Vice-governador ironiza: “Rui Costa é o melhor prefeito que Ilhéus já teve”

Notinhas.

Imagem extraída de vídeo.

Num vídeo de apoio à candidatura de Cacá (PP), o vice-governador da Bahia, João Leão, disse que “Rui Costa é, de fato, o melhor prefeito da história de Ilhéus”.

O vice-governador ironiza a constatação de que obras de grande porte como a ponte Jorge Amado, o Hospital Regional da Costa do Cacau e o asfaltamento das principais ruas terem sido feitas pelo governo do estado.

Por falta de gramado profissional, Colo Colo treinou duas semanas no “Valetão do Iguape”

Notinhas.

Orgulho da história Ilheense, O Colo Colo treinou 14 dias no “Valetão”. Foto enviada por uma fonte que pediu para não ser identificada.

A desativação do Estádio Mário Pessoa por 30 meses, cuja responsabilidade é do governo municipal liderado pelo prefeito Mário Alexandre, prejudicou consideravelmente o futebol de Ilhéus.

Em 2019, a tradicional seleção ilheense de futebol disputou o campeonato intermunicipal sediando seus jogos em Itajuípe.

Em 2020, por falta de um campo profissional na cidade, o “Meu Querido Colo Colo” (campeão baiano em 2006 após quebrar uma hegemonia de 36 anos do Bahia e do Vitória), treinou duas semanas no campo de várzea do “Valetão do Iguape”, no Distrito Industrial.

O campo do “Valetão” é completamente inadequado ao futebol profissional por ser desnivelado, não dispor das medidas oficiais, ter vários buracos e não possuir grama em todos os espaços. Os buracos podem gerar lesões graves nos atletas e o Colo Colo, que acumula dívidas na Justiça do Trabalho, depende do apoio voluntário de médicos e proprietários de clínicas para tratar seus atletas.

Desde a última segunda-feira (12), o Tigrão passou a treinar na improvisação montada pela Prefeitura no Estádio Mário Pessoa. Às pressas uma trave foi retirada do campo da ADEBI na Avenida Soares Lopes. Segundo informações de servidores municipais, a trave pertence ao município e estava no estádio antes da desativação. Ninguém soube explicar como foi parar na beira da praia.

Governo Marão lança gramado “FIFA” com areia da praia

Notinhas.

Foto enviada via WhatsApp.

Foto enviada por um leitor ao BG mostra que o gramado do Estádio Mário Pessoa recebeu montes de areia da praia.

Antes de o gramado novo ser inaugurado, após o serviço feito pelo governo estadual, o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, disse que seria um gramado “padrão FIFA”.

Especialistas em futebol profissional afirmam que desconhecem a existência de gramado “padrão FIFA” preenchido com  areia da praia.

Em dezembro de 2019, o governo do estado entregou o novo gramado ao município para que realizasse a manutenção, o que não aconteceu.

Segundo informações o gramado está repleto de buracos e a areia vai ser usada para tapá-los.

Veja o vídeo:

Atualizado às 11h53min. de 16 de outubro de 2020.

Direito de resposta da Prefeitura Municipal de Ilhéus.

A Prefeitura de Ilhéus repudia veementemente a notícia publicada na noite de quinta-feira (15) por um blog da cidade que, sem respaldo técnico e utilizando imagens deturpadas enviadas por terceiros, divulgou informações inverídicas sobre as condições do gramado do Estádio Municipal Dr Mário Pessoa.

Antes de tudo, é importante lembrar que o equipamento desportivo possui um material adaptado ao clima da cidade e resistente ao pisoteio, a grama bermuda, implantada nos estádios brasileiros para a Copa do Mundo de 2014, vide matéria publicada pelo G1, no seguinte endereço: https://glo.bo/3j2Ah6z. Sim, a grama segue os padrões preconizados pela Federação Internacional de Futebol (FIFA).

Ressalta-se ainda que o Mário Pessoa passa por uma série de melhorias na estrutura física, que abrange as dependências internas e o campo. A manutenção realizada no campo inclui a aplicação de camada de areia média lavada, utilizada para corrigir imperfeições, tratar e nivelar a grama. O procedimento é utilizado, inclusive, em estádios que são referência no país, vide matéria publicada na Gazeta Esportiva, no seguinte endereço: https://bit.ly/31ctX6t.

A Prefeitura lamenta o desserviço que alguns veículos de comunicação prestam à sociedade e destaca que os ataques partem da necessidade de prejudicar o trabalho sério e comprometido que a Administração Municipal vem exercendo.

O estádio Mário Pessoa aguarda a inspeção da Federação Baiana de Futebol e, após autorização emitida pela entidade, a casa do futebol ilheense poderá sediar jogos da segunda divisão do Campeonato Baiano 2020.

A “notinha” é uma farsa. A politicagem se camufla de notícia para enganar o cidadão.

 

Manoelito chamou Marão de “malandro” e “sem palavra”, meses depois conseguiu uma boquinha no governo

Notinhas.

Tudo mudou entre Manoelito Puentes e o prefeito Mário Alexandre.

Em novembro de 2019, o BG publicou declaração do presidente do Sindicato dos Radialistas de Ilhéus, Manoelito Puentes, na qual ele chamou o prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, de “malandro” e “sem palavra” (leia aqui).

Na ocasião, Puentes estava indignado com a governo municipal. Em tom de arrependimento, disse ter seguido “esse malandro, subindo morro e ouvindo a conversa ‘cuida de mim, Doutor”. Na época Manoelito disse que o prefeito “cuida apenas da própria família e dos estrangeiros”.

Nove meses depois, em agosto de 2020, Manoelito foi nomeado como Chefe de  Divisão de Pesca e Aquicultura da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do município, em pleno período eleitoral.  A mudança de postura em relação a Marão girou 180º.

Manoelito que antes chamava o prefeito de “malandro”, “sem palavra” e dizia que ele mentia sobre o posto de saúde do Teotônio Vilela (veja aqui), nesta segunda-feira (13), assinou uma nota pública do Sindicato dos Radialistas de Ilhéus dando a entender que o radialista Luke Rey se afastou da rádio Gabriela FM por livre e espontânea vontade. O texto não levou em consideração que as nove ações judiciais movidas pelo prefeito exercessem opressão econômica sobre o profissional e a emissora que o emprega.

O radialista Luke Rey suspendeu suas atividades profissionais na última sexta-feira (09) por conta das ações judiciais movidas por Marão.

Hoje a Gabriela FM divulgou uma nota pública sobre o afastamento de Luke Rey. Leia a nota.

(mais…)

Campanha de Cacá não consegue “colar” no governador

Notinhas.

Cacá Colchões (PP), Rui Costa (PT) e Everaldo Anunciação (PT).

Enquanto o prefeito Mário Alexandre (PSD) espalha que tem responsabilidade por obras tocadas pelo governo do estado, pensadas e iniciadas antes da gestão dele, a campanha de Cacá Colchões (PP) apresenta dificuldades para se vincular a Rui Costa (PT), mesmo com o vice filiado ao partido do governador.

Num vídeo divulgado nesta semana, sobre o dia do prefeito, o candidato a vice de Cacá, Everaldo Anunciação (PT), fez uma ironia com Mário Alexandre ao afirmar que o governador Rui Costa é o verdadeiro prefeito de Ilhéus.

A sátira foi bem pensada, porém, em nenhum momento do vídeo Everaldo é apresentado com o destaque necessário. Quem assiste não fica sabendo que Everaldo foi presidente estadual do PT (partido do govenador) e é candidato a vice na chapa de Cacá.

Everaldo não é um simples filiado. Ele é um dos fundadores do PT no Sul da Bahia.

Caso a campanha de Cacá não destaque o fundamental, o prefeito vai continuar colhendo frutos de um suposto vínculo com o governador e a aliança PP-PT não será reconhecida.

Por falta de esclarecimento, várias pessoas continuarão acreditando que Mário é o único candidato do governador, apesar da aliança PP/PT.

Imagem extraída de vídeo.

Campanhas de Cacá e Valderico vacilam enquanto Marão “desfila” com tranquilidade

Notinhas.

Marão canta e os outros curtem.

Os principais candidatos que se posicionam como opositores do prefeito Mário Alexandre (PSD) estão dispostos a desafiar o novo coronavírus, mas evitam críticas contundentes ao governo municipal.

Valderico Junior (DEM), apesar de ter esposa médica e companheiro de chapa biólogo, tem percorrido a cidade apertando mãos e abraçando pessoas, como se fosse imune à pandemia. Os vídeos do proprietário da Gabriela FM transmitem péssimos exemplos. Disposto a ganhar de qualquer jeito, ele não só coloca em risco a própria vida, como impõe perigos aos eleitores que abraça com afetuosidade momentânea.

O principal opositor de VJ é o prefeito, mas a campanha direciona críticas ao candidato do PP, Cacá Colchões.

A campanha de Cacá também gera aglomerações e começou tosca. As peças publicitárias colocadas à mostra apresentam uma imagem fabricada. O Cacá comerciante, pé no chão, vendedor e entregador de colchões deu lugar a um personagem de anime ou um avatar. O Cacá Colchões que trafegava pelas ruas num pequeno caminhão de entrega (conhecido por muitos) agora virou o “Nosso Cacá” de pouco significado.

Cacá também economiza críticas ao prefeito e pessoas próximas a ele miram no candidato Valderico Junior. Pelo comportamento da campanha até agora, a disputa não é pela dianteira.

(mais…)

Candidatos sem chances de vitória podem ajudar Marão

Notinhas.

Os candidatos Bernadete Souza (PSOL), Cosme Araújo (PDT), Professor Reinaldo (PTB), Roberto Barbosa (Solidariedade) e João Barros (PRTB).

Candidaturas respeitáveis, mas aparentemente “nanicas” à prefeitura de Ilhéus, como por exemplo, a de Roberto Barbosa (Solidariedade), Bernadete Souza (PSOL), João Barros (PRTB), Professor Reinaldo (PTB), e até mesmo um nome de maior densidade, como o advogado Cosme Araújo (PDT), podem beneficiar o projeto de reeleição do prefeito Mário Alexandre (mesmo que os candidatos não estejam dispostos a isso).

A desaprovação ao governo atual é alta, sendo assim, o cenário mais favorável à sua derrota seria uma polarização entre ele e um candidato da oposição.

A forma como o processo eleitoral está posto, com oito candidaturas, pode criar condições para a vitória do prefeito. A pulverização é o cenário dos sonhos para o grupo do prefeito.

O ideal para derrotar Mário, que inegavelmente fez um governo ruim, seria todos reunidos contra ele.

Contudo, essa conjectura é quase um devaneio, uma utopia deste BG

Professora Carmelita: “Por favor, não me peçam para ser candidata”

Notinhas.

Convicta de sua decisão, Professora Carmelita não atendeu chamada do senador Jaques Wagner que iria lhe pedir para ser candidata a vice-prefeita de Ilhéus.

Duas tendências internas do PT se reuniram na sede da APPI, no bairro do Malhado, em Ilhéus, na manhã deste sábado (12).

As tendências Construindo um Novo Brasil (CNB), liderada pelo presidente do partido em Ilhéus, Ednei Mendonça, e a PT de Todas as Lutas, que tem como representante local o vereador Makrisi, se encontraram para discutir a conjuntura eleitoral. A professora e ex-vereadora Carmelita esteve presente.

No encontro, vários militantes pediram que ela aceitasse ser candidata a vice-prefeita na chapa de Cacá Colchões (PP).

No clamor, lembraram a importância histórica de Carmelita para o PT de Ilhéus, uma vez que foi duas vezes vereadora e duas vezes candidata a prefeita. Muito foi dito de sua trajetória como militante do partido e o orgulho de tê-la nas fileiras petistas. Os pedidos foram unânimes e houve forte pressão nesse sentido.

Carmelita ficou muito emocionada e chorou. Com lágrimas no rosto, disse que não poderia aceitar. Segundo a professora, em 2016, quando foi candidata a prefeita de Ilhéus num momento desfavorável para o PT, já que poucos partidos queriam conversar com os petistas, ela sofreu bastante ao protagonizar uma candidatura “kamikaze” e sem estrutura. Alegou não ter condições psicológicas para permanecer na militância partidária e que prefere priorizar a própria saúde e os cuidados com a família.

Carmelita disse que depois da convenção partidária deste mês, vai se afastar ainda mais do PT, contudo, pretende ajudar a cunhada, Enilda Mendonça, em seu projeto de ser vereadora de Ilhéus. A forma emocionada como Carmelita se justificou convenceu. Todos perceberam que seria um grande sacrifício pessoal.

Além das questões pessoais apresentadas, petistas afirmam que ela tem uma resistência antiga e insanável ao grupo político do ex-prefeito Jabes Ribeiro. Seria difícil, em nome do partido, passar por cima das animosidades do passado.

Antes da reunião, o senador e ex-governador, Jaques Wagner, ligou para Carmelita a fim convencê-la a ser candidata. Conforme foi dito na reunião de hoje, ela preferiu não atender a ligação.

Aliança entre Cacá e o PT de Ilhéus está apalavrada; PP sugere mulher como vice

Notinhas.

Cacá Colchões e Carmelita (a candidata a vice preferencial).

A aliança entre o PT de Ilhéus e o grupo do ex-prefeito Jabes Ribeiro (PP) está bem adiantada. As conversas entre as direções dos partidos estão alinhadas.

Sem fazer imposições, o PP sugeriu ao PT a indicação de uma mulher para ser vice de Cacá. Todavia, a última palavra na escolha do nome será dos “companheiros”, que não podem ficar restritos a este ou aquele gênero.

O nome preferencial é o da professora Carmelita, que foi candidata a prefeita nas eleições de 2012 e 2016 e foi vereadora por dois mandatos. Porém, a professora tem dito que está cansada da política.

Outro nome possível é o da professora Enilda Mendonça da APPI. Contudo, a sindicalista dá a entender que está mais disposta a lutar por uma vaga na Câmara. A possibilidade de Enilda ser eleita é considerável por conta das atitudes coerentes de luta e de solidariedade em favor dos 268 servidores municipais que foram afastados por Marão, sem qualquer tipo de direito assegurado, após 30 anos de serviços.

Já se sabe que o empresário Nilton Cruz não será indicado a vice, pois não decolou eleitoralmente e não conquistou apoio interno. Por conta disso, Nilton tem externado insatisfação e revolta para muitas pessoas.

Certa vez, insatisfeito com a direção local do partido, Nilton quebrou a carteirinha de filiado. Há expectativa de que diante da recusa em indicá-lo como vice na chapa de Cacá, ele novamente transforme o emblema em pequenos pedaços sem qualquer utilidade.

Vale ressaltar que o próprio Nilton Cruz disse para alguns “companheiros” que não nasceu para ser vice.

Da forma que a política está se arrumando, os “companheiros” também pensam assim.

Candidatos a vereador do PT preferem aliança com Cacá

Notinhas.
Cacá Colchões (PP).

A maioria dos candidatos a vereador do PT de Ilhéus preferem uma aliança com Cacá Colchões (PP) do que com o atual prefeito Mário Alexandre (PSD).

A direção do partido tem feito consultas aos candidatos e a opção preferencial é a aliança com Cacá. A candidatura própria seria mais benéfica aos candidatos do partido, mas é uma hipótese remota.

A disputa interna no partido pega fogo. A direção local não pretende indicar o empresário Nilton Cruz como candidato a vice-prefeito numa possível chapa com Cacá ou com Mário Alexandre.

A última opção vai ficando cada vez mais difícil de ser viabilizada, por conta da forte desaprovação a Mário Alexandre pelo fato dele ter afastado 268 servidores da prefeitura com mais de 30 anos de serviço.

O empresário Nilton Cruz está chateado com a tendência de não ser indicado e se sente traído. A direção não pretende indicá-lo por ele não ser ligado ao grupo do secretário estadual (e deputado licenciado) Josias Gomes.

Cruz é ligado ao deputado estadual Rosemberg Pinto e o comando do PT teme que ele não dialogue com a direção, caso seja eleito vice-prefeito.

Coisas do PT.

Jabes Ribeiro tenta reverter aliança de Marão com o PT

Notinhas.

Jabes Ribeiro e a estrela do PT.

O ex-prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro (PP), tem usado a longa relação de amizade com o senador Jaques Wagner para tentar impedir que o PT de Ilhéus faça aliança com Mário Alexandre (PSD).

Na última sexta-feira (4), à noite, JR conversou com o governador Rui Costa e Wagner, no Palácio de Ondina, em Salvador. No encontro, pediu “total isenção” do governador para manter o equilíbrio da disputa e ressaltou a grande desaprovação ao governo municipal.

“Expressei a minha opinião com franqueza. Demonstrei pela análise dos números mais recentes a competitividade de Cacá”, disse Jabes ao BG.

A reunião em Ondina foi uma reação aos efeitos da visita que o governador fez ao prefeito. Rui ficou hospedado na casa de Marão e sugeriu ao PT de Ilhéus aliança com o PSD.

Rede e Psol discutem aliança em Ilhéus; Nazal e Bernadete podem formar uma chapa

Notinhas.

José Nazal e Bernadete Ferreira.

Em Ilhéus, a Rede Sustentabilidade e o PSOL conversam sobre a possibilidade de lançar um nome como candidato a prefeito (a) nas eleições deste ano.

O elo municipal da Rede pretende lançar  o atual vice-prefeito, José Nazal, que tem o respaldo da direção nacional por ter sido fiel à candidatura de Marina Silva nas eleições de 2018.

Dos prefeitos e vice-prefeitos que foram eleitos pela Rede nas eleições municipais de 2016, na Bahia, Nazal foi o único que se manteve fiel ao partido.

Já o PSOL traz o nome de Bernadete Ferreira, mulher negra, ativista de diversas frentes de lutas e respeitada Ialorixá do candomblé.

Não há definição de chapa, mas as conversas serão intensificadas na próxima semana.

PT pode indicar “Veveu” como vice de Marão

Notinhas.

Everaldo Anunciação.

Diante da decisão da professora Carmelita em não aceitar ser candidata a vice-prefeita na chapa de Mário Alexandre, o grupo de Josias Gomes e Edinei Mendonça, que comanda o PT de Ilhéus, cogita indicar Everaldo Anunciação.

Everaldo foi presidente do diretório estadual do PT, vereador em Itabuna na década de 1990 e candidato a deputado federal.

Atualmente é um burocrata do Partido dos Trabalhadores que não tem condições de acrescentar peso eleitoral na chapa do prefeito.

A indicação de “Veveu”, como é conhecido entre os petistas, é mais uma evidência de que a cúpula do PT de Ilhéus preteriu Nilton Cruz.

Nilton não é uma figura politica das mais simpáticas, mas poderia contribuir mais, pois é um empresário atuante e respeitado na cidade. Já Everaldo é pouco conhecido, principalmente entre os mais jovens, uma vez que vive mais em Salvador.

Bebeto se aliou a Marão, resolveu os problemas dele e esqueceu os servidores afastados

Notinhas.

Bebeto e Marão. Foto de janeiro de 2018.

Quando os servidores municipais não estáveis viviam nervosos diante das ameaças de demissão feitas pelo ex-prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, entre 2013 e 2016, o deputado federal Bebeto (PSB) várias vezes demonstrou revolta. Em setembro de 2015, durante discurso no plenário da Câmara dos Deputados, acusou JR de “perseguir os trabalhadores”, “fazer terror” e implantar a “cultura do medo”. Relembre.


Em janeiro de 2019, o sucessor de Jabes, o risonho e pegajoso Mário Alexandre fez pior. Sem qualquer tipo de aviso, e após jurar fazer a defesa dos servidores diante de uma decisão judicial contrária, de 1ª instância, afastou 268 funcionários públicos sem dó nem piedade. Perseguição, terror e cultura do medo foram transformados em sofrimento.

O ato desumano não foi suficiente para fazer Bebeto, hoje 1º suplente de senador, repelir qualquer tipo de aliança com o atual prefeito.

Pelo contrário! Hoje Bebeto faz “auxílio luxuoso” ao projeto de reeleição de Mário Alexandre. O discurso do sindicalista, caracterizado pelo humanismo, foi sufocado por espaço político no governo municipal. Aliados do ex-deputado passaram a ocupar espaço no Diário Oficial por meio de decretos com nomeações. Problemas resolvidos!

A maioria dos políticos anda de mãos dadas com a incoerência. Isso fragiliza a política como campo das aspirações que objetivam aprimorar o convívio social.

Vale a pena citar a observação precisa de Hannah Arendt, do livro “Entre o Passado e o Futuro”:

“Jamais alguém pôs em dúvida que verdade e política não se dão muito bem uma com a outra, e até hoje ninguém, que eu saiba, incluiu entre as virtudes políticas a sinceridade”.

Nilton Cruz perde força no PT; empresário quer a vice de Marão mesmo com o drama dos servidores afastados

Notinhas.

Nilton e Mário.

A candidatura errante de Nilton Cruz, além de não conquistar espaço no cenário geral, começa a gerar descontentamento dentro do Partido dos Trabalhadores.

Na última semana, Nilton e o deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) se encontraram com o prefeito Mário Alexandre. Na reunião, Nilton e Rosemberg demonstraram a intenção de preencher a vaga de candidato a vice-prefeito na chapa de Mário.

O encontro não agradou a ala majoritária do PT de Ilhéus, comandada pelo professor Ednei Mendonça, ligado ao deputado Josias Gomes (hoje licenciado e com uma secretaria no governo do estado).

Ednei tem demonstrado total solidariedade ao drama dos servidores municipais afastados, e sabe que uma aliança com Mário vai implodir a candidatura de sua irmã, Enilda Mendonça, à Câmara de Vereadores.

A posição de Ednei tem o apoio do único vereador da sigla em Ilhéus, Makrisi Angeli, que também tem demonstrado solidariedade ao drama dos servidores municipais. Com o ato impensado de Nilton Cruz, ele passou a ser mal visto por muitos militantes, principalmente pelos dirigentes, que admitem repulsa a uma aliança com Mário.

Por trás desse jogo, também existe a disputa pela base. Rosemberg Pinto quer ser candidato a deputado federal nas eleições de 2022, e Ilhéus é base de Josias Gomes. Se Nilton tiver um papel destacado na próxima gestão municipal, Rosemberg terá mais condições de ampliar sua votação em Ilhéus, cujo grupo pequeno sempre lhe deu em torno de mil votos em cada eleição.