Contrato de R$ 4 milhões com a clínica de familiares do prefeito atende o interesse da população, afirma Magela

Fotos: O Sarrafo/reprodução e Secom/Ilhéus.

Em contato com o BG nesta terça-feira, 05, o secretário de saúde de Ilhéus, Geraldo Magela, explicou a informação publicada no último sábado, sobre o reajuste de 652% no valor do contrato com a clínica COTI, que pertence a dois familiares diretos do prefeito Mário Alexandre (veja aqui).

Segundo Magela, a COTI atende há muitos anos pelo SUS e com o novo contrato outros tipos de serviços serão prestados como: angiologia (tratamento de esponja); diagnóstico por ultrassonografia, oftalmologia, procedimentos cirúrgicos e diagnósticos por radiologia e ortopedia. O valor mensal estimado em R$150 mil será pago de acordo com a produção, e não pode ser considerado ruim para a municipalidade.

Geraldo Magela. Foto: Secom/Ilhéus.

O secretário disse que a empresa participou normalmente do “chamamento público” do município e que não houve aumento injusto. A majoração vai ocorrer “conforme o produto ofertado e atende o interesse da população. Esse contrato é positivo para o município, pois amplia os serviços do SUS, independente de quem seja o proprietário”.

Perguntado se o contrato respeita o princípio da impessoalidade no serviço público, Magela explicou que o chamamento aconteceu durante o período de sua antecessora, a então secretária de saúde Elizângela Oliveira.

“Não se preteriu ou se deu preferência a qualquer prestador. Todos foram chamados em condições legais de prestar serviços à municipalidade. Cada um dos prestadores ofertou o que queria e o que tinha capacidade de ofertar, e o município contratualizou todos de acordo com o estatístico. O chamamento é um modelo impessoal e moralmente justo. Eu acredito que todas as autoridades que tenham conhecimento em saúde pública, vão concordar plenamente com a minha visão e com a de minha antecessora”, finalizou o secretário.

Hospital Costa do Cacau abre processo seletivo para nutricionistas

O Hospital Regional Costa do Cacau vai selecionar nutricionistas para o cadastro reserva. Os interessados deverão enviar seus currículos até amanhã, domingo, dia 03 de fevereiro.

O processo constará de etapas de avaliação de conhecimentos e habilidades específicas ao cargo, de caráter eliminatório e classificatório.

Os candidatos devem enviar currículo para o endereço: [email protected]

Requisitos: graduação em nutrição; registro no conselho; e experiência na área de 02 anos (desejável).

Secretaria de saúde de Ilhéus assina contrato de R$ 4 milhões com clínica de familiares de Marão

COTI e o governo Marão: aumento de 652% no teto do contrato. Fotos: O Sarrafo/reprodução e Secom/Ilhéus.

O Diário Oficial de Ilhéus na edição de sexta-feira, 01 de fevereiro, publicou o extrato do novo contrato do Fundo Municipal de Saúde com a clínica COTI, que pertence a dois familiares diretos do atual prefeito. Antes de assumir o comando do município, o médico ortopedista Mário Alexandre atendia normalmente no local.

De acordo com o contrato anterior (veja aqui), renovado no dia 02 de fevereiro de 2018, a Coti recebeu cerca de R$ 25 mil por mês, já o novo prevê que a clínica poderá receber cerca de R$ 168 mil mensais, durante dois anos. Caso receba o previsto, por serviços de ortopedia e traumatologia aos usuários do SUS, a COTI terá um faturamento de mais de R$ 4 milhões, ao longo de 24 meses, oriundos da secretaria municipal de saúde. O aumento em relação ao contrato anterior é de 652%.

Em 2017, a COTI recebeu do Fundo Municipal de Saúde cerca de R$ 309 mil. Em 2018, até outubro, recebeu R$ 237 mil.

Vale explicar que o novo contrato apenas faz uma previsão com aumento do valor máximo. Não podemos afirmar que a COTI recebeu acima dos R$ 25 mil, teto do contrato anterior.

Por volta das 13h27min., tentamos manter contato com o secretário de saúde, Geraldo Magela, por meio do telefone final 4829, a fim de solicitar esclarecimentos. Tentamos três vezes, mas não conseguimos falar com o gestor.

Magela sofre cobranças dentro da secretaria de saúde por dívida a supostos ciganos

Geraldo Magela. Foto: Secom/Ilhéus.

O secretário de saúde de Ilhéus, Geraldo Magela, tem sido cobrado nas dependências do órgão vinculado ao SUS por uma dívida contraída junto a supostos ciganos do extremo sul da Bahia.

A informação foi passada ao BG por dois funcionários que exercem cargos de confiança na secretaria de saúde e por uma fonte externa que nos enviou áudio com relato de outra pessoa.

Magela contraiu o empréstimo antes de assumir o comando da pasta, mas como tem sido cobrado dentro do órgão público de Ilhéus, a questão saiu da esfera particular.

Segundo as fontes, no final de novembro passado representantes dos credores chutaram a porta do gabinete do secretário, depois de perceberem que não seriam recebidos. Um oficial da PM, já na reserva, faz a intermediação entre os supostos ciganos e Magela, a fim de evitar confusões e ameaças. Por não termos ouvido o militar, decidimos não revelar o nome.

Outro lado.

De maneira sincera e sem demonstrar qualquer tipo de receio, Geraldo Magela admitiu a existência da dívida, mas não deu certeza de que foi contraída junto a ciganos. Negou que a porta do seu gabinete foi chutada, mas admitiu que um oficial da PM, muito educado, tratou dessa questão com ele na secretaria. Afirmou que tem quitado as parcelas do empréstimo, cuja última prestação será paga em fevereiro.

Disse ser alvo de fofocas oriundas de pessoas desonestas que foram descobertas pedindo propinas dentro da secretaria de saúde. Inquirido sobre os nomes dos supostos corruptos, disse que no momento certo a opinião pública tomará conhecimento, pois os fatos serão denunciados ao Ministério Público.

Magela afirmou não possuir nenhuma condenação no poder judiciário. Disse que sua trajetória como gestor do Sistema Único de Saúde (SUS) é honesta e de absoluta seriedade.

Prefeito de Uruçuca destaca avanços na saúde do município

Prefeito Moacyr Leite. Foto: Ascom Uruçuca,

O prefeito Moacyr Leite fez um balanço dos serviços da saúde de Uruçuca nos dois primeiros anos de sua gestão. O gestor e o secretário da pasta, Marcos Pereira, elencaram as principais ações e estabeleceram novas metas para o alcance da excelência. Dentre as ações executadas, Moacyr destacou a nova Promater – Pronto Atendimento e Casa de Parto, entregue à população totalmente ampliada e reformada com salas de pré-parto, parto e pós-parto, todos os ambientes climatizados, além da área administrativa e acomodações para descanso dos funcionários plantonistas. Tudo isso foi construído com recursos próprios.

Moacyr também destacou a contratação de cinco enfermeiras obstetras e médicos que se revezam em plantões, sem interrupção nos atendimentos. A emergência funciona com salas de triagem, enfermagem, procedimentos, de observação com quatro leitos, nebulização, emergência e consultório médico com a sala de descanso integrada.

O equipamento dispõe, ainda, de copa, sanitários para funcionários, sala de reuniões, depósito para materiais de limpeza, expurgo, salas de esterilização, almoxarifado e depósito de lixo hospitalar, que fica numa sala isolada das duas unidades. “São utilizados os serviços de uma empresa especializada em coleta e incineração de lixo hospitalar, licitada, conforme contrato”, explicou o secretário Marcos Pereira.

O secretário informou que os profissionais de saúde têm passado por treinamentos e capacitações constantes. “É uma determinação de Moacyr melhorar cada vez mais o atendimento e a prestação de serviços aos munícipes, assim como os atendimentos médicos e odontológicos estendidos para a Zona Rural, para melhor atender a população com menos acesso”.

A Secretaria Municipal de Saúde dispõe de estoque totalmente regular de medicamentos com controle de validade, normalmente utilizados em emergência de hospitais de médio e grande porte. A saúde do município conta com duas ambulâncias na emergência, além do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU 192, 24 horas. “É a área que mais acompanho, pois mexe com a saúde das pessoas, e o trabalho executado pela secretaria de saúde de Uruçuca tem sido excelente”, concluiu Moacyr.

Ubaitaba: Secretaria de Saúde apura infestação de caramujo africano

Caramujo-africano-gigante (Achatina fulica). Foto: Ascom/Ubaitaba/reprodução.

A Secretaria Municipal de Saúde de Ubaitaba, por meio da Coordenação da Atenção Básica, deu início à catalogação de áreas na zona urbana infestadas pelo caramujo-africano-gigante (Achatina fulica). Molusco nativo do leste e do nordeste da África, ele foi introduzido ilegalmente no país na década de 80.

Focos foram encontrados nos bairros Maria Olímpia, Nova Olímpia e Telebahia, a partir de denúncias de moradores aos agentes comunitários de saúde (ACS) e diretamente na Secretaria da Saúde. De acordo com a coordenadora da Atenção Básica, Lindinalva Oliveira, desde quinta-feira, 24, que os agentes estão confirmando os focos para que se adote estratégia de combate ao caramujo.

Com aproximadamente 20 cm de comprimento e 200 gramas, o Achatina fulica se multiplicou de maneira rápida no Brasil para onde foi trazido com o intuito de substituir o escargot verdadeiro, considerando sua massa, alta capacidade reprodutiva e resistência. Como não teve a aceitação esperada neste mercado, muitos donos de criadouros acabaram liberando-os no meio ambiente.

Os caramujos são hermafroditas e capazes de se autofecundar. Por isso, cada indivíduo pode liberar cerca de 200 ovos por ano, com capacidade para sobreviver aos períodos de seca e de frio e a diversos venenos. A espécie é praga de plantações, como abóbora, acerola, alface, café, banana, hibiscos e jambu e causa diversos prejuízos tanto aos grandes quanto aos pequenos produtores.

O molusco é hospedeiro de um verme, o Angiostrongylus cantonensis, agente etiológico da meningoencefalite eosinofílica, doença que provoca a inflamação das meninges – membranas que recobrem o cérebro – e pode ser confundida com a meningite por ter sintomas bem parecidos.

Fonte: Ascom/Ubaitaba.

Exclusivo: gerente de planejamento acusa secretário Magela de promover farra das diárias

Magela não gostou da sinceridade de Uildson e mandou exonerá-lo. Fotos: Google/reprodução.

Uildson Nascimento, então gerente de planejamento da secretaria de saúde de Ilhéus, acusou o secretário Geraldo Magela de distribuir diárias sem necessidade. A divergência entre os gestores ocorreu no dia 09 de janeiro

Por meio de um áudio vazado no Whatsaap, Uildson jogou durou com Magela.  Afirmou que não estava disposto a ficar queimado em Ilhéus e sugeriu que o secretário não tem compromisso com a cidade.

A sinceridade rendeu a exoneração do gerente de planejamento, publicada na última sexta-feira, 18, no Diário Oficial.

Dentre os supostos beneficiados pelas diárias, está Érica Silva, chefe do setor de média e alta complexidade e amiga do prefeito Mário Alexandre.

Ouças os áudios de Uildson para Magela.

No dia 14 de janeiro, Geraldo Magela disse ao BG que houve um erro do Setor de Recursos Humanos relacionado ao pagamento de diárias a Érica Silva (veja aqui).

Médicos desmentem SESAB. Paralisação no Hospital Costa do Cacau continua

Na tarde da última segunda-feira, 07, a Secretaria de Saúde da Bahia soltou uma nota negando que os médicos do Hospital Regional Costa do Cacau tivessem iniciado uma paralisação.

Os atendimentos ambulatoriais não estariam suspensos, conforme previa o comunicado do corpo clínico divulgado por este blog.

Na manhã desta terça-feira, 08, médicos em contato com o BG disseram que a paralisação é pra valer. Só os casos de urgência e emergência recebem atendimento. 

Haverá uma reunião na próxima quinta-feira, 10, em Salvador, cuja pauta incluirá os quatro meses de salários atrasados, a superlotação do pronto-socorro e a falta de insumos no hospital inaugurado em dezembro de 2017. A empresa que administra o HRCC tem recebido pagamentos do Governo do Estado, mas não faz os repasses, afirmam os médicos. 

Até o dia 10 os profissionais só vão atender os usuários do SUS com risco de vida.

Leia a nota da SESAB, já desmentida em parte.

“A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia esclarece que o Hospital Regional da Costa do Cacau (HRCC), que é administrado pelo Instituto Gerir, encontra-se com o atendimento normal, seja em nível ambulatorial ou emergência. Na oportunidade, informamos que são realizados pagamentos regulares e consecutivos a todos os fornecedores, sendo o último efetuado em 11 de dezembro de 2018, no montante de R$ 5,328 milhões ao Instituto Gerir. Cabe ressaltar que a unidade encontra-se em fase de transição para que uma nova Organização Social assuma a gestão da unidade pelos próximos 60 meses. A divulgação do vencedor foi publicada no Diário Oficial de 5 de janeiro de 2019”.

Médicos do Hospital Costa do Cacau iniciam paralisação

Foto: Clodoaldo Ribeiro.

Na manhã desta segunda-feira, 07, os médicos do Hospital Regional Costa do Cacau, de responsabilidade do governo da Bahia, decidiram paralisar suas atividades por conta da falta de insumos, superlotação do pronto-socorro e quatro meses de salários atrasados.

Os profissionais, por força da lei, manterão apenas os atendimentos de emergência e de urgência. Necessidades ambulatoriais serão encaminhadas para outras unidades hospitalares e para as UPAS.

O regime restritivo de atendimento será mantido até o dia 25 de janeiro, prazo que o Instituto Gerir fixou para resolver os problemas. Na mesma data os médicos pretendem avaliar a paralisação e decidir se vai continuar.

Informe dos médicos disparado à imprensa.

MÉDICOS DO HOSPITAL COSTA DO CACAU DÃO PRAZO DE 10 DIAS AO INSTITUTO GERIR

Médicos do HCC ameaçam entrar em greve.

Por meio de uma carta protocolada nesta quarta-feira, 26, os médicos do Hospital Costa do Cacau deram prazo de 10 dias ao Instituto Gerir para que apresente proposta de pagamento dos salários atrasados de setembro, outubro, novembro e dezembro (prestes a findar) de 2018.

Os médicos questionam também o desabastecimento de insumos e a saída de firmas terceirizadas. Segundo informações colhidas pelo Blog do Gusmão, a falta de materiais básicos diminuiu bastante o número de cirurgias eletivas realizadas pelo hospital.

Na mensagem encaminhada à diretoria do Gerir, os profissionais informam ter ciência de que a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) tem feito repasses regulares à administradora do hospital. A comprovação está no portal Transparência Bahia.

Se a questão não for resolvida, o corpo clínico ameaça entrar em greve e formalizar denúncias na SESAB, Ministério Público, Conselho Regional de Medicina e Sindicato dos Médicos.

Caso a greve aconteça, os atendimentos de urgência e de emergência serão prejudicados. Usuários do SUS de Ilhéus e região, bem como, milhares de turistas que visitam o sul da Bahia na alta temporada estarão sob risco de vida.

Em relação aos atrasos, a Sesab divulgou a seguinte nota.

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia informa que realiza pagamentos regulares e consecutivos ao Instituto Gerir, que faz a gestão do Hospital Regional Costa do Cacau, sendo o último realizado em 11 de dezembro de 2018, no valor de R$ 5.328.650,46. Além das auditorias do SUS e das fiscalizações contratuais periódicas nas quais todos os fornecedores estão submetidos, a Sesab instaurou sindicância a fim de apurar os questionamentos levantados pela imprensa sobre o pagamento dos trabalhadores.

URUÇUCA INAUGURA NOVO PRONTO ATENDIMENTO E MATERNIDADE

Foto: Ascom Uruçuca.

Na última quarta-feira, 12, foi inaugurado o novo Pronto Atendimento e Maternidade Zuleica Ferreira (PROMATER), em Uruçuca. Ampliada com nova estrutura e completamente reformada, a unidade vai melhorar bastante a qualidade da saúde do município. “Uma obra fantástica, que me deixa emocionado em poder entregar a população de nossa cidade.”, afirmou o prefeito Moacyr Leite Jr.

Uma área ampla de Pronto atendimento e Emergência e outra para a Casa de Parto, com salas de pré-parto, sala de parto e pós-parto, totalmente humanizadas para atender as futuras mamães com muito carinho.

O prefeito Moacyr acompanhou de perto as obras, a compra dos novos equipamentos, a contratação da enfermeira obstetra e cumpriu o compromisso de ter na cidade médico 24h. “Fiz questão de acompanhar de perto para que tudo fosse feito da melhor forma e utilizando material de qualidade.”, disse o prefeito.

“Agora as gestantes de Uruçuca não vão mais precisar se deslocar para Itabuna ou Ilhéus para ter um atendimento digno e de qualidade. Com o novo PROMATER, Casa de Parto, os filhos de Uruçuca serão, de fato, uruçuquenses.

Moacyr fez questão de convidar Evandro Magalhães, o popular Antônio Manoel, para junto com o secretário de saúde, Marcos Pereira, cortar a fita de inauguração. A população , que estava ansiosa para conhecer o equipamento, foi recepcionada pelo Coral da Secretaria Municipal de Educação- SEMED.

CONTÁGIO DE CONJUNTIVITE AUMENTA NO VERÃO. SAIBA COMO SE PROTEGER

Imagem: Ascom Cenoe.

Com a chegada da estação mais aguardada do ano, o verão, mais casos de conjuntivite vão acontecer. A conjuntivite é a inflamação, que ocorre na conjuntiva (membrana que envolve o globo ocular e a parte interna das pálpebras). Olhos vermelhos, irritação e ardência são principais sintomas para a doença.

Segundo o médico oftalmologista Antônio Nogueira, diretor CENOE Hospital de Olhos, “com a chegada do verão as pessoas costumam ficar mais tempo ao ar livre, em contato com outras, e mergulhando em praias e piscinas contaminadas, que são formas importantes de transmissão”. O medico ainda ressalta que para ser infectado, é necessário o contato com o vírus, seja pela secreção ou por pertences pessoais de quem já está infectado, tais como óculos, maquiagem e toalhas.

O médico Antônio Nogueira informa que a prevenção deve ser feita com a adoção de higiene simples, como lavar as mãos e evitar coçar os olhos. Nogueira ainda ressalta que devemos evitar compartilhar objetos de uso pessoal como óculos e toalhas.

Segundo o médico, a infecção tem duração de aproximadamente duas semanas e normalmente acomete os dois olhos. Nesse período o médico aconselha sempre trocar roupas de cama e tolhas diariamente.

Vale lembrar que ao sinal dos primeiros sintomas um médico oftalmologista deverá ser consultado para diagnosticar o tipo de conjuntivite e conduzir o paciente ao melhor tratamento.

O SOFRIMENTO DAS MÃES DE CRIANÇAS NASCIDAS COM MICROCEFALIA

Da Agência Fiocruz.

Tão vulneráveis quanto as crianças nascidas com microcefalia em decorrência da zika nos últimos três anos, no Brasil, são suas mães e outras mulheres envolvidas em seus cuidados diários. Numa rotina sistemática de consultas médicas, atividades de estímulo e de recuperação de suas crianças, elas tiveram que largar o trabalho – o que impacta na renda da família -, abandonar projetos pessoais e enfrentar as dificuldades de um sistema de saúde despreparado para atender seus filhos. Esses dados são parte dos resultados da pesquisa Impactos Sociais e Econômicos da Infecção pelo Vírus Zika, que foram apresentados na última sexta-feira (30/11), no auditório da Fiocruz Pernambuco. Desenvolvido em conjunto pela Fiocruz Pernambuco, Instituto Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e London School of Hygiene and Tropical Medicine, o estudo mostra que avós, tias e irmãs adolescentes também são figuras importantes na rotina de atendimentos terapêuticos e nas atividades domésticas.

Os pais, quando presentes na vida cotidiana dessas crianças, são responsáveis por manter o sustento da família e ajudar em atividades domésticas que visam tornar mais leves os cuidados centrados nas mães. Com dados coletados de maio de 2017 a janeiro de 2018, nas cidades do Recife, Jaboatão dos Guararapes (PE) e Rio de Janeiro, a pesquisa, além de descrever o impacto da Síndrome Congênita da Zika (SCZ) nas famílias, estimou o custo da assistência à saúde das crianças com SCZ para o Sistema Único de Saúde (SUS) e para suas famílias – 50% tinham renda entre um e três salários mínimos – e identificou os impactos nas ações e serviços de saúde e na saúde reprodutiva.

Em relação às despesas, verificou-se que o custo médio com consultas em um ano foi 657% maior entre as crianças com microcefalia ou com atraso de desenvolvimento grave causado pela síndrome (grupo 1) do que com crianças sem nenhum comprometimento (grupo 3 – controle). A quantidade de consultas médicas e com outros profissionais de saúde foram superiores em 422% e 1.212%, respectivamente. Já os gastos das famílias com medicamentos, hospitalizações e óculos, entre outras coisas, ficaram entre 30% e 230% mais elevados quando comparados com as crianças sem microcefalia, mas com manifestações da SCZ e com atraso de desenvolvimento (grupo 2) e com as do grupo 3, respectivamente.

Entre as dificuldades do dia a dia, essas famílias também esbarraram numa assistência de saúde insuficiente e fragmentada, com problemas no cuidado, ausência de comunicação entre os diversos serviços especializados, assim como entre níveis de complexidade. Para os profissionais de saúde, a epidemia deu visibilidade às dificuldades de acesso de outras crianças com problemas semelhantes, determinados por outras patologias/síndromes congênitas. Revelou, ainda, que as ações governamentais continuam centradas no mosquito transmissor e na prevenção individual, sem atuação sobre os determinantes sociais.

(mais…)

CENOE FINALIZA CAMPANHA NOVEMBRO AZUL

Enfermeira Itana Sampaio palestra para o Grupo Cenoe Saúde.

Aconteceu na última quarta-feira, 28, no auditório do Centro de Olhos Especializado (CENOE) a ultima ação da Campanha Novembro Azul. Com a finalidade de chamar atenção para o controle e prevenção do diabetes, a enfermeira graduada pela UESC e coordenadora do núcleo de enfermagem, Itana Sampaio, palestrou para um grupo de aproximadamente 60 pessoas que fazem parte do projeto social CENOE SAÚDE.

A enfermeira falou sobre “diabetes na atualidade”, apresentando dados alarmantes sobre a doença e medidas alternativas para a diminuição dos casos, como incentivo às políticas de prevenção, campanhas para diagnóstico precoce, capacitação de equipes e oferta de tratamentos médicos mais eficazes e modernos.

Na ocasião, Itana alertou para os benefícios da pratica de atividades físicas e presenteou os participantes com um “squeezer” para que possam se hidratar durante as práticas de atividades do projeto.

O grupo CENOE SAÚDE tem o intuito de promover um estilo de vida mais saudável e assim, prevenir doenças e proporcionar mais disposição aos participantes.

Os treinos são gratuitos e acontecem sempre as segundas, quartas e sextas às 19 horas.  As atividades são realizadas perto do Centro de Convenções Luís Eduardo Magalhães na Avenida Soares Lopes. Os participantes têm direito a uma camisa e são orientados por profissional de educação física.

SECRETÁRIO DE SAÚDE PROPÕE ESTADUALIZAÇÃO DO PROGRAMA MAIS MÉDICOS

Fábio Vilas-Boas.

O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, propôs a transferência da operacionalização do Programa Mais Médicos para os estados. A sugestão foi apresentada, nesta quarta-feira, 28, em Brasília, durante reunião do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS).

“A União assumiria o papel de regulação, monitoração, com a responsabilidade exclusiva de registro profissional de médicos intercambistas. E os estados poderão fazer uma gestão mais próxima do problema”, explicou Vilas-Boas.

O repasse de recursos seria direto da União aos estados e os custos loco-regionais de articulação e gestão junto aos municípios seriam assumidos pelos próprios entes federados.

Os dados apresentados pelo Ministério da Saúde mostram que mais de mil médicos brasileiros se inscreveram no edital de chamamento, após a saída dos profissionais cubanos. Destes, 216 estão trabalhando. Contudo, o secretário afirmou que as baixas têm data prevista para acontecer.

“Nós não nos surpreendemos com o elevado número de brasileiros se inscrevendo no programa. Isso já vinha acontecendo ao longo dos últimos cinco anos. Só que um terço desses médicos passará nas provas de residência médica que ocorrem até janeiro próximo e vão sair do Mais Médicos e outro terço sairá até o final do ano, pelo mesmo motivo, Isso é fato”.

Ele também vislumbrou um cenário ainda mais delicado com o abandono de médicos que hoje atuam no programa de saúde da família para se inscreverem no Mais Médicos.

O Ministério da Saúde só vai abrir vagas do Mais Médicos para “intercambistas” (médicos formados em outros países) num próximo edital, sem data prevista para ser lançado.

A data de 14 de dezembro marca o prazo para que os profissionais brasileiros se apresentem nas unidades de saúde. Mas não há um arranjo jurídico que preveja a obrigatoriedade de continuidade, como acontecia com a cooperação com Cuba, conforme o secretário Fábio alertou.

De acordo com a Organização Pan-americana da Saúde (OPAS), desde que Cuba decidiu encerrar o acordo, mais de 1,3 mil profissionais cubanos já deixaram seus postos de trabalho, retornando ao país de origem.

FACULDADE MADRE THAÍS FAZ CAMPANHA DE PREVENÇÃO AO CÂNCER DA PELE

Depois do Outubro Rosa e do Novembro Azul chegou à vez do Dezembro Laranja. É essa a cor escolhida pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) para representar a batalha contra o câncer de pele, que é o tipo mais comum da doença na população.

A Faculdade Madre Thaís (FMT) realiza neste sábado, 01, a Campanha Nacional de Prevenção ao Combate ao Câncer de Pele sob organização da professora Márcia Flávia, titular da disciplina Fisioterapia Oncológica, A ação será desenvolvida na Praia dos Milionários, em frente à Cabana Nariga’s a partir das 12 horas.

“É um dia de voluntariado. Queremos alertar que a identificação precoce do câncer da pele aumenta as chances de cura e evita danos ou mutilações mais profundas”, alerta a professora Karla Gresik, coordenadora do curso de Fisioterapia da FMT.

O câncer de pele pode se manifestar de diversas formas, como em uma ferida que não cicatriza, uma pinta ou mancha na pele (normalmente mais escuras) e é dividido em dois principais tipos. Mais agressivo e letal, o melanoma surge, geralmente, a partir de uma pinta escura. Já os não melanomas, divididos em carcinoma basocelular e espinocelular, costumam aparecer sob a forma de lesões que não cicatrizam.

O melanoma é o que rende mais preocupação porque tem mais chances de provocar metástase. Ele é responsável por apenas 5% dos casos de câncer de pele, mas corresponde por 46% das mortes.