TARCÍSIO QUEIMADO COM ÍNDIO

Vale tudo na época da eleição.
Tarcísio: vale tudo na época da eleição.

Durante a campanha eleitoral de 2012, o vereador Tarcísio Paixão (PSD), na tentativa de se reeleger, prometeu criar uma nova linha de ônibus de Olivença até o Salobrinho.

O compromisso foi anunciado na casa do índio Katu Tupinambá, em Olivença.

Tarcísio, sempre com a “conversa bonita”, considerou ser muito fácil criar a linha, desde que continuasse na Câmara de Vereadores de Ilhéus.

Passados mais de dois anos, Katu Tupinambá aguarda o vereador e presidente do legislativo cumprir outra promessa, mais fácil do que a primeira: visitar a comunidade para agradecer a reeleição. 

A promessa do “buzu” provavelmente será renovada na próxima campanha. Enquanto isso, quem mora no distrito e estuda na UESC, ou pega quatro ônibus (ida e volta) ou utiliza a linha da Rota (Olivença-Itabuna), cuja tarifa é mais salgada.

Entre os tupinambás, o novo mantra define : “Índio não confia em vereador branco”. Tarcísio queimado na aldeia.

PREFEITA DE PORTO SEGURO PODE SER CASSADA

Cláudia Oliveira. Foto: Max   Haack.
Cláudia Oliveira. Foto: Max Haack.

Segundo o site Políticos do Sul da Bahia, em Porto Seguro, o Ministério Público  pediu que a prefeita Cláudia Oliveira (PSD) seja considerada inelegível e tenha seu mandato cassado.

De acordo com o parecer assinado pelo promotor Antonio Maurício Soares Magnavita, Cláudia é acusada por fraude na disputa eleitoral. A prefeita teria cometido diversas irregularidades durante a campanha de 2012. Entre elas, a distribuição de camisas com propaganda política, a utilização de veículos com telões (em que foram exibidos shows da banda Chiclete com Banana) e o uso de trio elétrico e  carros de som nos comícios.

A prefeita ainda teria feito a seguinte promessa de campanha ao povo de Porto Seguro: se eleita, sua vitória seria comemorada com um show do Chiclete com Banana. Como suposto pagamento de promessa ou não, a verdade é que a banda agitou uma festa na cidade (logo no começo do mandato de Cláudia Oliveira), afirma o site citado acima.

O parecer do MP informa que as acusações e possíveis sanções contra a prefeita também recaem sobre o vice-prefeito de Porto Seguro, Humberto Nascif – o Beto (PP). 

Com informações do site Políticos do Sul da Bahia.

POR QUE JABES NÃO REDUZ O VALOR DA PASSAGEM? LEIA A RESPOSTA DE UM ANALISTA

Jabes Ribeiro e o deputado estadual Ronaldo Carletto (PP).
Jabes Ribeiro e o deputado estadual Ronaldo Carletto (PP).

A resposta vem de um analista político que viu de perto as dificuldades enfrentadas por Jabes Ribeiro após as eleições de 2006, quando ele foi abandonado pelo grupo do ex-governador Paulo Souto (DEM). O observador prefere não se identificar.

“Hoje, as principais relações de amizade que Jabes possui estão em Salvador, sobretudo no PP. Após as eleições de 2006, ele deixou o DEM chateadíssimo com o ex-governador Paulo Souto. Foi abandonado no meio do caminho, e perdeu as eleições para deputado estadual. Souto nunca confiou nele, por isso, cuidou de fritá-lo ciente de que o eliminaria da política.

Arrasado politicamente, Jabes entrou no PP com um capital eleitoral irrisório que somava pouco mais de 14 mil votos conquistados em Ilhéus (em 2006) por meio do seu eleitorado cativo. Disciplinado e emocionalmente equilibrado, conseguiu a confiança dos caciques e assumiu a secretaria geral do PP na Bahia. Passou a ganhar R$ 8 mil reais por mês. A família Carletto tinha uma desavença com o então prefeito de Ilhéus, Valderico Reis. Isso ajudou Jabes a se aproximar do deputado estadual Ronaldo Carletto (PP).

Jabes fortaleceu o partido no estado, sobretudo no Sul da Bahia, onde arregimentou novos filiados de peso em vários municípios. Nunca esqueceu Ilhéus, mantendo-se presente na discussão política local, por meio de inúmeras entrevistas à Rádio Santa Cruz, por telefone. Entre 2007  a 2009, poucas vezes esteve na cidade. A partir de 2010, passou a visitá-la com mais frequência, já que pretendia ser novamente candidato a deputado estadual. Mais uma vez fracassou, já que a direção do PP tinha outras prioridades: Ronaldo Carletto, Mario Negromonte Filho e João Leão Filho.

Para recuperar seu prestígio, Jabes percebeu que deveria retornar à prefeitura de Ilhéus. A partir de 2011, focou as eleições municipais do ano posterior. Como secretário geral do PP, negociou alianças com outros partidos em cidades importantes, desde que as legendas ficassem livres para apoiá-lo em Ilhéus. Conseguiu 17 partidos e saiu vitorioso. Tudo foi avalizado pelos caciques do PP, incluindo obviamente, Ronaldo Carletto, que além de lhe conceder apoio político, também lhe forneceu apoio financeiro na medida certa.

Dessa forma, se Jabes reduzir o valor da tarifa do transporte coletivo, em Ilhéus, será uma imensa ingratidão com a família Carletto (proprietária da Viametro). Essa família tem uma pegada empresarial muito forte no setor, e, como todo empresariado, encara como grande ofensa qualquer risco ao lucro”.

FAMÍLIA CARLETTO INVESTIU NA CAMPANHA DE JABES

Jabes Ribeiro e Ronaldo Carletto.
Jabes Ribeiro e Ronaldo Carletto.

Nas eleições de 2012, a campanha do então candidato Jabes Ribeiro (PP) contou com o patrocínio generoso da Jupará Motos Peças e Acessórios Ltda. Segundo o Blog Agravo, a empresa da família Carletto doou R$ 150 mil, para ajudar na conquista do quarto mandato de Ribeiro como prefeito de Ilhéus (confira aqui)

Detalhe: a Viametro – uma das empresas que exploram o transporte coletivo em Ilhéus – também pertence à família Carletto. Além disso, na Bahia, o deputado Ronaldo Carletto é figura influente do mesmo partido de Jabes Ribeiro – o Partido Progressista.

Vale ressaltar que não há nada de irregular na doação de campanha feita pela Jupará Motos à candidatura vitoriosa de Jabes. 

Com informações do Blog Agravo.

PREFEITO DE GANDU NA MIRA DA JUSTIÇA ELEITORAL

images (1)A atual gestão em Gandu está comprometida. A Justiça Eleitoral apura diversas irregularidades sobre o prefeito Ivo Peixoto. Segundo denúncias, ele se elegeu após ter utilizado de meios ilícitos, com o objetivo de desequilibrar a disputa durante as eleições em outubro de 2012.

Entre as denúncias estão o suposto abuso de poder econômico e  político, além de autoridade e compra de votos. De acordo com as provas constantes no processo nº 74633.2012.605.0151, estão os flagrantes de compra de votos envolvendo o  vice-prefeito e presidente do PT municipal, o ouvidor geral do município e presidente do PC do B e o Secretário de Agricultura do município.

Outra denúncia que consta nos autos é que servidores públicos da prefeitura trabalharam na campanha em horário de trabalho.

O caso agora está sendo julgado pela Procuradoria Regional Eleitoral em Salvador, que dará o seu parecer, favorável ou não a coligação “credibilidade tem nome”. Ocorrendo a punição, quem deve assumir o cargo será o segundo candidato mais votado.

FICC ABRE INSCRIÇÕES PARA O FESTIVAL MULTIARTE

imagesEstão abertas até dia 25, as inscrições para o VII Festival Multiarte Firmino Rocha, promovido pela Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC).

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas na sede da fundação, de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h, ou pelos Correios, com postagem para a Praça Laura Conceição, 339, centro, Itabuna-Ba.

O Festival é um dos mais importantes eventos culturais do Sul da Bahia, e será realizado de 28 de Julho a 2 de agosto. As categorias são teatro, dança, música, cinema e vídeo, artes plásticas e artesanato.

Cada participante ou grupo pode se inscrever com um único trabalho em cada modalidade. As apresentações ocorrerão em palcos montados na Praça Rio Cachoeira. O formulário de inscrição (com ficha e regulamento) já está disponível no site www.ficc.com.br.

ZE NEGUINHO SONHA COM A ASSEMBLÉIA

Zé Neguinho: pretenso deputado estadual.
Zé Neguinho: pretenso deputado estadual.

Ex-vereador de Ilhéus por três mandatos (2001/2004, 2005/2008 e 2009/2012), Zé Neguinho parece que não desistiu da política.

Nas últimas eleições para a câmara, ele conseguiu 1109 votos ficando na terceira suplência da coligação PPS/PSD.

Agora o pescador pensa em ser deputado estadual.

Seus correligionários afirmam que será mais fácil chegar na Assembléia Legislativa do que renovar o mandato na câmara.

Zé Neguinho tem forte presença em 80 colônias de pesca espalhadas pela Bahia.

Em Ilhéus, ele preside a colônia Z34.

Comentário jocoso.

Alguns profissionais de imprensa sentem falta do vereador. Apesar de não dar jabá, Zé Neguinho liberava muitos quilos de peixe durante a semana santa. Gozava de grandes amizades em blogs, rádios, jornais e até mesmo com jornalistas de TV.

JABES PODE ANUNCIAR SECRETARIADO NO DIA 15

No último sábado o prefeito eleito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, manteve reunião com representantes dos 17 partidos aliados e vereadores eleitos por sua coligação.

Durante o encontro no Opaba Praia Hotel, Jabes disse que pretende enviar para a câmara de vereadores (via atual governo) um projeto de reforma administrativa. O objetivo é enxugar drasticamente a folha de pagamento.

Se o prefeito Newton Lima e a câmara agirem com celeridade, no envio, análise e aprovação do projeto, a equipe de governo será anunciada no dia 15 de dezembro, explicou JR.

NERIVAL DE CABEÇA QUENTE

Nerival perdeu a simpatia.

O vereador eleito pelo PCdoB de Ilhéus, Nerival, ficou ofendido com uma nota publicada no Blog Agravo, sobre as farras de um futuro parlamentar, ainda em comemoração graças à vitória conquistada em outubro.

No texto, o editor Jamesson Araújo não identificou o festeiro, mas afirmou que, em suas comemorações, ele costuma tomar bastante bebida alcoólica, o que lhe garantiu o apelido de “vereador jurubeba”.

Diante do texto bem humorado, Nerival ligou para Jamesson na noite de ontem (terça, 27) e lhe fez graves ameaças. O automóvel do blogueiro seria quebrado, depois que o dono “caísse no pau”.

A atitude do vereador eleito, ao vestir a carapuça, demonstra imaturidade e falta de traquejo.

O homem precisa de uma boa assessoria urgentemente.

CÂMARA REGULAMENTA PROFISSÃO DE COMERCIÁRIO

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara Federal aprovou na quarta-feira (14) o Projeto de Lei 3592/12, do senador Paulo Paim (PT-RS), que regulamenta a profissão de comerciário.

A categoria reúne empregados em lojas, agências de turismo, salões de beleza ou outros estabelecimentos comerciais.

O texto aprovado fixa a jornada normal de trabalho dos comerciários em 8 horas diárias e 44 semanais. A proposta, no entanto, admite jornadas menores, de seis horas, em caso de turnos de revezamento.

A proposta também obriga todas as empresas a contribuir para entidades sindicais, independentemente de filiação, porte ou número de empregados, assim como todos os comerciários, associados ou não, a pagar a taxa sindical. No caso do trabalhador, a contribuição sindical será fixada em assembléia geral da entidade representativa da categoria profissional, não podendo ultrapassar 1% do salário.

O texto aprovado ainda oficializa a data de 30 de outubro como o Dia do Comerciário.

A AGONIA DE RICARDO BACELAR

Ricardo Bacelar.

Antes de ser eleito vereador em 2008, o radialista Ricardo Bacelar chamava políticos desonestos de “bandidos”. Era um artífice da moralidade.

Quando assumiu a cadeira no legislativo itabunense, esqueceu tudo o que disse. Adotou comportamento idêntico, à imagem e semelhança daqueles que tantou criticou de maneira impiedosa. Virou mais um.

Quatro anos depois, envergonhado e sem discurso, Ricardo Bacelar sequer disputou a reeleição. Foi pego como membro da máfia dos empréstimos consignados, que falsificou contracheques de assessores para a tomada de empréstimos exorbitantes. O envolvimento resultou no afastamento requisitado pelo Ministério Público Estadual.

Atormentado pela execração pública, informantes garantem que ele estaria à mercê de calmantes (alguns controlados). Sua maior dor de cabeça, seria um sintoma ocasionado pela altíssima prestação de um apartamento comprado durante o mandato, cujo valor beira os dez mil reais.

Ricardo Bacelar está impedido de receber os proventos de vereador que ainda lhe restam, até dezembro próximo, quando o seu mandato será concluído.

AZEVEDO DESPREZOU O DEBATE DA SANTA CRUZ

Azevedo: muito populismo e desatenção com os debates.

O prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo (DEM), tratou com desdém o debate da TV Santa Cruz, realizado no dia 04 de outubro, às vesperas da eleição. Pensou que o seu populismo daria conta de Vane (PRB).

O marqueteiro Vander Prata teria marcado uma preparação final, duas horas antes da “batalha”. O candidato chegou 15 minutos antes, tendo que ser preparado no carro.

Durante a campanha, o “Capitão” agiu com muita indisciplina (ignorou o principal ensinamento dos quartéis). A equipe de marketing tomou várias xícaras de “chá-de-cadeira”, já que os atrasos foram constantes (muitas vezes sequer aparecia). Os textos preparatórios (lições de casa) na maioria das vezes não eram lidos.

O comportamento amador repercutiu mal no debate. Azevedo evidenciou despreparo e tomou um banho de Vane.

O desempenho ruim foi um dos fatores decisivos para a derrota apertada, 1107 votos (1,01%) a menos do que o vencedor.

MITO DESFEITO SOBRE A BAIXA VOTAÇÃO

Por Paulo Moreira Leite, na coluna Vamos combinar.

O mais novo mito das eleições municipais de 2012 informa que tivemos um alto número de brancos, nulos e abstenções. Até a presidente do TSE, Carmen Lucia, se disse preocupada com isso.

Como também tivemos um alto número de votos a favor dos candidatos do PT — partido que mais cresceu entre os grandes, tornou-se líder nacional de votos, além de levar o troféu maior que é São Paulo — é fácil imaginar que há muita gente associando uma coisa a outra. Assim: baixa participação popular, alta votação para o partido de Lula. Nós sabemos aonde essa turma quer chegar, certo?

Querem dizer que a população está se cansando de votar.

(mais…)

MARÃO PREJUDICOU CARMELITA

Mario Alexandre: o anti-cabo eleitoral.

Observadores da política ligados a este blog concluíram que o vice-prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, nada acrescentou na composição com a Professora Carmelita (PT).

Os petistas tiveram dificuldades para desvincular sua candidata a prefeita de Newton Lima (atual gestor campeão em desgaste). A presença de Marão na chapa atrapalhou bastante.

Além do mais, o vice-prefeito tem se notabilizado por não cumprir acordos. Todos que o procuram com pedidos saem com bilhetinhos na mão, certos do atendimento. Depois de alguns dias, percebem que foram enganados.

A falta de sinceridade gerou total descrédito.  A prova inequívoca está nas últimas eleições municipais disputadas pelo médico Francisco Sampaio.

Mesmo com total apoio do filho de Ângela, Sampaio, candidato a vereador, teve duas derrotas amargas, levando em consideração o grande volume de campanha colocado nas ruas.

Em 2008, o médico conseguiu 1386 votos.  Em 2012, a votação caiu para 1143.