César Porto quer segurar Marão até o final do mandato

Notinhas.

Nazal não daria a César, o que César já conseguiu de Marão. Fotos: Thiago Dias e INI.

O governo Marão tem usado recursos oriundos do governo federal, com fins específicos, para pagar despesas proibidas por lei.

Entre os vereadores de Ilhéus uma tese tem gerado reflexões. Alguns afirmam que as “pedaladas” configuram justificativas para cassar o prefeito.

O presidente do legislativo municipal, César Porto, afirma que se o vice-prefeito assumir, a vida dos parlamentares não será fácil, pois José Nazal é muito duro [leia-se sério] e não fala o idioma da casa.

A opinião é verossímil. Vale lembrar que César tem parente direto na prefeitura em cargo de confiança, nomeação definida pelo Ministério Público como “nepotismo cruzado”.

A pequena política prevê que um governo impopular costuma atender pedidos pessoais de vereadores. Ciente da fragilidade, a câmara, sob a presidência de César, está disposta a salvaguardar o governo Marão de um vexame histórico.

Afinal, Marão já deu a César parte do que César pediu. Nazal, eventualmente no cargo, poderia não manter o que César já conquistou.

Governo Marão abandona posto de saúde de Pimenteira

Posto de saúde de Pimenteira antes e depois do governo Marão. Fotos: BG e leitores.

Em setembro de 2016, durante o governo do ex-prefeito Jabes Ribeiro, o BG publicou reportagem sobre o abandono das comunidades de Inema e Pimenteira, sedes distritais mais distantes da zona urbana de Ilhéus. Para chegar nesses locais os motoristas têm que passar pelos territórios de dois municípios vizinhos, Itabuna e Itajuípe.

Segundo depoimentos de moradores, na época apenas uma técnica de enfermagem trabalhava diariamente no posto de saúde de Pimenteira (a 81 km de Ilhéus).

A unidade não oferecia o mínimo, como materiais de curativos, e a médica designada pelo governo anterior atendia a comunidade quinzenalmente (lembre aqui).

De lá pra cá a situação piorou. O governo Marão, que prometeu melhorar a saúde em todo o município, com ênfase na zona rural, abandonou por inteiro o posto de saúde de Pimenteira.

Unidade de saúde abandonada. Foto enviada por leitor.

A unidade está fechada faz quase dois anos e hoje serve como criatório de galinhas e outros bichos.

Atendimento médico só nas cidades vizinhas de Itajuípe e Coaraci, por meio de um carro fretado (custo de 200 reais), ou em Itabuna.

Os interessados também podem ir para Itajuípe ou Itabuna num ônibus da empresa Rota Transportes, que sai de Inema e passa em Pimenteira às 6h30min. Não há outro horário.

Ligamos para o secretário de saúde, Geraldo Magela, para tentar ouvir suas explicações. Não conseguimos contato.

Fontes da secretaria de saúde afirmam que o secretário não conhece Inema e Pimenteira e não sabe onde ficam.

Foto enviada por leitor.

Alisson Mendonça vai fazer a travessia do deserto

Notinhas.

Alisson Mendonça vai ter que encarar. Fotos: Google e Thiago Dias.

Dono de uma ironia fina e educada, o ex-vereador Alisson Mendonça costuma fazer piada das figuras políticas que estão fora do poder. “Está atravessando o deserto. Eita travessia complicada!”, ri quase às gargalhadas.

Parte do desgaste do prefeito Marão muitas pessoas atribuem a Alisson, tido como “raposa da velha politica”. Nesse ponto, o senso comum erra mais uma vez, pois só há um culpado pelo fracasso do governo, o próprio Mário Alexandre.

Porém, não há como negar que Alisson não teve êxito em sua missão principal: a interlocução com a Câmara de Vereadores.  Quando foi nomeado para a secretaria de governo, muitos disseram que a indicação foi corretíssima, pois o ex-vereador por cinco mandatos é capaz de se comunicar em qualquer idioma com os edis, do mandarim ao grego, do português ao russo, passando também pelo esperanto e o latim (língua morta).

Posteriormente, Alisson arriou suas malas na Seplandes sem deixar boas recordações na pasta anterior.

Desprestigiado pelo prefeito, Alisson está com o olhar fixado em sua ampulheta, cuja areia da parte superior está próxima do fim. Desde 1997 no poder, está na iminência de fincar os pés na areia quente e claudicante do deserto, sabe-se lá até quando.

“Eita travessia complicada!”, dura demais para quem ama o poder, somente pelo poder.

Danos à saúde em Brumadinho vão se prolongar por anos, afirma especialista da Fiocruz

Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press.

Do blog do CEE-Fiocruz.

O impacto da tragédia de Brumadinho sobre a saúde coletiva vai muito além das mortes já causadas pelo rompimento da barragem do Córrego do Feijão e que já torna o Brasil campeão em número de vítimas fatais – que deve ultrapassar 300 – em um desastre.

O pesquisador Carlos Machado, do Centro de Estudos e Pesquisas em Emergências e Desastres em Saúde da Fiocruz (Cepedes/Fiocruz) e integrante da Estratégia Internacional das Nações Unidas para a Redução de Desastres, analisa neste comentário, que, como já foi possível verificar no caso de Mariana – o maior em extensão ambiental –, os danos ambientais refletem-se em danos à saúde, da população local e de cidades vizinhas.

Elevação do número de casos de dengue, doenças respiratórias e doenças relacionadas à qualidade da água são algumas das consequências. “E vamos lembrar que as pessoas socorridas vão continuar precisando de atendimento. E aquelas que perderam seus entes queridos vão precisar de atenção psicossocial, de cuidados em saúde mental”, diz o pesquisador.

Nesse sentido, o papel do Sistema Único de Saúde é de enorme relevância na resposta a essas demandas. Carlos destaca também que das 24 mil barragens espalhadas pelo país, apenas 3% tinham planos de ação de emergência.

Assista abaixo.

Secretário estadual de saúde pede mais investimentos em informatização na Atenção Básica

Fábio Vilas-Boas, secretário de saúde da Bahia. Foto: Ascom/Sesab.

Sem cumprir a meta de investimento ministerial de R$ 1,5 bilhão em informatização na Atenção Básica em 2018, o secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, cobrou nesta quarta-feira , 13, em Brasília, mais investimentos do Ministério da Saúde neste segmento. No encontro com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante a 1ª Assembleia do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), o secretário lembrou que o próprio ministério tinha se comprometido a aplicar R$ 3,4 bilhões nesta área em 2019.

“A meta ministerial era ofertar suporte de informática, como conectividade, equipamentos e treinamento de pessoal para todas as regiões do país, com a perspectiva que todas as Unidades Básicas de Saúde, porta de entrada do SUS e mais próximas da população, estivessem informatizadas até o fim de 2018”, afirmou Vilas-Boas.

Da Ascom/Sesab.

Belmonte, a capital do Guaiamum, vive estado de alerta em relação à dengue

O guaiamum de Belmonte tem a companhia do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. Fotos: Google.

O Boletim Epidemiológico de Arboviroses da Bahia, edição 2018, informa que 44 municípios apresentaram índices relacionados à dengue que configuram estado de alerta.

Belmonte faz parte da lista por ter apresentado coeficiente de incidência (CI) acima de 100 casos por 100 mil habitantes. Ao todo, foram registrados 250 casos de dengue em 2018 na “Capital do Guaiamum”.

Entre os 10 municípios que apresentaram maior CI para dengue na Bahia, 8 estão localizados na região oeste.

De acordo com o boletim da secretaria estadual de saúde, em 2018 ocorreram 3 óbitos devido à doença nos municípios de Bom Jesus da Lapa (01), Canápolis (01) e Casa Nova (01).

Veja a tabela publicada no boletim.

O boletim pode ser lido neste link.

Prefeitura de Uruçuca promove palestra sobre gravidez na adolescência

Foto: Ascom/Uruçuca.

A Prefeitura de Uruçuca, em uma ação conjunta entre as secretarias de Assistência Social, Saúde e o Selo Unicef, realizou na tarde da última quinta-feira, 7, uma palestra sobre prevenção da gravidez na adolescência. O evento fez parte do conjunto de ações educativas que vem sendo desenvolvido pelo Selo Unicef como parte da Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência. O evento foi realizado na sede do CRAS e reuniu aproximadamente 30 adolescentes.

Esteve presente o secretário de Saúde, Marcos Pereira, que falou sobre o suporte que é oferecido para essas jovens mães, e ressaltou a importância da prevenção. A técnica de enfermagem Paula Freitas falou sobre o uso de preservativos, levou alguns deles para demonstração, explicou a maneira correta de utilização e respondeu todas as dúvidas dos ouvintes. A psicóloga do Creas, Mahely, falou sobre os impactos de uma gravidez não planejada. Por fim, houve o depoimento emocionado de uma adolescente contando sua vivência como mãe aos 17 anos.

A secretária Karine Siqueira e a mobilizadora do Selo Unicef, Raynalle Nascimento, destacaram a importância do jovem procurar acompanhamento médico para aprender como se evita uma gravidez e como se prevenir em relação às doenças sexualmente transmissíveis.

Mauro Alves vai ser os olhos de Ângela no dia-a-dia do prefeito

Notinhas.

Mauro Alves: o observador indicado por Ângela.

A nomeação de Mauro Alves como chefe de gabinete do prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, atende determinação da ex-deputada estadual Ângela Sousa.

Mauro é pessoa da confiança da ex-parlamentar – por dizer apenas o que ela gosta de ouvir – e exerceu cargos no governo estadual indicado por ela. Sem ter qualquer experiência no trato com a imprensa, costuma acompanhá-la nos estúdios de rádio durante as entrevistas e em viagens políticas.

Mauro vai chefiar um gabinete vazio e sem vida (segundo o vice-prefeito Nazal, em determinados horários do dia é possível andar “nu” pelo recinto). Também não terá acesso facilitado ao verdadeiro ambiente de trabalho do chefe, no condomínio Aldeia Atlântida.

A mais importante missão de Mauro será manter a mãe do prefeito bem informada sobre moças bonitas que podem se aproximar de Marão para tirar proveito.

Neopentecostal praticante, ela repudia o poder nos seus aspectos afrodisíacos e os possíveis efeitos no filho.

CREA-BA vai atuar na avaliação técnica das barragens

Reunião em Barra do Rocha. Foto: Alline Meira/Ascom/Amurc.

Na 3ª reunião com prefeitos, vereadores, autoridades e a sociedade civil organizada nesta quinta-feira, 7, em Barra do Rocha, para discutir ações preventivas relacionadas à barragem da Mirabela e demais barragens instaladas na região, foi firmado um acordo de cooperação técnica entre o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia (CREA/BAHIA) e a Amurc/municípios.

O termo de parceria assinado entre o CREA-BA e a AMURC, visa, dentre outras ações de parceria, a segurança das barragens instaladas nos municípios banhados pelo Rio de Contas. O presidente do órgão, Luis Edmundo Prado de Campos se comprometeu através das entidades de classes que fazem parte do Conselho, analisar tecnicamente os documentos fiscalizatórios apontados pelas empresas gestoras e o órgão público licenciador e fiscalizador.

A parceria prevê a visita do CREA aos empreendimentos, caso necessário, com o objetivo de verificar mais de perto os equipamentos fiscalizados. Entre outros encaminhamentos da reunião promovida pela Associação dos Municípios da Região Cacaueira e o Consórcio Intermunicipal do Médio Rio das Contas (CIMURC), ficou definido a realização de audiências públicas com os municípios banhados do Rio de Contas, com a participação do CREA e autoridades regionais para discutir ações preventivas locais.

A reunião contou com a participação do prefeito de Jequié e presidente do Cimurc, Luiz Sérgio Gameleira, que chamou a atenção da existência de outras barragens na região, como Maracás, de Pedra do Cavalo e a do Funil. A ideia, segundo ele, é fortalecer o grupo de municípios banhados pelo Rio de Contas e junto com as empresas estabelecer um calendário de prestação de contas dessas barragens.

Ainda sobre o assunto, o prefeito de Barra do Rocha, atual vice-presidente da Amurc, Luís Sérgio Alves destacou que o presidente da União dos Municípios da Bahia – UPB, Eures Ribeiro, está agendando uma audiência com o governador do Estado e os órgãos responsáveis pela fiscalização das barragens da Bahia. A ideia, segundo o gestor, é pensar em conjunto com as instituições, ações preventivas para os municípios.

Jabes Ribeiro, o Orson Welles de Vila Nova

Notinhas.

Vila Nova e Jabes Ribeiro. Imagens: Charles Henri e O Tabuleiro.

Erivaldo Vila Nova é o radialista de maior sucesso no sul da Bahia.

Poucos conseguem influenciar a agenda política de uma cidade como ele.

O único prefeito que ousou peitá-lo foi Newton Lima (setembro de 2007 a 2012), que hoje se arrasta pelos fóruns respondendo centenas de processos, não por culpa do comunicador.

De origem humilde, vendeu sonhos (pães açucarados com goiabada) num tabuleiro durante a infância. Dedicou pouco tempo aos estudos, uma vez que só cursou até a 7ª série do antigo ginásio, mas desenvolveu inteligência notável.

Movido pela amizade ou por lacunas intelectuais, Vila Nova demonstra admiração especial pelo ex-prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro. Admitiu isso no ar repetidas vezes para que todos ouvissem.

Abre o microfone à vontade para o amigo, indo de encontro a vários manuais de produção radiofônica ao permitir longos pronunciamentos, sem uma perguntinha sequer.

Vila nunca indagou o experiente político sobre a operação Citrus, que rendeu prisão e condenação de dois ex-secretários por superfaturamento na compra de frangos (alimento que simboliza o populismo do gestor).

Jabes, no estúdio de Vila Nova, passa incólume diante dos questionamentos, cria verdades paralelas e mundos fantasiosos.

O Rádio mexe com a imaginação dos ouvintes e Vila Nova não precisa de Orson Welles (e sua Guerra dos Mundos). Ele tem Jabes Ribeiro com o microfone inteiramente franqueado.

Partidos devem constituir diretórios estaduais e municipais definitivos até o dia 28 de junho

Do site do TSE.

Os partidos políticos em âmbitos estadual e/ou municipal que ainda mantêm comissões provisórias têm até o dia 28 de junho para constituir diretórios definitivos. A regra está prevista na Resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nº 23.571/2018, que disciplina a criação, organização, fusão, incorporação e extinção de agremiações partidárias.

Segundo o artigo 39 da norma, as anotações relativas aos órgãos provisórios têm validade de 180 dias, salvo se o estatuto partidário estabelecer prazo inferior. O prazo é contado a partir de 1º de janeiro de 2019, tendo como data-limite o dia 29 de junho, que cai num sábado. Assim, o prazo deve ser antecipado para o primeiro dia útil anterior, ou seja: 28 de junho, sexta-feira.

As comissões provisórias são representações temporárias dos partidos, até que eventualmente haja a constituição regular de um diretório, mediante eleição interna no âmbito da agremiação. Cabe a elas, na ausência dos diretórios definitivos, promover as convenções para a escolha de candidatos. Entretanto, como usualmente ocorre em muitos municípios e até em estados, os diretórios permanentes não existem, razão pela qual as comissões provisórias acabam assumindo o papel de promover as convenções.

A fixação do período de 180 dias para a duração das comissões provisórias foi aprovada pelo Plenário do TSE em junho no ano passado. Antes disso, o prazo era de 120 dias. Os ministros entenderam que estabelecer um tempo de vigência para os órgãos provisórios é um meio de ampliar a democracia interna nas agremiações. E fixaram a data de 1º de janeiro de 2019 como marco inicial para contagem do novo prazo em observância ao princípio da segurança jurídica, de modo a permitir que os partidos tivessem tempo razoável, após a conclusão das Eleições Gerais de 2018, para a organizar o processo de constituição dos órgãos definitivos.

Na prática, depois de eleger os dirigentes dos diretórios estaduais e/ou municipais definitivos, os partidos terão de encaminhar até o dia 28 de junho, aos respectivos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), por meio do Sistema de Gerenciamento de Informações Partidárias (SGIP), os dados da composição e de início e término de vigência dos órgãos.

Stella Carillo deixou o PCdoB por divergências sobre drogas e aborto

Stella Carillo. Foto: Youtube/reprodução.

A advogada e professora Stella Carillo, por meio de uma mensagem enviada ao BG, informa que deixou o Partido Comunista do Brasil (PCdoB). Nas redes sociais, informações desatualizadas afirmam que ela ainda pertence à legenda comunista.

Stella entregou carta de desfiliação em agosto de 2018. No mesmo ano, fez campanha para o presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Adepta do espiritismo, sempre foi contra o aborto. “A minha opinião é a de que o aborto só deve ser feito na hipótese de risco de vida para a gestante”, explica. Também é contrária à descriminalização das drogas. O PCdoB tem postura libertária sobre os dois temas e isso motivou a saída da advogada.

Em 2016, quase foi candidata a vice-prefeita na chapa de Cacá Colchões. Por ter perdido o prazo de desincompatibilização no serviço público, cedeu espaço ao sindicalista Rodrigo Cardoso.

Stella Carillo é viúva do procurador federal Israel Nunes (filiado ao PCdoB), que faleceu precocemente no dia 01 de agosto de 2014, aos 32 anos.

Leia a mensagem enviada ao BG.

(mais…)

Madre Thaís oferece a partir do dia 23, curso de Massagens Terapêutica e Desportiva

A partir do dia 23 de fevereiro a Faculdade Madre Thaís (FMT) vai oferecer o curso de extensão em Massagens Terapêutica e Desportiva. As inscrições podem ser feitas na secretaria da instituição, na Avenida Itabuna ou no site.

 O curso de extensão será coordenado pela professora Daiara Santos Loiola, da graduação em Fisioterapia da FMT. Focado em “massagem terapêutica e desportiva” o curso está dividido em dois módulos. O primeiro, nos dias 23 e 24 de fevereiro, tem como público alvo graduandos na área da saúde e demais interessados com ensino médio completo. O segundo, nos dias 30 e 31 de março, voltado para alunos que tenham feito o 1º módulo, massoterapeutas que já trabalham ou estudaram massagem terapêutica ou do shistu.

O objetivo é desenvolver competências necessárias para as atividades profissionais e acadêmicas juntamente com participantes de outros cursos e interessados, e de forma coletiva aprender as melhores técnicas na área da massoterapia.

A professora Daiara Loiola chama atenção para o ritmo de vida atual, muitas vezes repleto de atividades que consistem num grande desafio. “Quando não sabemos como nos comportar diante disso, nosso corpo costuma reclamar, através de dores, desconfortos, insônias. E aí aparecem técnicas que trazem descanso e o conforto necessários para poder encarar todas essas rotinas. A massoterapia é uma das modalidades dessas técnicas, bastante famosa por ser eficaz. A massagem terapêutica nos proporciona dias melhores, inclusive no que se refere à prevenção de doenças causadas em consequência de movimentos repetitivos e em outros aspectos da nossa vida”.

“O curso oferece ao aluno a oportunidade de conhecer e aplicar técnicas milenares, auxiliando-o a adentrar no mercado de trabalho com um diferencial a mais, bem como, aos graduandos do curso de Fisioterapia, vez que poderão ter contato direto com pacientes, reconhecendo os pontos gatilhos e aprimorando os conhecimentos adquiridos. A fadiga muscular é a principal queixa de dores das pessoas que praticam esportes. A massagem desportiva ajuda a recuperar as fibras musculares através da aceleração dos movimentos rápidos de massagem, a retirada dos pontos gatilhos com técnica miofacial, levando conforto para quem recebe a massagem”, explica a professora.

Contrato do Fundo Municipal de Saúde com a COTI é ilegal e imoral, afirma Mesaque Soares

Magela vê interesse público, Mesaque vê ilegalidade e imoralidade. Fotos: Secom/Ilhéus e Google.

Por meio de uma mensagem enviada ao BG nesta quarta-feira, 06, o advogado Mesaque Soares contestou as declarações do secretário de saúde de Ilhéus, Geraldo Magela, sobre o contrato no valor R$ 4 milhões firmado entre o Fundo Municipal de Saúde e a clínica COTI.

A empresa conveniada ao SUS pertence a dois familiares diretos do prefeito Mário Alexandre. De acordo com o secretário, o contrato majorado em 652% vai atender os interesses da população (veja aqui).

O advogado Mesaque Soares entende que há ilegalidade e imoralidade na contratação. Ele explica que o artigo 9° da Lei Federal de nº 8.666/1993 não proíbe que parentes de servidores públicos participem de licitação ou contratem com a administração pública. Mas existe vedação de parentes de servidores responsáveis ou de dirigentes do órgão contratante. Os impedimentos referem-se à proteção da ampla competitividade, coibindo situações de fraude em licitação. O dispositivo trata da impossibilidade de se contratar empresas pertencentes a pessoas que possuam grau de parentesco com agentes públicos.

Segundo Mesaque Soares, o chamamento público é uma modalidade licitatória. Logo, há ilegalidade na contratação da COTI, e o caso será levado ao promotor Frank Ferrari do MP-BA.

A contratação, ainda segundo Mesaque, também atenta contra os princípios da administração pública presentes no artigo 37 da Constituição Federal. “Como saber se outras empresas não foram vetadas em detrimento da empresa familiar? Não seria também possível jogo de planilha para ninguém se habilitar? Foi dada ampla publicidade ao chamamento público para possibilitar inclusive a habilitação de outras empresas?”, perguntou o advogado

Mesaque Soares citou o Recurso Extraordinário nº 423.560 que considerou constitucional lei municipal que veda tal prática. “Usarei como fundamento jurisprudencial para provocar o Ministério Público”, finalizou.

Governador vetou Bebeto no secretariado. Ligações com ACM Neto pesaram

Notinhas.

Rui Costa e Bebeto Galvão. Foto: Jefferson Peixoto.

Fontes da cúpula estadual do PSB afirmam que o governador Rui Costa vetou o nome do ex-deputado federal Bebeto Galvão no seu secretariado.

Bebeto não tem o perfil técnico exigido por Rui, porém, observadores notaram que o “nível de dificuldade do jogo” foi elevado ao grau máximo apenas no caso do ex-parlamentar.

Nos bastidores da política sabe-se que o governador guarda pequenos ressentimentos na geladeira, para nos momentos certos esquentá-los.

Em 2016, na eleição para prefeito de Ilhéus, Bebeto ostentou o apoio de ACM Neto. Em 2018, lideranças da Força Sindical, ligadas ao mesmo, apoiaram o então vereador Léo Prates para deputado estadual. Prates foi presidente da Câmara Municipal de Salvador, é filiado ao DEM e é da cozinha de Neto.

A volatilidade de Bebeto, capaz de ir do líquido ao gasoso com facilidade, não tem a simpatia de Rui e motivou o veto, afirmam as fontes do PSB.

Contrato de R$ 4 milhões com a clínica de familiares do prefeito atende o interesse da população, afirma Magela

Fotos: O Sarrafo/reprodução e Secom/Ilhéus.

Em contato com o BG nesta terça-feira, 05, o secretário de saúde de Ilhéus, Geraldo Magela, explicou a informação publicada no último sábado, sobre o reajuste de 652% no valor do contrato com a clínica COTI, que pertence a dois familiares diretos do prefeito Mário Alexandre (veja aqui).

Segundo Magela, a COTI atende há muitos anos pelo SUS e com o novo contrato outros tipos de serviços serão prestados como: angiologia (tratamento de esponja); diagnóstico por ultrassonografia, oftalmologia, procedimentos cirúrgicos e diagnósticos por radiologia e ortopedia. O valor mensal estimado em R$150 mil será pago de acordo com a produção, e não pode ser considerado ruim para a municipalidade.

Geraldo Magela. Foto: Secom/Ilhéus.

O secretário disse que a empresa participou normalmente do “chamamento público” do município e que não houve aumento injusto. A majoração vai ocorrer “conforme o produto ofertado e atende o interesse da população. Esse contrato é positivo para o município, pois amplia os serviços do SUS, independente de quem seja o proprietário”.

Perguntado se o contrato respeita o princípio da impessoalidade no serviço público, Magela explicou que o chamamento aconteceu durante o período de sua antecessora, a então secretária de saúde Elizângela Oliveira.

“Não se preteriu ou se deu preferência a qualquer prestador. Todos foram chamados em condições legais de prestar serviços à municipalidade. Cada um dos prestadores ofertou o que queria e o que tinha capacidade de ofertar, e o município contratualizou todos de acordo com o estatístico. O chamamento é um modelo impessoal e moralmente justo. Eu acredito que todas as autoridades que tenham conhecimento em saúde pública, vão concordar plenamente com a minha visão e com a de minha antecessora”, finalizou o secretário.