JABES E PT DE ILHÉUS ENSAIAM APROXIMAÇÃO

Geraldo, Rosemberg, Jabes e Josias: PT no Paranaguá mais uma vez.
Geraldo, Rosemberg, Jabes e Josias: PT no Paranaguá mais uma vez.

Não há nada de surpreendente nessa informação.

O PT de Ilhéus gosta de compor e o prefeito Jabes Ribeiro é especialista em atrair novos aliados (segundo dizem, para depois fritá-los).

As conversas sobre a possibilidade de uma aliança ocorrem via deputado estadual Rosemberg Pinto (PT). O deputado federal Geraldo Simões (PT) também participa do diálogo.

O deputado federal Josias Gomes (PT) já foi consultado e disse sim, contudo, a palavra decisiva será do casal de professores Edinei e Carmelita, seus principais representantes na cidade.

Jabes não estaria satisfeito com o seu secretário de relações institucionais, Jailson Nascimento. A recíproca pode ser verdadeira e o espaço estaria aberto com facilidade para o PT.

O prefeito também estaria determinado em tirar a médica Ledívia Espinheira da secretaria de saúde (tarefa do “poderoso irmão”). A possibilidade gera um brilho especial nos olhos do deputado Rosemberg, que antevê o retorno do biomédico Alexandre Simões à função.

Segundo alguns observadores, por ser ligado a Rosemberg, o vereador Alisson Mendonça diminuiu, pelo menos um pouco, o tom de sua oposição. Alisson nega qualquer chance de aliança e afirma que nos próximos dias estará no TCM para colher material sobre novas denúncias. Por outro lado, seu companheiro Valmir de Inema tem conseguido nomeações no executivo.

Não custa nada lembrar: o PT de Ilhéus só não fez parte do governo Valderico Reis (2005 a setembro de 2007), por que Ruy Carvalho (na época expoente principal do partido na cidade) disse um não grosseiro a Josias Gomes. Num quadro muito pior, com o ex-prefeito Newton Lima em desgaste absoluto, o PT de Ilhéus entrou de “mala e cuia” no Palácio Paranaguá, em 2010.

Na política tudo é possível. Em relação ao PT de Ilhéus, é mais do que possível.

PUBLICITÁRIO ACUSA DR RUY

Ruy Carvalho.
Ruy Carvalho.

O publicitário William Passos, da 3G Propaganda, acusa o médico Ruy Carvalho de ter arranhado a lateral do seu veículo.

Ontem (sexta, 08), do alto de um sobrado, Passos e mais quatro pessoas teriam flagrado Ruy fazendo os arranhões com uma chave de carro. O médico estaria insatisfeito, já que o publicitário costuma estacionar em frente ao seu consultório, próximo à Igreja de São Jorge (Ilhéus).

Ao pedir explicações, Ruy teria dito que apenas se esbarrou no veículo.

Aconselhado por um amigo, o publicitário orçou o prejuízo e levou ao médico. Ruy teria dito que não fez de propósito e que não arcaria com os reparos.

No texto enviado a este blog, William põe em dúvida a saúde de Ruy Carvalho, ex-vereador e três vezes candidato a prefeito de Ilhéus.

O espaço está aberto para que Ruy possa esclarecer o fato ou negá-lo.

Leia o email de William Passos.

(mais…)

REMINISCÊNCIAS DE UM EX-PETISTA: EDUCAÇÃO “DESCENTE”

Esta é primeira “estorinha” de muitas.

Recordo do período eleitoral  de 2004, campanha de Ruy Carvalho (na época do PT)  à prefeitura de Ilhéus.

Festa de Nossa Senhora de Santana, no Rio do Engenho.

O partido dos trabalhadores mandou imprimir um panfleto com novas propostas para a rede municipal de educação.

Na verdade, o material ensinava a encher linguiça, nada de novo. Lamentavelmente, nas primeiras linhas, o termo “educação descente” me provocava. O certo é decente. A intenção, creio eu, não era descer o nível.

Este blogueiro, então filiado do partido da estrela, pediu a Rildo Mota (eterno publicitário do PT em Ilhéus) que o material não fosse distribuído, pois trazia um erro crasso, inadmissível em qualquer texto, principalmente sobre educação. Eis a resposta.

“Fale com Gersinho! Foi ele quem fez”.

Procurei o “autor” e ouvi uma justificativa, no mínimo surpreendente.

“Emílio, deixe essa porra pra lá. Aqui no Rio do Engenho, ninguém vai ter discernimento para sacar esse erro”.

Não satisfeito, fui até o candidato Ruy Carvalho. Falei sobre o profissionalismo da campanha de Valderico, principal adversário (no final vencedor). Com certeza, eles iriam utilizar o erro para desqualificar o PT.

Convencido, Dr. Ruy determinou: “diga que eu mandei recolher essa porra agora. Não é para distribuir. Puta que pariu! Quanta burrice”.

O ÍMÃ JABES RIBEIRO

Em Salvador, Jabes Ribeiro atrai partidos, mesmo contra a vontade dos representantes das siglas em Ilhéus.

Primeiro, o ex-prefeito conseguiu um casamento forçado com o PC do B de Ilhéus (a noiva ou vice, Israel Nunes, está no altar sem saber se o noivo vai entrar na igreja).

Depois, convenceu os fisiologistas do PDT a colocarem na geladeira o ex-reitor da UESC, Joaquim Bastos. O partido já definiu aliança com o PP.

Agora, Jabes consegue mais uma proeza. O bispo Marinho, cacique do PRB no estado, decidiu tomar a condução do processo de alianças das mãos do presidente municipal Sebastião Vivas. Ruy Carvalho já era!

Em Salvador, Marinho e Jabes acertam os pontos. Falta apenas definir uma boa coligação para o PRB na eleição para vereador.

No quadro geral, a eleição em Ilhéus caminha para uma polarização. Provavelmente, Jabes X Carmelita ou Jabes X Bebeto (menos provável, já que o sindicalista tem compromissos inadiáveis com o movimento que o notabilizou).

A deputada estadual Ângela Sousa, cuja coerência está restrita ao anti-jabismo, provavelmente cairá nos braços do PT.

Isso acontecerá, caso o ex-prefeito não atraia o PT antes. “Magnetismo” não lhe falta.

RUY NÃO DESISTIU, GARANTE ABOBREIRA

Por José Henrique Abobreira no facebook

“Me preparando para visitar o companheiro Ruy Carvalho no Outeiro de São Sebastião. Quero ouvi-lo, afinal o dr.Ruy não desistiu da candidatura a prefeito de Ilhéus, apesar de toda a boataria plantada. Da mesma forma Jailson Nascimento confirma a manutenção de seu nome do páreo.  Estão falando em desistência sem o consentimento dos próprios candidatos, o que estará acontecendo?”

Informações adicionais do blog

A direção estadual do PRB não digeriu bem a união com Bebeto. Eles preferem o ex-prefeito Jabes Ribeiro, com a possibilidade de Ruy na vice. O principal interesse da cúpula é eleger vereadores (de preferência Ivo Evangelista).

Cacá Colchões, que se diz traído por Ângela, pode sinalizar uma nova postura numa aliança com Ruy. Nesse momento, Abobreira sobe o Outeiro (onde mora Ruy) para tentar salvar a pré-candidatura do PRB.

O PRB CANSOU DE RUY

Ruy Carvalho: exemplo máximo de autoflagelação política.

Na última quinta-feira (31), o vereador Alcides Kruschewsky  (PSB) e a deputada Ângela Sousa (PSD) foram até a casa do médico Ruy Carvalho (PRB), no Outeiro de São Sebastião, comunicar que apoiarão Bebeto Galvão (também presente) nas eleições de outubro.

Dois dirigentes do PRB de Ilhéus, Sebastião Vivas (presidente) e Nilton Pereira (secretário-geral) chegaram juntos com a comitiva e não discordaram do conteúdo do comunicado.

Ruy, tomado de um silêncio quase sepulcral, ouviu tudo e não reagiu a nada.

Comentário do blog.

O fato sugere que Ruy Carvalho está fora do páreo. Nem legenda ele tem mais.

Nesse momento, deve estar plenamente arrependido de ter dado um “tiro no pé”, quando deixou o PT (onde era líder inconteste), e foi sozinho para o PV, para depois abraçar o partido da Igreja Universal, sem ser “fiel”.

Entretanto, jamais admitirá o erro. Ele que pretendia “dar uma nova chance ao povo”, nem meios para isso tem.

Sem partido, sem o blog “fofoqueiro” que tanto o ajudou, sem assessores e sem Gil Leal.

Até Vivas e Nilton Pereira o abandonaram!

É o fim de Ruy Carvalho como pleiteante ao comando do Paranaguá.

PC DO B PRECIPITADO, JABES QUER RUY COMO VICE

Jabes dissolve a plenária.

Jabes Ribeiro, “doctor filósofo’ em política, está desmontando a plenária unificada. Para isso, tem contado com a grande ajuda dos dirigentes estaduais do PC do B.

Precipitados, os “cururus” escalaram o procurador federal Israel Nunes como vice de Jabes. Não falaram com o técnico (o próprio Jabes), que deseja outra formação para o seu “time”.

Sem Israel, a Plenária Unificada perde o “elã”.

O acordo entre PP e PC do B, por enquanto, não dá nenhuma garantia sobre a presença de Israel na chapa. O compromisso, até agora firmado, vai possibilitar uma boa coligação, ao PC do B, na disputa por vagas na câmara. Preocupados com outros municípios, os comunistas jogaram na frigideira, o militante mais sério e competente do partido no interior do estado.

Exímio nadador em qualquer modalidade, Jabes sonha em ter Ruy Carvalho (PRB) como o seu vice. As primeiras braçadas nesse sentido já foram dadas. Só depende da “noiva cobiçada”.

RUY CARVALHO É FICHA LIMPA, MAS IRREGULARIDADES NO REGIONAL ACONTECERAM. ENTENDA O CASO

Em nenhum momento este blog afirmou que o prefeiturável Ruy Carvalho(PRB) não poderia ser candidato. Apenas informamos aos nossos visitantes sobre as irregularidades constatadas pelo TCE, no Hospital Regional de Ilhéus, entre janeiro a junho de 2008, quando o mesmo era diretor (veja o relatório aqui).

O blog O Sarrafo divulgou um documento do TCE, sobre a inexistência de contas desaprovadas sob a responsabilidade de Ruy Carvalho. Entretanto, o documento também dá conta da existência de uma auditoria realizada no Regional em 2008, por sinal, a mesma publicada neste blog.

Leia com atenção.

O documento do TCE merece explicações detalhadas, que nós colhemos de um especialista.

Ruy Carvalho foi nomeado  pelo governador para exercer a diretoria do Regional (não foi eleito pelo povo). Quem dirige o hospital tem liberdade para gerir seus recursos, mas quem responde ao TCE pela utilização, correta ou não das verbas, é Jaques Wagner e o secretário estadual de saúde, Jorge Solla.

No texto emitido pelo TCE é possível ver que a auditória foi julgada pelo conselheiro Almir Pereira, “cujo julgamento foi pela anexação deste processo aos autos da prestação de contas da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia – SESAB”.

Trocando em miúdos: Ruy é ficha limpa, as irregularidades no Regional aconteceram, mas a responsabilidade será de Jorge Solla e de Jaques Wagner.

FARRA DE CARGA HORÁRIA NO HOSPITAL REGIONAL

O silêncio persiste.

A auditoria realizada no Hospital Regional de Ilhéus, pelo TCE, em 2008 (de janeiro a junho), revela fatos muito curiosos.

O relatório fala sobre diversos servidores que acumularam cargos. Alguns conseguiram a proeza de trabalhar 540 horas por mês, ou seja, em média 18 por dia. Segundo o TCE, a carga horária em excesso “além de contrariar os princípios legais, é improvável de ser cumprida” (leia o documento aqui).

O Blog do Gusmão tentou entrevistar o diretor do Hospital Regional, na época, o médico e prefeiturável Ruy Carvalho (PRB).

O presidente do PRB de Ilhéus, Sebastião Vivas, recomendou que enviássemos as perguntas por escrito, na tentativa de selecionar os assuntos abordados.

Não aceitamos a condição imposta, uma vez que além de antidemocrática, está alheia à nossa postura profissional.

A dúvida continua! Por que Ruy Carvalho, político respeitado e incorruptível, tido como reserva moral, se nega a explicar as “minúcias” do relatório do TCE?

IRREGULARIDADES NO REGIONAL: RUY NEGA ENTREVISTA AO BLOG DO GUSMÃO

Silêncio!

No início do mês passado (março), este blog solicitou uma entrevista ao pré-candidato a prefeito de Ilhéus, Ruy Carvalho (PRB).

Tema principal: as irregularidades constatadas no Hospital Regional de Ilhéus, pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), entre janeiro a junho de 2008. Nesse período, Ruy era o diretor (clique aqui).

Mantivemos contato com dois membros da direção do  PRB de Ilhéus, Sebastião Vivas e Nilton Pereira. A resposta foi negativa.

Ninguém é obrigado a conceder entrevista. O nosso interesse era apenas propiciar aos nossos visitantes os esclarecimentos necessários sobre o assunto.

Ruy Carvalho tem uma trajetória de seriedade na política. Sendo assim, o relatório do TCE merece explicações contundentes, para que não sirva de mancha na biografia de um político respeitado, tido como reserva moral.

“NÃO VETEI MEU AMIGO RUY”, GARANTE JABES

Amigo não veta amigo.

Por volta das 21h dessa sexta-feira (30), o ex-prefeito Jabes Ribeiro entrou em contato com o Blog do Gusmão, para negar que tenha vetado o nome de Ruy Carvalho, como postulante a vice em sua chapa (veja no post abaixo).

“Seria uma honra ter Ruy como meu vice, porém, também respeito o desejo dele de querer ser candidato. Realmente eu tenho mantido conversas com o bispo Marinho e com o deputado estadual Sidelvan, mas em nenhum momento vetei o meu amigo Ruy”.

BISPO MARINHO CONVERSA COM JABES

Jabes e Marinho: conversas em Salvador.

Ciente de que o médico Ruy Carvalho, prefeiturável de Ilhéus, anda desmotivado, reclamão e com dificuldades para emplacar, o núcleo do PRB na capital decidiu não perder tempo.

O bispo Marinho, chefe do partido na Bahia e deputado federal, tem mantido conversas com o ex-prefeito, Jabes Ribeiro, tratando de uma possível aliança.

O parlamentar religioso teria oferecido o partido, para compor uma chapa com o PP, desde que indicasse o vice. Jabes teria vetado Ruy.

Um jabista importante pensou no ex-vice-prefeito, José Henrique Abobreira, certo de que ele estivesse no PRB. Foi informado que o filho de Abobreira, Fred, se filiou ao partido, mas o pai continua no PSB.

De qualquer forma, a luz vermelha relacionada ao PRB ilheense está acessa na capital. Do jeito que vai, preso às dificuldades e limitações políticas de Ruy Carvalho, o partido talvez não eleja sequer um vereador.

Os candidatos ao legislativo não tem grande potencial eleitoral e vão depender de uma boa coligação.

Antes que este blogueiro esqueça, a ausência de Ruy Carvalho, durante a visita do ministro da pesca, o bispo Marcelo Crivella, não pegou bem. Crivella, líder principal do PRB, esteve em Salvador no dia 23 de março e foi recebido pelo jabista e presidente da Bahia Pesca, Isaac Albagli (clique aqui para ver).

RUY, O DESMOTIVADO

Ruy Carvalho.

O prefeiturável Ruy Carvalho, do PRB, tem demonstrado pouco “tesão” para a pré-campanha à prefeitura de Ilhéus.

Quando algum assessor o convida para as visitas, reuniões e outras atividades, a desculpa é sempre a mesma: “não posso ir, tenho que trabalhar, tenho pacientes em meu consultório”.

Na verdade, Ruy anda desapontado com os dirigentes estaduais do seu partido, ligados à igreja Universal.

Eles prometeram uma boa ajuda. Metaforicamente comparando, ficaram de mandar cachorro quente com K-suco, mas até agora, só enviaram o açúçar. Tá faltando pão, salsicha, molho e o pozinho do refresco.

Um analista político do Cafezinho de Conceição disse: ” se depender da Universal, Ruy não vai para lugar nenhum. Essa igreja é especializada em conseguir doações. O verbo doar não é muito conjugado por esses irmãos. Além do mais, Ruy não é um fiel da igreja”.