as pessoas. Por isso, assim como eu, vote em Cacá, vote 11”.

N. S. da Vitória e Conquista têm o mesmo número de ativos, mas Av. Esperança segue como bairro com mais infectados por Covid-19 em Ilhéus

 

O bairro Conquista visto por cima. Foto: José Nazal.

Os bairros Nossa Senhora da Vitória e Conquista (10) estão empatados na quantidade de casos ativos de Covid-19 em Ilhéus. É o que mostra o último mapa elaborador pelo vice-prefeito José Nazal, com dados coletados até esta terça-feira (03). A Avenida Esperança (12) continua como o bairro com o maior número de infectados ativos no município.

Na sequência, Teotônio Vilela (9), Malhado e Hernani Sá (7), Pontal e Barra do Itaípe (5),  Nelson Costa, Basílio e Iguape (4), Ilhéus II (3) e Boa Vista, Cidade Nova, Centro, Savóia, São Miguel e São Sebastião (2).

Entre os distritos, Olivença (08) segue com o maior número de pessoas infectadas na fase de disseminação do vírus. Confira a tabela.

São considerados ativos os casos que permanecem monitorados pela vigilância epidemiológica, com sintomas da Covid-19 e que podem infectar outras pessoas. Esses casos descartam pacientes curados e aqueles que infelizmente faleceram. Formam um indicador importante para saber se a pandemia ganha ou perde força.

Veja o mapa.

Itabuna e mais oito cidades baianas têm situação de emergência decretada

 

Foto: Reprodução.

O Governo do Estado declarou situação de emergência em nove municípios baianos afetados por chuvas intensas. A decisão, assinada pelo governador Rui Costa, foi publicada em decreto no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta-feira (4) e valerá pelo prazo de 90 dias.

A situação de emergência considera os danos provocados pelas chuvas às atividades econômicas e à população dos municípios de Almadina, Coaraci, Ibicaraí, Ibicuí, Irecê, Itabuna, João Dourado, Juazeiro e Lapão.

De acordo com o decreto, “fica autorizada a mobilização de todos os órgãos estaduais, no âmbito das suas competências, para envidar esforços no intuito de apoiar as ações de resposta ao desastre, reabilitação do cenário e reconstrução”.

Ilhéus não registra mortes por Covid-19 há 10 dias, segundo boletim

Coronavirus COVID-19 computer generated image.

O boletim municipal divulgado nesta segunda-feira (2) mostra que em Ilhéus o número de mortes permanece em 252. A última morte decorrente da doença foi registrada no boletim do dia 23 de outubro.

De acordo com o boletim municipal, a cidade está com 7283 casos confirmados da Covid-19. Houve aumento de 50 casos desde a última terça-feira (27).

O número de casos ativos em Ilhéus é de 115, sendo 65 em isolamento e 40 em UTI. 522 pessoas aguardam o resultado da coleta.

 

Marinha prevê mar agitado com ondas altas em Ilhéus

 

Foto: Reprodução.

Informações do Centro de Hidrografia da Marinha (CHM), dão conta de que a faixa litorânea entre Ilhéus e Salvador pode registrar ondas de até 2,5 metros de altura. O fenômeno deve ocorrer entre a noite desta segunda-feira (2) e a noite desta terça-feira (3). É preciso ter cautela e consultar o site da Marinha para obter maiores informações sobre as condições de navegação. Também é possível baixar o aplicativo “Boletim ao Mar”, cujo objetivo é facilitar o acesso as informações sobre as condições meteorológicas e de segurança da navegação a toda a comunidade marítima.

Fiocruz espera que vacinação contra covid-19 comece até março de 2021

Foto: Reprodução.

A presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Nísia Trindade, espera que comece até março do ano que vem a imunização contra a Covid-19 com a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e pela farmacêutica AstraZeneca. A Fiocruz assinou um acordo, em agosto, para transferência de tecnologia e produção dessa vacina no Brasil. Segundo Nísia, a produção deve começar entre janeiro e fevereiro.

“A nossa expectativa é que possamos encaminhar todo esse processo da vacina que precisa ter a validação da pesquisa. Entre os meses de janeiro e fevereiro estaremos iniciando a produção. Todo trabalho acompanhado pela agência Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária] e, assim, temos toda a esperança que possamos, no primeiro trimestre de 2021, iniciar esse processo de imunização, como um dos instrumentos importantes para que nós possamos lidar com essa pandemia e todos os impactos na nossa sociedade”, disse Nísia.

Nísia destacou que a vacina é fundamental, mas é uma das ações de saúde pública que a Fiocruz vem desenvolvendo. “No nosso caso, primeiro, nós afirmamos a importância da vacina como instrumento de saúde pública e a importância que o mundo tenha até mesmo mais de uma vacina, dadas as condições dessa doença, em que há ainda tantas perguntas sem respostas”, disse.

A presidente explicou que o acordo com a Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca e define uma encomenda tecnológica, assegurando ao Brasil 100 milhões de doses de vacina no primeiro semestre de 2021, que é fruto de uma prospecção realizada na Fiocruz, pela Secretaria de Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde e de uma ação interministerial que culminou com encaminhamento de uma medida provisória pela Presidência da República para o Congresso Nacional.

Nísia chamou atenção ainda para a transferência de tecnologia para o Brasil. “Significa a nacionalização desta vacina que será integralmente produzida por Bio-Manguinhos/Fiocruz. Isso ocorrerá a partir do segundo semestre de 2021. É mais um importante desenvolvimento da ciência brasileira e da Fiocruz”, observou.

Vacinação
Nísia destacou, no entanto, que é importante salientar que o calendário de vacinação é definido pelo Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde e depende do desenvolvimento da fase 3 dos testes clínicos. “É uma pesquisa fundamental para avaliação da eficácia e segurança da vacina e do registro da Anvisa, a partir de um conjunto de dados que vão dos resultados da pesquisa, às condições de produção e ao controle de qualidade que faremos em Bio-Manguinhos, na Fiocruz. Portanto, é um processo complexo que envolve várias etapas simultâneas. Nós podemos, sim, dar uma mensagem de esperança que veio da ciência e da saúde Pública”, afirmou.

Segundo Nísia, ao mesmo tempo a Fiocruz contribui com testes clínicos de outras vacinas em uma visão de que não é uma competição, mas ações voltadas para a vacina como bem público. A presidente acrescentou que a fundação tem ainda dois projetos importantes para o desenvolvimento de vacinas nacionais, mas que ainda não estão em fase de testes clínicos, que são a de Bio-Manguinhos e a produzida em cooperação entre a Fiocruz de Minas Gerais e a Universidade Federal de Minas Gerais. “São dois caminhos promissores da ciência brasileira, porque temos que aprender muito sobre esse vírus e certamente novas vacinas serão necessárias”.

Da Agência Brasil