Professor Guilhardes Júnior é pré-candidato a reitor da UESC

Professor Guilhardes Junior. Foto: ASCOM/UESC.

As eleições para escolha do novo reitor da UESC acontecem em novembro mas os nomes dos pré-candidatos já começam a surgir. Dentre os postulantes, aparece o do atual Diretor do Departamento de Ciências Jurídicas, prof. Guilhardes Júnior.

Guilhardes tem experiência e vivência na Universidade. Foi presidente do Centro Acadêmico de Direito e também do DCE. Por lá foi também servidor técnico administrativo e iniciou a carreira docente como professor substituto. Há oito anos trabalhando na gestão do Curso de Direito, contribuiu para que o curso tivesse uma maior abertura para a sociedade e figurasse como um dos melhores da Bahia, inclusive obtendo o Selo OAB Recomenda, que distingue os melhores cursos de Direito do Brasil, segundo a Ordem dos Advogados. Na Universidade é também conhecido pela coordenação de projetos de extensão como o SER-Mulher, o Núcleo Rondon e pela defesa das questões ambientais.

Conhecimento da UESC o pré-candidato tem de sobra, já que desde calouro até uma sólida carreira docente, passando por Mestrado e Doutorado e funções administrativas, já se vão quase 30 anos ligados à universidade.

Ministério da Defesa e UESC finalizam preparativos para o IV Congresso Nacional do Projeto Rondon

Congresso será realizado em setembro. (Foto: Jonildo Glória)

Representantes do Ministério da Defesa estiveram reunidos com o reitor Evandro Sena Freire, da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), em Ilhéus, para mais uma preparatória para o IV Congresso Nacional do Projeto Rondon, que terá como tema Cidadania e Responsabilidade.

Também participaram da reunião os coordenadores locais do IV Congresso Nacional do Projeto Rondon, que será realizado nos dias 25, 26,27 e 28 de setembro, pelo Ministério da Defesa, com o apoio da UESC. O Campus Professor Soane Nazaré de Andrade, no bairro Salobrinho, deverá receber cerca de 500 participantes de todo Brasil.

O Congresso Nacional do Projeto Rondon tem por objetivo discutir as ações anteriores e pensar no futuro das atividades e operações que serão realizadas. A primeira edição foi realizada em Ribeirão Preto/SP, na Universidade de São Paulo (USP), em 2013, e a segunda na cidade de Florianópolis/SC, na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em 2015.

O reitor da UESC, professor Evandro Sena Freire, mais uma vez reforçou o apoio da comunidade acadêmica. “O Projeto Rondon merece todo nosso respeito. Estamos apoiando este Congresso, bem como, com o apoio de toda sociedade regional”.

Estudantes de Ilhéus e Itabuna desenvolvem método para tratamento de água

Foto: Ascom/Secti.

O trabalho de pesquisa de estudantes de Ilhéus e Itabuna tem trazido resultados práticos quando o assunto é oferecer água de qualidade para a população. É o que revela o professor Franco Amado, da Uesc, responsável pelo Laboratório de Materiais e Meio Ambiente (Lamma), que conta com pesquisas, como o Projeto Água Limpa Sempre. O projeto tem conseguido eliminar impurezas das águas baianas, como em casos nos municípios de Bom Jesus da Lapa, Ilhéus e Itabuna.

Responsável por iniciar as pesquisas entre os anos de 2000 e 2001, o professor Franco Amado explica que a máquina utilizada na Uesc pode tratar até dois mil litros por hora. “Se pensarmos que uma família de quatro pessoas utiliza 500 litros por dia, então uma máquina consegue tratar por hora o que quatro famílias consomem durante o dia”. Ele ressalta que atualmente não consegue tratar água de uma cidade inteira, mas de comunidades com 20 a 30 famílias.

Para maximizar o processo de tratamento da água, auxiliando, inclusive, a resolver problemas de contaminação em cidades baianas, o pesquisador afirma que é possível acoplar várias máquinas ou produzir uma maior. “Já existe sistema similar operando para tratamento de efluente, que é para tratar a água que sai das indústrias, como a de celulose. Podemos aumentar a escala da máquina para resolver esse tipo de problema”.

Foto: Ascom/Secti.

As pesquisas realizadas pelos estudantes da Uesc já tiveram resultados práticos no tratamento de água de poço no município de Bom Jesus da Lapa e na própria cidade de Ilhéus. “Em Bom Jesus da Lapa havia problema com excesso de flúor. Pegamos essa água e conseguimos tratar e remover o flúor da água. Outro problema que a gente resolveu foi na época da seca aqui na região, quando a água do mar estava invadindo o rio e deixando salobra a água para consumo”, lembra.

(mais…)

UESC abre inscrições para o Mestrado Profissional em Enfermagem

As inscrições para a seleção de candidatos para o Programa de Pós-Graduação em Enfermagem – PPGENF, nível Mestrado Profissional, da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) estão abertas até o dia 21 de maio de 2019.

Informações sobre o processo seletivo estão disponíveis no site da Uesc, no item editais.

O Programa de Pós-Graduação é destinado a enfermeiros em exercício na rede pública ou privada de Saúde ou docentes e demais funcionários do quadro efetivo da UESC. A linha um de pesquisa do Mestrado Profissional trata do “Cuidar em Enfermagem no processo de desenvolvimento humano”. O objetivo é promover conhecimento sobre o cuidado e educação em enfermagem no processo de desenvolvimento físico mental da pessoa em todas as fases da vida. Estuda as condições que interferem na saúde da criança, mulher, adolescente de pessoas adultas e idosas, considerando as múltiplas vulnerabilidades.

Já á linha dois foca “Gestão, Planejamento e Processos de organização do cuidado em Enfermagem e Saúde”. Abrange estudos dos sistemas, serviços, processos organizacionais e de educação para o cuidado em enfermagem e saúde, o desenvolvimento de políticas públicas, gestão, gerenciamento e governança para a melhoria  da qualidade da atenção e do processo de trabalho em saúde e enfermagem.

UESC entra em greve por tempo indeterminado

Em assembleia realizada na manhã desta quarta-feira, 10, os professores da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) decidiram entrar em greve por tempo indeterminado. Na votação que decidiu pelo movimento, 96 docentes votaram a favor, 52 contra.

Os professores decidiram se juntar aos colegas das outras universidades estaduais da Bahia (UESB, UEFS e UNEB) que deflagraram greve na semana passada.

Os professores cobram promoções, recomposição salarial, contratação de novos docentes e mais investimentos nas universidades estaduais.

Com informações do Pimenta.

Governador Rui Costa libera R$ 36 milhões para as universidades

Governador durante reunião com os reitores da universidades estaduais.

O governador Rui Costa determinou a liberação imediata de R$ 36 milhões para investimento nas quatro universidades estaduais baianas. O anúncio foi feito durante reunião na segunda-feira, 8, com os reitores Evandro do Nascimento Silva (UEFS), Adélia Maria Pinheiro (UESC), Luiz Otávio Magalhães (UESB) e José Bites de Carvalho (UNEB). No encontro, o governador também apresentou levantamento feito pela Secretaria da Administração (Saeb) que mostra um aumento de 19,35% na folha de pagamento dos servidores destas instituições nos últimos quatro anos. O Estado está no limite da capacidade financeira para remuneração de pessoal e não pode desrespeitar a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Na reunião com os reitores, Rui também anunciou que publicará projeto de lei redistribuindo 68 vagas do quadro do magistério da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), gerando a possibilidade para a promoção de até 151 professores. As promoções vão gerar um impacto para os cofres públicos de R$ 2,7 milhões este ano e R$ 3,6 milhões em 2020. Dentre as 151 promoções, um total de 68 professores poderá ser promovido para o cargo de professor adjunto, outros 63 podem promovidos para o cargo de professor titular e 20 para ocupar o cargo de professor pleno.

Da Secom/BA.

UESC realiza o “II Debates Constitucionais”

A UESC vai realizar entre os dias 10 a 12 de abril o “II Debates Constitucionais”, com o Tema “Direitos humanos e constitucionalismo”. Esta edição, que conta com o apoio do Departamento de Ciências Jurídicas (DCJUR-UESC) e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/BA-Subseção Ilhéus), tem como objetivo conferir abordagens diferenciadas dos fenômenos jurídicos vivenciados atualmente no país, pautadas nas relações entre direitos humanos e constitucionalismo, a fim de constituir reflexões acadêmicas mais engajadas, sem destacar aspectos puramente ideológicos ou políticos.

Produto de extensão do Observatório Constitucional do Departamento de Ciências Jurídicas, a segunda edição dos Debates Constitucionais da UESC vai refletir também sobre as decisões contemporâneas do Supremo Tribunal Federal (STF), com uma programação que reúne juristas e professores, que vão ministrar palestras e minicursos, e tem como público-alvo toda comunidade acadêmica, além de profissionais do direito e áreas afins.   

As inscrições estão abertas na página oficial do evento. Os interessados devem apenas apresentar no credenciamento o Ingresso Solidário – 01 kg de alimento não perecível. Também serão certificados com carga horária de participação. As vagas são limitadas.

As atividades do evento serão realizadas no Auditório Paulo Souto, localizado na Biblioteca Central da UESC. Para mais informações, consulte a página oficial neste link.

Policia apreende equipamentos utilizados em ameaças contra a UESC

Equipamentos apreendidos em Ilhéus. Foto: Ascom/Polícia Civil.

Em contato com o BG, o delegado Evy Paternostro informou que a Policia Civil apreendeu computadores e celulares que, provavelmente, foram utilizados nas ameaças de atentado contra a UESC no dia 22 de março.

Delegado Evy Paternostro, coordenador da 7ª Coorpin/Ilhéus.

A operação realizada ontem (segunda-feira, 01) ocorreu numa casa de Ilhéus e foi autorizada pela justiça. Neste caso, a rede social utilizada para disseminação do conteúdo terrorista foi o Instagram.

Para chegar à residência investigada, a polícia utilizou a identificação do ipv-4 (protocolo de internet) da conexão e o contrato de fornecimento do sinal ao consumidor.

Evy Paternostro não revelou os nomes dos acusados, pois a investigação não está concluída.

UESC: autor de ameaças buscou autopromoção; policia ainda investiga mensagens no Instagram

Delegado Evy Paternostro explica investigações sobre ameças contra a UESC.

O delegado Evy Paternostro, coordenador da 7ª Coorpin/Ilhéus, disse ao Blog do Gusmão que há duas investigações diferentes sobre as ameaças de atentado contra a UESC.

A primeira tem relação com as mensagens espalhadas no facebook pelo estudante do ensino médio, preso na última quinta-feira, 28. Em depoimento à Policia Civil, Wellingson de Oliveira assumiu a autoria das ameaças postadas no “face” e disse que foram “brincadeiras”.

A segunda, ainda não finalizada, diz respeito ao conteúdo intimidador disseminado no Instragram, originado por outras pessoas.

Evy Paternostro informou que Wellingson já foi liberado, mas vai responder no judiciário por crime de ameaça. “Ele buscou autopromoção para tirar onda de porreta e malandrão”, disse o delegado.

Wellingson, que usou camisa com a figura de Pablo Escobar, quis tirar onda de “malandrão”. Foto: Polícia Civil.

As brincadeiras de péssimo gosto e irresponsáveis do estudante obrigaram a Policia Civil a mobilizar dois delegados e quatro investigadores.

O policiamento ostensivo da Policia Militar no campus da UESC foi realizado por três equipes, cada uma com doze policiais.

Policia prende autor de ameaças contra a UESC

 

Wellingson ficou surpreso com a grande repercussão da “brincadeira”. Foto: Ascom/Policia Civil.

A Polícia Civil identificou o autor das ameaças de atentado contra a UESC.

Nesta quinta-feira, 28, Wellingson Monteiro de Oliveira, 23 anos, confessou a autoria. Estudante do ensino médio, ele tem passagem na delegacia por uso de drogas.

O estudante disse que as ameaças foram em tom de brincadeira. Afirmou ter ficado surpreso com tamanha repercussão.

Investigadores da Policia Civil foram até a casa de Wellingson, mas não encontraram qualquer vestígio de armas de fogo.

As ameaças postadas em redes sociais foram preparadas num smartphone pessoal do autor.

Com informações do site Políticos do Sul da Bahia.

Alunos da UESC participam de competição inovadora em Armação de Búzios

Alunos da UESC inscritos para a competição em Búzios (RJ).

Nesta quarta feira, 27, alunos da Uesc viajaram para atuar como árbitros em uma das modalidades mais desafiadores do mundo, a “Swim Run”, que acontece no dia 30 de março em Armação de Búzios-RJ.

De origem Sueca, a modalidade surgiu há pouco mais de 10 anos, quando um grupo de amigos criou o desafio de explorar um arquipélago nadando e correndo. No Brasil, a competição vai acontecer em 2 distâncias, 10km e 24km, nas categorias Solo ou Duplas.

Na prova em Búzios, os atletas vão percorrer pouco mais de 19 km em trilhas e pedras, alternados por etapas de natação que completam um total de mais ou menos 5 km. É importante citar que a modalidade se caracteriza pelo companheirismo, ou seja, os integrantes das duplas precisam chegar juntos. Além disso, todos os atletas devem competir sempre com os acessórios obrigatórios (bermuda de borracha ou pool buoy ou caneleira flutuadora, tênis, camisa de prova, palmar e touca de natação). Ou seja, os atletas nadam e correm de tênis, touca e etc.

Swim Run estimula o companheirismo.

Por meio de um projeto de extensão coordenado pelos professores Márcia Morel e Alberto Kruschewsky, a Uesc apoia a realização de cursos para organização de modalidades olímpicas. O projeto também apoia o transporte dos alunos certificados nesses cursos em viagens. O organizador do evento em Búzios, Fábio Inskadarian, que foi coordenador de natação na Paraolimpíada do Rio 2016, esteve em Ilhéus em novembro de 2018 para um curso sobre Paratriathlon. Daí surgiu a inclusão dos alunos da UESC no projeto.

Ameaça de atendado na UESC: viatura faz rondas dentro do campus

 

Caminhão da PM parado no campus da UESC. Fotos: Internet e Whatsaap.

Autoridades policiais de Ilhéus estão cientes da onda de mensagens na internet sobre um possível atentado em massa dentro da UESC.

Num áudio que circula no Whatsaap, o suposto articulador fala que o ataque vai ocorrer no Restaurante Universitário, conhecido com R.U.

“Os alunos estão com medo, mas estamos dando aula normal”, disse um professor ouvido pelo site Políticos do Sul da Bahia. Na manhã desta quarta-feira, 27, viaturas da Polícia Militar estão na UESC.

O site Galera de Ilhéus publicou um comunicado do Departamento de Letras e Artes sobre providências adotadas pela reitoria diante das ameaças.

Uma viatura policial foi autorizada a fazer rondas pelo campus e o serviço de inteligência de uma das policias foi acionado. Apesar do clima tenso, a UESC mantém suas atividades e alguns relatam tranquilidade.

O atentado que matou 10 pessoas na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano (SP), no dia 13 de março, espalhou desconfiança e clima de tensão em salas de aula pelo Brasil afora.

Dias depois do massacre em Suzano, a presença repentina de um ex-aluno de pré-vestibular, dentro das dependências do Curso Galileu, em Itabuna, gerou tensão nos estudantes que se preparam para o próximo ENEM.

A desconfiança foi dissipada rapidamente, pois o rapaz apenas foi cumprimentar professores.

GUIA DO ESTUDANTE DESTACA CURSOS DA UESC

Uma pesquisa nacional do Guia do Estudante (GE) para a edição de 2019 classificou vários cursos de graduação da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) neste ano.  O GE é uma publicação da Editora Abril, voltada para estudantes e profissionais da educação. A edição com os dados sobre a UESC já está nas bancas e disponível também no site da revista.

O Curso de Bacharelado em Línguas Estrangeiras Aplicadas às Negociações Internacionais Lea-In, da UESC, implantado através de uma parceria com a Universidade de La Rochelle, na França, completa 15 anos de atuação e recebeu as quatro estrelas do Guia do Estudante.  O curso de Biomedicina, que teve nota 5 no Enade manteve as suas 4 estrelas no Guia. O curso de Enfermagem também foi estrelado na avaliação de cursos superiores realizada pelo Guia do Estudante.

Por sua vez o curso de Comunicação Social – Rádio e TV (Rádio, TV e Internet), que teve elevadas de três para quatro estrelas, reflete os esforços de estudantes, professores, técnicos e gestores de projetos de pesquisa, ensino e extensão para oferecer uma formação de qualidade, afinada com as necessidades acadêmicas e de mercado, bem como comprometida com a construção de um sujeito integral, consciente de seus direitos e deveres como cidadão e como profissional ético.

A avaliação é feita por mais de três mil professores de todo o Brasil, mediante preenchimento de questionários respondidos pelos coordenadores dos cursos, de forma prévia e voluntária. É possível analisar no máximo 35 cursos da região, em que o profissional reside, desde que não tenha vínculo com a instituição.

COMUNIDADE E GRUPO DE ESTUDOS CONSTROEM FOSSA SUSTENTÁVEL

Foto enviada pelo Professora Simoni Gehlen.

No feriado de 15 de novembro foi realizada a construção de uma fossa séptica sustentável na Escola Padre Giuseppe Bonomi, localizada na Associação de Moradores Novo Céu, no bairro Iguape de Ilhéus. 

Em conjunto com o Grupo de Estudos sobre Abordagem Temática no Ensino de Ciências (GEATEC), vinculado à UESC, a escola tem realizado ao longo dos últimos meses um levantamento das principais necessidades da comunidade local. A partir de conversas com os moradores, identificou-se que um dos problemas está associado à falta de saneamento básico no bairro, pois os dejetos da maioria das casas e também da escola são despejados diretamente no mangue, sem qualquer tipo de tratamento.

A coordenadora pedagógica da escola, professora Letícia dos Santos Barbosa, integrante do GEATEC, aponta que essas demandas da comunidade foram incorporadas no Projeto Político Pedagógico, construído para a implementação dos anos iniciais do ensino fundamental, tendo como ponto de partida a realidade social da comunidade escolar. 

O professor Miguel Archanjo Júnior, também integrante do GEATEC, foi o responsável pela organização da construção da fossa séptica sustentável, que somente foi possível com a participação e colaboração de moradores locais, funcionários e professores da escola e pesquisadores da UESC.

A construção da fossa séptica na Escola Padre Giuseppe Bonomi foi realizada a partir de materiais de baixo custo, como tambores de plástico, canos PVC e pedaços de bambu, a qual servirá para reduzir significativamente a poluição do mangue, além de conscientizar a comunidade sobre a importância de construir um ambiente sustentável.

Foto enviada pelo Professora Simoni Gehlen.

De acordo com a coordenadora do GEATEC/UESC, Profa. Dra. Simoni T. Gehlen, “o projeto visa implementar uma tecnologia social com o objetivo de desenvolver a autonomia da comunidade na identificação e resolução de problemas locais, bem como estimular a troca de conhecimentos entre a comunidade, a escola e a universidade”.

Desde 2012, que o GEATEC vem desenvolvendo trabalhos de formação de professores de ciências em várias escolas públicas da nossa região cacaueira, com o objetivo de contribuir para a efetivação de uma educação que tenha como ponto de partida as necessidades reais dos educandos, proporcionando a transformação dos sujeitos que dela fazem parte, inclusive a comunidade local. Mais informações das atividades do grupo podem ser obtidas na página https://www.facebook.com/uesc.geatec.

Texto da Professora Simoni Gehlen, da UESC.

SOANE NAZARÉ, RENÉE ALBAGLI E JOAQUIM BASTOS SERÃO PROFESSORES EMÉRITOS DA UESC

Soane Nazaré, Renée Albagli e Joaquim Bastos.

Da Ascom/UESC.

Soane Nazaré de Andrade, Renée Albagli Nogueira e Antonio Joaquim Bastos da Silva, são os três docentes e reitores da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) que se preparam para integrar o grupo restrito dos Professores Eméritos, título destinado aos professores que se destacaram pelos relevantes serviços à Universidade e que, por isso mesmo, continuarão a colaborar com a Instituição.

Soane Nazaré

Nascido no povoado ilheense de Água Preta, hoje município de Uruçuca, aos cinco dias de agosto de1933, o Professor Soane Nazaré de Andrade é bacharel em Direito, pela Faculdade de Direito da Bahia turma de 1953.

Em 1969 iniciou sua luta para ampliar o ensino superior no Sul da Bahia com investimentos e articulações para a união da Faculdade de Direito de Ilhéus e das Faculdades de Filosofia e de Ciências Econômicas de Itabuna, posteriormente unidas e transformadas (1973) na Federação das Escolas Superiores de Ilhéus e Itabuna – FESPI (hoje UESC), da qual foi eleito seu primeiro Diretor-Geral, exercendo o cargo de 1973 a 1985. Sua participação no processo de estadualização da UESC é caracterizada como uma luta de muitos desafios e enfrentamentos. No momento mais agudo da crise financeira da instituição, em 1882, enfrentou o Conselho Diretor e assegurou a manutenção da mensalidade.

(mais…)