Lixo mal explicado

Notinhas.

“Limpeza pública é onde você pode fazer o caixa de campanha. Não é o caso. Se alguém tiver fazendo não sou eu. Sou transparente e se tivesse acontecendo não iria te dizer”.

Esse pensamento truncado e contraditório é de um ex-secretário de serviços urbanos de uma cidade brasileira. Foram ditas à reportagem do BG em fevereiro de 2016.

Nos bastidores da pequena política, a coleta de resíduos sólidos (lixo) é o meio ideal em que a “picaretagem” com os recursos públicos dá seguimento a projetos de interesse pessoal e de poder.

Zé Dirceu afirma que Ilhéus “não tem prefeito”

Notinhas.

Zé Dirceu e Marão. Fotos: Google e Ilhéus em Resumo/reprodução.

O polêmico e controverso ex-ministro José Dirceu, idolatrado pela esquerda que minimiza a corrupção e odiado pela direita iletrada, preconceituosa e intolerante, criticou o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, durante encontro com a militância petista na última segunda-feira, 14.

Segundo Thiago Dias, repórter do site Galera de Ilhéus, Dirceu foi taxativo ao mencionar a situação de Ilhéus, em caos sem coleta de lixo: “A cidade está completamente abandonada. Não tem prefeito”. Leia a reportagem.

O lixo acumulado foi pauta da edição estadual do noticiário Bahia Meio Dia, transmitido pela TV Santa Cruz, repetidora da Rede Globo, nesta quinta-feira, 16.

A apresentadora Jéssica Senra e a repórter Luisa Couto citaram a má impressão que a sujeira tem causado em turistas e visitantes.

Marão é o único que consegue conciliar a opinião de Zé Dirceu e a linha editorial da Rede Globo.

Porto Seguro cheia de turistas e Ilhéus repleta de lixo

Porto Seguro colhe os frutos do turismo profissionalizado e Ilhéus expulsa visitantes. Fotos: Setur/BA e Blog do Gusmão.

Texto da Secretaria Estadual de Turismo disparado à imprensa nesta quarta-feira, 09, destaca Porto Seguro entre os polos turísticos mais importantes do litoral brasileiro.

Depois de um Réveillon com 100% de ocupação nos hotéis, a procura por hospedagem na Costa do Descobrimento continua intensa na alta estação. Nas primeiras semanas de 2019, a ocupação média dos meios de hospedagem está em torno de 80%. A expectativa é que o quadro bem animador se prolongue até o início de março.

Na mesma época, Ilhéus repleta de lixo convida seus visitantes a procurar outros destinos. O colapso na coleta de resíduos sólidos iniciou no período de Natal e até hoje, 09 de janeiro, não foi resolvido.

Trata-se de um erro imperdoável do governo Marão, justamente num período de forte aquecimento na economia.

A empresa Solar Ambiental, que faz a coleta mesmo sufocada pela prefeitura devido aos atrasos nos pagamentos, pode parar a qualquer momento. Seus colaboradores ainda não receberam os salários de dezembro.

Leitor do Blog do Gusmão nos enviou vídeo com o “Lixotur” do governo Marão. O atento internauta gravou localidades do litoral norte entupidas de lixo. Assista.

Governo Marão deixa litoral norte repleto de lixo. Proprietários de casas de aluguel e pousadas reclamam

Em plena alta estação, quando a presença de turistas e vistantes aumenta consideravelmente e movimenta a economia local, o governo Mário Alexandre permite que a cidade permaneça repleta de lixo em todos os cantos.

A gestão tem perseguido a empresa Solar Ambiental com atrasos constantes nos pagamentos. Sem condições de investir na aquisição de novos caminhões e com dificuldades para pagar colaboradores e fornecedores de combustíveis, a terceirizada não teve condições de se preparar para o verão.

Ao ser questionado pela imprensa, o governo Marão deu uma justificativa ridícula, alegou que o número altíssimo de visitantes pegou todos de surpresa. A desculpa é uma confissão de amadorismo, incompetência e falta de planejamento.

Enquanto isso, proprietário de casas de veraneio e pousadas do litoral norte reclamam das montanhas de sujeira, resquício previsível das festas de Natal e Réveillon. Veja as imagens enviadas por moradores da Vila Mamoan.

UMA GELADEIRA NAS BARONESAS

Imagem extraída de vídeo no Youtube.

Imagens viralizadas no Whatsaap mostram uma geladeira entre as baronesas dos rios Cachoeira e Almada que costumam chegar a Ilhéus nos períodos de chuvas fortes.

Não se sabe quando o vídeo foi gravado, de toda forma, mostra um problema sério que grande parte da sociedade brasileira ainda não se deu conta: o descarte incorreto dos resíduos sólidos (lixo).

Os corpos hídricos são tratados como depositários de todo e qualquer tipo de lixo. Esse costume completamente equivocado tem implicações econômicas e sociais, pois afeta a pesca e o cotidiano de muitas pessoas que dela sobrevivem.

Vale lembrar que a poluição de plásticos nos oceanos é um problema ambiental gravíssimo, digno da atenção máxima de grande parte da comunidade científica. Diariamente aparecem indivíduos das mais variadas espécies, mortos nas praias e com plástico no sistema digestivo. O drama das tartarugas marinhas exemplifica bem as consequências.

Sobre as baronesas, em entrevista ao Blog do Gusmão em junho de 2016, o professor Francisco de Paula (UESC) explicou que elas surgem por conta do excesso de nutrientes lançados nos rios, principalmente, nitratos, fosfatos resultantes de esgoto doméstico não tratado e também de algumas atividades agrícolas, pecuária e cultura de animais.

De acordo com o professor, com o excesso de nutrientes nos rios, as plantas macrófitas vão ter abundância de recursos para se proliferarem. Se você for num rio que não tenha muito lançamento de esgoto, você vai encontrar uma ou outra. Agora, se esse rio recebe muitos nutrientes, elas tomam conta (leia a entrevista aqui).

DEPÓSITO DE LIXO IRREGULAR NO NELSON COSTA

Moradores da Rua Bela Vista, no bairro Nelson Costa (Ilhéus), reclamam de um depósito de lixo irregular.

Móveis velhos, entulhos de construções e até animais mortos são jogados diariamente.

A área pertence a uma igreja e não está cercada. Membros da comunidade registraram uma reclamação na Superintendência de Meio Ambiente (nº 226/2018), mesmo assim, segundo moradores nenhuma ação foi realizada.

O Blog do Gusmão manteve contato com o secretário Hermano Fahning que tomou nota do problema e se comprometeu a resolvê-lo.

A comunidade do Nelson Costa tem a obrigação de ajudar, pois o lixo não surge do nada. Não adianta a prefeitura limpar se a falta de educação persistir.

MORADOR DA ZONA SUL RECLAMA DE ENTULHO DEIXADO EM RUA

Entulhos. Imagem: Leitor do Blog do Gusmão.

Ontem (28), um morador do Condomínio VOG João de Góes procurou o Blog do Gusmão para reclamar do entulho deixado na rua que dá acesso ao residencial, na zona Sul de Ilhéus. De acordo com o leitor, os resíduos sólidos foram deixados pelo proprietário de uma marcenaria. O marceneiro levou o seu estabelecimento para outro local da vizinhança e segundo o autor da reclamação, deixou a sujeira para trás.  

Além da poluição, o morador alerta que o monte de entulho pode atrair o Aedes Aegypti. “Tem muita garrafa pet e sacolas plásticas, com o verão chegando mais as chuvas que tem caído aqui, só tem um resultado previsto:  mosquito da dengue, zika, chikungunya”.

PREFEITURA DE ILHÉUS ANUNCIA LIMPEZA DO CANAL DO MALHADO

Serviço foi concluido no canal principal e agora começa nos auxiliares. Fonte: SECOM-ILHÉUS
Serviço foi concluído no canal principal e agora começa nos auxiliares. Fonte: SECOM-ILHÉUS.

A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos anunciou que vai dar sequência à limpeza e desassoreamento do canal do Malhado, localizado na Zona Norte. O anúncio foi feito dias depois de uma  nota ser publicada no Blog do Gusmão, na qual os moradores reclamavam das más condições do canal. 

Essa é a 2ª etapa de uma operação que começou no canal principal e agora chega à região do Hospital Coci e da Colônia de Pesca Z 33, canais secundários.

Além da limpeza interna, também será feita a capina e roçagem às margens dos canais e das valas, uma medida que visa complementar os serviços já que há muito descarte irregular de lixo nestes locais.

A operação vai diminuir a potencialidade de doenças causadas por proliferação de mosquitos na região, além de reduzir riscos de enchentes.

A ação imediata mostra eficiência da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, comandada pelo secretário Jorge Cunha.

COOLIMPA PERDE R$ 100 MIL. RESPOSTA DE ISAAC ALBAGLI

Isaac Albagli. Foto do Tabuleiro.
Isaac Albagli. Foto do Tabuleiro.

Prezado Gusmão.

Venho aqui contestar veementemente a informação que lhe repassaram de que a prefeitura seria a responsável pela “perda” de uma verba de 100 mil reais que estaria sendo repassada pela Secretaria do Trabalho do Estado da Bahia (SETRE) à Cooperativa de Catadores Consciência Limpa (COOLIMPA). Na verdade, a prefeitura muito se empenhou para que o convênio fosse efetivado, inclusive enviando correspondência à SETRE antes da data limite colocando à disposição da COOLIMPA um galpão de propriedade da prefeitura com todas as condições de uso, com energia trifásica, água, escritório, etc., pelo tempo necessário até a efetivação da disponibilização de um galpão por parte da SUDIC.

Somente para reavivar a memória, este projeto envolvendo a SETRE e a COOLIMPA prevê a doação de equipamentos para a reciclagem de resíduos e inicialmente o galpão indicado no projeto era o existente no aterro sanitário que foi construido para esse fim com recursos da CONDER. Entretanto, após várias reuniões técnicas, ficou evidente que o local em que foi construído o galpão não era apropriado, uma vez que a intenção é a retirada dos catadores da massa do aterro, e não fazia sentido o galpão de reciclagem ficar naquele local. Todos concordaram com essa decisão, inclusive a prefeitura. A partir daí buscou-se outra alternativa e a prefeitura se disponibilizou em alugar um espaço até se encontrar a solução definitiva, ou mesmo relocar a atual estrutura caso fosse disponibilizado um terreno no Distrito Industrial.

Nas tratativas com a SUDIC (Distrito Industrial), foi oferecido um galpão adequado, porém a autorização definitiva não saiu a tempo. Diante disso, para que a verba não fosse perdida -ou deslocada para 2014 – a prefeitura disponibilizou um galpão para a colocação dos equipamentos, mesmo com prejuízo aos serviços diários da SEDUR. A correspondencia foi enviada à SETRE com as plantas e demais dados solicitados. A informação que o blog recebeu de funcionária da SETRE é no mínimo equivocada, para não colocar uma palavra mais forte.

A prefeitura vem apoiando a COOLIMPA disponibilizando em tempo integral um caminhão e combustível para uso dos cooperados. Esses catadores que hoje vivem em condições dignas no condomínio do Projeto Minha Casa Minha Vida recebem toda atenção de entidades como o Instituto Nossa Ilhéus, coordenada por Socorro Mendonça, Faculdade de Ilhéus com a participação da professora Maria Luíza Heine, Associação de Moradores do Bairro Hernane Sá, que tem como presidente Odailson Aranha (Pequeno) e outras entidades, com destaque para o Ministério Público, através do promotor Paulo Eduardo Figueredo que tem se empenhado para o sucesso do projeto, inclusive fazendo gestões junto à Companhia de Ação Regional do Estado da Bahia (CAR), que tem como presidente o ilheense José Vivaldo Mendonça.

Aproveito o ensejo para desejar a você e seus familiares um Feliz Natal.

LIXO: PREFEITURA ATRASA PAGAMENTOS E PREJUDICA O TURISMO

Desde sexta-feira, 13, o caminhão coletor de lixo não passa em alguns caminhos do Hernani Sá. Há lixo acumulado em diversos pontos. No centro, zona norte e Teotônio Vilela a coleta acontece normalmente.

A prefeitura de Ilhéus privilegia a Solar Ambiental no cronograma de pagamentos. A EWA, outra empresa que faz a coleta, fica sempre para depois.

A EWA decidiu copiar a Solar. Se a prefeitura não fizer o pagamento, a coleta será paralisada na zona sul.

Às vésperas do verão, as praias e os bairros mais procurados pelo turistas poderão ficar repletos de lixo.

Mais um descaso do governo Jabes Ribeiro em relação ao turismo.

SINDILIMP CONTESTA SOLAR AMBIENTAL

LIXO 19 MILHÕESEm Ilhéus, a licitação dos resíduos sólidos (lixo) continua indefinida. No dia 29 publicamos que a empresa Solar Ambiental apresentou o menor valor depois que os envelopes com as tomadas de preços foram abertos.

A licitação será válida por 2 anos e o total do contrato soma R$ 19 milhões. A Horus e a Ferreira Lima também estão na disputa. A Solar venceu a etapa por ter se proposto a realizar o serviço com um desconto de R$ 150 mil, a cada mês.

O Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza Pública (SINDILIMP) teme que o valor estipulado pela Solar prejudique sua categoria. Em ofício enviado à comissão responsável, os sindicalistas afirmam que a proposta é ilegal, pois na previsão de custos a empresa se propõe a gastar 65% com encargos trabalhistas.

Uma convenção trabalhista assinada por trabalhadores e empresários, em 2012, exige que as empresas paguem o percentual de 82,30% sobre o custo de mão de obra.

O erro da Solar Ambiental, em desacordo com a legislação trabalhista, permitirá que as demais concorrentes recorram ao judiciário para tentar mudar o resultado.

Recentemente, a justiça anulou um processo vencido pela mesma empresa em Uruçuca.

LICITAÇÃO DO LIXO: SOLAR AMBIENTAL PODE VENCER

LIXO 19 MILHÕESApesar das acusações feitas pela Horus Empreendimentos (veja aqui), a Solar Ambiental pode vencer a licitação do lixo, no valor de R$ 19 milhões. O resultado será divulgado hoje.

A Solar chegou a Ilhéus em 2012, apadrinhada por correligionários do deputado federal Josias Gomes (PT). Contratos emergenciais questionados pelo Tribunal de Contas dos Municípios não foram suficientes para impedir a sua permanência.

O governo de Jabes Ribeiro prometeu não trabalhar com as empresas ligadas ao PT.

De uma hora para outra, sem explicação, empresas do agrado dos petistas, como a Montanha e a Solar Ambiental, caíram nas graças da gestão de JR e continuaram no município.

Dessa forma, caso a Solar Ambiental vença a disputa, o resultado não deverá ser motivo de surpresa.

Atualizado às 14h03min.

Os envelopes da licitação foram abertos às 9h da manhã de hoje. A Solar Ambiental apresentou o menor preço, superando a Horus e a Torres (Ferreira Lima).

A disputa pode ir para a justiça.

APÓS EVENTO, LIXO PERMANECE NA AVENIDA AZIZ MARON

Lixo após festa na Avenida Aziz Maron. Imagem: Gabriela Caldas/Blog do Gusmão
Lixo após festa na Avenida Aziz Maron.
Imagem: Gabriela Caldas/Blog do Gusmão

Nesse domingo (22) aconteceu a 10ª Parada da Diversidade LGBT do sul da Bahia. A Parada Gay, anunciada ha meses na cidade, teve início por volta das 14h, na avenida Aziz Maron.

O evento encerrou no início da noite de ontem, mas até agora a prefeitura ainda não fez a limpeza da rua, que após a festa, ficou coberta de lixo. As pessoas que passaram pela avenida na manhã de hoje (23) se assustaram com o descaso da prefeitura com o amontoado de latas, garrafas, papéis e plásticos.

“Quando tem evento é normal que a rua fique suja, principalmente porque não tem muitas lixeiras ao longo da Avenida. Mas a obrigação da prefeitura é limpar logo em seguida e não deixar essa situação. Até que horas vai ficar essa sujeira? Para quem trabalha aqui, é péssimo pelo mau cheiro.” Afirma Evandro dos Santos, que trabalha num Edifício na Avenida.

PORCOS SE ALIMENTAM DE LIXO EM ITABUNA

Porco se alimentando de lixo no bairro de Fátima.  Imagem: Gabriela Caldas/Blog do Gusmão.
Porco se alimentam de lixo no bairro de Fátima.
Imagem: Gabriela Caldas/Blog do Gusmão.

O lixo, que é motivo de reclamação constante em Itabuna, é aproveitado por muitos criadores de porcos para alimentar seus animais. Como já foi relatado por este blog. Relembre aqui.

Na tarde de ontem (09), flagramos novamente a “festa suína” no bairro de Fátima. Segundo relatos de moradores, isso é comum nos finais de semana em ruas do bairro e na Avenida Juracy Magalhães, onde muitos porcos circulam e se alimentam dos detritos.

O problema do lixo torna-se então um grave problema de saúde pública, e o Centro de Zoonoses, responsável pela vigilância sanitária da cidade, que deveria fiscalizar práticas como essa, ainda não se mobilizou.

Esse blog tentou entrar em contato por telefone com o controle de Zoonoses de Itabuna diversas vezes, mas não obteve sucesso.