TELEANÁLISE: NOTÍCIAS DO INFERNO

malu fontesPor Malu Fontes.

No rastro deixado pela onda de violência extrema que varre a zona norte do Rio de Janeiro, nunca a televisão abordou tanto um tema que hoje é dos mais assustadores da realidade brasileira: o tráfico de drogas. Incluiu-se no agendamento os tentáculos e os fenômenos satélites do tráfico, como o comércio internacional de armas, a contribuição militar nas fronteiras, a corrupção policial em torno do fenômeno e, como não poderia deixar de ser, o ponto nevrálgico do assunto: o consumidor.

Como a imprensa brasileira não é muito dada a abordar sem pudor o consumo social e esporádico de drogas pesadas, como a cocaína, até porque esse universo, muitas vezes, está literalmente embaixo do seu próprio nariz, nada mais apropriado e chocante que trazer à tona o que todo mundo já sabia mas nunca se tinha dito com tamanha clareza: a virulência com que o crack já se alastrou pelas mais diversas classes sociais no país, escapulindo das fronteiras da dependência e tornando-se um dos mais inabordáveis desafios para as famílias, as políticas de assistência à saúde e a segurança pública.

CELA – Para ilustrar à perfeição o tumor intratável em que o consumo do crack se tornou nos últimos 10 anos, um rapaz de 26 anos, sob o efeito da droga, assassinou no final de semana a namorada na zona sul do Rio, pelo simples fato de esta tentar demovê-lo do vício. E haja notícias produzidas diretamente do inferno das cracolândias domésticas país afora. Viu-se nos telejornais uma mãe em Aracaju que entregou os filhos de 10 e 14 anos ao Ministério Público por não mais saber o que fazer com ambos, dependentes. Em Pelotas (RS), uma família construiu dentro de casa uma cela para o filho descontrolado, com o afeto e o humor desmodulados a ponto de representar risco para toda a família e quem mais dele se aproxime.

(mais…)

REI SAUDITA ANULA SENTENÇA DE 60 CHIBATADAS EM JORNALISTA

Do site Comunique-se.

O rei Abdullah, da Arábia Saudita, anulou nesta segunda-feira (26/10) a sentença de chibatadas em uma jornalista envolvida na produção de um programa de televisão. Nele o entrevistado admitiu ter mantido relações sexuais fora do casamento.

A jornalista Rozanna al-Yami, que trabalha para o canal de televisão libanês LBC, tinha sido condenada a receber 60 chibatadas, mas após o rei ser informado sobre o assunto, ele decidiu cancelar a sentença. Está é a segunda vez que o monarca interferiu em sentenças que ganham grandes destaques no país e no mundo. O rei saudita não justificou o motivo da decisão de anular a sentença.

O canal LBC na Arábia Saudita foi fechado, teve seus equipamentos apreendidos e duas produtoras foram levadas ao tribunal. O canal não fez comentários sobre o caso.

DEPOIS DO CASO ESCOLA BASE, VALMIR SALARO DIZ QUE DESCONFIA ATÉ DE SI MESMO

Do site Comunique-se.

Valmir SalaroO jornalista Valmir Salaro, repórter da TV Globo, afirmou que depois do caso Escola Base, em que donos de uma escola infantil foram presos sem provas, desconfia até de si mesmo. “Fui o primeiro a cobrir o caso Escola Base, eu acreditei no caso e assumi meu erro, assim como outro veículos, mas desde esse caso, desconfio até de mim mesmo”, declarou em debate no Seminário “A Polícia e a Mídia”, realizado nesta quinta-feira (22/10), pela Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp).

Salaro disse ainda que foi muito criticado pela entrevista que fez com o casal Nardoni, no caso de Isabella, assunto que foi pauta da mídia por meses. “Fui muito criticado por não pressionar o casal em entrevista, mas não cabe ao jornalista condenar”, afirmou.

O jornalista discorda do uso do termo repórter investigativo. “Não concordo que o jornalista de polícia seja classificado como repórter investigativo, porque quase sempre nós usamos uma fonte oficial, uma informação oficial da polícia, de um delegado”, explicou.

(mais…)

PEC TENTA RESTABELECER EXIGÊNCIA DO DIPLOMA PARA JORNALISTAS

Do site Comunique-se.

A votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 389/2009), que restabelece a necessidade de diploma de jornalismo para o exercício da profissão, foi adiada para a próxima semana. Antes da discussão, marcada para hoje, outros temas estavam na pauta, e diante de sessões no Congresso, a votação teve que ser adiada para quarta-feira (28/10). A discussão acontecerá na Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados.

A PEC foi criada pelo jornalista e deputado Paulo Pimenta (PT-RS). A proposta é alterar dispositivos da Constituição Federal para tornar obrigatório o diploma de jornalista para atuação na área.

Para Pimenta, o Supremo Tribunal Federal (STF), ao derrubar a exigência de diploma de jornalismo, cometeu um erro. “Não é o diploma que impede o cidadão de exercer a liberdade de manifestação do pensamento e de imprensa nos veículos de comunicação social no País (…) Na verdade, o que impede o exercício desses direitos fundamentais é a concentração da mídia nas mãos de poucos grupos e a orientação editorial dos veículos de comunicação, (…) que privilegia a venda de jornais ou a obtenção de “pontos no ‘ibope’”, em vez da verdade, da informação isenta, ou do respeito às pessoas”, criticou.

(mais…)

BRASIL SOBE 11 POSIÇÕES EM RANKING DA LIBERDADE DE IMPRENSA

Do site Comunique-se.

Mesmo depois de casos como o de censura ao jornal O Estado de S.Paulo, e registros de violência e restrições contra os jornalistas em várias regiões do País, o Brasil subiu 11 posições no ranking de liberdade de imprensa da organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF), divulgado nesta terça-feira (20/10). O País passou de 82º em 2008 para 71º em 2009. Mesmo com o crescimento, o Brasil está atrás de países como Líbano, Kuwait e Haiti.

Venezuela e Honduras, marcados por sérias restrições à liberdade de imprensa, caíram no ranking. O país comandado por Hugo Chavez, que fechou várias emissoras de rádio e televisão, caiu 11 posições, de 113º para 128º. Já Honduras, com o golpe contra Manuel Zelaya e restrições do líder interino do país, Roberto Micheletti, teve uma queda mais drástica, 28 posições, de 100º para 128º lugar, em comparação ao mesmo período de 2008.

O destaque foi para os Estados Unidos, que com Barack Obama no poder, avançou 20 pontos, passando de 40º para 20º lugar.

(mais…)

CENSURA AO ESTADÃO COMPLETA 80 DIAS

Do site Comunique-se.

Para o cientista político e professor aposentado da USP, Leôncio Martins Rodrigues, a censura imposta desde 31/07 ao Estado de S. Paulo é um caso típico de clientelismo e patrimonialismo que prejudica a consolidação da democracia e o desenvolvimento do País. Hoje o caso de censura ao Estadão completa 80 dias.

“O caso mostra como o poder público brasileiro não consegue se afastar dos interesses particulares. Forma-se uma rede que une e mistura interesses familiares, econômicos, de relações de amizade e de parentesco, que assegura a ascensão política e econômica por meio do controle de setores do Estado, e torna muito difícil a racionalização e profissionalização do serviço público. Houve alguma melhora ao longo dos anos mas, especialmente no Nordeste, o progresso foi bem menor”, declarou.

(mais…)

COMBATE NA IMPRENSA: SALDANHA PROMETE DAR UM MURRO EM MARCOS PENNHA

O combate do século: Saldanha X Pennha. Pior do que esse, só Espeto X Suspiro, promovido em 1993, pelo saudoso Ivo Televisão.
O combate do século: Saldanha X Pennha. Pior do que este, só Espeto X Suspiro, promovido em 1993, pelo saudoso Ivo Televisão.

A perspectiva de um grande embate repercute no meio jornalístico regional nos últimos dias.

O proprietário do jornal “Foco Bahia”, e colunista social Elival Vieira, conhecido como “Saldanha, o Gogó de Ouro”, segundo informações, prometeu desferir um soco contra a face do jornalista e humorista Marcos Pennha.

O motivo para tanta valentia é o artigo publicado no jornal concorrente “Foco”, desta semana, onde Pennha usou a ficção para criar um personagem chamado “Barganha”, que tem o apelido “Gagá de Ouro”, dono de um impresso conhecido por “Foto Bahia”. O pasquin de mentirinha é de segunda, caindo para a terceira, analogia irônica ao Esporte Clube Bahia.

O “Barganha” criado por Marcos Pennha nasceu em Ouro Preto (MG), e como não sabe escrever, preenche a sua publicação com fotografias.

Apesar da grande diferença, já que Saldanha nasceu em Ilhéus, o colunista ficou profundamente ofendido, e assegura que o suposto provocador não ficará impune.

O Blog do Gusmão estará atento para filmar essa luta.

UM PEQUENO MODELO DAS PARCERIAS DE JAILSON NASCIMENTO COM A IMPRENSA

emilio1Um político de Ilhéus extremamente conhecido e combativo foi convidado a dar entrevista em um determinado programa de rádio.

Antes de iniciar o bate-papo, o apresentador (a) advertiu: “Amigo! Não bata na saúde. Jailson “ajuda” o programa e tem quebrado uns galhos pra mim dentro da secretaria”.

Desta forma, o presidente da câmara de vereadores de Ilhéus vem montando uma blindagem em torno do seu nome.

Grande parte da imprensa cobriu as denúncias do conselho municipal de saúde, sobre possíveis irregularidades na gestão dos recursos do SUS, mas, infelizmente, ninguém citou o nome do vereador do Malhado, personalidade tida nos meios político e jornalístico, como “aquele que manda” na saúde de Ilhéus.

Chamo atenção dos meus colegas que prezam pela seriedade, que não se curvem diante das mesadas distribuídas pelo vereador Jailson Nascimento. O dinheiro não é dele, além do mais, o poder legislativo tem o dever de incentivar os meios de comunicação, através da compra de espaços, porém, isto não significa que devemos ficar calados diante dos  erros cometidos contra a população. Acima de tudo, devemos cumprir o nosso papel social com independência, mantendo sempre uma distância necessária das “estruturas sedutoras” do poder.

JAILSON NASCIMENTO NÃO GOSTOU DA VASELINA

vaselina_gusmaoUma pessoa ligada ao presidente da câmara de vereadores de Ilhéus, Jailson Nascimento, comunicou ao Blog do Gusmão, no dia 08 deste mês, que o excelentíssimo vereador não gostou da ironia que fizemos neste espaço, quando divulgamos o lançamento da Vaselina Câmara (clique aqui).

No dia 23 de setembro, o legislativo ilheense realizou uma sessão, onde foram discutidas as denúncias do conselho municipal de saúde, sobre possíveis irregularidades na gestão dos recursos do SUS, gerenciados pela secretaria do município. Na ocasião, a responsável pela pasta (Marleide Figueiredo) e alguns conselheiros se degladiaram no plenário.

Para o nosso espanto, alguns vereadores (incluindo o presidente) foram à tribuna,  onde em seus discursos fizeram elogios tanto para os membros do conselho, como para a secretária.

A “invenção” da vaselina foi uma crítica à postura dos parlamentares governistas, direcionada principalmente ao presidente Jailson Nascimento, tido por muitos, como “aquele que manda” na secretaria de saúde.

Grande parte da imprensa ilheense tem consciência do poder de Jailson na “saúde” de  Ilhéus, sendo assim, não é interessante para o vereador, ver o seu principal cabide de empregos passando por uma devassa.

O Blog do Gusmão foi o único que rompeu o silêncio imposto pela política de “parcerias” criada por Jailson, que compra espaços na mídia, em troca do “nada ver, escutar e falar”.

Como resposta ao nosso bom humor, Nascimento ordenou que este Blog fosse retirado da sua lista de “parceiros”.

Liberdade de opinião ontem, hoje e sempre!

TELEANÁLISE: PROVA NA CUECA E ABERRAÇÃO LOCAL

Por Malu Fontes.

malu fontesDiante da notícia de que mais de quatro milhões de estudantes de todo o Brasil seriam prejudicados e impedidos de realizar, no último final de semana, o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), pelo fato de as provas terem sido vazadas, o raciocínio do telespectador e do leitor de informação tendia a ser óbvia: ladrões certamente muito bem informados, articulados, de posse de informações estratégicas e privilegiadas teriam conseguido furar o bloqueio de um esquema de segurança poderoso do Ministério da Educação nos locais de processamento das provas para conseguir surrupiar material tão valioso. O roubo provocou uma bola de neve na agenda não só dos 4,1 milhões de estudantes e suas famílias, mas principalmente no calendário de vestibulares de todas as universidades do país, sobretudo as públicas, uma vez que falar em vestibular quando associado a boa parte das faculdades privadas tende a soar hoje como piada.

No entanto, com o avanço das investigações policiais e da cobertura massiva do caso pela imprensa, o que se viu foram revelações inacreditáveis de tão toscas e primárias acerca do cenário e da modalidade da ação dos criminosos. No lugar de ladrões espertos e articulados que tentaram ganhar 500 mil reais vendendo as provas a jornalistas do jornal O Estado de S. Paulo, apareceram três patetas mais para ladrões de galinhas, tão limitados quanto uma porta. Para roubar a prova mais importante do país só precisaram enfiar umas folhas de papel na cueca e outras embaixo de um casaco, enquanto trabalhavam no espaço da gráfica onde eram impressas as provas. Saíram pela porta da frente tranquilamente.

(mais…)

REPÓRTER FAZ PERGUNTA “ESCABROSA” PARA MENINA DE 6 ANOS QUE FOI VIOLENTADA

A repórter Analice Sales, durante a edição de hoje (terça/06) do programa “que venha o povo” (TV Aratu/Salvador), ao tentar colher informações de uma menina de 6 anos, violentada por um pedófilo, atingiu o cúmulo da curiosidade e da morbidez.

Movida (talvez) pela briga por mais audiência, “a inquiridora” buscou saber  em que parte do corpo da criança, o maníaco costumava tocar.

“Onde ele colocava o dedo? Na petitica?”

A indagação foi alvo de severas críticas no twitter. A jornalista e professora da UFBA,  Malu Fontes, qualificou como “asquerosa” a atitude da repórter: “é repulsivo uma repórter de TV, uma mulher, perguntar a uma menina 6 anos, onde o pedófilo colocava o dedo: ‘na petitica’. É nojento.” (Clique aqui).

O ERRO DE WILLIAN BONNER NO TWITTER

Da Folha Online.

A ex-BBB Milena Fagundes corrigiu o editor-chefe e apresentador do “Jornal Nacional”, William Bonner, no Twitter. O jornalista escreveu em sua página no microblog a palavra ia com acento agudo no i.

Milena encaminhou para os seus seguidores a mensagem dele com um recado. “Ô, coisa linda, não faz uma coisa dessa, escrever ia com acento! RT- @realwbonner Peraí. Deu branco. Esqueci o que é que eu ía perguntar.”

Antes de entrar na edição deste ano do reality show, Milena era assessora de imprensa. Hoje, em sua biografia no Twitter, ela se define como publicitária, DJ, promotora de eventos e empresária.

Bonner admitiu o erro e disse que era “velho e analfa”.

Do Blog do Gusmão.

No twitter chovem críticas ao âncora do JN.

Estou em dúvida. Neste caso, ninguém pode errar, ou, por Bonner ser um ” global”, o erro não é admitido?

A ÚLTIMA VÍTIMA

manuel leal

Artigo de Daniel Thame.

A Bahia viverá na próxima segunda-feira, dia 21 de setembro, um momento único por aquilo que traz de simbolismo.

Neste dia, que já pode ser qualificado como histórico, a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos do Governo da Bahia realiza um ato de reparação, reconhecendo a responsabilidade do estado no assassinato do jornalista Manuel Leal, por não garantir sua segurança e liberdade de expressão.

Trata-se da primeira vez que um estado brasileiro acata uma recomendação do Comitê Interamericano de Direitos Humanos, entidade que solicitou a reparação.

Manuel Leal, diretor do semanário A Região, foi assassinado em janeiro de 1998, numa emboscada em frente à sua residência no Jardim Primavera, bairro da periferia de Itabuna, a poucos metros das sedes da Polícia Civil e do Batalhão da Polícia Militar.

Na época, o jornal vinha fazendo denuncias fartamente comprovadas contra autoridades municipais e estaduais.

(mais…)

EM QUEDA LIVRE

Deu no Pimenta na Muqueca.

Anda em apuros o assessor de comunicação da prefeitura de Ilhéus, Marcos Côrrea. Nem mesmo o vereador Alcides Kruschewsky parece mais disposto a segurá-lo no cargo. A avaliação interna é de que Côrrea não conseguiu estabelecer uma política de comunicação de governo, que vem apanhando muito nos últimos tempos. E aqui, deixemos claro que apanha pela realidade: a gestão de Newton Lima acumula neste ano uma forte reprovação popular.

Côrrea não consegue angariar a simpatia dos colegas jornalistas. Dizem que ele anda (”sempre andou desde quando virou governo”) mais disposto a pedir a cabeça (e a dedurar) colegas de veículos de comunicação e até do próprio governo. Para se segurar no cargo, revela uma fonte, ele até permite que secretários criem assessorias paralelas e redijam os próprios releases, como é o caso de Alfredo Landim, da Pasta de Indústria e Comércio.

Do Blog do Gusmão:

Aqui entre nós, se Alcides não quer a permanência de Corrêa, é provável que o jornalista permaneça na assessoria. “O antropólogo mambembe” não tem dado muita sorte nas tentativas de derrubar assessores de imprensa e secretários municipais.