Carlos Freitas Filho ameaça ex-companheira e vai preso novamente

Imagem extraída de vídeo.

Policiais Civis efetuaram na manhã desta quarta-feira (10), no Condomínio Moradas do Porto, no bairro Banco da Vitória, a prisão preventiva de Carlos Samuel Freitas Costa Filho.

A prisão foi determinada pela 1ª Vara Crime de Ilhéus por conta de nova investigação, na qual Carlos, depois de ter sido liberado pela justiça no dia 24 de fevereiro, passou a ameaçar uma ex-companheira com quem conviveu em 2018 exigindo o retorno da relação. (mais…)

Governo da Bahia assina protocolo que padroniza investigação de feminicídio

O governo da Bahia lançou nesta quinta-feira (10) o Protocolo do Feminicídio, documento com quase 200 páginas que traz orientações, diretrizes e linhas de atuação para melhorar todo o processo judicial e de investigação desse tipo de crime. O ato de assinatura do documento, realizado no auditório da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), no CAB, nesta quinta-feira (10), teve a participação do vice-governador João Leão, e de dois secretários diretamente envolvidos com a elaboração do documento: Julieta Palmeira, secretária de Políticas para as Mulheres da Bahia, e Maurício Barbosa, secretário de Segurança Pública. Participaram também a titular da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial, Fabya Reis, entre outras autoridades civis e militares.

O Protocolo do Feminicídio padroniza os diversos procedimentos entre os vários órgãos responsáveis pela investigação e aplicação da justiça nos casos de mortes violentas de mulheres motivadas por razões de gênero. O documento tem como base o modelo latino-americano para investigação do feminicídio elaborado pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUHDH) em colaboração com a Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e Empoderamento das Mulheres (ONU Mulheres).

(mais…)

Agressor de mulher em Ilhéus é denunciado por crimes de ameaça e lesão corporal

Imagem extraída de vídeo.

Carlos Samuel Freitas Costa Filho, flagrado em vídeo agredindo uma mulher na rua de Ilhéus, foi denunciado pelo Ministério Público estadual pelos crimes de ameaça e lesão corporal no contexto de violência doméstica e pela contravenção penal de vias de fato. A denúncia foi oferecida na última quarta-feira, dia 4, pelo promotor de Justiça Thomás Brito, com atuação no município, e pela promotora de Justiça Sara Gama, coordenadora do Grupo de Atuação Especial em Defesa da Mulher e da População LGTBQ+ (Gedem).

Conforme a denúncia, as agressões físicas cometidas contra a vítima no último dia 20 de junho, que foram filmadas e veiculadas em redes sociais, ocasionaram “sequelas de acuidade visual, constantes dores de cabeça e perda de parte da força da mão esquerda”. Os promotores destacam que, conforme testemunhos coletados em inquéritos policiais, em diferentes ocasiões o denunciado ameaçou a então companheira e a família dela, como também já teria a agredido antes. Como as agressões anteriores não foram registradas em boletim de ocorrência e não houve exame pericial na vítima na ocasião, elas foram enquadradas como vias de fato, quando uma pessoa comete atos violentos contra alguém sem causar lesões corporais.