TRÊS CHAPAS INSCRITAS PARA DISPUTAR PRESIDÊNCIA DO PT EM ITABUNA

ped2013arte2Terminou ontem (11) o prazo de inscrição de chapas para disputar a presidência do PT em Itabuna. Foram apresentados os nomes de Flávio Barreto, pela tendência CNB Articulação, liderada pelo deputado federal Geraldo Simões, Kazu da Ceplac, da MMR (Militância Merece Respeito) e Zaquel Oliveira, que representa a união das tendências CNB, capitaneada pelo deputado federal Josias Gomes.

Segundo a atual presidente do diretório municipal do partido, Miralva Moitinho, em entrevista ao Diário Bahia, haverá um prazo de dez dias para análise de alianças e possíveis modificações nas chapas apresentadas.

O Partido dos Trabalhadores terá até novembro para escolher o novo presidente. É quando ocorrerá o chamado PED (Processo de Eleição Direta).

AUSÊNCIA DE VALMIR FREITAS IMPEDIU A INSTALAÇÃO DA CEI DO TRANSPORTE COLETIVO

Vereador Valmir Freitas (PT).
Vereador Valmir Freitas (PT).

Os vereadores de Ilhéus se reuniram em sessão na Câmara, ontem (28), para votar o pedido feito pelo Reúne Ilhéus, de criar uma da Comissão Especial de Inquérito (CEI), para investigar a concessão do transporte público de Ilhéus.

Para a formação da CEI, seria necessário ao menos a assinatura de sete vereadores, número corresponde à quantidade da oposição na Casa. No entanto, o edil Valmir Freitas (PT) não compareceu à Câmara. Sendo assim, o pedido foi arquivado.

O pedido de arquivamento provocou um clima tenso durante a sessão, quando um vereador teria agredido um integrante do Reúne Ilhéus.

GOVERNADOR FALA DA INAUGURAÇÃO DA 13ª BASE COMUNITÁRIA DE SEGURANÇA

Wagner_Credito_Manu_Dias_Gov-BaO governador Jaques Wagner inaugura nessa quarta-feira (14) a décima terceira base comunitária de segurança da Bahia, no bairro de São Caetano, em Salvador. O equipamento faz parte do programa Pacto pela Vida, que também leva às regiões onde atua iniciativas na área social.

Esse assunto é tema do programa Conversa com o Governador dessa terça-feira (13), que também aborda a entrega de máquinas e caminhões, o anúncio do plano safra 2013/2014 e na área da saúde, o Hospital Ana Nery, que chega à marca de mil cirurgias do coração em crianças e adolescentes. Ele também responde a pergunta de internautas sobre a ferrovia de integração oeste-leste.

Ouça o programa.

EDINEI MANDA RECADO PARA JABES

Ednei Mendonça.
Ednei Mendonça (sempre à direita).

Edinei Mendonça (a direitona do PT) tem dito nos ambientes de fofocas que em Ilhéus, o deputado estadual Rosemberg Pinto tem apenas 10% do partido.

Segundo Edinei (um pragmático da pequena política), se Jabes quiser conversar pra valer sobre uma aliança, primeiro deve procurar quem manda no partido na cidade (no caso, ele).

Comentário do blog.

A voz rouca do professor deixa explícito que para haver entendimento, primeiro deverá ocorrer respeito à hierarquia (a opinião dos filiados é desnecessária).

E as bases do partido, os militantes, como ficam? Talvez pergunte o amigo visitante.

Com alguns cargos a “base” entenderá o momento político, sujeito a sacrifícios que objetivam eleger o candidato do governador em 2014.

JABES E PT DE ILHÉUS ENSAIAM APROXIMAÇÃO

Geraldo, Rosemberg, Jabes e Josias: PT no Paranaguá mais uma vez.
Geraldo, Rosemberg, Jabes e Josias: PT no Paranaguá mais uma vez.

Não há nada de surpreendente nessa informação.

O PT de Ilhéus gosta de compor e o prefeito Jabes Ribeiro é especialista em atrair novos aliados (segundo dizem, para depois fritá-los).

As conversas sobre a possibilidade de uma aliança ocorrem via deputado estadual Rosemberg Pinto (PT). O deputado federal Geraldo Simões (PT) também participa do diálogo.

O deputado federal Josias Gomes (PT) já foi consultado e disse sim, contudo, a palavra decisiva será do casal de professores Edinei e Carmelita, seus principais representantes na cidade.

Jabes não estaria satisfeito com o seu secretário de relações institucionais, Jailson Nascimento. A recíproca pode ser verdadeira e o espaço estaria aberto com facilidade para o PT.

O prefeito também estaria determinado em tirar a médica Ledívia Espinheira da secretaria de saúde (tarefa do “poderoso irmão”). A possibilidade gera um brilho especial nos olhos do deputado Rosemberg, que antevê o retorno do biomédico Alexandre Simões à função.

Segundo alguns observadores, por ser ligado a Rosemberg, o vereador Alisson Mendonça diminuiu, pelo menos um pouco, o tom de sua oposição. Alisson nega qualquer chance de aliança e afirma que nos próximos dias estará no TCM para colher material sobre novas denúncias. Por outro lado, seu companheiro Valmir de Inema tem conseguido nomeações no executivo.

Não custa nada lembrar: o PT de Ilhéus só não fez parte do governo Valderico Reis (2005 a setembro de 2007), por que Ruy Carvalho (na época expoente principal do partido na cidade) disse um não grosseiro a Josias Gomes. Num quadro muito pior, com o ex-prefeito Newton Lima em desgaste absoluto, o PT de Ilhéus entrou de “mala e cuia” no Palácio Paranaguá, em 2010.

Na política tudo é possível. Em relação ao PT de Ilhéus, é mais do que possível.

A DERROTA DA CLASSE POLÍTICA

partidos-políticosDo Correio Braziliense

O movimento popular que tem lotado as ruas do país “emparedou” os políticos. Nem governo nem oposição conseguem traduzir as insatisfações populares em projetos. Da presidente Dilma Rousseff a governadores e prefeitos de vários partidos, os protestos não poupam ninguém.

Como os atos estavam concentrados, principalmente, nas capitais, estiveram na mira um prefeito petista (São Paulo), um peemedebista (Rio de Janeiro), três do PSB (Recife, Fortaleza e Belo Horizonte), dois do PSDB (Maceió e Belém), um do DEM (Salvador), um do PDT (Porto Alegre) e um do PPS (Vitória). No âmbito dos governos estaduais, estão incluídos quatro gestores do PSDB (São Paulo, Minas Gerais, Pará e Alagoas), três governadores do PSB (Pernambuco, Espírito Santo e Ceará), três do PT (Distrito Federal, Rio Grande do Sul e Bahia), e um do PMDB (Rio de Janeiro). Durante as passeatas, os participantes têm pressionado para que sejam escondidas bandeiras de siglas e camisetas de partidos.

As manifestações também isolaram as entidades de jovens ligadas diretamente aos partidos ou que representavam, no passado, a juventude na militância política. Não se veem bandeiras da União Nacional dos Estudantes (UNE), da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) ou da União da Juventude Socialista (UJS).

Nas mais recentes convenções partidárias — PSDB e PMDB, especialmente — os comandos partidários têm reforçado a presença dos militantes mais jovens, algo que o PT também faz, como uma tentativa de demonstrar a renovação de seus quadros. Se eles estão nas ruas neste momento, nas diversas passeatas dos últimos dias, estão à paisana. “É um movimento contra tudo e contra todos. Eles querem tudo e querem agora”, resumiu um interlocutor da presidente Dilma Rousseff. 

(mais…)

MAIS UMA FALHA DO GOVERNO JABES NO QUESITO TRANSPARÊNCIA

Jabes: má vontade ou desleixo com a transparência?
Jabes: má vontade ou desleixo com a transparência?

A lei geral das licitações (veja aqui) exige publicação ampla dos processos.

Os resumos dos editais das concorrências, das tomadas de preços, dos concursos e dos leilões, devem ser publicados, segundo a lei: “em jornal diário de grande circulação no Estado e também, se houver, em jornal de circulação no Município ou na região onde será realizada a obra, prestado o serviço, fornecido, alienado ou alugado o bem, podendo ainda a Administração, conforme o vulto da licitação, utilizar-se de outros meios de divulgação para ampliar a área de competição”.

A gestão nefasta do prefeito Newton Lima e do PT costumava publicar as etapas das licitações no Diário de Ilhéus, no Jornal Agora e outros.

O governo de Jabes Ribeiro interrompeu as publicações nos impressos. Prefere desrespeitar a lei, submetendo as licitações a uma situação quase secreta.

A inexistência do site com os dados essenciais à transparência mereceu a conhecida desculpa da falta de recursos.

Quais as justificativas para a interrupção das publicações nos jornais?

PARA MARINA, PLANALTO ATUA CONTRA CRIAÇÃO DA REDE

De o Globo

Ex-senadora classificou projeto aprovado na Câmara de "golpista".
Ex-senadora classificou projeto aprovado na Câmara de “golpista”.

Uma das principais prejudicadas pela proposta que reduz o tempo de propaganda eleitoral e o acesso ao Fundo Partidário para novas siglas, a ex-senadora Marina Silva criticou ontem o PT por ter apoiado o projeto e acusou o governo federal de atuar para evitar a criação da Rede. Em entrevista ao GLOBO, a ex-ministra avaliou a aprovação da iniciativa pela Câmara dos Deputados como um “casuísmo contra a democracia” e uma “manobra golpista” para sufocar a renovação política.

Na avaliação dela, o governo federal antecipou a campanha eleitoral e tem se valido de meios para não ser surpreendido novamente em 2014. Nas últimas eleições, em 2010, os votos obtidos por Marina Silva ajudaram a levar a disputa eleitoral para o segundo turno. Para ela, ao defender a iniciativa, o PT contraria a sua trajetória democrática.

– No passado, foram feitas manobras para evitar que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pudesse expressar as suas ideias e pudesse organizar um partido. Não entendo como estão fazendo o mesmo conosco, aliando-se com aqueles que no passado tentaram sufocar a força do PT – disse.

Para ela, a eventual candidatura do governador Eduardo Campos (Pernambuco) ao Palácio do Planalto é “legítima” e positiva ao viabilizar uma nova alternativa para o primeiro turno da disputa eleitoral. Ela também considerou que a presidente Dilma Rousseff ainda não imprimiu uma marca em sua gestão e, até agora, representou um retrocesso para a política ambiental.

Ontem, a Rede conseguiu uma vitória na Justiça: a nova sigla obteve direito ao CNPJ.

JABES VAI PRESSIONAR O PT NO CONSELHO POLÍTICO DE WAGNER

Jabes Ribeiro.
Jabes Ribeiro.

O prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, demonstra grande insatisfação com o PT local.

Na visão dele, o partido que abrigou seu antecessor, o fracassado Newton Lima, “joga pra torcida” apenas para prejudicar seu governo.

Membro do conselho político do governador, Jabes pretende ir pra cima da executiva estadual dos petistas.

Seu apoio ao candidato do PT em 2014, na sucessão de Wagner, estará condicionado ao comportamento dos petistas em Ilhéus.

Comentário do blog.

O partido de Jabes, o PP, tem secretaria e muitos cargos no governo do estado.

Vai abrir mão disso tudo?

ALISSON É O LIDER DO PT

Alisson Mendonça.
Alisson Mendonça.

Os vereadores petistas Dero e Valmir Freitas escolheram o colega Alisson Mendonça para assumir a liderança do partido na câmara de Ilhéus.

Alisson já foi presidente do legislativo municipal (2007-2008) e inicia o quinto mandato consecutivo.

O vereador promete fazer oposição qualificada e fiscalizadora ao prefeito Jabes Ribeiro, distante de aleivosias, ressentimentos inconsequentes e interesses do próprio umbigo.

Em contato com este blog, Alisson disse que elabora um pronunciamento desafiador para a abertura dos trabalhos camerais, no dia 19 de fevereiro.

VISLUMBRE DO PÓS-LULISMO

O ordeiro combate à miséria deverá se manter como importante componente programático de uns dez futuros governos.

 

 

Por José Eli da Veiga. Publicado no Valor Econômico em 20/11/2012.

Cenários sobre o futuro do Brasil precisam se apoiar em boa interpretação dos “sentidos do lulismo,” conforme a modesta expressão adotada por André Singer, professor de ciência política da USP, para título do excelente livro que coroou mais de 20 anos de pesquisas empíricas e teóricas sobre o tema.

O lulismo foi um “pulo do gato” consolidado por “ousadia”. O pulo veio da opção preferencial por manter a ordem e driblar qualquer tipo de confronto com artilharias de capitalistas, com o objetivo de melhorar as condições de vida das camadas mais miseráveis da população, fortemente concentradas no Nordeste. A ousadia foi turbinar essa orientação sob o choque global de setembro de 2008, ao conclamar a população a “manter a confiança e comprar, arriscando-se a quebrar junto com os endividados”.

Os dois movimentos foram confirmados nas eleições de 2006 e 2010. Primeiro os miseráveis substituíram as camadas médias que haviam prevalecido no “lulalá” de 2002, depois essa inversão foi até aprofundada com a votação de Dilma no Nordeste.

Esse ordeiro combate à miséria – essência da agenda lulista – já despontara de forma muito insipiente no segundo mandato de FHC. E só foi mesmo relançado a partir de setembro de 2003, com o descarte dos quase 2.400 “comitês gestores” do programa Fome Zero.

Daí ser das mais cativantes a descrição analítica proposta por André Singer do processo de adaptação do PT ao seu “condottiero”. Um ótimo exemplo – mesmo que tardio, além de tropical – de como organizações políticas de anticapitalismo congênito evoluem com desconcertante rapidez ao reformismo gradualista por evitarem confrontos para conseguir governar. Reformismo que só pode ser tachado de “conservador,” como faz o subtítulo do livro, na acepção mais tosca desse termo, a de não revolucionário.

(mais…)

PROGRAMA ELEITORAL DOS CANDIDATOS A PREFEITO DE ILHÉUS (19/09)

Ouça, através do player abaixo, o programa eleitoral de Jorge Luiz (PSOL) e Jabes Ribeiro (PP) veiculado ontem (quarta, 19), no rádio. A candidata do PT, Carmelita, continua com o seu programa suspenso por ter cometido irregularidades. A punição segue até amanhã (sexta,21).

O Blog do Gusmão publicou, no dia 30 de agosto, uma matéria informando os erros cometidos pelo PT.

TROPA DE ELITE FORA DO AR

A direção da rádio comunitária Conquista FM decidiu retirar o programa Tropa de Elite do ar.

Apresentado por Marinho Santos e Robertinho Scarpita, das 16 às 18h, o programa estaria na iminência de sofrer um processo na justiça eleitoral, movido pela coligação “Por Amor a Ilhéus”, encabeçada pelo ex-prefeito Jabes Ribeiro (PP).

Segundo os apresentadores, JR alega que o Tropa de Elite cometeu crime eleitoral,  quando veiculou uma declaração do ex-presidente Lula, em apoio à professora Carmelita, candidata do PT à prefeitura de Ilhéus e sua principal oponente.

O diretor Adilson Neves teria colocado os dois radialistas no paredão, já que o processo poderia render multa de cento e vinte mil reais à emissora.

JUSTIÇA ELEITORAL SUSPENDE PROGRAMA DE CARMELITA POR QUATRO DIAS

A Justiça Eleitoral determinou ontem (quinta-feira, 13) , a suspensão do programa da candidata Carmelita (PT). A decisão deixa a chapa majoritária petista fora do ar nos dias 14, 17, 19 e 21 de setembro nos dois espaços reservados à propaganda dos candidatos, pela manhã e ao meio-dia, totalizando oito programas.

Carmelita descumpriu a Lei nº 9.504/97, que regulamenta a propaganda eleitoral. Desde o início da veiculação no rádio, no dia 21 de agosto último, sua coligação vinha utilizando o espaço reservado à propaganda dos vereadores para promover a candidatura majoritária, beneficiando-se de forma indevida e ofendendo a Lei.

O CHORO DE CACÁ

Cacá Colchões

O candidato a vice-prefeito de Ilhéus, Cacá Colchões (PMDB), foi visto aos prantos no final do debate realizado ontem (12) com os prefeituráveis, na Faculdade de Ilhéus.

O choro de Cacá foi alvo de várias interpretações. Uma delas, e a mais divulgada, afirma que Cacá não teria resistido à provocações de militantes petistas, indo às lágrimas.

No entanto,  o presidente da estatal Bahia Pesca (e jabista fervoroso), Isaac Albagli, tratou de esclarecer o fato em uma publicação feita na manhã de hoje (13), no seu perfil do Facebook.

“Cacá de fato chorou. Ao sair do debate recebeu uma ligação de Dr. Mário Rocha, do Hospital Bartholomeu Chaves, informando que ele seria pai. Sua esposa Dean foi atendida por Dr. Mário no início da noite”, publicou Isaac.

Ainda na publicação, Isaac afirma que “notícia capciosa e inescrupulosa não ganha eleição”. Uma alfinetada nos adversários políticos.