PAIC – PROGRAMA DE ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA

Por Israel Nunes

Assistindo dia desses a TV Senado, ouvindo o pronunciamento do Senador Inácio Arruda (PCdoB-CE), tomei conhecimento de um Programa implementado pela Secretaria Estadual de Educação do Ceará em conjunto com os Municípios daquele Estado, que é governado por Cid Gomes.

O PAIC – Programa de Alfabetização na Idade Certa – consiste basicamente em um esforço conjunto do Estado e dos Municípios, no sentido de providenciar a alfabetização de todas as crianças na idade certa, evitando a alfabetização tardia.

É sabido por todos que há uma relação direta entre condições de vida e alfabetização, de tal modo que quanto mais cedo a pessoa for alfabetizada, maiores as chances de escapar de uma situação de sociovulnerabilidade. Este é um programa que tem relação direta com a eliminação da pobreza, portanto.

(mais…)

VETADO E COM RAIVA

Alcides Kruschewsky.

O vereador Alcides Kruschewsky (PSB) sonhava em ser candidato a vice-prefeito, numa chapa encabeçada por Jabes Ribeiro (PP).

Ficou desanimado após ter recebido um aviso: “Com você não dá Alcides. Além do seu desgaste, que não é pequeno, muitos questionamentos poderão surgir durante a campanha”.

Insatisfeito, converteu a frustração em raiva, passando a utilizar uma “carabina reacionária” acostumada a atirar nos índios Tupinambá, contra o procurador federal Israel Nunes (nome mais cotado para vice de Jabes).

Esse é o velho Alcides de guerra! O contraditório.

Na calma: educado, clarividente, gentil e solidário. Afetado pelo nervosismo: vingativo e irascível.

FOCADO NO OBJETIVO

Israel discursando no evento. Foto: O Sarrafo.

O procurador federal Israel Nunes foi o dono do discurso mais enfático durante o evento promovido pelo PCdoB, no último sábado (19), para formalizar as alianças com o PP na majoritária e com o PTC na chapa proporcional.

Israel fez questão de afirmar que retirava sua candidatura a prefeito para apoiar Jabes Ribeiro, num projeto sério, pautado no objetivo maior de recolocar Ilhéus em seu devido lugar, depois de oito anos de maus tratos.

Também participaram do encontro o próprio Jabes Ribeiro, Daniel Almeida, presidente estadual dos comunistas, Wenceslau Júnior, vereador em Itabuna, lideranças partidárias e a grande militância do PCdoB.

ISRAEL É O PREFERIDO PARA SER VICE DE JABES

Israel Nunes.

Na entrevista que concedeu ao radialista Gil Gomes, na manhã dessa sexta-feira (18), o presidente do PTC, Jorge Farias, deu as boas vindas ao PC do B na chapa majoritária que seu partido integra, liderada pelo ex-prefeito Jabes Ribeiro (PP).

Os comunistas anunciaram no último fim de semana a aliança com JR, lembre aqui.

Jorge declarou que o PTC apoia o nome do procurador federal Israel Nunes (PC do B) para ser o vice de Jabes nas eleições de outubro.

Segundo ele, é o nome mais gabaritado. Israel conta também com o apoio da maioria dos partidos que integram a chapa, entre eles o PTN, PRP, PHS, PSL, PRTB e PR.

O OBJETIVO DA ALIANÇA É MUDAR A AGENDA DE ILHÉUS, AFIRMA ISRAEL NUNES

Israel Nunes.

O procurador federal Israel Nunes, prefeiturável pelo PC do B, concedeu entrevista ao programa Alerta Geral, comandado pelo radialista Gil Gomes e o blogueiro Emílio Gusmão, nessa terça (15).

Na conversa de mais de 30 minutos, Israel respondeu a questionamentos de Gusmão acerca da recém firmada aliança do PC do B com PP, do ex-prefeito Jabes Ribeiro.

Segundo o procurador, a chapa PP – PC do B vem para satisfazer os sentimentos de estabilidade, experiência e renovação que os ilheenses procuram em seus governantes há oito anos, desde que Valderico Reis e Newton assumiram o comando e fracassaram no objetivo.

Ainda assim, o prefeiturável afirmou que não há definições sobre quem ocupará a vice de Jabes, lembrando que o assunto está longe de ser esgotado na chapa, que ainda conta com PTN e PTC.

Noutro momento, Israel falou da Plenária Unificada, afirmando que o agrupamento perdeu o norte ao deixar de lado as discussões sobre a cidade e focar somente na escolha dos representantes da chapa.

Com serenidade, o procurador afirmou que o PCdoB não entraria numa aliança desunido, e que o apoio dentro do partido é unânime.

Por fim, Israel declarou que, em caso de vitória, o principal objetivo é mudar a agenda de Ilhéus, que se repete há oito anos. Segundo ele, não dá mais para ouvir reclamações diárias sobre o lixo, a saúde, a educação e não fazer nada.

 

 

QUE ENTORPECENTE NOS DERAM?

Israel Nunes.

De Israel Nunes, no facebook

Queria ter um discurso tão bom que fosse como marretada nas consciências.

O povo perdeu a capacidade de se indignar?

Então um feudo familiar se instaura na Secretaria de Saúde de Ilhéus e não fazemos nada?

As ruas seguem entupidas de lixo e sem iluminação, o asfaltamento está decrépito, a merenda escolar de péssima qualidade, a máquina administrativa está inchada e tudo nos parece normal?

Que entorpecente nos administraram?

Enquanto isso, num autismo absoluto, prosélitos do Prefeito engendram candidaturas (candidato vem do latim, “candidus”)…

Que mais novo e potente ópio do povo é esse que nos deram?

A alvorada se passou, com ela o entardecer e o crepúsculo, e continuamos dormindo?

Parafraseando o Manifesto: Ilheenses, uni-vos! Não temos nada a perder, a não ser os nossos grilhões…

ISRAEL NUNES VISITA O VILELA

Israel Nunes entre apoiadores do Vilela.

O pré-candidato do PC do B a prefeito de Ilhéus, Israel Nunes, visitou o Teotônio Vilela na tarde de ontem (quinta, 03), acompanhado do líder dos agentes comunitários da cidade e postulante ao legislativo, conhecido como Edson.

A dupla caminhou por horas no bairro, sempre ouvindo a comunidade e recebendo apoios por onde passava.

Para os moradores do Vilela, Israel afirmou que prefere percorrer a cidade e estar em contato com o povo, a ficar em salas fechadas negociando cargos e alianças.

ISRAEL NUNES VISITA O ILHÉUS II

O pré-candidato do PC do B à prefeitura de Ilhéus, Israel Nunes, continua com suas andanças e dedicou o último sábado (28) para visitar a comunidade do Ilhéus II, onde foi recebido por lideranças. Israel estava acompanhado do pré-candidato a vereador, Cláudio Magalhães (PC do B), e foi convidado para conhecer a realidade da população.

PC DO B NEGA REUNIÃO COM JABES RIBEIRO

Israel Nunes.

Segundo o presidente do PC do B de Ilhéus, Rodrigo Cardoso, não houve reunião, muito menos acordo fechado entre o partido e o ex-prefeito Jabes Ribeiro.

A fonte desse blog informou que as partes se reuniram na noite de ontem (sexta, 27) para negociar uma aliança visando as eleições de outubro.

Mas de acordo com Rodrigo, Israel Nunes segue com sua pré-campanha, sem fechar acordos.

JABES E ISRAEL NO MESMO PALANQUE

Nesse exato momento, em algum lugar de Ilhéus, dirigentes do PC do B, que defendem a candidatura de Israel Nunes, estão reunidos com o ex-prefeito Jabes Ribeiro (PP) negociando uma aliança entre as legendas.

A intenção, segundo a fonte deste blog, é colocar no mesmo palanque Jabes como cabeça de chapa e Israel como seu vice.

COMEÇA O JOGO (SUJO)

De Israel Nunes, no facebook.

Israel Nunes.

Pierre Bourdieu (em “A Economia das trocas simblicas” e em “O Poder Simbólico”) diz, na sua teoria dos campos, que os atores lutam para obter um capital simbólico, para possuírem mais capital simbólico que os demais atores. Algo semelhante à economia, em que os agentes econômicos lutam para terem mais capital que os demais.

No campo político, este capital simbólico basicamente se traduz em duas coisas: visibilidade e prestígio frente ao eleitorado. Cada ator político luta pela hegemonia nesse campo, por ter mais capital simbólico que os demais (prestígio e visibilidade).

Essa hegemonia do capital simbólico pode ser obtida aumentando o prestígio próprio ou a visibilidade. Mas pode ser obtida tentando reduzir o capital simbólico dos demais protagonistas, retirando ou fazendo diminuir sua visibilidade ou diminuindo seu prestígio. Esse último resultado se obtém por meio da ridicularização, desmoralização e difamação dos atores. Eis a fonte da baixaria na política.
Já começo a receber as primeiras pedradas. A intenção óbvia é reduzir o capital simbólico até aqui conquistado.

ISRAEL NUNES NO NELSON COSTA

O prefeiturável cercado de moradores do Nelson Costa.

Depois de ver acesa a possibilidade de continuar com os trabalhos da Plenária Unificada (clique aqui), o prefeiturável do PC do B, Israel Nunes, se reuniu com lideranças do bairro Nelson Costa (zona sul de Ilhéus).

Israel estava acompanhado pelo também comunista Mirinho e conversou por horas com jovens da comunidade.

Após a reunião, onde ouviu as demandas da juventude, o prefeiturável foi convidado a conhecer alguns pontos considerados periféricos da zona sul, como a Mangueira e o Paraguai.

Segundo Israel, apesar de fazer parte da zona sul da cidade, área normalmente reduto de ilheenses com poder econômico maior, algumas comunidades vivem no total abandono. “Ver esse contraste é triste e mostra que há muito que trabalhar para reverter a situação”. De acordo com a assessoria, o comunista está organizando uma agenda especial de visitas à essas comunidades.

ABOBREIRA REORGANIZA A PLENÁRIA E REÚNE ISRAEL, RUY E GILMAR BONFIM

Abobreira e o novo trio da plenária.

O ex-vice-prefeito de Ilhéus e articulador da Plenária Unificada, José Henrique Abobreira, reuniu na noite de ontem (quarta, 25) no Fredesko três prefeituráveis para reorganizar a frente.

Segundo Abobreira, Israel Nunes (PC do B), Ruy Carvalho (PRB) e Gilmar Bonfim (PV) têm aquilo que vem faltando a muitos por aí: ausência de rabo de palha.

Considerado o “bruxo” da Plenária, Abobreira afirmou também que, apesar do desgaste, não poupará esforços para arrumar o movimento e apresentar a Ilhéus uma opção digna, que possa governar o município de mãos limpas e com seriedade.

Da conversa de ontem, saíram alguns planejamentos para a pré-campanha conjunta de Israel, Ruy e Gilmar, para colocar os três em evidência, já ensaiando uma aliança para as eleições de outubro.

SOBRE A GREVE DOS PROFESSORES

Por Israel Nunes

Um meio muito comum ultimamente de tentar esgotar politicamente as lutas dos trabalhadores em prol de melhores condições de vida é a judicialização do conflito. Isso tem ocorrido com bancários, policiais militares, operários da construção civil e, recentemente, com os professores.

Trabalhadores da iniciativa privada ou do setor público têm as suas reivindicações ocultadas por uma disputa judicial que desloca o centro do conflito das reivindicações objetivas para uma discussão sobre a legalidade ou não da greve, ou para ações em que se discute a posse, como no caso dos interditos proibitórios ajuizados na Justiça do Trabalho ou comum.

Esta tática, de judicializar o conflito, além de tentar deslocar o cerne da questão, passa a ideia para a opinião pública de que as reivindicações serão apreciadas por um órgão “imparcial”: o Poder Judiciário.

Ledo engano. O pronunciamento judicial nada diz em relação à legitimidade dos interesses defendidos pelos trabalhadores, mas sim, e de maneira duvidosa às vezes, sobre aspectos relativos à legitimidade das formas de luta. Ou seja: do ponto de vista do conteúdo, a discussão não será sepultada, embora do ponto de vista da forma a greve ou o piquete possam ser sepultados.

(mais…)

ISRAEL NUNES DISCUTE A SITUAÇÃO DA GUARDA MUNICIPAL

Israel e representantes da guarda municipal.

O pré-candidato a prefeito de Ilhéus pelo PC do B, Israel Nunes, se reuniu com representantes da guarda municipal da cidade na noite de ontem (terça, 24), para tratar de questões relativas à carreira desses servidores.

Segundo Israel, que também é professor e procurador federal, há a necessidade de corrigir distorções remuneratórias entre os diferentes níveis da carreira, oferecer uma formação adequada, especialmente no sentido de tornar a Guarda uma corporação cidadã e dar condições de trabalho ao respectivo pessoal.

A reunião, segundo Israel, muito produtiva e esclarecedora, contou com a presença de Marcus Vinícius, diretor-presidente do Instituto de Promoção da Segurança Pública Municipal (PROSEM) e do pré-candidato a vereador pelo PCdoB e guarda municipal, Cesar Cardozo.